terça-feira, 17 de maio de 2011

CORPOS DE VÍTIMAS DE ACIDNTE EM PIRACICABA SÃO RESGATADOS


ATUALIZADO COM INFORMAÇÃO VIA EPTV

Durante esta noite também foram divulgados os nomes das vítimas. O do instrutor, que vivia em Piracicaba, é Job de Oliveira. Já os alunos, foram identificados como Jean Carlos Capelin, Rodrigo Matos Gomes e Diego Pereira da Costa.


Os corpos dos quatro ocupantes do avião que caiu em São Pedro, a 192 km de São Paulo, foram resgatados no fim da tarde desta terça-feira (17). As vítimas foram encontradas perto dos destroços da aeronave, um Sêneca, durante a tarde em uma área de mata fechada conhecida como Morro do Cristo.

Por causa da dificuldade em acessar o local do acidente, as vítimas tiveram de ser içadas por equipes da Força Aérea e do Corpo de Bombeiros. “Os corpos foram levados [por cordas] até um helicóptero, que os encaminhou até o aeroporto”, disse o tenente da Polícia Militar Fabrício Rasera, que trabalha na base de radiopatrulha aérea de Piracicaba.

As vítimas serão encaminhadas para o Instituto Médico-Legal, onde passarão por exames. Segundo o vice-presidente do aeroclube, Tiago Beraldo, morreram três alunos e um instrutor. Os nomes não foram divulgados. Sabe-se apenas que os alunos eram moradores de Brasília, Recife e São José do Rio Preto e que o piloto vivia em Piracicaba.

fonte/G1
Enhanced by Zemanta

QUEDA DE AVIÃO MATA UMA PESSOA EM TEÓFILO OTONI, EM MINAS GERAIS


Avião com dois osupantes cai no interior de Minas Gerais. (Foto: Elvis Passos/Diário de Teófilo Otoni) 
Avião com dois ocupantes cai no interior de Minas Gerais. (Foto: Elvis Passos/Diário de Teófilo Otoni)
 
O 4º Pelotão do Corpo de Bombeiros, em Teófilo Otoni, na Região do Vale do Jequitinhonha/Mucuri, em Minas Gerais, confirmou que um homem morreu e outro ficou ferido na queda de um avião de pequeno porte na manhã desta terça-feira (17).

De acordo com a corporação, um monomotor modelo Ulac, prefixo PU-PPC, decolou de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, por volta das 9h30 em direção ao estado da Bahia, mas teve uma pane elétrica e caiu em um pasto de uma fazenda na zona rural de Teófilo Otoni.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o local onde a aeronave caiu fica a 20 quilômetros da cidade e é de difícil acesso. Para chegar ao lugar, as autoridades deixaram os veículos em uma estrada e precisaram percorrer, a pé, por uma mata, cerca de três quilômetros – o que daria mais de uma hora de caminhada.

Não houve explosão na queda da aeronave. O sobrevivente, conforme os bombeiros, seria o piloto de 24 anos que teria dito que possui 180 horas de voo. No momento do resgate, por causa de um curto-circuito, houve um princípio de incêndio que foi controlado.

Os bombeiros disseram, ainda, que o corpo permanece no local para que a Aeronáutica e a Polícia Civil façam a perícia. O ferido foi levado para o Hospital Santa Rosália.

De acordo com a assessoria do hospital, o rapaz teve cortes na face e apresentava confusão mental. Ele passa por exames clínicos como raio X e tomografia cerebral na tarde desta terça-feira (17). O estado de saúde dele é estável.

fonte/foto/G1
Enhanced by Zemanta

POLÍCIA ENCONTRA CORPOS JUNTO A DESTROÇOS DE AVIÃO QUE CAIU EM SÃO PAULO


Policiais militares encontraram na tarde desta terça-feira (17) os corpos das quatro pessoas que estavam em um avião que caiu na região de São Pedro, cidade a 192 km de São Paulo. As vítimas estavam em uma área de mata de difícil acesso, próxima dos destroços.

De acordo com o capitão Paulo Mazzocatto, comandante da base de radiopatrulha aérea da PM de Piracicaba, equipes dos bombeiros foram até o local para resgatar os corpos. “Foi em uma área de mata, em uma região conhecida como Morro do Cristo.” O local onde os destroços foram achados fica a cerca de 40 km de Piracicaba.

As buscas pela aeronave e pelas quatro pessoas contaram com o apoio da Aeronáutica. Dois aviões e um helicóptero da Força Aérea Brasileira (FAB) sobrevoaram a região na tarde desta terça.

De acordo com o diretor do aeroclube, Marcelo Kraide, a aeronave decolou de Piracicaba com destino a São José do Rio Preto às 21h e a previsão de retorno para o aeroclube era entre 23h e meia-noite de segunda, horário aproximado em que o piloto fez o último contato.

Aeroclube
O clima no aeroclube era de apreensão nesta terça. Por volta das 13h, algumas pessoas chegaram chorando. "Estamos estarrecidos pelos nossos colegas. Isso nunca tinha acontecido aqui no aeroclube", disse o piloto Leonardo Furlan, que ajudou nas buscas. A administração do clube não revelou os nomes das pessoas que estavam a bordo da aeronave.

fonte/G1

AVIÃO DE PEQUENO PORTE CAI EM TEÓFILO OTONI, MINAS GERAIS - DIZEM BOMBEIROS


Um avião de pequeno porte caiu na zona rural da cidade de Teófilo Otoni, na manhã desta terça-feira (17), de acordo com informações do Corpo de Bombeiros da cidade. Equipes foram enviadas ao local e ainda não há informações de mortos ou feridos.

Ainda de acordo com os bombeiros, a aeronave teria caído em uma comunidade conhecida como Suíça. Procurada pelo G1, a Aeronáutica disse que ainda não recebeu informações sobre o acidente.

fonte/G1
Enhanced by Zemanta

AVIÕES DA FAB LOCALIZAM DESTROÇOS DE AVIÃO NA SERRA DE SÃO PEDRO


Arte G1 











O aeroclube de Piracicaba anunciou que os aviões da Força Aérea Brasileira, que trabalhavam nas buscas pelo bimotor desaparecido com quatro pessoas a bordo, encontraram destroços de um avião na serra de São Pedro. Ainda não foi possível chegar por terra até o local por se tratar de uma região de difícil acesso.
A informação foi passada pelo vice-presidente do aeroclube, Tiago Beraldo, em coletiva de imprensa no início desta tarde. O bimotor Sêneca decolou na segunda-feira (16), às 21h, foi até São José do Rio Preto e desapareceu no caminho de volta a Piracicaba. O último contato feito pelo piloto foi às 22h29, quando ele informou à FAB de Pirassununga que já avistava o município de Piracicaba.
No aeroclube, houve muita movimentação durante toda manhã e início da tarde sob um clima de muita apreensão. Por volta das 13h, algumas pessoas chegaram chorando ao local. A administração do clube não confirmou quantos dos passageiros eram alunos e quantos instrutres, nem revelou os nomes das pessoas que estavam a bordo da aeronave. 
As buscas
Dois aviões da FAB, um deles um caça C105 do mesmo modelo que foi utilizado na localização do voo 447 da Air France em 2006, trabalham no caso, além do helicóptero Águia da Polícia Militar. Até  10h30 da manhã algumas aeronaves do aeroclube também ajudavam nas buscas, mas a Força Aérea pediu que apenas os três seguissem na operação. O piloto Leonardo Furlan foi um dos que ajudavam na busca.
"Estamos estarrecidos pelos nossos colegas. Isso nunca tinha acontecido aqui no aeroclube", disse.

fonte/foto/EPTV

AERONAVE DO AEROCLUBE DE PIRACICABA DESAPARECE DURANTE VOO DE INSTRUÇÃO



Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) e o helicóptero Águia da Polícia Militar começaram às 11 horas da manhã desta terça-feira (17) as buscas por um avião do aeroclube de Piracicaba que está desaparecido. O bimotor, modelo Sêneca, com capacidade para até seis pessoas desapareceu na noite de segunda-feira (16) durante um voo de instrução.

De acordo com o diretor do aeroclube da cidade, Marcelo Kraide, a aeronave decolou às 21h e a previsão de retorno para o aeroclube era entre 23h e meia-noite. O último contato foi feito às 22h29, quando o avião estava a 45km de Piracicaba. Ainda não se sabe quantas pessoas estavam à bordo, mas as primeiras informações são de que eram quatro pessoas, o instrutor e três alunos.

Segundo a FAB, a aeronave foi de Piracicaba para São José do Rio Preto e voltava para a cidade quando desapareceu.

fonte/EPTV/foto/DivulgaçãoAeroPiracicaba
Enhanced by Zemanta

ACHADOS DESTROÇOS DO AVIÃO QUE CAIU NO PARÁ


Achados destroços de monomotor (Foto: Divulgação)

As equipes de busca e mergulhadores do Corpo de Bombeiros localizaram na manhã de ontem  (16) os destroços da aeronave que caiu no último sábado (14). As informações são da assessoria do Corpo de Bombeiros. O avião caiu por volta de 14h, a 30 quilômetros da vila Boa Esperança, no município de Breu Branco, sudeste paraense, com três pessoas a bordo. No entanto, nenhum sinal das vítimas foi encontrado até o início da noite. As buscas continuam.

O monomotor Cessna 210 saiu do município de Senador José Porfírio às 11h30, com destino a Ulianópolis, e segundo informações do Corpo de Bombeiros, tinha dois tripulantes, além do piloto Liomar Resende. Uma equipe integrada, com cerca de 45 homens de várias corporações, está fazendo buscas em terra e também no rio Moju, já que ainda não se sabe onde o avião pode ter caído.

A equipe é composta por homens do Corpo de Bombeiros, Aeronáutica e Exército, além do apoio de helicópteros do Serviço Aéreo da Aeronáutica e da Força Aérea Brasileira (FAB). Uma equipe do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) também investiga as causas do acidente. A reportagem tentou contato, por telefone, com o suboficial Renato, do Seripa, que está no local, mas o sinal de telefonia na região é falho.

Segundo o major bombeiro Helton Bravo, que comanda o trabalho de buscas, nenhuma hipótese pode ser descartada, pois há destroços da aeronave tanto nas copas das árvores quanto nas duas margens do rio. “O rio tem cerca de 50 metros e mergulhamos nas margens direita e esquerda, além de fazermos buscas também na mata”, explica o major, acrescentando que a região é de mata densa e com muitas depressões.

Partes do avião, vidros das janelas e uma bolsa de primeiros socorros são exemplos dos destroços encontrados pela equipe, mas até agora nenhum vestígio das vítimas foi achado, nem mesmo objetos pessoais.

O monomotor era de propriedade do piloto Liomar, filho de David Resende, um dos maiores fazendeiros do Estado. As outras duas vítimas não tiveram a identidade revelada, mas se sabe que um era mecânico e o outro um técnico de manutenção em refrigeração. 

fonte/foto/DiárioDoPará
Enhanced by Zemanta

CONSÓRCIO QUER POPULARIZAR COMPRA DE HELICÓPTERO E AVIÃO


Dono de uma rede de escolas de ensino à distância, o empresário Denis Madureira, 40 anos, passa mais tempo viajando com sua equipe do que na cidade onde mora, Alfenas, no sul de Minas Gerais. Para encurtar distâncias, ele decidiu comprar um avião. As quatro horas que levava para chegar a São Paulo de carro foram reduzidas para 90 minutos. Agora, para livrar-se do trânsito das grandes capitais onde tem escritório e estar ainda mais cedo no seu destino, Madureira quer um helicóptero.

Denis Madureira, dono de uma empresa de ensino à distância no Campo de Marte, zona norte de São Paulo (Foto: Flávio Moraes/G1)Denis Madureira, dono de uma empresa de ensino à distância no Campo de Marte, zona norte de São Paulo (Foto: Flávio Moraes/G1)
 
De olho nesse público, de empresários de alto poder aquisitivo, dispostos a reduzir gastos com passagens aéreas ou mesmo chegar à casa de praia em menos tempo, empresas de consórcio já oferecem bens considerados de luxo, como aviões executivos e helicópteros. A vantagem anunciada é que, diferente das linhas de crédito disponíveis no mercado, esse modelo de compra cobra apenas taxa de administração, que reduz o valor da compra.


Queremos vender para aquele cara que pode ir para a Disney com seu próprio avião e nem imagina ou para aquele empresário que quer escapar do trânsito e chegar mais rápido a sua casa em Ubatuba "
Caio Silva, diretor da Unilance
 
“A economia é muito maior comprando pelo consórcio. Só para você ter uma ideia: se seu financiasse o helicóptero, a uma taxa de juros de 1,3%, em 60 meses, pagaria uma parcela de R$ 28 mil. No final, ele sairia por R$ 1,8 milhão. Já com o consórcio, vou conseguir uma carta de crédito de R$ 1,2 milhão, pagando R$ 11 mil por mês”, disse Madureira, que tem uma cota de consórcio de um avião Cirrus e de um helicóptero Robinson, ambos de quatro lugares.

Com a proposta de “colocar os sonhos em prática, com um pouquinho por mês”, a Unilance, empresa paranaense de consórcios, especializada na oferta de bens de maior valor, lançou um grupo no final do ano passado, que hoje conta com 240 cotas vendidas de aviões e helicópteros.

“Dependendo do lugar para onde voa, quatro locações ao mês já equivalem ao preço de uma parcela do consórcio, que varia de R$ 8 mil a R$ 12 mil”, afirmou o diretor da Unilance, Caio Silva. No consórcio, há cartas de crédito para a aquisição desses equipamentos que podem ser pagas no prazo de 80 a 120 meses, com uma taxa de administração de 15% do valor.

A ideia do grupo é “popularizar” a compra de aeronaves executivas, principalmente para empresários em ascensão, já que os preços dos modelos oferecidos não ficam distantes da realidade de muitos.


“Queremos vender para aquele cara que pode ir para a Disney com seu próprio avião e nem imagina ou para aquele empresário que quer escapar do trânsito e chegar mais rápido a sua casa em Ubatuba [no litoral norte de São Paulo]. Tem muita gente ganhando dinheiro e estamos atentos a isso.” No grupo de consorciados, que terá o primeiro sorteio em meados de junho, a maioria dos participantes é de profissionais liberais, executivos e fazendeiros.


Diante da demanda por esse tipo de consórcio, que superou as expectativas da Unilance, outras empresas de avião ofereceram parcerias para que cartas de crédito para suas aeronaves também fossem vendidas. Hoje, o consórcio trabalha apenas com duas empresas norte-americanas, que têm representantes no Brasil. “O mercado de aviação ainda está engatinhando no Brasil, mas enxergamos um grande potencial. Percebemos que há um público que quer comprar seu próprio avião, que sentiu o gostinho andando em um de um amigo.”

Ainda que haja muito mercado para ser explorado, principalmente pelas empresas de consórcios, o Brasil só perde para os Estados Unidos quanto ao número de aeronaves executivas. De acordo com dados da Associação Brasileira de Aviação Geral (Abag), atualmente existem 1.225 aeronaves no país, contra 17.937 nos Estados Unidos. Depois do Brasil, aparecem Canadá (1.117), México (1.035) e Alemanha (664).

A oferta de bens de elevado valor também se estende a outros tipos de máquinas, como ultraleves e barcos e até máquinas agrícolas, que chegam a custar R$ 1 milhão.
 
 
Apesar de recente, a oferta de aviões e helicópteros por meio de consórcio já anima o setor. Para o presidente da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac), Paulo Rossi, essa forma de pagamento começa a ganhar a preferência dos consumidores, atendendo a diferentes classes sociais. A previsão da entidade é que o crescimento de vendas de cotas, considerando todos os tipos de consórcio, seja da ordem de até 8% em 2011.

“A gente fica muito feliz que esses nichos estejam sendo explorados. O consórcio é um mecanismo de compra programada, de investimento. A melhor opção para quem comprar um avião ou um helicóptero, por exemplo, e não tiver pressa, é entrar em um consórcio.”

fonte/foto/G1
Enhanced by Zemanta

EMBRAER PARTICIPA DE FEIRA NA SUIÇA

A Embraer participa a partir desta terça-feira (17), na Suiça, da 11ª Convenção e Mostra de Aviação Executiva Européia (EBACE). A Empresa exibirá quatro jatos: o Phenom 100, o Phenom 300, o Legacy 650 e o Lineage 1000.


O mais recente modelo em escala real do Legacy 500, da categoria midsize, também estará sendo exibido no local. Segundo a Embraer, o primeiro vôo da aeronave deve ocorrer no segundo semestre de 2011.


Em 2010, a empresa entregou 145 jatos executivos, um aumento de 18,9%. Na feira, a empresa espera realizar novos negócios no continente europeu.

Novidade


A Embraer e a APG (Aircraft Performance Group) anunciaram uma parceria para desenvolver o aplicativo para iPad, iPreFlight, que poderá ser utilizado nos jatos executivos Phenom 100 e Phenom 300.

O software permite aos operadores executar funções como: otimizar a carga paga da aeronave para cada pista utilizada, calcular o desempenho de decolagem, acessar informações meteorológicas, entre outras.

fonte/foto/UOL
Enhanced by Zemanta

CULPAR PILOTOS DO VOO AF447 É SENSACIONALISMO, DIZ BEA

O Escritório de Investigações e Análises da França (BEA, na sigla em francês) declarou à BBC Brasil estar "chocado" com o que chamou de "informações sensacionalistas e não confirmadas" publicadas pelo jornal Le Figaro, dizendo que as análises das caixas-pretas do avião indicam que o acidente com o voo AF 447 da Air France teria sido causado por erros dos pilotos.

"Nós nem começamos a analisar os dados das caixas-pretas do avião. Essas informações (dados das caixas-pretas) serão cruzadas com a perícia das peças resgatadas do avião e outros elementos e esse processo todo vai durar meses", disse à BBC Brasil a porta-voz do BEA, Martine Del Bono. "Temos, em uma das caixas-pretas, 1,3 mil parâmetros técnicos do voo para estudar, que serão cruzados com as duas horas de gravações das conversas dos pilotos e dos sons da cabine da outra caixa-preta, além da análise das peças que será realizada", diz a porta-voz.

Em artigo intitulado "A pista do erro da tripulação se confirma", publicado em seu site nesta terça-feira, o Le Figaro afirma deter informações sobre a análise das caixas-pretas "dadas a conta-gotas" por investigadores do BEA e por fontes do governo francês. Segundo o jornal, primeiros elementos das caixas-pretas indicam "para os investigadores que teria havido um erro da tripulação da Air France", e "isentam a Airbus de responsabilidade na tragédia que matou 228 pessoas".

"É insensato dizer que em apenas 24 horas após ter recuperado os dados das caixas-pretas os investigadores já teriam as conclusões das causas do acidente. Isso é desonesto e é irresponsável em relação às famílias das vítimas", afirma Del Bono.

Suposta prova
Le Figaro afirma que uma prova de que as investigações apontariam para erros dos pilotos seria o fato de a Airbus, fabricante do avião, ter enviado uma nota às companhias aéreas nesta terça-feira, dizendo que "após as análises preliminares das caixas-pretas", em termos de segurança aérea, ela "não tem nenhuma recomendação imediata" a fazer a seus clientes.

"Utilizar a palavra 'análise' das caixas-pretas não está correto. Esse documento não quer dizer nada. Os aviões da Airbus continuam voando 23 meses após o acidente e eles apenas quiseram dizer às companhias aéreas que não há nenhum elemento novo", diz o BEA. A porta-voz explica que somente a análise de todos os dados coletados pelos investigadores permitirá descobrir a sequência de eventos do voo que acarretaram o acidente.

"Um acidente é causado por uma sucessão de eventos. Isso exige uma análise complexa e minuciosa. Só assim poderemos entender quais são as causas da catástrofe", diz ela. Um relatório preliminar, com os primeiros elementos constatados pelos investigadores franceses deverá ser publicado em agosto, diz ela. Mas o relatório final, sobre as causas do acidente que matou 228 pessoas, só será divulgado no primeiro trimestre de 2012. Em um comunicado, o BEA informa ter "quase certeza" de que as causas do acidente poderão ser desvendadas e afirma ainda "que qualquer informação divulgada por outra fonte e não confirmada pelo BEA não tem nenhuma validade". Os investigadores franceses conseguiram, neste último final de semana, recuperar os dados das duas caixas-pretas do avião.

fonte/EFE/Terra
Enhanced by Zemanta

CAIXAS-PRETAS DO AVIÃO DA AIR FRANCE APONTAM ERRO DOS PILOTOS

A análise das caixas-pretas do voo 447 da Air France, que cobria a rota Rio de Janeiro-Paris e caiu há quase dois anos no Oceano Atlântico, aponta para um erro dos pilotos como motivo do acidente que causou a morte dos 228 ocupantes do avião, revela nesta terça-feira o site do diário Le Figaro. A informação, não confirmada pelos investigadores, foi publicada um dia depois de ter sido confirmado que os dados recolhidos nas caixas-pretas estavam em bom estado apesar das condições nas quais estiveram no fundo do mar, a quase quatro mil metros de profundidade. 

Segundo o Le Figaro, os dados analisados no fim de semana retiram a culpa da Airbus, fabricante do A330 que caiu e um dos processados por homicídio culposo na investigação judicial aberta na França. 

Os especialistas do Escritório de Investigação e Análise (BEA, na sigla em francês), encarregada das investigações, trabalham agora para determinar se o erro dos pilotos é puramente humano ou se envolve também o sistema de segurança da Air France, proprietária do avião, a outra acusada, acrescenta o diário. Para isso, o órgão dispõe das informações recolhidas nas duas caixas-pretas, que chegaram a Paris na última quinta-feira após serem localizadas e resgatadas do fundo do mar. 

Graças a essas informações, os investigadores esperam reconstituir o que ocorreu em 1º de junho de 2009, quando o avião caiu no Oceano Atlântico após decolar do Rio de Janeiro com direção a Paris. 

Segundo o Le Figaro, o BEA deve divulgar elementos sobre a investigação nas próximas horas, embora o próximo relatório provisório só esteja previsto para junho ou julho. O último relatório, publicado em dezembro de 2009, muito antes da descoberta das caixas-pretas, apontava como causa do acidente uma falha nas sondas de medição de velocidade, que teriam congelado. Na época, o BEA advertiu que as conclusões não eram definitivas e pediu prudência. 

fonte/EFE/Terra
Enhanced by Zemanta

VÍDEO - TAKE-OFF REJECTED - FLIGHT TEST - BOEING 747-800

EMBRAER VENDE JATOS PARA CAZAQUISTÃO NO VALOR DE US 211 MILHHÕES

A brasileira Embraer vendeu três jatos Legacy 650 para a Fly Comlux


A Embraer anunciou nesta terça-feira que vendeu três jatos executivos Legacy 650 para a Fly Comlux, do Cazaquistão. O valor total do negócio, a preço de tabela, é de US$ 90,7 milhões e poderá alcançar US$ 211,7 milhões, caso todas as opções sejam confirmadas e inclui opções de compras de outras quatro aeronaves. 
 
A primeira entrega está programada para o quarto trimestre de 2011. Segundo o diretor de marketing e vendas da Embraer para Europa, Oriente Médio e África - aviação executiva - Colin Steven, "essa nova parceria é uma grande conquista para a Embraer e estamos satisfeitos pela escolha da Comlux, uma empresa mundialmente reconhecida pela excelência e qualidade dos serviços oferecidos aos clientes da aviação executiva", afirmou.O Legacy 650 tem capacidade para transportar 13 passageiros, tem alcance de 7.223 km, sendo derivado do Legacy 600, aeronave que possui cerca de 200 unidades já entregues em todo mundo.

fonte/Reuters/Terra/foto/Divulgação
Enhanced by Zemanta

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...