sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

NEVE FORÇA RETIRADA DE 2.000 PESSOAS DE AEROPORTO NA FRANÇA E PREJUDICA VOOS NA EUROPA

Cerca de 2.000 pessoas tiveram que ser retiradas às pressas nesta sexta-feira do Aeroporto Charles de Gaulle, em Paris (França), diante do risco de desabamento do telhado pelo acúmulo de neve.
O mesmo telhado desmoronou parcialmente em 2004, pouco depois da inauguração. As pessoas permaneceram calmas durante o esvaziamento do Terminal 2E, descrita pela direção do aeroporto como preventiva.
Ao menos 60 centímetros de neve estavam acumuladas no telhado. Equipes de emergência foram enviadas para limpar o local.

Poucas semanas depois do terminal ser inaugurado, em 2004, uma parte do telhado desenhado por Paul Andreu caiu --matando quatro turistas estrangeiros e ferindo outras seis pessoas. 

A Aviação Civil francesa anunciou nesta sexta-feira que 35% dos voos previstos para esta tarde no aeroporto Charles de Gaulle foram cancelados por problemas de abastecimento de anticongelante para tirar o gelo aos aviões. 

O temporal de neve, o terceiro que a França sofre no mês, provocou problemas de circulação em várias estradas do país, o que dificulta o tráfego de caminhões, o que explica a falta de anticongelante no Charles de Gaulle. 

A Aviação Civil tinha anunciado a suspensão da metade dos voos previstos até as 13h (10h de Brasília) e, posteriormente, acrescentou a anulação de 35% dos voos do resto do dia. 

As companhias aéreas são as que têm que decidir que voos são suspensos e, por enquanto, estão dando prioridade aos de longa distância. 

Por enquanto, os outros aeroportos, que administram um menor volume de tráfego, não sofreram anulações.
ESTRADAS
Nos serviços ferroviários não estão previstos cancelamentos, mas sim atrasos importantes, sobretudo nas linhas do leste e do sudeste do país. A empresa pública de ferrovias SNCF reforçou os serviços às vésperas de Natal.
A circulação nas estradas é complicada em diversos departamentos, 21 dos quais há alerta por neve. Os problemas afetam sobretudo a rede secundária, embora as autoridades pediram prudência também nas grandes estradas do país.
BÉLGICA
O aeroporto de Bruxelas decidiu suspender, pelo menos até as 15h (13h de Brasília) desta sexta-feira, a aterrissagem de voos em suas pistas para dar prioridade às decolagens, que sofrem muitas dificuldades por causa da neve que cai na Bélgica.
"Atualmente tudo está preparado para permitir a decolagem do máximo de aviões, mas a situação evolui lentamente", explicou o porta-voz do aeroporto.
O aeroporto tem todas suas pistas abertas, mas as atividades estão muito desaceleradas devido à situação meteorológica.
Por enquanto, os voos com destino a Bruxelas estão sendo desviados para outros aeroportos.
As saídas previstas para hoje, segundo informa o aeroporto internacional belga em seu site, estão em sua maioria atrasadas ou canceladas.
Enquanto isso, o aeroporto de Bruxelas Sul-Charleroi foi reaberto hoje após se ver obrigado a suspender suas operações ontem, provocando o cancelamento de 18 voos e deixando em terra umas 2.000 pessoas.
Também opera, embora com algumas restrições, o aeroporto de Liège, no leste do país.
Na vizinha Holanda, os aeroportos de Eindhoven e Maastricht também tiveram que fechar esta manhã por causa das fortes nevascas no sul do país. 

fonte/UOL
Enhanced by Zemanta

PASSAGEIROS DA TAM ABANDONAM AVIÂO EM MANOBRA DE EMERGÊNCIA

Ao menos dez passageiros do voo TAM 3175 que decolou de Salvador com destino a São Paulo tiveram ferimentos leves depois de serem obrigados a descer pelo escorregador de emergência por causa de uma suspeita de incêndio na parte de trás do avião. 

Cerca de 15 minutos depois da decolagem, o piloto informou  que retornaria ao aeroporto por causa de um problema na pressurização. “Várias crianças que estavam no avião já estavam chorando e reclamando de dor no ouvido. Além disso, havia um cheiro estranho”, disse o engenheiro José Ivanildo Azevedo, 54 anos. Segundo ele, a aeronave pousou e ficou na pista por cerca de uma hora. “Não deram nem água, muito menos informação”, bradou. 

Passageiros mostram arranhões causados após a descida no escorregador do avião. Foto: Margarida Neide/Ag. A TARDE.

Por duas vezes, o piloto anunciou à tripulação para se preparar para a decolagem. Em seguida foram ouvidos  barulhos estranhos, como se o piloto estivesse tentando ligar as turbinas. O estudante de medicina Renan Visibli, 21, que estava na penúltima fila, viu o forno pegando fogo e uma aeromoça e um homem usando o extintor. 

Minutos depois, o piloto anunciou à tripulação: “abandonar a aeronave”, gerando princípio de confusão. “Acabei de colocar meu coração para dentro da boca de novo”, descreveu o professor universitário, Marcelo Moraes, de 56 anos.

fonte/foto/ATarde

Enhanced by Zemanta

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...