domingo, 10 de janeiro de 2010

AVIÃO IRANIANO SAI DA PISTA NA UCRÂNIA



Neste sábado (9) o avião Ilyushin IL-76, prefixo EP-GOM, da empresa aérea iraniana Yas Air, saiu da pista no Aeroporto Internacional Boryspil, em Kiev, na Ucrânia.

A aeronave, com 13 pessoas a bordo, virou para a direita e saiu da pista de pouso no momento da aterrissagem, fazendo um giro de quase 180 graus, segundo informação do serviço de imprensa do Ministério dos Transportes e Comunicações da Ucrânia.

O incidente ocorreu às 16:13 (hora local), após a condução da aeronave vazia na rota entre Teerã, no Irã e Kiev, na Ucrânia. Como resultado, o Ilyushin sofreu danos na fuselagem e no trem de pouso do nariz.

A bordo estavam oito tripulantes e cinco técnicos. Foi instaurada uma comissão para investigar as causas do incidente.

fonte/Korrespondent.net / Aviation Herald/NoticiasSobreAviação

BIRD STRIKE CAUSA POUSO DE EMERGÊNCIA NA RÚSSIA

Um avião vindo da Suíça teve que retornar e fazer um pouso de emergência logo após a decolagem do Aeroporto Pulkovo (foto), em São Petersburgo, neste domingo (10), após um pássaro ser sugado por um de seus motores.

O Airbus A319-112, prefixo HB-IPT, da Swiss Airlines, havia decolado às 15:00 (hora local) para o voo LX-1311, entre São Petersburgo, na Rússia e Zurique, na Suiça, com 123 passageiros e sete tripulantes.

"Após a decolagem do avião às 3:00 pm (12:00 GMT), a tripulação informou as autoridades que havia vibrações num dos motores", disse um funcionário do escritório regional do Ministério Público da Rússia.

"O controle revelou que as vibrações foram causadas pela presença de um pássaro em um dos motores", completou.

Ninguém ficou ferido, disseram agências de notícias russas.

fonte/AFP / Avation Herald/ NoticiasSobreAviação

DOIS CASOS DE ASSÉDIO SEXUAL EM VOOS NA ÍNDIA

DOMINGO - VOO DA AIR INDIA

No incidente deste domingo (10), um Airbus A320-200, da Air India, que realizava o voo IC-537, entre Dubai, nos Emirados Árabes para Calicut (kozhikode), na Índia, teve que ser desviado para Bombaim, na Índia, devido ao mal comportamento de um de seus passageiros, identificado como Shakti P, de 28 anos.

O passageiro indisciplinado assediou uma passageira que dormia sentada ao lado dele no avião.

Sobre o passageiro Shakti P, um funcionário da Air Índia, disse: "Primeiro de tudo, ele estava bêbado e foi pego fumando no banheiro. Mais tarde, quando voltou ao seu lugar, ele se comportou mal com uma passageira e tentou tocá-la de forma inadequada."

Alertado pela tripulação, "o piloto decidiu desviar o voo para Bombaim (Mumbai), no interesse da segurança dos passageiros", disse um porta-voz da Air India.

Quando o voo IC-537 pousou no Aeroporto Internacional de Bombaim às 18:15 (hora local), os tripulantes entregaram o acusado às autoridades da CISF (Central Industrial Security Force), informou o porta-voz da companhia aérea.

O voo partiu para seu destino - Calicut - às 19:20. Nenhuma ocorrência foi registrada na polícia, informaram os funcionários do aeroporto.

SÁBADO - VOO DA JET AIRWAYS

Este mês de janeiro parece ser o mês dos ataques sexuais em voo. Depois do ocorrido na última quarta-feira, quando três jogadores do Churchill Brothers foram presos por molestar uma aeromoça, mais três incidentes com passageiros comportando-se mal com as mulheres ocorreram, os dois últimos, um por volta da meia-noite de sábado e o outro neste domingo.

O autor do incidente de sábado (9), Bruno Augustin D'Souza, 53, trabalha como comandante de navio, e viajava na classe econômica de um avião da Jet Airways, realizando o voo 9W075 entre Hong Kong e Bombaim (Mumbai), na Índia.

Segundo a polícia, D'Souza, 56, começou a apresentar mau comportamento após ser servido o jantar e as bebidas. "Parece que ele havia consumido bebidas alcoólicas, mesmo antes do embarque e lhe foram servidas três doses a bordo", disse um policial.

Um consultor de investimento, que viajava no mesmo avião, disse, "Eu estava voltando do banheiro quando eu o vi discutir com a tripulação na área de trás do avião. Ele estava pedindo água. Quando a equipe entregou-lhe um copo, ele exigiu que a água fosse servida para ele em seu lugar. Quando tentei passar, ele me empurrou. A tripulação avisou que seria necessário desviar o avião e entregá-lo à polícia. Eles o fizeram ir para seu assento, mas ele voltou para a cozinha. Isso continuou por cerca de 30 minutos."

Uma fonte da companhia disse que "ele repetidamente ia até a cozinha usando vários pretextos. Ele empurrou um membro da tripulação ao ir ao banheiro e tentou tocar numa aeromoça."

Um policial disse: "D'Souza disse que queria usar o banheiro como desculpa para voltar à cozinha. Ele tocou uma aeromoça e puxou-a para ele. Ele disse-lhe: 'Eu vou fazer xixi. Você pode vir aqui comigo?' Foi aí que os outros membros da tripulação intervieram e forçaram a ir de volta ao seu assento. Entretanto, ele continuou gritando."

Finalmente, a meia-noite e meia, o avião pousou em Bombaim e ele foi entregue pela segurança aérea para o CISF (Central Industrial Security Force), que o encaminhou à polícia.

D'Souza, residente na localidade indiana de Vasai, foi levado para o Hospital para exames médicos e foi confirmado que ele estava sob a influência de álcool. Ele foi autuado no artigo 354 (abuso sexual) e 504 (injúria com a intenção de provocar a ruptura da paz) do Código Penal Indiano e foi levado a julgamento. Ele foi libertado sob fiança.

Um porta-voz da Jet Airways disse neste domingo que o caso foi de comportamento agressivo e não de abuso sexual. Posteriormente, a companhia aérea emitiu um comunicado de imprensa, que dizia: "A Jet Airways confirma que, em sua rota Hong Kong a Mumbai, ontem, 09 de janeiro de 2010, um dos passageiros a bordo, que parecia estar bêbado, teve comportamento perturbador e abusivo. De acordo com os procedimentos nacionais e internacionais, à chegada ao Aeroporto Internacional Chhatrapati Shivaji em Bombaim, o indivíduo em causa foi entregue à segurança do aeroporto."

fonte/economictimes.indiatimes.com / dnaindia.com / mumbaimirror.com / telegraphindia.comAviation Herald/NoticiasSobreAviação

NOVO AEROPROTO DE LISBOA SSEM DATA PARA AVANÇAR



A opção pelo Campo de Tiro de Alcochete foi legitimada pelo estudo comparativo elaborado pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), que apontou a localização da infra-estrutura na margem Sul como "globalmente mais favorável" do que na Ota, localização confirmada em 1999.

Neste momento, o projecto, que representa um investimento de cerca de 4,9 mil milhões de euros (incluindo a construção e o valor a investir no período da concessão), está em fase de estudo de impacto ambiental, um trabalho que deverá estar concluído em Fevereiro, disse recentemente à Lusa fonte oficial da Naer - Novo Aeroporto.

No entanto, acrescentou a mesma fonte, "se tudo decorrer na perfeição - sem ser necessário prestar esclarecimentos adicionais ou responder a dúvidas -, o processo pode estar terminado entre Outubro e Dezembro" deste ano.

Isto porque, depois de concluído, o estudo é enviado para a Agência Portuguesa de Ambiente (APA) que, além de verificar se todas as exigências são cumpridas, poderá pedir esclarecimentos.

Após a emissão do certificado de conformidade da APA, tem início a análise do estudo, o que inclui um período de consulta pública.

Depois de o anterior ministro das Obras Públicas, Mário Lino, ter anunciado que o concurso para a construção do aeroporto seria lançado no primeiro semestre de 2009, o que acabou por não acontecer, o actual Executivo ainda não avançou uma nova data.
O ministro das Obras Públicas, António Mendonça, já reconheceu que o processo está "bastante atrasado".

"Já estamos bastante atrasados. Acho que era algo que já devia ter começado há mais tempo e portanto é algo que temos de acelerar", disse António Mendonça, na semana passada, em Aveiro.

O ministro rejeitou ainda a ideia de que os atrasos no processo do novo aeroporto estejam a condicionar a privatização da ANA, empresa gestora dos aeroportos nacionais.

"O assunto [privatização da ANA] continua em estudo. A seu tempo será esclarecido tudo o que houver a dizer sobre essa matéria, mas eu não queria avançar muito mais do que aquilo que já é conhecido", disse António Mendonça.

fonte/Agência Lusa/JM Online/foto//Google Earth

PASSAGEIROS DA TAP PASSAM NOITE SEM COMIDA E SEM AJUDA EM LYON


São cerca de 40 passageiros, entre os quais crianças, que se sentem “deixados ao seu destino”.

“O autocarro deixa-nos ficar no meio da neve, num sítio que ninguém conhecia, com um hotel fechado e fomos nós que tivemos de encontrar a solução para isso”, revela José António Falcão, um dos viajantes.

O mesmo passageiro afirma que o grupo compreende que o nevão é “um fenómeno extraordinário”, lembra que ele estava previsto, pelo que deviam ter sido adoptadas medidas adequadas e desencadeados os “mecanismos para orientar, acompanhar e prestar o auxílio necessário aos passageiros”.

A Renascença contactou o gabinete de comunicação da TAP, que disse não poder para já dar qualquer tipo de informação, dado ainda estar a recolher dados sobre este grupo de passageiros.

fonte/Rádio Renascença

AVIÃO DA TAM APRESENTA PROBLEMAS E ATRASA DECOLAGEM NO AEROPORTO DE BELÉM

O voo TAM 3421 que estava previsto para decolar às 12h05 com destino ao aeroporto do Galeão no Rio de Janeiro, apresentou problemas e decolou mais de duas horas depois do previsto do Aeroporto Internacional de Belém.

Segundo informações de um passageiro da aeronave, todos chegaram a embarcar no avião onde permaneceram por cerca de 1 hora em solo, ao tentar decolar o avião teria apresentado problema. Todos os passageiros desembarcaram e aguardaram uma solução da empresa áerea.

De acordo com a assessoria de imprensa da TAM em São Paulo, a aeronave passou por uma manutenção não programada e decolou às 14h50, horário local.

fonte/Portal ORM

FALHA EM TREM DE POUSO CAUSA ACIDENTE EM NOVA JERSEY, EUA


O Airbus A319-131, prefixo N816UA, da United Airlines ficou com parte da 'barriga' e da asa caida na pista do Aeroporto Internacional Newark Liberty, em Nova Jersey, nos EUA, na manhã deste domingo (10) após o trem de pouso direito não ficar implantado corretamente durante a aterrissagem.

O voo UA-634, que vinha do Aeroporto O'Haree, em Chicago, estava se aproximando do aeroporto Newark pouco antes das 9:30 (hora local) quando a tripulação informou a torre que havia um problema com um de seus trens de pouso e abortou a abordagem para a pista 04R.

O avião passou a circular em volta do aeroporto buscando uma solução para o problema. Em seguida, realizaram uma passagem baixa sobre a pista 11 para que o pessoal em solo fizesse uma inspeção visual do trem de pouso.

Posteriormente, aterrissou na pista 04L com o trem principal direito retraído. O avião pousou utilizando o trem de pouso principal esquerdo e o trem do nariz, mas com o motor nº 2 tocando o solo. Após parar, a aeronave, sem o apoio do trem de pouso principal direito, desabou para esse lado, causando mais danos na aeronave. A extensão desses danos ainda está sendo determinada.

Os 48 passageiros e os cinco tripulantes 53 pessoas sairam do avião através de rampas infláveis (slides) em segurança. Ninguém se feriu.

A United Airlines informou que o trem de pouso principal direito não conseguiu implantar-se na íntegra.

A FAA informou que o trem de pouso principal direito não se estendeu completamente.

fonte/ASN / Aviation Herald / The New York Times / msnbc.com/NoticiasSobreAviação /foto/AP / NYCinvestigates/Google Earth

SUÍÇA ESTÁ COM PROBLEMAS FINANCEIROS PARA SUBSTITUIR A SUA FROTA DE CAÇAS F-5


A Suíça está com dificuldades para financiar o novo caça para a Força Aérea. O programa tem enfrentado grande oposição pública e deverá ser realizado um referendo a este propósito. Atualmente, se o projeto avançar, o vencedor será um dos três aparelhos em concurso: Gripen, Rafale ou Typhoon. Deverão ser comprados 33 aviões, mas há indícios de que este numero poderá descer a apenas 22 aparelhos.

Um número escasso para um país que sempre teve mais aparelhos disponíveis e que persiste numa estratégia isolacionista que o faz contar apenas consigo mesmo para questões de Defesa. Entre os três tipos, o Gripen poderá ser o mais bem posicionado, já que é adequado à diminuta extensão geográfica do país e que o estatuto não alinhado da Suécia, assim como a sua capacidade para operar a partir de estradas e até a existência de aviões Saab na força aérea suíça.

Este é mais um concurso onde a Dassault deposita bastante confiança para realizar a primeira exportação do seu Rafale F3, juntamente com o concurso indiano e brasileiro. Dependo dos resultados destes três concursos, 2010 tanto pode ser um grande ano ou um péssimo ano para os franceses…
O estado duvidoso do concurso suíço demonstra também que nem mesmo a rica Suíça está imune à presente recessão global.

fonte/Air Forces Monthly/Quintus/foto/worldwide-military.com

ITÁLIA COLOCA AVIÕES AMX NO DIFÍCIL CENÁRIO AFEGÃO


Quatro aviões AMX da força aérea italiana foram colocados no aeródromo de Herat, no Afeganistão a partir de 4 de novembro. Os aviões vão substituir os Tornado que operaram a partir da base aérea de Mazar-e-Sharif em missões de reconhecimento, que agora serão assumidas pelos AMX.

As tripulações dos AMX treinaram intensamente para as novas missões nos Estados Unidos e brevemente estarão a serem usados para as missões para as quais foram concebidos: reconhecimento armado e apoio terrestre de proximidade, exercendo um papel de extrema utilidade no difícil terreno afegão, a uma fração do custo de aviões mais complexos e sensíveis (como o F-16 ou o F-15) e com a capacidade de realizarem muito mais saídas do que estes em cada dia de combates. A sua colocação num terreno bélico é a segunda, depois da sua presença na Sérvia na década de 90, onde esteve à altura do exigido.

A sua aparição naquele que é hoje o conflito armado mais intenso do mundo recorda ao Brasil – o segundo maior operador do tipo – a utilidade do AMX em conflitos deste tipo e a importância de manter um jato de ataque leve sempre no seu inventário sendo a sua substituição prevista por um avião mais caro e complexo (o vencedor do F-X2) um erro.

fonte/Air Forces Monthly/Quintus/foto/zap16.com

ASTRONAUTA GARANTE TER VISTO NAVE ESPACIAL NA LUA


A chegada do Homem à Lua, em 1969, terá sido vista por uma testemunha inesperada: uma nave extraterrestre. Esta é a versão de Edwin ‘Buzz’ Aldrin , um dos astronautas que acompanhou Neil Armstrong durante a missão ‘Apollo 11’, que será publicada na próxima semana num livro da autoria do boliviano Eduardo Ascarrunz.

“É o segredo mais bem guardado da NASA”, salientou Ascarrunz, que obteve a revelação de Aldrin durante uma entrevista feita há 10 anos, embora só agora tenha decidido publicá-la, com aprovação do astronauta.

‘Buzz’ Aldrin foi o segundo homem a pisar solo lunar a 20 de Julho de 1969, poucos minutos depois de Armstrong, na missão em que também participou Michael Collins.

De acordo com a obra, os astronautas informaram o centro de controlo da NASA, em Houston (EUA), sobre uma suposta nave ‘semi-esférica’ que os escoltava desde a sua chegada à Lua.

“Aqui estamos os três... e eles estão aqui, perto da nossa nave... Encontrámos uns visitantes”, terá referido Armstrong para a base norte-americana.

Pedidos mais esclarecimentos a partir da Terra, Aldrin apoiou as palavras do seu colega: “Lá fora está outra nave espacial. Eles estão do outro lado da cratera”.

O astronauta informou também que não foi possível filmar o acontecimento porque nesse momento as câmaras estavam a fotografar outros objectos.

A revelação de Aldrin constata que poderemos co-existir com outros seres no Universo.

De acordo com Ascarrunz, a NASA terá escondido os acontecimentos para evitar que estes se sobrepusessem ao objectivo inicial da missão ‘Apollo 11’, chegar à Lua primeiro que a União Soviética.

fonte/Correio da Manhã

ALIMENTAÇÃO LIGHT DURANTE A VIAGEM


Como hoje, infelizmente, a espera neles pode ser longa, fique atenta. Se não quiser acabar matando a fome com pão de queijo, é melhor se precaver antes de chegar ao aeroporto ou procurar opções de sanduíches naturais, de atum ou frios magros como peito de peru ou blanquet com alface e tomate. E tenha sempre na bolsa barrinhas de cereais, snacks de soja, castanhas, frutas secas, uma maçã ou biscoitos integrais que são comidinhas de baixa caloria, que vão mantê-la satisfeita até a hora do embarque.

No avião

As companhias aéreas já servem menores quantidades do que estamos habituados, pois a digestão fica prejudicada devido à pressurização da aeronave. Muitas empresas oferecem pratos sem açúcar, sem lactose, de baixa caloria e vegetarianos. Os dois últimos são facilmente digeridos, o que garante inclusive um sono mais tranquilo (podem ser solicitadas entre 24 e 48 horas de antecedência).

Outra boa sugestão são os alimentos sem sal, para prevenir o inchaço nas pernas, comum em voos mais longos. Portanto, fique longe dos amendoins ou castanhas de caju. Bebidas alcoólicas devem ser evitadas porque causam desidratação. Além disso, a altitude potencializa o efeito do álcool. Para voos mais curtos, a solução é simples. Se comeu antes de ir para o aeroporto, não há necessidade de se alimentar durante o voo. Se tiver fome, não há muitas opções além da barrinhas de cereais, minissanduíches (prefira os com ricota e peito de peru) e biscoitos. Evite refrigerante e água gasosa, que podem atrapalhar a digestão e provocar gases.

fonte/Revista Boa Forma

MENOS PASSAGEIROS NO AEROPORTO DE MADEIRA EM 2009

Segundo os dados estatísticos divulgados pela ANAM - Aeroportos da Madeira, o tráfego de passageiros no Aeroporto da Madeira registou em 2009 uma queda de 4,1% face a 2008.

Assim, no ano passado, o Aeroporto da Madeira recebeu um total de 2.348.040 passageiros, menos 100.534 do que em 2008.

No que se refere ao movimento de aeronaves, esta infraestrutura aeroportuária também registou no ano passado uma queda de 3,1% face a 2008, com um total de 25.162 movimentos de aeronaves.

A queda no número de passageiros ficou a dever-se à redução do tráfego internacional, que em 2009 teve uma quebra de 16,6% face a 2008. Assim, o Aeroporto da Madeira recebeu no ano transacto 1.145.736 passageiros provenientes dos voos internacionais, menos 227.910 do que em 2008.

Tráfego doméstico aumentou 11,9%

Pelo contrário, o tráfego de passageiros proveniente dos voos domésticos registou uma subida de 11,9% em 2009. Pelo Aeroporto da Madeira passaram um total de 1.190.075 passageiros em voos domésticos, mais 126.154 do que em igual período de 2008.

Fácil é concluir que foi graças ao aumento de passageiros provenientes do mercado interno que o Aeroporto da Madeira conseguiu limitar as perdas de passageiros em 2009, ano marcado pelas consequências da crise financeira internacional, que fizeram com que o tráfego de passageiros nos aeroportos tivesse uma diminuição a nível internacional e nacional.

No que se refere ao Aeroporto do Porto Santo, os dados da ANAM apontam para uma quebra de 8,4% no tráfego de passageiros em 2009, com um total de 121.034 passageitros.

No que se refere aos dados do mês de Dezembro, o Aeroporto da Madeira teve uma quebra de 4,4% no número de passageiros face a igual mês de 2008. No total, passaram por este aeroporto 161.749 passageiros.

Também neste mês a quebra ficou a dever-se à redução do tráfego de passageiros nos voos internacionais (-15,7%), uma vez que os passageiros em voos domésticos aumentaram 6,5%.
 
fonte/JM Online - Portugal

AEROPORTO INTERNACIONAL DE MACAU UTILIZADO POR 4,25 MILHÕES DE PASSAGEIROS EM 2009

O Aeroporto Internacional de Macau foi utilizado por 4,25 milhões de passageiros em 2009, uma quebra de 16,6 por cento relativamente a 2008, afirmou o presidente da Companhia do Aeroporto de Macau (CAM), Deng Jun.

No mesmo perído, a CAM processou 52 mil toneladas de carga e registou 40 mil movimentos de aeronaves, escreve hoje a agência MacauNews.

Deng Jun reconheceu igualmente que, quando comparados com 2008, os números relativos à carga processada apresentam uma quebra de 48 por cento e que os relativos ao movimento de aeronaves caíram quase 20 por cento.

O presidente da CAM, que falava no final de uma assembleia extraordinária de accionistas, precisou que os números atingidos em 2008 estão em consonância com as metas estabelecidas pelos accionistas.

Deng Jun informou ainda estar quase concluído um plano de desenvolvimento quinquenal a ser apresentado ao governo de Macau após a aprovação pelos accionistas, o que deverá acontecer em Março próximo.

O aeroporto internacional de Macau começou a funcionar em Novembro de 1995 e ao longo dos seus 14 anos tem funcionado como placa de trânsito para os voos semi-directos entre Taiwan e a China.

Actualmente, dispõe de voos que efectuam ligações directas com a China, com alguns países do Sudeste Asiático e a Austrália.

fonte/ABN

VÍDEO - PARA DECONTRAIR

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...