sábado, 22 de maio de 2010

DOIS MORTOS EM ACIDENTE COM PEQUENO AVIÃO NA VENEZUELA



O acidente ocorreu por volta do meio-dia (hora local), da sexta-feira (21). O avião Cessna 182F Skylane, prefixo YV158E, pertencente à Corona's Pilot Escuela de Aviacion (Escola de Aviação), que atua no Aeroporto Internacional Carlos Manuel Piar, na Ciudad Guayana, 700 km ao sul de Caracas.

As operações para recuperar os corpos dos dois ocupantes foram feitas por funcionários da Proteção Civil (PC), Bombeiros Municipais de Caroní e por Bombeiros Aeronáuticos.

O coordenador da Proteção Civil no município de Caroní, Célido Jiménez, informou que o acidente ocorreu quando o pequeno avião sobrevoava a área da cidade como parte de sua prática de voo, após ter decolado do aeroporto, localizado a cerca de três milhas de distância.

"Por razões ainda não determinadas começou a perder altura e caiu sobre linhas elétricas. Imediatamente, a explosão deixou o avião em chamas, matando os ocupantes na hora", acrescentou.

Um dos mortos foi identificado como o instrutor de voo, Capitão Carlos Alberto Corona Rivas, 42 anos, que é filho do dono da escola de pilotagem, que tem mais de 25 anos trabalhando no terminal aéreo. A outra vítima era o estudante David Alexander Dorante García, de 19 anos.

A região do Rio Negro é uma área de crescimento urbano localizada a noroeste de Ciudad Guayana.

fonte/ElNacional/ASN/ORH/NoticiasSobreAviação

SEIS FERIDOS EM ACIDENTE DE AVIÃO NO PAQUISTÃO

250

 
 
Um pequeno avião particular caiu , neste sábado (22), ferindo todos os seis ocupantes a bordo, incluindo o piloto, em Parachinar, na região noroeste tribal do Paquistão.

Segundo a TV local privada Samaa, o avião Piper PA-34-220T Seneca III, prefixo AP-BCK, da empresa Aircraft & Sales Services Limited (ASSL) , vindo do Aeroporto Internacional de Peshawar (OPPS), ao aterrissar no Aeroporto de Parachinar (OPPC), ultrapassou o limite da pista e perdeu o controle. Ele saiu da pista e caiu em Kurram, uma área tribal de Parachinar.

Os feridos foram transferidos para um hospital próximo para receber tratamento.


fonte/Cri.cn/ASN/NoticiasSobreAviação
Reblog this post [with Zemanta]

FOTOS DO ACIDENTE ÁEREO NA ÍNDIA



fonte/AgInternacionais/UOL

" NÃO ACREDITO QUE SOBREVIVI" , DIZ PASSAGEIRO DO AVIÃO INDIANO


"O avião tremeu com a vibração e se partiu em dois. Logo que bateu no chão, consegui sair e pular em um poço. Havia fumaça por todo lado enquanto o avião pegava fogo. Dez minutos depois, houve uma explosão.”

Este foi o relato de G. K. Pradeep, um dos sobreviventes do acidente aéroo com o avião da Air Índia neste sábado, em Mangalore, que matou 158 das 166 pessoas a bordo, ao jornal The Times of India.

"Eu não posso acreditar que sobrevivi ao acidente", disse ele.

No relato, Pradeep conta que o avião partiu em dois pedaços após sair da pista e ir parar em uma mata. Ele conseguiu pular da aeronave antes da explosão. Outro sobrevivente, Abdul Puthur, relatou que conseguiu sair por uma abertura no lado esquerdo da aeronave.

Ummer Farook Mohammed, que também escapou com vida do acidente, disse que uma lacuna se abriu na fuselagem depois de o avião invadir a mata.


fonte/G1 

HOMEM É CONDENADO A PAGAR SÓ US$ 40 POR ROUBAR E BATER AVIÃO

Um sem-teto que provocou danos de US$ 12 mil (cerca de R$ 22,4 mil) após roubar e bater um avião monomotor em um aeroporto no estado de Maryland, nos EUA, foi condenado na última quinta-feira (20) a pagar apenas US$ 40 (R$ 75) em restituição.

A pequena quantia a ser paga por Calvin C. Cox (foto), de 51 anos, deixou até o juiz do condado de Frederick surpreso. "Apenas US$ 40?", perguntou o magistrado G. Edward Dwyer Jr.

A promotoria explicou que o seguro pagou por todos os danos, com exceção de um de US$ 40.

Calvin C. Cox já cumpriu a metade da pena de nove meses pelo roubo que ocorreu em dezembro do ano passado. O advogado de defesa disse que ele roubou o avião porque estava com frio e não tinha onde ficar.
 
fonte/G1


PILOTO DO AVIÃO ACIDENTADO NA ÍNDIA ERROU NA ATERRISSAGEM, DIZ MINISTRO INDIANO

O ministro de Aviação Civil da Índia, Praful Patel, afirmou que as informações preliminares indicam que o piloto do Boeing-737 da Air India Express, que saiu da pista e explodiu, errou o procedimento de aterrissagem. Ao menos 158 das 166 pessoas a bordo morreram.

Segundo Patel, citado pelo jornal "Times of India", o piloto voou por 2.000 pés, cerca de 600 metros, a mais do que deveria sobre a pista e, por isso, não teria tido distância suficiente para fazer a aterrissagem na pista do aeroporto de Bajpe, em Mangalore, no sul da Índia.

Patel disse ainda que a pista em que o avião da Air India Express aterrissou era a maior das duas do aeroporto. Ela tinha 8.000 pés (cerca de 2.400 metros), contra 6.000 pés (cerca de 1.800 metros) da outra.

Ele disse a repórteres que a observação preliminar mostrou que não havia problemas com a pista do aeroporto, construída há apenas quatro anos, e nem com o Boeing-737 da Air India Express, uma companhia de baixo custo pertencente a estatal Air India.

Patel disse que o piloto Zlatko Glusica, britânico de origem sérvia, e o copiloto H S Ahluwalia conheciam o aeroporto e já haviam feito diversas aterrissagens no local.

A imprensa local afirmou mais cedo que o piloto tem mais de 10 mil horas de experiência de voo. No momento do acidente, chovia forte em Mangalore.

O ministro afirmou ainda, segundo o jornal, que os dados iniciais mostram que o quociente de fricção da pista estava correto e foi certificado pela DGAC --o que significaria que o avião não derrapou pela má qualidade da pista.

Mais cedo, o vice-presidente da Air India Express, V.P. Agarwal, disse a jornalistas que o piloto não demonstrou qualquer motivo de preocupação quando recebeu autorização para pousar e teve visibilidade suficiente. Segundo a imprensa local, chovia no momento da aterrissagem.

Ele disse ainda que uma investigação detalhada será realizada peça Direção Geral de Aviação Civil para verificar com certeza a causa da tragédia.

"A DGAC ordenou uma investigação. A AIr India também formou uma equipe, liderada pelo diretor executivo, para estabelecer as circunstâncias, coletar dados e ajudar a DGAC", disse.

A caixa-preta, que armazena rodos os dados do avião e as conversas entre os pilotos e a Torre de Controle, já foi recuperada. Os seus dados, contudo, ainda não foram avaliados.

fonte/Folha Online

AVIÃO COM MAIS DE 160 PESSOAS A BORDO CAI NA ÍNDIA



Um avião da Air India, com mais de 160 pessoas a bordo, saiu da pista e pegou fogo ao tentar pousar neste sábado em um aeroporto de Mangalore, no sudoeste da Índia, informou a TV local. Pelo menos 160 pessoas teriam morrido.

Segundo a CNN, o ministro indiano do Estado de Karnataka, V. S. Acharya, disse acreditar que somente "cinco ou seis pessoas tenham sobrevivido ao acidente".

De acordo a agência de notícias indiana PTI, 173 pessoas viajavam a bordo do avião (163 passageiros, 4 crianças e 6 tripulantes). A agência informa que pelo menos teriam morrido.

O acidente aconteceu por volta das 6h30 (horário local), no aeroporto de Mangalore. O Boeing 737 decolou de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

A televisão mostrou a aeronave com fumaça saindo da fuselagem, enquanto os serviços de emergência tentavam apagar o incêndio. De acordo com a CNN, a fumaça prejudica os trabalhos de resgate. De 25 a 30 ambulâncias foram ao local.

fonte/AFP/EFE/Terra
Reblog this post [with Zemanta]

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...