quarta-feira, 8 de março de 2017

AIRBUS 380 PERDENDO ESCADA PARA TENTAR CONTINUAR NO MERCADO

© Swipe News, SA © Fornecido por ECO - Economia Online

A Airbus está a estudar acabar com a grande escadaria de entrada do A380, o maior avião comercial do mundo, e torná-la mais estreita e modesta, numa tentativa de cortar custos. Além disso, a fabricante de aeronaves está a ponderar introduzir dispositivos de poupança de combustível nas asas, para ganhar eficiência.

Segundo a REUTERS, que avança a informação, a transformação do avião implicaria acrescentar 40 a 50 lugares, aumentando a capacidade para mais de 600 lugares e reduzindo, assim, os custos por passageiro. Para conseguir espaço para esses lugares, a Airbus terá, precisamente, de prescindir da grande escadaria que tem à entrada do avião, além de ter de modificar a escadaria em caracol ao fundo do avião.

Os planos ainda estão por aprovar, mas, a avançarem, representam mais uma machadada no maior avião comercial do mundo. No final do ano passado, o A380 perdeu mais um cliente, depois de o Irão ter anunciado que não quer nenhum destes aparelhos no lote de aviões que encomendou à Airbus.

Foi apenas um exemplo das dificuldades que a fabricante tem tido para encontrar compradores para o A380, cuja produção já encolheu para metade. Até 2018, a Airbus antecipa vender apenas um A380 por mês, mas a administração mantém-se confiante. “O momento do A380 virá”, disse o chefe de vendas da Airbus, John Leahy, numa conferência, esta semana.

fonte/foto/MSN/EconomiaOnLine

COM NOVO JATO, EMBRAER BUSCA CONQUISTA DE UM NOVO MERCADO

Embraer E2 Foto: Divulgação / Embraer
Apresentando nesta terça, o E195-E2 é o maior avião fabricado no Brasil e nasce com uma missão: ser a ‘mais eficiente’ aeronave comercial do mundo para as rotas domésticas, segundo o planejamento da empresa

Xandu Alves
São José dos Campos
Apostando em eficiência, a Embraer quer conquistar o mercado de empresas aéreas de baixo custo com o lançamento do jato comercial E195-E2, apresentado ao público ontem, em São José dos Campos.
Trata-se do maior avião projetado e fabricado no país, e, de acordo com a Embraer, o ‘mais eficiente avião comercial do mundo para rotas domésticas’. A aeronave tem capacidade para até 146 passageiros e valor de mercado de aproximadamente US$ 66 milhões.
Com voo inaugural previsto para os próximos meses, o jato entrará em serviço em 2019. Ele pertencente à segunda geração dos novos jatos da Embraer, os E-Jets E2, cujo programa recebeu US$ 1,7 bilhão em investimentos desde 2013, quando foi lançado.
Diferenças. Entre as vantagens da nova aeronave, segundo a Embraer, estão custo 20% menor por viagem, custo por assento similar ao de modelos maiores, três fileiras a mais de cadeiras comparado ao E195, 800 quilômetros a mais de alcance, maior eficiência de combustível e capacidade de transportar 10% mais passageiros com o mesmo peso do avião concorrente direto --CS100, da Bombardier.
“O E195-E2 tem potencial de mudar significativamente o perfil de frota das companhias aéreas em todo o mundo”, afirmou John Slattery, presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial. “Torna-se o avião ideal tanto para crescimento de empresas regionais como complementação de frota de empresas de baixo custo e de linhas principais”.
Companhias. No Brasil, a Gol Linhas Aéreas é a principal empresa a atuar no mercado de baixo custo. A companhia ainda não utiliza aviões da Embraer em sua frota, mas aeronaves da Boeing.
Também atuando nesse mercado, a Azul Linhas Aéreas utiliza modelos da Embraer e já comprou 30 unidades do novo E195-E2. O novo avião já conta com 90 unidades vendidas no mundo, valor que supera US$ 5,5 bilhões.
Tanto sucesso é creditado à eficiência que a fabricante conseguiu ao desenvolver a aeronave, contando com experiência de mais 17 milhões de horas voadas nos E-Jets atuais, com uma frota de mais 1.300 unidades. “O avião terá uma economia de até 24% de consumo e 20% nos custos de manutenção por assento quando comparado ao atual E195”, disse Luís Carlos Affonso, vice-presidente de Operações, Embraer Aviação Comercial.
“Parte dessa economia será atingida pela nova tecnologia de motores, mas o grande diferencial competitivo do [modelo] E195-E2 está na otimização da estrutura e dos seus vários sistemas”, completou.

 fonte/foto/OVale

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...