sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

AEROSUR COLOCA BOEING 747-300 NA TOTA PARA MADRID

 
A Aerosur integrou recentemente um Boeing 747-400 à frota. O avião faz a rota Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, a Madri, na Espanha, diariamente. Batizado de Super Torísimo, o jumbo tem a seguinte configuração: 14 assentos na primeira, 58 na executiva e 329 na econômica. Pode transportar ainda 40 toneladas de carga.

fonte/Panrotas foto/Divulgação

EM MEIO AO CAOS, ESTADOS UNIDOS ASSUMEM OPERAÇÃO DE PORTO PRÍNCIPE

Os Estados Unidos estão administrando o aeroporto da capital do Haiti, Porto Príncipe, com o governo daquele país, informou nesta quinta-feira Raj Shah, administrador da USAid (agência de auxílio internacional americana).

O objetivo é organizar a operação do terminal, danificado no forte terremoto de terça-feira (12), para permitir a chegada do maior número possível de aeronaves estrangeiras com ajuda humanitária.

Conforme estimativa da Cruz Vermelha, o total de pessoas mortas pelo terremoto deverá ficar entre 45 mil e 50 mil, além de mais de 3 milhões de desabrigados.

"Haverá momentos em que as coisas ficarão congestionadas por lá, mas estamos trabalhando o mais rápido possível. Também estamos analisando estratégias para assegurar que todas as coisas cheguem rapidamente à cidade", disse Shah.

"Essa é a cara da catástrofe, mas isso não deve ser confundido com o caos", disse Kathleen Tierney, diretora do Centro de Desastres Naturais da Universidade do Colorado. "Coordenar os trabalhos toma tempo, mas, quando estabelecido, geralmente funciona", afirma o médico Michael VanRooyen, da Iniciativa Humanitária de Harvard.

O desembarque de socorristas e ajuda humanitária do mundo todo causou a saturação do aeroporto e do espaço aéreo haitiano, motivo pelo qual a aterrissagem de aeronaves ficou impossível por várias horas, hoje. Houve um momento no qual 11 aeronaves ficaram sobrevoando o local à espera de vagas junto ao terminal de desembarque.


No final da tarde, a FAA (órgão que regula a aviação nos EUA) confirmou a suspensão de todos os voos civis com destino a Porto Príncipe, de modo a priorizar a chegada de ajuda. Porém, há relatos de ao menos duas aeronaves de ajuda que foram obrigadas a retornar antes de pousar -uma do Peru e outra do Panamá.

De acordo com o Peru, um de seus aviões, com materiais médicos, foi autorizado a pousar, mas o segundo, com ajuda humanitária, não. O avião do Panamá, também com socorristas e alimentos, teve de aterrissar em Santo Domingo, na vizinha República Dominicana, já que não obteve autorização de pouso em Porto Príncipe.

"A boa notícia é que, agora, o aeroporto de Porto Príncipe está funcionando e em tempo integral. No entanto, é pequeno e muito limitado, com uma pista apenas e pouco espaço", disse o porta-voz do Departamento de Estado, Philip Crowley.

Um dos principais problemas do terminal é a falta de energia elétrica. Outro problema é a falta de controle de tráfego aéreo, porque a torre desabou no terremoto. Por fim, hoje, de acordo com a agência de notícias Associated Press, o governo haitiano alertou para o risco de que o combustível acabe, e os aviões não consigam voltar.

O aeroporto é a principal porta de entrada para a ajuda humanitária à cidade, virtualmente devastada no forte terremoto de terça-feira (12), que deixou milhares de mortos. Entre os mortos há 15 brasileiros, sendo 14 militares da missão de paz da ONU, Minustah, e a Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança. Além dos brasileiros, a Minustah também perdeu ao menos 22 agentes de diferentes nacionalidades.


Com a sede demolida, a organização estima que cerca de 160 de seus agentes estejam desaparecidos.

Somente hoje, dezenas de aeronaves enviadas de vários países chegaram a Porto Príncipe com água, alimentos e material médico. Enquanto isso, muitos civis aguardam no aeroporto pela oportunidade de retornar a seus países de origem. Os Estados Unidos já começaram a retirar seus cidadãos do país.

Por meio da assessoria de imprensa, a FAB (Força Aérea Brasileira) informou que o segundo avião com ajudas humanitárias do Brasil que decolou pouco antes das 17h, de Brasília, não o teria feito se não houvesse autorização haitiana. Ainda hoje o Brasil envia mais dois aviões ao Haiti, com um hospital de campanha - o grande número de mortos e feridos na tragédia levou o sistema de saúde local ao colapso.

fonte/Folha Online/AFP/Reuters/

TAP PODERÁ TER VOOS SAINDO DO AEROPORTO DE CAMPINAS

A companhia aérea portuguesa TAP estuda a possibilidade de voar três vezes por semana para Lisboa, partindo do aeroporto de Viracopos, em Campinas. A opção por Campinas vem da impossibilidade de a empresa ter novos slots (autorizações de pouso e decolagem) do aeroporto internacional de Guarulhos.

Com a ida para Campinas, a TAP passará a ter 17 voos semanais entre Europa e o estado de São Paulo.
A proposta ainda está em negociação com autoridades brasileiras e com a Infraero, no aeroporto       de Campinas, que tem somente voos domésticos para transporte de passageiros.

fonte/OGlobo

BOEING É AUTORIZADA A USAR MAIS JATOS EM TESTES DO 787

A Boieng informou nesta sexta-feira que completou os testes iniciais de voo do seu novo jato de passageiros, o 787. Com a marca, agora a empresa vai poder usar mais tripulantes nos voos seguintes e usar mais unidades do avião nos testes.

A aeronave saiu do chão pela primeira vez no dia 15 de dezembro e desde então, segundo a fabricante, já acumula quase 60 horas no ar, em 15 atividades de decolagem e pouso.
Com a primeira unidade do 787, os pilotos da Boeing já levaram o modelo a altitudes de 30 mil pés (9.144 m) e a velocidades de Mach 0,65 (796 km/h). Nos voos feitos até agora, seis pilotos já comandaram a aeronave. Nos próximos testes, a expectativa da fabricante é levar o avião a condições além das esperadas pelo projeto.

A primeira entrega do jato está prevista para o quatro trimestre de 2010. O cronograma da Boeing para o 787 tem um atraso de dois anos, durante os quais a empresa chegou a anunciar cinco embaraçosos atrasos em testes de voos.
O projeto do Dreamliner é baseado em materiais compostos, que perfazem até 50% da estrutura primária do avião. Os materiais são muito mais leves que o alumínio, que compõe a fuselagem de aviões comerciais tradicionais.

A estrutura mais leve permite que o avião consuma 20% menos combustível em relação a uma aeronave do mesmo padrão. A eficiência no consumo de combustível tem grande apelo entre companhias aéreas, que nos últimos anos têm enfrentado dificuldades com a volatilidade de preços.
Além disso, a Boeing afirma que os materiais compostos não entram em fadiga e por isso precisam de menos checagens de manutenção. A companhia afirma que os custos de um 787 são 30% menores do que uma aeronave comum.
O avião tem preços de lista entre US$ 105 milhões e US$ 205,5 milhões e terá inicialmente três variantes (787-3, 787-8 e 787-9).

fonte/Terra

CINCO AVIÕES DA FAB AGUARDAM AUTORIZAÇÃO PARA POUSAR NO HAITI

A Força Aérea Brasileira (FAB) informou na noite desta sexta-feira que foram transportados 140 passageiros e mais de 80 t de carga ao Haiti por meio de aviões brasileiros. Três aeronaves da FAB já pousaram em Porto Príncipe, capital do país, e já retornaram. Outras cinco estão a caminho com suprimentos, equipes médicas, material de apoio e o Hospital de Campanha da FAB. Três delas aguardam em San Domingo, na República Dominicana, autorização para pouso no Haiti. Outros dois aviões esperam em Boa Vista (RR).

Nesta sexta-feira, às 15h55, um avião C-130 Hércules decolou da Base Aérea do Galeão com suprimentos. Nesta madrugada e na noite de quinta, outras quatro aeronaves do mesmo modelo também partiram com suprimentos e militares para a instalação do Hospital de Campanha (HCAMP) e de uma Unidade Celular de Intendência (UCI) em Porto Príncipe.

Também na quinta, um Boeing 707 decolou do Galeão e fez escala em Brasília antes de seguir para Porto Príncipe. Cinquenta e um bombeiros, quatro cães farejadores, equipamentos de resgate e suprimentos foram enviados ao Haiti. O avião voltou ao Brasil hoje, pousando no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, trazendo a bordo 16 militares brasileiros feridos que foram encaminhados para o Hospital Geral do Exército em São Paulo.

Na quarta-feira, segundo a Aeronáutica, seguiu para Porto Príncipe uma aeronave VC-2, transportando o Ministro da Defesa, Nelson Jobim, além de outras autoridades. O VC-2 retornou ao Brasil às 3h30 de hoje, trazendo o corpo de Zilda Arns, fundadora da Pastoral da Criança.
Também na quarta, decolou da Base Aérea do Galeão o primeiro C-130 Hércules. A aeronave transportou para o Haiti 13 t de alimentos, água e remédios, retornando ao Brasil às 12h de quinta-feira com 14 brasileiros.

fonte/Terra

AUTORIDADES PARANAENSES PASSAM SUSTO EM VOOS DE IDA E VOLTA DE BRASÍLIA


As autoridades paranaenses que participaram da reunião para a liberação de recursos do governo federal para a Copa do Mundo 2014, nesta quarta-feira (13), em Brasília, passaram por dois sustos, nos voos de ida e volta. Entre os representantes da Comissão da Copa do Mundo da Câmara Municipal estavam os vereadores Mario Celso Cunha (PSB) e Pedro Paulo (PT).

O primeiro susto ocorreu na viagem de ida para Brasília. O voo 1836, da Gol, que saiu de Curitiba às 10h30, chegou a capital federal por volta das 12h15 e não conseguiu pousar quando estava 50 metros distante da pista. O comandante da aeronave arremeteu e procurou outra pista para aterrissar. Segundo relatos, ele informou que houve um problema técnico na pista. Procurada, a assessoria de imprensa da Infraero em Brasília não soube informar o que aconteceu com a aeronave.

No mesmo voo estavam o vice-prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, e os prefeitos de São José dos Pinhais, Ivan Rodrigues, e de Campo Largo, Edson Basso, além do presidente do Clube Atlético Paranaense, Marcos Malucelli, e da Federação Paranaense de Futebol, Hélio Cury.

O segundo problema ocorreu na volta para Curitiba. O voo JJ 3887 da Tam deixou Brasília às 11h05 desta quinta-feira (14) e também foi obrigado a arremeter quando se aproximava da pista do Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais. O piloto comunicou que a pista estava bastante molhada e sem visibilidade. “Quando o avião estava bem próximo da pista ouvimos um barulho alto e ele começou a levantar bruscamente”, comentou o vereador Mario Celso. Após alguns minutos sobrevoando a cidade, o comandante procurou o outro lado da pista para pousar.

Além de Mario Celso, estavam neste voo o vereador Pedro Paulo, o diretor da Rede CNT, Rodrigo Martinez, e o Superintendente da Secretaria Municipal do Trabalho, Paulo Rossi. A Infraero confirmou que um avião da Tam foi obrigado a arremeter nesta quinta-feira, mas não soube explicar os motivos.

fonte/Gazeta do Povo

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...