Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 24, 2010

TRÊS PESSOAS FORAM PRESAS APÓS SUPEITA DE ROUBAR LAPTOPS EM AEROPORTOS DE SÃO PAULO

Três homens foram presos na noite de terça-feira (23) na Rodovia Hélio Smidt, próximo ao aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, por suspeita de integrar uma quadrilha que rouba laptops e bagagens no aeroporto.
De acordo com os policiais, os suspeitos também agiam no aeroporto de Congonhas, na Zona Sul da capital paulista. Ao tentarem fugir dos policiais, os presos, que estavam em um veículo, se envolveram em um acidente.

Um quarto homem que estava com eles conseguiu fugir. De acordo com a polícia, o grupo estava sendo monitorado.
fonte/ G1

AMERICANO CONTA EM LIVRO COMO SOBREVIVEU A QUEDA DE AVIÃO 30 ANOS APÕS O ACIDENTE

Norman Ollestad tinha só 11 anos quando viu seu pai e a namorada dele morrerem na sua frente, depois que a aeronave particular em que viajavam caiu nas montanhas de Los Angeles. Trinta anos depois do acidente - que também vitimou o piloto da aeronave -, o americano resolveu revisitar as lembranças e escreveu, com detalhes, como sobreviveu à tragédia.
Mais do que um relato da aventura em si, "Loucos pela tempestade", lançado no Brasil pela editora Record, retrata a especial ligação de Norman com seu pai, um aficcionado por esportes que desde cedo submeteu o filho a uma rotina de exercícios rígida. Uma rotina que salvou sua vida. À primeira vista, o leitor pode ter a impressão de que o pai de Norman era um carrasco, daqueles que obrigam o filho a enfrentar o mar gelado para surfar contra a vontade da criança. Mas, na verdade, ele era uma figuraça: ao mesmo tempo em que trabalhava para o FBI, morava em Topanga Beach, uma praia de nudismo na Califórnia, ao lado do…

SERIPA, ISSO PDE DERRUBAR A AERONAVE

ADULTERAÇÃO DE COMBUSTÍVEL
O coronel Ricardo Beltran Crespo, chefe do 4.º Serviço Regional de Prevenção e Investigação de Acidentes Aeronáuticos (Seripa 4), classificou de "irresponsável" a adulteração de combustível de avião.

"Isso pode derrubar a aeronave", advertiu. A gasolina azul é usada por aviões de pequeno porte com motores a pistão (os grande jatos utilizam querosene). O militar explica que, como esses motores trabalham com rotação mais baixa, os riscos de acidente em caso de falha são elevados.

Mais do que os motoristas de automóveis, diz Crespo, os pilotos de avião ficam totalmente reféns do distribuidor de combustível. "Quando você abastece em um posto de combustíveis, por exemplo, é possível aferir a qualidade do produto pelo tubo de ensaio que fica acoplado à bomba", compara. "No avião isso não existe. O caminhão da distribuidora encosta na pista e abastece a aeronave. A única coisa que se verifica é a presença de água no …

PASSAGEIROS PASSAM BEM APÓS POUSO DE EMERGÊNCIA EM MATO GROSSO

Nenhum dos 15 passageiros e dos 2 tripulantes da aeronave Embraer EMB-110P1 Bandeirante, prefixo PT-SOG, da Táxi Aéreo Gensa (foto acima) ficou ferido depois de uma aterrissagem forçada hoje (23), por volta das 17h45, no aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, Mato Grosso.

O acidente aconteceu depois que o eixo do trem de pouso quebrou, fazendo com que a aeronave de desgovernasse e parasse no mato, na cabeceira da pista.

O avião foi fretado por uma empresa agrícola para um dia de campo, no município de Diamantino, de onde decolou por volta das 17 horas.

Segundo informações da 'Folha de Várzea Grande', a empresa Táxi Aéreo Gensa não existe mais.
fonte/Gazeta Digital / Folha de Várzea Grande

PASSAGEIROS FICAM REVOLTADOS COM A TAM NO AEROPORTO SANTOS DUMONT, RIO DE JANEIRO

Uma das empresas aéreas mais respeitada do país, não respeita o que ela tem de mais precioso: o seu cliente. Nesta terça-feira (23) no aeroporto do Santos Dumont, no Rio de Janeiro, a TAM teve um problema em uma porta traseira do avião que faria o voo 3030.

A aeronave seguiria para Brasília e depois faria conexões para outras capitais. A equipe de manutenção não conseguiu resolver a situação. Todos os passageiros, depois de aguardarem mais de uma hora dentro da aeronave, foram orientados a entrar em outro avião.

Depois de dez minutos, a notícia que todos resistiam em ouvir: quem seguiria para Cuiabá e Porto Velho foi obrigado a descer. A empresa ainda não deu esclarecimentos concretos e transparentes sobre o motivo de tanta confusão. Resultado do incidente: mais de 40 pessoas bravas e sem respostas por parte da TAM. A única certeza que todos tem é que não embarcarão mais hoje.

O que mais chamou a atenção dos clientes da TAM, é que a empresa não teve competência para gere…