sábado, 29 de dezembro de 2012

QUATRO MORREM APÓS AVIAO SE PARTIR DURANTE POUSO NA RUSSIA

Texto atualizado às 13h50
Cabine do avião caiu sobre a margem da avenida para espanto dos motoristas - Alexander Usoltsev/ AP
Alexander Usoltsev/ AP
Cabine do avião caiu sobre a margem da avenida para espanto dos motoristas
MOSCOU - Pelo menos quatro pessoas morreram neste sábado em um acidente durante a aterrissagem de um avião no aeroporto internacional de Vnukovo, em Moscou, informou a Promotoria de Transporte da Rússia.
Segundo agências locais, entre os mortos estão o comandante e o copiloto do avião modelo Tu-204 da companhia Red Wings, que não transportava passageiros. Entre os outros quatro tripulantes que viajavam na aeronave também há três pessoas feridas com gravidade que foram internadas em hospitais próximos.
Devido à aterrissagem de emergência, uma parte do avião pegou fogo, mas o incêndio já foi apagado pelos bombeiros, segundo o Ministério de Situações de Emergência.
Nas imagens de redes de televisão locais é possível ver que o avião fabricado pela Tupolev se dividiu em três partes após romper a cerca que separa o aeroporto de uma via expressa.
A cabine do avião caiu sobre a margem da avenida para espanto dos motoristas que trafegavam perto do aeroporto.
Por essa razão, um trecho de vários quilômetros dessa movimentada via teve que ser fechado ao tráfego, assim como uma estação de metrô próxima. Já o aeroporto suspendeu todos os pousos e decolagens até novo aviso.
As autoridades estudam se houve falha no motor ou no trem de pouso do Tupolev, ou um erro do piloto.
O aeroporto internacional de Sheremetievo, localizado no outro extremo da cidade, receberá por enquanto todos os aviões que inicialmente deveriam aterrissar em Vnukovo.
Segundo as agências de notícias russas, nos últimos dois meses dois acidentes similares ocorreram com aeronaves da companhia Red Wings, embora não tenham deixado mortos ou feridos.
A agência de aviação da Rússia, Rosaviatsia, informou neste sábado que tinha enviado na sexta-feira uma carta à Tupolev na qual chamava a atenção sobre os problemas detectados nos sistemas de freio dos Tu-204.
O ministro do Transporte, Mikhail Sokolov, foi ao local do acidente, e a Promotoria russa abriu um caso penal por violação das regras de segurança de aviação.


MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...