terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

HOMENAGEM PARA O PRIMEIRO VOO (9 FEV DE 1963) DO BOEING 727 - 50 ANOS


HELICÓPTERO TURCO INVADIU ESPAÇO AÉREO GREGO

Um helicóptero militar turco invadiu, na noite de segunda para terça-feira, o espaço aéreo da Grécia. O aparelho sobrevoou as ilhas de Imia, Farmakonisi, Agatonisi e Kalolimnos e se aproximou da ilha de Kalymnos.

Meia-hora depois, dois caças gregos levantaram voo, ao sinal de alarme, e tentaram intercetar o helicóptero que, no entanto, teve tempo de sair para fora do espaço aéreo da Grécia.

As autoridades gregas qualificam o incidente como “muito grave”, já que aparelhos turcos não entravam nessa área há 17 anos, desde 1996, aquando do conflito em torno da ilha de Imia.

fonte/VozDaRussia

SEGUNDO DIA (11 fev) DE CAOS NO AEROPORTO DE SANTIAGO (SCEL), CHILE

Como no domingo, os usuários viram os seus voos atrasarem ​​até 14 horas. Sernac recebeu 25 reclamações contra a Lan.

Terminal excedeu em mais de 50% da sua capacidade anual.
"Meu vôo era às 10h30, as 8:30 eu estava fazendo o check-in, mas quando cheguei ao local, o avião foi embora ", diz Fontes Ronney venezuelanos (36). Ele teve que esperar 14 horas para ser transferida para outro voo, às 20h00 embarcou para Puerto Montt. Ele foi uma das centenas de passageiros que embarcam e tiveram problemas ontem, no aeroporto internacional de Santiago Arturo Merino Benitez, uma situação que se repetiu na segunda-feira. 
Filas imensas, overbooking, atrasos no serviço e adiamento de passagens causaram desconforto para os usuários.

O chileno Ezequiel Muñoz (46) vive há 30 anos em São Paulo. Após 12 anos, ele voltou com a esposa para passear. Ele deveria voltar ao Brasil no voo das 13:15, em um avião da LAN, mas quando ele chegou às 11h30 para embarcar disseram que seu vôo já estava fechado.

"Eu pedi muitas vezes para aqueles que trabalham aqui no aeroporto e zombavam de mim", disse ele. Ele acrescentou que a companhia aérea não deu respostas concretas nem ofereceram qualquer compensação para os maus momentos. "Eu respondi agressivamente. A única coisa que me foi oferecido foi o de me cobrar 800 dólares para embarcar hoje. Como vou pagar se eu tenho a minha passagem? ", disse.

Dia do PicoDe acordo com a Lan, neste verão o fluxo de passageiros aumentou 20% de janeiro e fevereiro de 2012. Ou seja, 16.000 pessoas que viajam diariamente somente nesta companhia aérea, com uma média de 12 partidas por hora em horários de pico. A magnitude do fluxo poderia gerar maior tempo de espera. Mas ontem esta média aumentou ainda mais. Lan estima que 19 mil pessoas viajaram.A companhia aérea informou
que um plano foi preparado para reforçar as equipas entre dezembro e fevereiro para o aumento estimado de passageiros neste verão.

O ministro dos Transportes, Pedro Pablo Errazuriz, disse que tanto as companhias aéreas e a concessionária tem responsabilidade, e que "não estavampreparados para o número de passageiros."Através de um comunicado, a concessionária SCL Aeroporto de Santiago, disse que "teve toda a infraestrutura e todos os seus recursos humanos no serviço das companhias aéreas", e eles são os responsáveis ​​de usar adequadamente as instalações disponíveis e têm pessoal suficiente para funcionar.

Segundo Juan José Ossa, diretor do Sernac, enquanto a Lei do Consumidor diz que a empresa deverá fornece passagens aéreas em razão de overbocking e a empresa embarca  um passageiro, que se apresentou em tempo e com bilhete confirmado anteriormente - é necessário, dar ao passageiro o dinheiro de volta ou reembarca-lo no primeiro voo disponível aceito por ele ".Até o ontemàs 17:00 horas, haviam recebido 25 queixas contra a Lan.

"O aeroporto tem uma capacidade anual de nove milhões de passageiros, mas já estamos com 14 milhões. As medidas podem ser aplicadas, mas você não pode fazer milagres ", disse o ministro , Lucas Palacios.Na Associação Chilena de Empresas Aéreas (Achila) disse que os atrasos "são um resultado direto do déficit de infra-estrutura" e que não pode ser atribuída a nenhuma empresa específica.Eles acrescentaram que o colapso não está relacionado com os níveis de sobrevenda uma vez que "este verão a venda está inferior aos anos anteriores e o no Chile o crescimento  estão bem abaixo da média mundial", destacaram.

fonte/TodaLaAviacion

PENTÁGONO CITA EFEITO DEVASTADOR POR CORTE ORÇAMENTÁRIO DE US 46 BILHÕES

O Pentágono terá que colocar centenas de milhares de funcionários em licença não remunerada, cortar manutenção de navios e aeronaves e reduzir o treinamento de pessoal se cortes de orçamento de US$ 46 bi entrarem em vigor dentro de duas semanas, disse nesta terça-feira o vice-secretário de Defesa, Ashton Carter.
Carter, testemunhando perante o Comitê de Serviços Armados do Senado, pediu ao Congresso para atrasar os cortes automáticos de gastos, afirmando que são "eventos devastadores".
"No curto prazo, essas reduções criariam uma crise imediata [nas Forças Armadas]", disse Carter.
O corte automático das despesas do governo norte-americano é uma herança do impasse em 2011 entre o presidente Barack Obama e os republicanos sobre elevar o teto da dívida do país.
Os republicanos, insatisfeitos com o déficit orçamentário do país, queriam combinar qualquer aumento no limite de empréstimos com cortes nos gastos do governo.
Segundo Carter, se os cortes no orçamento do Pentágono entrarem em vigor em 1º de março, o departamento terá que colocar a maioria de seus 800 mil funcionários civis em licença sem vencimento por um dia por semana durante 22 semanas, um movimento que poderia gerar economia de US$ 4 bi a US$ 5 bi.
Além disso, o Pentágono teria que restringir o treinamento do Exército e de manutenção das unidades que não estão programadas para implantar no Afeganistão, uma medida que deixaria cerca de dois terços das unidades da ativa operando em prontidão reduzida.
A Força Aérea teria suas horas de voo reduzidas de forma acentuada até o fim do ano fiscal e a Marinha teria que diminuir as operações com navios.
"Globalmente, essas ações irão afetar seriamente os programas [em curso]", disse Carter. 

fonte/FolhaSP

CORÉIA DO NORTE CONFIRMA REALIZAÇÃO DO TERCEIRO TESTE NUCLEAR


A Coreia do Norte confirmou, na madrugada desta terça-feira (12), que realizou "com sucesso" o seu anunciado terceiro teste nuclear. O país já havia produzido atividade semelhante em duas ocasiões anteriores, em 2006 e em 2009. A informação foi dada pela agência estatal KCNA.

Mais cedo, o governo sul-coreano indicou essa possibilidade, ao anunciar um abalo sísmico de magnitude 5,1 na escala Richter, no condado norte-coreano de Kilju, onde está localizada a base de Punggye-ri --tradicional espaço de testes nucleares do país vizinho.

O governo norte-coreano destacou que o teste nuclear produzido nesta terça-feira foi de "maior nível" que os anteriores, e que conseguiu reduzir o tamanho e o peso da bomba, em uma mostra de que o país avançou em seu objetivo de dotar seus mísseis balísticos de capacidade atômica.
A agência estatal do regime confirmou que os resultados das medições do teste nuclear cumprem com as previsões, e que "não teve impacto algum sobre o meio ambiente da região".

Ameaça aos EUA

O regime de Kim Jong-un qualificou sua ação como uma "medida prática" para fazer frente às "hostilidades" dos Estados Unidos, país que o líder norte-coreano já chamou, em algumas ocasiões, de "inimigo jurado".
No último dia de 30 de janeiro, a Coreia do Norte já havia se referido aos Estados Unidos com hostilidade, acusando o país de "monopolizar a hegemonia mundial das armas nucleares", e lançou a ameaça de uma "dissuasão nuclear em defesa própria" perante as "hostilidades" de Washington.
"Quanto mais hostilidade buscarem os EUA, mais forte será o elemento de dissuasão nuclear da Coreia do Norte em defesa própria", assinalou a agência de notícias do regime, a "KCNA".
O país comunista destacou ainda que os EUA tentam "dominar o campo das armas estratégicas" e acusou Washington de "intensificar os preparativos para uma guerra nuclear" sob o pretexto das ameaças norte-coreanas.
O comunicado foi produzido cerca de uma semana após a Coreia do Norte ter anunciado a intenção de realizar um novo teste nuclear, como resposta às novas sanções anunciadas pela ONU por conta do lançamento de um foguete de longo alcance em dezembro.
Na época, Pyongyang advertiu ainda que esse teste será "de maior nível", enquanto anunciou a intenção de prosseguir com o lançamento de satélites e mísseis de longo alcance.
O regime norte-coreano fez seu primeiro teste nuclear em outubro de 2006, três meses após o lançamento de vários mísseis, e a segunda, em maio de 2009, depois de testar um foguete de longo alcance. As duas ações renderam a condenação internacional e sanções da ONU.

fonte/UOL
Enhanced by Zemanta

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...