sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

AVIÕES SÃO ENTREGUES AOS BOMBEIROS PARA COMBATE DE INCÊNDIOS FLORESTAIS


O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal recebeu nesta sexta-feira (2/12) duas aeronaves que vão auxiliar o combate aos incêndios florestais. Cada avião, modelo Airtractor AT 802 F, tem capacidade para transportar até três mil litros de água. As aeronaves custaram cerca de R$ 4 milhões aos cofres públicos. Uma delas já foi utilizada pelos Bombeiros no combate ao fogo que destruiu grande parte da vegetação do DF, durante os 102 dias em que a cidade foi castigada com as chamas.

De acordo com o governador Agnelo Queiroz (PT), "somente o DF tem aeronaves tão modernas no combate ao incêndio florestal". Ele disse ainda que os aviões "vão fazer a diferença no serviço de combate, para que não se perca nem flora e nem fauna, durante os incêndios. É o equipamento mais moderno e eficiente que há no mundo".

De janeiro a 12 de setembro deste ano, 21,9 mil hectares (o equivalente a quase 22 mil campos de futebol) de área verde foram consumidos pelo fogo. Deste total, 11,9 mil somente em quatro dias. No ano passado, foram 8,2 mil hectares. O maior estrago foi na Floresta Nacional (Flona), que perdeu 70% da vegetação, o que representa 6,5 mil hectares dos quase 10 mil de área total.
fonte/CorreioBrasiliense/foto/RobertoBarroso e Divulgação do CBMDF

NOTA DO CBMDF

O Comando do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal visando à melhoria do serviço de prevenção e combate aos incêndios florestais adquiriu 02 (duas) aeronaves de combate a incêndios florestais.

No dia 23 de novembro chegou ao Hangar do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, situado no Aeroporto Internacional de Brasília, a segunda aeronave de combate a incêndio, modelo Airtractor 802F. Dessa forma o Comando do CBMDF concretiza mais uma conquista para a Corporação e disponibiliza à sociedade do Distrito Federal mais um serviço de qualidade.

A aeronave tem a capacidade de 3100 litros e o lançamento da água obedece a uma programação feita por computador de acordo com a necessidade e o tamanho do incêndio. O custo de cada aeronave é de U$ 1.900.000,00 (Um milhão e novecentos mil dólares)

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL

POLEMICA NAS FORÇAS ARMADAS DE SEGURANÇA DO CHILE POR AQUISIÇÃO DE TRÊS AERONAVES DA CIRRUS PARA COMBATE AO TRÁFICO DE DROGAS

English: I took this photo of a Cirrus SR-22 G...Image via Wikipedia

O anúncio pelo governo chileno para a compra de três aeronaves Cirrus SR-22, equipado com equipamentos de visão noturna para o controle do tráfico de drogas na fronteira (área 200)  situados nas fronteiras com Peru, Bolívia e norte da Argentina e que seria operado pela força aérea chilena ou do exército, levantou uma polêmica no campo das forças armadas e entre os analistas e especialistas em defesa.



Na FAS há resistência se engajar em tarefas que não são considerados  missões constitucionais, como o tráfico de drogas, e entre os analistas, há aqueles que defendem esta tese, enquanto outros insistem que hoje as ameaças incluem o narcotráfico e o terrorismo e que o observação aérea não é incompatível com as funções das instituições. Os oponentes dizem que esta missão abre a porta para o envolvimento direto nas ações de controle de veículos e pessoas que durante o dia ou da noite atravessam a fronteira transportando drogas ilegais como a cocaína e que em caso de ferimentos ou mortes entre traficantes os militares serão investigados pelos órgãos de segurança de defesa dos direitos humanos.


O Cirrus SR-22 é uma aeronave monomotor leve, que chega a 23 mil pés de modo que dificilmente é detectada a partir do solo. As razões dadas pelo Secretário Adjunto do Interior Rodrigo Ubilla para decidir esta aquisição foram explicadas quando disse que "as capacidades da polícia têm sido ultrapassado pelo aumento em atos criminosos, especialmente na região de Tarapaca. Tempos de reação são elevados e falta de eficácia devido à sua baixa capacidade operacional ".

O investimento é estimado em mais de meio milhão de dólares por aeronave, além de equipamento de observação.

fonte/Defensa.com/Desenvolvimento&Defesa
Enhanced by Zemanta

ACIDENTE COM KING AIR NO TEXAS



Um Beechcraft King Air F90, matícula N90QL,fabricado em 1979 caiu hoje em uma casa em Midland. O piloto sobreviveu com um braço quebrado. O King Air foi destruído.

A pessoa na casa também conseguiu sair em segurança.

fonte/ASN/Video/CBS7

VÍDEO - COMISSÁRIA DE BORDO COM 63.000 HORAS DE VOO

CONTRA CAOS DE FIM DE ANO, GOVERNO DIMUNUI DISTÂNCIAS ENTRE AERONAVES NO ESPAÇO AÉREO

A Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República detalhou nesta sexta-feira (2) as medidas que implementará para preparar os aeroportos para o período de fim de ano. Somente em dezembro, mais de 16 milhões de passageiros deverão utilizar os aeroportos do país, movimento 12% superior à média do ano e 13,6% maior que no mesmo mês de 2010. De acordo com o governo, não haverá caos aéreo. Entre as medidas anunciadas, o Decea (Departamento de Controle do Espaço Aéreo), subordinado ao Ministério da Defesa, afirma que começou a realizar em outubro procedimentos para aumentar em 47% a capacidade do espaço aéreo nos principais centros de controle do país (Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e região Sul). De acordo com o tenente brigadeiro Ramon Borges, diretor geral do Decea, a melhoria é possível devido à redução do espaço entre as aeronaves.
 
“Nós chegamos a um padrão de operação de cinco milhas [entre as aerovias; antes, esse padrão era de 10 milhas]. Com isso, conseguimos aeronaves mais próximas umas das outras e aumentamos o número de aeronaves que podem voar simultaneamente no espaço aéreo.” Segundo o tenente, o sistema já traz resultados e, a partir de março do ano que vem, será implantado também nas rotas da Amazônia e do Nordeste.
 
Questionado sobre a segurança do sistema, o presidente da Infraero, Gustavo do Vale, afirmou que tudo “é uma questão de tecnologia”. “O aeroporto Kenney [Aeroporto Internacional John F. Kennedy, em Nova York, nos EUA], por exemplo, opera com um padrão de três milhas, e outros aeroportos do mundo já operam com 2,5 milhas, com total segurança."
 
O presidente da Infraero afirmou que a mudança foi feita agora porque "o comando da Aeronáutica e todas as torres não tinham ainda tecnologia adequada para operar com essa diferença". Segundo ele, a expectativa é chegar a uma distância de três milhas em um prazo de até cinco anos.

Contratação de reforço

Outra medida anunciada foi o reforço de pessoal. A Infraero contratou 321 empregados de segurança aeroportuária, operação, navegação aérea e manutenção, além de mais 200 atendentes para prestar informações aos passageiros.
A Anac irá mobilizar 240 funcionários para trabalhar nos turnos de maior fluxo nos aeroportos de Brasília, Confins (Minas), Guarulhos, Congonhas, Galeão e Santos Dumont. A Polícia Federal e a Receita Federal também vão aumentar as equipes disponíveis nos aeroportos.

Overbooking

O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Wagner Bittencourt, disse que as companhias firmaram compromisso de evitar a prática de overbooking (venda de passagens acima da capacidade da aeronave). Deste modo, as filas devem diminuir nos terminais do país. As empresas também devem manter aeronaves reservas durante os horários de pico.

A operação especial deve funcionar até o Carnaval de 2012, segundo Bittencourt. Para o ministro, as medidas darão todas as condições para que os aeroportos atendam à demanda de passageiros neste fim de ano.

Novo terminal

Segundo a Secretaria de Aviação Civil, entra em operação no próximo dia 20 de dezembro o novo terminal do aeroporto de Guarulhos, que terá acesso independente e aumentará a capacidade do aeroporto em 5,5 milhões de passageiros por ano. Na data, duas companhias aéreas (os nomes das empresas não foram divulgados) já começarão a operar no local.

O terminal, porém, registrou um acidente na tarde desta sexta-feira (2) e pode ter sua inauguração adiada. Parte da estrutura metálica do futuro terminal desabou, deixando dois operários feridos. Eles foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e levados para um hospital próximo. A Construtora Delta, responsável pela obra, não sabe o que provocou o acidente.

fonte/UOL/ValorOnline
Enhanced by Zemanta

HELICÓPTERO WESTLAND LYNX CAIU NA ALEMANHA






Um  helicóptero militar da Alemanha estava a caminho de volta para o Aeroporto Guetersloh-Marienfeld  caiu dia (01/12) depois de uma uma missão de treinamento quando o piloto relatou problemas no motor e pousou em um campo. 
 
Logo após o pouso do helicóptero pegou fogo e foi totalmente consumida pelo fogo. Os 3 ocupants onde conseguiram escapar com ferimentos leves.

fonte/ASN/foto/NwNews .

PILOTOS DA IBERIA ANUNCIAM GREVE EM DEZEMBRO E EMPRESA REPONDE QUE É PROVOCAÇÃO

A representação sindical dos pilotos da Iberia garantiu ontem que em Dezembro vai haver greve na companhia, embora sem adiantar ainda datas, contra o impasse das negociações do seu contrato de trabalho, a criação da filial low cost Iberia Express e, também, contra o alegado propósito do CEO do IAG, Willie Walsh, de querer fazer da Iberia uma subsidiária de baixo custo da British Airways.

É “uma provocação” e uma “chantagem sobre a sociedade”, já respondeu um porta-voz da Iberia, citado pelo diário económico “Cinco Dias”, que sublinhou que “é a primeira vez que se fará uma greve contra a criação de uma empresa nova” e lamentou que o Sindicato (SEPLA) se oponha “à criação de 500 postos de trabalho” num País que tem “mais de cinco milhões de desempregados” e quando estão “garantidas as condições salariais dos pilotos e do resto dos empregados” actuais da companhia.

A perspectiva dos pilotos, divulgada por Justo Peral, chefe da Secção do SEPLA na Iberia, é oposta, acusando a empresa de ter transformado numa “pantomina” as negociações sobre o contrato de trabalho e de estar a fazer “o trabalho sujo” pelo CEO do IAG, holding que reúne a Iberia e a British Airways, Willie Walsh, de levar à ruptura do contrato com os pilotos que “protege as operações da Iberia em Barajas, militar o seu crescimento e converter a companhia espanhola na sua low cost particular”.

Justo Peral explicou que os pilotos não marcaram ainda as datas da greve porque aguardam pela posição dos sindicatos do pessoal de cabine do pessoal de terra quanto à greve, com o objectivo de que todos participem na paralisação.

“Nós vamos fazer greve em Dezembro e estamos à espera do resto dos colectivos”, disse Peral que, segundo a imprensa espanhola, deixou claro que mesmo que os restantes sindicatos não se decidam pela paralisação, a posição do SEPLA é inabalável “ainda que tenhamos que fazê-lo em solitário”.

A imprensa diz que Peral não descartou que as greves ocorram na época do Natal, explicando que o SEPLA tem que marcar a paralisação com dez dias de antecedência e os restantes sindicatos com 15 e que neste quadro é possível que a greve ocorra durante as festas de Natal porque só na próxima semana poderá haver uma reunião entre os diferentes sindicatos.

fonte/Presstur
Enhanced by Zemanta

TERMINAL EM CUMBICA QUE IRIA INAUGURAR ESTE MÊS TEM DESABAMENTO

O terminal remoto de passageiros do Aeroporto Internacional de Guarulhos, que seria inaugurado no próximo dia 20 –segundo anúncio realizado nesta sexta-feira (2)– registrou um acidente por volta das 14h de hoje. Parte da estrutura metálica do futuro terminal desabou, deixando dois operários feridos. Eles sofreram escoriações leves, foram atendidos pela equipe médica do aeroporto e pelos bombeiros no local e liberados.

A Infraero (estatal que administra os aeroportos) disse que a obra é de responsabilidade da construtora Delta.  Em nota, a empresa informa que uma parte da estrutura auxiliar de sustentação dos dutos de ar-condicionado cedeu e que a situação na obra foi normalizada. A companhia não informou se a data da inauguração do terminal será alterada.

A obra do terminal remoto está orçada em R$ 85,7 milhões e a empresa Delta foi contratada sem licitação. Por isso, a obra chegou a ser suspensa pela Justiça Federal em setembro. A construção do terminal está incluída na segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), do governo federal, que prevê a ampliação dos aeroportos brasileiros para os grandes eventos esportivos dos próximos anos, principalmente a Copa do Mundo de 2014.

Quando pronto, o terminal remoto permitirá a ampliação da capacidade de atendimento do aeroporto dos atuais 20,5 milhões de passageiros por ano para 26 milhões. O terminal está sendo construído na área de um hangar de cargas desativado da falida Vasp, com 12,2 mil metros quadrados.

Voos domésticos

O terminal servirá exclusivamente para voos domésticos –que somam mais de 60% do movimento total do aeroporto de Cumbica. Segundo fontes do setor, a Gol deve ser a companhia área escolhida pela Infraero para transferir suas operações para lá. A segunda opção é a Webjet. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Para a Infraero, é vantajoso migrar toda a operação doméstica de uma companhia de grande porte como a Gol para um terminal só. Colocar uma empresa menor para operar no terminal remoto não daria o resultado que a estatal mais deseja: desafogar as filas e o tumulto de passageiros em Cumbica. Em nota, porém, a empresa diz que não dará nenhuma "informação oficial nesse sentido".

Um representante do Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (Snea) diz que a mudança da Gol para o terminal "vai criar confusão", pois a companhia também opera conexões internacionais –tem voos para Buenos Aires, Santiago, Punta Cana e Caracas, entre outros.

fonte/Estado/AgBrasil/UOL


Enhanced by Zemanta

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...