sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

AVIÃO COM 55 TONELADAS DE CARGA SAI DA PISTA NA GEÓRGIA

O Aeroporto Internacional de Tbilisi, na Geórgia, foi fechado após um avião de carga do Cazaquistão deslizar para fora da pista na manhã desta sexta-feira (12).

O avião McDonnell Douglas DC-10-40 (F) da Deta Air Cargo, realizava o voo de carga 9D-515 de Almaty, no Cazaquistão (Kazakhstan) para Hong Kong, na China, com uma estranha escala para abastecimento programada para Tbilisi, na Georgia.

A estranheza da escala se deve ao fato de a Geórgia ficar em sentido oposto a China.

O DC-10, que levava a bordo três tripulantes e 55 toneladas de carga, saiu da pista ao aterrissar sob forte nevasca no Aeroporto de Tbilisi, por volta das 04:00 (hora local - 00:00 Z).

Não houve feridos e nenhum dano ocorreu na aeronave. O aeroporto teve de ser fechado até o meio-dia de hoje para que o avião fosse descarregado e movido para o terminal.

Enquanto isso, vários voos internacionais foram adiados. O aeroporto foi incapaz de aceitar dois aviões vindos da Europa, que foram desviados para Yerevan, na Armênia.

O novo voo do cargueiro da Deta Air Cargo está previsto para chegar em Hong Kong com um atraso de 3 dias.
fonte/Trend News Agency / Aviation Herald/NoticiasSobreAviação

PASSAGEIROS DE ÕNIBUS QUE INTERLIGA AEROPORTOS DE CUMBICA E CONGOHAS SÃO ASSALTADOS

Um ônibus que faz a interligação entre os aeroportos de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, e Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, foi assaltado na manhã desta sexta-feira (12), de acordo com informações da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo. Ao menos 35 pessoas, entre passageiros e tripulantes de diversos voos recém-chegados, teriam subido no coletivo, que deixou Cumbica por volta das 9h.

Segundo a secretaria, em um determinado ponto do trajeto, dois passageiros do ônibus anunciaram o assalto e ordenaram para que o motorista alterasse o itinerário. No caminho, um terceiro assaltante teria subido no ônibus. Foram roubados todos os pertences, como notebooks e câmeras, e valores dos passageiros. O roubo está sendo registrado na delegacia do aeroporto de Cumbica.


fonte/G1

ATENÇÃO AERONAUTAS DO GRUPO VARIG (Varig, Rio Sul, Nordeste e VarigLog)

O SNA alerta para o vencimento do prazo prescricional para ajuizar as ações trabalhistas contra O GRUPO VARIG E SUCESSORAS que estará prescrevendo no mês de Junho/2010.



Esclarecemos que o prazo prescricional foi interrompido pelo protesto judicial processo n. 00788-001-10-00-1 proposto pelo SNA perante a 1VT de Brasília/DF, em Junho de 2008, no entanto, com o reinicio da contagem do prazo iniciando da data de interrupção, o prazo de 02 anos para ajuizamento das reclamações trabalhistas, terá seu termo final em Junho de 2010.
O SNA disponibilizará seu departamento jurídico aos aeronautas do grupo Varig, para ajuizamento das ações trabalhistas.

fonte/PousadaDasNoticiasCmraDanieleCarreiro

POLÍCIA JUDICIÁRIA INVESTIGA INCÊNDIO EM VEÍCULO NO AÉRODROMO DE ÉVORA

Um automóvel incendiou-se nesta tarde no Aeródromo de Évora (foto), em Portugal. Os bombeiros foram chamados ao local, extinguiram o foco de incêndio e, no interior do veículo, encontraram uma caixa classificada como suspeita. A Polícia Judiciária (PJ) está no local.

Foi colocada a hipótese de a referida caixa conter no seu interior material explosivo, razão pela qual foi chamada a Polícia Judiciária ao local, que continua em averiguações no aeródromo.

O comandante Eduardo Lima Basto, responsável pelo aeródromo de Évora, confirmou ao "Público" o incêndio num automóvel: “O incêndio era bastante forte e os extintores que temos no local não o conseguiram debelar, pelo que foram chamados os bombeiros e a polícia local.”

O mesmo responsável admitiu que o veículo estacionado naquele aeródromo pertencesse a um dos ocupantes da aeronave que, também nesta tarde de sexta-feira, caiu no aeródromo municipal de Cascais, em Tires (veja postagem anterior).

O incêndio na viatura que merece neste momento a atenção da PJ começou antes ainda de a aeronave decolar.

fonte/Público /foto/netvisao.pt

AERONAVE CAI NO AERÓDROMO DE TIRES E PILOTO SUICIDOU-SE

 
 
Uma aeronave caiu esta tarde na pista do Aeródromo de Tires, em Cascais, tendo causado uma vítima mortal. Segundo a assessora de imprensa do INEM, Raquel Leal, a aeronave despenhou-se e, em seguida, o piloto "deu um tiro em si próprio". "Os restantes três tripulantes sairam ilesos e fugiram do aerodromo", acrescentou a mesma fonte.
O INEM refere ainda que, neste momento, nenhum ferido está a ser assistido no local. Porém, fonte oficial da Autoridade Nacional de Protecção Civil indicou antes que o acidente provocou dois feridos graves que estavam a ser assistidos.


O alarme para o acidente foi dado às 17h01. No local, segundo a página da internet da autoridade, estão quatro veículos operacionais e seis socorristas. O INEM adianta que enviou para o local a viatura médica de Cascais, uma vez que já se encontrava no aérodromo a equipa de socorro que opera ali, composta por um médico, um enfermeiro e um helicóptero.

No local, encontra-se já uma equipa de investigadores do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves, tendo um membro desta unidade adiantado ao PÚBLICO que a aeronave que se despenhou era um PAC 750 XL, de matrícula civil alemã.

Desconhecem-se, para já, as causas do acidente.

Num comunicado assinado pelo director do Aeródromo de Tires, afirma-se que "dos três ocupantes da aeronave dois saltaram de pára-quedas, ainda antes da chegada do avião ao aeródromo, não tendo nenhum deles sofrido qualquer dano físico".



Polícia Judiciária está a investigar queda de aeronave


A Polícia Judiciária já está no aeródromo de Tires, em Cascais, a investigar o acidente com a aeronave que se despenhou hoje junto à pista principal, disse o director do aeródromo O acidente ocorreu às 16h57 com uma aeronave que partiu de Évora, às 16h25, transportando quatro pessoas.

Dois dos passageiros saltaram de pára-quedas e uma terceira pessoa saltou quando a aeronave já estava junto ao solo. 
fonte/foto/Agência Lusa / Público / i-Online



AVIÃO DA TAM VOLTA AO AEROPORTO APÓS BIRD STRIKE


Um avião da TAM retornou ao aeroporto de Santa Genoveva, em Goiânia (GO), na tarde desta sexta-feira (12), pouco tempo após a decolagem após atingir um pássaro. As informações são do Batalhão do Corpo de Bombeiros do aeroporto, que foi acionado para atender a ocorrência.

Segundo a Corporação, o avião decolou às 13h44 e tinha como destino o aeroporto de Congonhas, em São Paulo. No entanto, pouco tempo depois, o piloto relatou que iria retornar à Goiânia porque atingiu um pássaro, que teria entrado na turbina.

Todos os órgãos de segurança foram acionados, inclusive ambulâncias, mas, conforme os bombeiros, nada foi utilizado. Às 14h30, o avião pousou com segurança.

A aeronave teve o motor esquerdo danificado.

Os 174 passageiros da aeronave seguirão rumo a Congonhas em outro avião. A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) não divulgou mais detalhes sobre o incidente.

Procurada pelo iG, a TAM disse que ainda estava investigando as circunstâncias do incidente e não se pronunciou sobre o assunto.
 
fonte/ iG / O Globo

AVIÃO FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO MÉXICO SEM O TREM DE POUSO


A empresa aérea de baixo custo Click Mexicana informou que que nenhum dos 92 passageiros e quatro tripulantes a bordo do voo QA-7222 ficaram feridos no incidente ocorrido na noite desta quinta-feira (11) quando a aeronave realizou um pouso de emergência sem o trem de pouso principal em em Monterrey, no México.

O Fokker 100, prefixo XA-SHJ, estava voando da Cidade do México para Nuevo Laredo, quando a tripulação descobriu um problema com o trem de pouso principal ao se aproximar do aeroporto. Segundo os noticiários, o trem de pouso principal não conseguiu se armar.

A aeronave passou a sobrevoar a região em busca de uma solução para o problema, incluindo uma passagem baixa sobre o aeroporto, onde foi constatado que realmente o trem de pouso não havia descido para sua posição de aterrissagem.

Não obtendo sucesso em solucionar o problema, os pilotos desviaram a aeronave para Monterrey, devido a maior quantidade de pistas e das melhores instalações aeroportuárias, incluindo a capacidade de resposta das equipes de emergência, informou a empresa aérea em um comunicado.

A pista 14/32 do Aeroporto de Nuevo Laredo tem 2.000 metros (6.500 pés de comprimento), enquanto a pista 11/29 do Aeroporto de Monterrey possui 3.000 metros (9.850 pés de comprimento).

Após proceder a queima do combustível excedente, o Fokker 100 aterrissou de emergência na pista 29 L às 20:42 (hora local - 02:42 Z) já na madrugada desta sexta-feira (12).

A aeronave derrapou na pista e fez um giro de quase 180 graus antes de finalmente parar. Os passageiros saíram do avião para a pista após a aterrissagem.

Ninguém ficou ferido, apenas um passageiro precisou ser tratado por estar em estado de choque. A aeronave sofreu danos consideráveis.

O aeroporto permaneceu fechado durante a madrugada, sendo reaberto hoje pela manhã.

A Direção de Aviação Civil do México investiga o acidente.

A Click Mexicana está em processo de abandonar as suas aeronaves alugadas Fokker 100, já que adquiriu através de leasing 25 Boeing's 717. Se espera que essa transição termine até o final do ano.

A frota atual da empresa é composta por 19 Fokker 100 e 15 Boeing 717.

Em dezembro, um Fokker 100 (PK-MJD), da Merpati Nusantara, fez um pouso de emergência em Timor Ocidental após o seu trem de pouso principal esquerdo não conseguir implantar.

fonte/foto/Air Transport Intelligence News / Flightglobal / Aviation Herald/NoticiasSobreAviação

DECOLAGEM DE BOEING DA KLM A PARTIR DE TAXIWAY É INVESTIGADA NA HOLANDA


Na última quarta-feira (10), o Boeing 737-300, prefixo PH-BDP da KLM foi autorizado a decolar da pista 36C às 20:36 (hora local - 19:36Z), do Aeroporto Amsterdan-Schiphol para o voo KL-1369 entre Amsterdan, na Holanda, para Varsóvia, na Polônia.

Porém, a aeronave decolou da pista paralela, a taxiway B do aeroporto. O avião prosseguiu para Varsóvia onde realizou uma aterrissagem segura.

O serviço de imprensa do Aeroporto Schiphol confirmou o incidente em um comunicado, sem fornecer mais dados, indicando apenas, que o Boeing 737 da KLM havia partido de um caminho de circulação paralelo à pista 36C "logo após o anoitecer".

O Dutch Onderzoeksraad (Conselho Holandês de Investigação de Acidentes)informou na manhã de hoje (12), que estão investigando uma incursão na pista de taxiamento no momento de umaa decolagem, porém sem maiores detalhes até o momento.

À pouco, a Comissão relatou que o voo em causa foi o KL-1369 para Varsóvia e que está em andamento uma investigação se a decolagem ocorreu na taxiway B ou D. As primeira conclusões são esperadas para a próxima semana (15 de fevereiro ou data posterior).

O Aviation Herald verificou que três Boeing 737 da KLM decolaram na quarta-feira (10) entre 16:30 e 19:30 (hora local - 15:30-18:30 Z), utilizando a pista 36C pista para a decolagem:

- 16:38 L: voo KL-1247 para Billund (Dinamarca), Boeing 737-800 - prefixo PH-BXF
- 17:38 L: voo KL-1933 para Genebra (Suíça), Boeing 737-800 - prefixo PH-BXM
- 18:20 L: voo KL-1093 para o Manchester (Inglaterra), Boeing 737-300 - prefixo PH-BTD


O ADS-B position data recebido do transponder do voo KL-1247 não é conclusivos. O ADS-B com os dados de posição recebidos do voo KL-1933 indica que a aeronave entrou em pista 36C corretamente via taxiway W10 antes de iniciar sua corrida de decolagem. O transponder do voo KL-1093 não transmitiu os dados de posição ADS-B.

O por do sol ocorreu às 17:44 (hora local - 16:44 Z).
Vias de circulação para a cabeceira da pista 36C - trecho do diagrama do aeroporto - Gráfico: Controle de Tráfego Aéreo da Holanda
Clique sobre a imagem para ampliá-la

fonte/Aviation Herald/NoticiasSobreAviação

O MAIOR AVIÃO DO MUNDO EM SÃO PAULO


O Antonov An-225 Mriya (“sonho”, em russo) pousará pela primeira vez no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, no próximo domingo, 14 de fevereiro.

O gigante de seis motores, que vem trazendo equipamento para a Petrobras, parte de Houston no dia 12 e tem a sua chegada prevista para as 9h30 do domingo.

Aproveite a manhã de domingo e vá para Guarulhos. Não é todo dia que se pode ver esse avião (só existe um) por aqui.


fonte/Aerovirtual.org/foto/Divulgação

FILAS NOS BALCÕES DA TAM GERA ESQUEMA ESPECIAL


Depois de mais de uma semana de enormes e demoradas filas nos balcões da TAM, a companhia resolveu aumentar o pessoal de check-in, check-out, embarque, comercial, cargas, lojas e supervisão nos principais aeroportos do país. O esquema especial para o Carnaval começou quinta-feira e vai até o dia 22 de fevereiro, informou a companhia.

Nas últimas semanas, passageiros enfrentaram quase uma hora de espera nas filas de check-in e de compra ou troca de passagem da empresa no aeroporto Tom Jobim, o Galeão, no Rio de Janeiro, e no de Congonhas, em São Paulo. Em muitos vôos, não estava sendo permitindo fazer o check-in nos terminais eletrônicos para clientes sem bagagem a despachar – o serviço de autoatendimento foi criado pelas companhias aéreas justamente para diminuir as filas no setor de embarque.

Funcionários da empresa informaram aos passageiros que a empresa está mudando seu sistema de check-in e, por isso, alguns vôos estão com esquema diferenciado, o que teria causado a demora nos últimos dias. Por meio de sua assessoria de imprensa, a TAM negou o problema e informou que a migração do sistema está sendo feita somente nos setores de venda e troca de bilhetes, e que outras mudança serão realizadas somente em março, após a alta temporada.

A jornalista Elisângela Mendonça, que na última terça-feira à noite pegou um vôo da TAM do Rio de Janeiro para São Luís do Maranhão, levou cerca de uma hora para conseguir fazer o check-in. A fila atravessava praticamente todo o terminal 2 do aeroporto Tom Jobim e os guichês eletrônicos não funcionavam para diversos vôos.

– A fila era absurda. Nunca vi nada igual. E só no balcão da TAM. Depois de uns 30 minutos, fui perguntar o que estava acontecendo, já que nenhum funcionário dava satisfação. Foi quando me disseram que o sistema de verificação de bilhetes estava passando por uma mudança, o que estava ocasionando alguns problemas – contou Elisângela.

Com o aumento do fluxo nos aeroportos, por conta do Carnaval, o movimento tende a aumentar e a situação pode se agravar. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a fiscalização será reforçada até o dia 22 de fevereiro, nos aeroportos mais movimentados do país. Além de Galeão e Congonhas, serão acompanhados de perto Guarulhos, também em São Paulo, e os aeroportos de Brasília, Salvador e Recife.

A Anac informou ainda que não tem gestão sobre filas, mas a empresa pode ser multada se os atrasos no check-in refletirem nos horários de decolagem ou resultarem em cancelamentos de vôos.

Foi o que aconteceu com o empresário Robert Souza, que na quarta-feira não conseguiu embarcar em vôo que viria de São Paulo para o Rio por causa do atraso no check-in da TAM. Ao chegar no balcão principal da companhia, em Congonhas, os passageiros estavam sendo encaminhados para uma recepção menor. Mais uma vez, a mudança tecnológica teria sido a justificativa.

– Eles falaram que o sistema de check-in para ponte aérea havia mudado e, por isso, tínhamos que entrar em outra fila. O atendimento estava devagar e muito ruim – declarou Souza, que por volta das 12 horas (horário do vôo), ainda na fila, foi informado sobre o cancelamento da partida, já que muitas pessoas não conseguiram fazer o check-in a tempo. – Não perdi dinheiro porque minha passagem incluia remarcação sem multa, mas tive que esperar duas horas para embarcar.


fonte/Jornal do Brasil

VOO PARA OS ESTADOS UNIDOS VAI E VOLTA DUAS VEZES AO AEROPORTO DO GALEÃO




  • Uma confusão no Aeroporto Internacional Tom Jobim envolve desde quarta-feira à noite um voo da companhia aérea US Airways, do Rio para Charlotte, nos EUA. Segundo passageiros, o avião partiria às 23h de quarta. Após atraso de três horas, a aeronave decolou, mas retornou 20 minutos depois por problemas mecânicos. Uma nova viagem foi marcada para quinta, às 13h30m, em um avião vindo dos EUA. Entretanto, o grupo embarcou no mesmo aparelho e voltou para o aeroporto logo após a decolagem. 

    - Enfrentamos uma confusão danada no check-in e embarcaríamos em outro avião vindo dos EUA. Mas puseram o mesmo que apresentou problemas ontem. Dissemos que não aceitaríamos, e o comandante nos disse que estava tudo certo. Embarcamos, e não deu outra: voltamos de novo para cá. Parecia cena de filme. Pousamos com carros dos bombeiros e ambulâncias na pista. Estamos agora com a polícia aqui e nenhum representante da US Airways - conta o estudante Bernardo Gomes, um dos passageiros à espera da viagem. 

    A assessoria de imprensa da US Airways afirmou que que houve um problema com a temperatura da cabine da aeronave no voo de quarta-feira. Por isso, a aeronave teve que retornar ao aeroporto.
    Ainda segundo a empresa, nesta quinta os passageiros embarcaram novamente na mesma aeronave, mas a temperatura da cabine voltou a apresentar problemas e o avião retornou mais uma vez.
    A US Airways informou que está trabalhando para resolver o problema o mais rapidamente possível, mas ainda não há previsão para o novo embarque. 

    fonte/Oglobo
     

PANE EM CHECK-IN DA GOL GERA ATRASOS

Por volta das 11h desta sexta-feira (12), pelo menos 142 voos –126 domésticos e 16 internacionais– estavam atrasados em aeroportos de todo o país, segundo o último levantamento da Infraero (estatal que administra os aeroportos brasileiros). Além do aumento do número de passageiros nesta véspera de Carnaval, uma falha no check-in da companhia aérea Gol prejudicou ainda mais as operações nos aeroportos.

Também por volta das 11h, 22 voos já haviam sido cancelados. A Infraero informa que 69 dos 126 voos domésticos atrasados eram de responsabilidade da Gol Linhas Aéreas. O levantamento também aponta que dos 16 voos internacionais que haviam registrado atraso, oito eram da TAM.


O grande número de atrasos é devido, principalmente, a uma falha no sistema da empresa que faz com que passageiros enfrentem problemas para realizar o procedimento de check-in. "Nosso sistema caiu, nosso tempo de check-in está sendo de 15 minutos" informou a companhia pelo Twitter @GOLcomunicacao. A previsão de retorno do sistema é de duas horas [até o meio dia], segundo o post da empresa. Segundo o porta-voz da empresa, o prazo normal para realização de check-in é de dois a três minutos.


Segundo a Gol, o sistema voltou a funcionar por volta das 10h. A expectativa da companhia é de que o check-in seja normalizado até o início da tarde, quando as filas devem diminuir.



fonte/UOL

FALTA AERONAVES PARA OS CORREIOS - ENTREGAS TÊM ATRASO EM SETE ESTADOS

Devido à falta de aeronaves cargueiras no mercado, sete Estados brasileiros estão enfrentando atrasos na entrega de cartas e encomendas pelos Correios. No Acre, onde a situação é mais crítica, os envios via Sedex, previstos para entrega em 24 horas, estão demorando até oito dias úteis. 

Roraima, Amazonas, Rondônia, Ceará, Mato Grosso e Santa Catarina também estão sofrendo com a demora. Segundo os Correios, acidentes e restrições de segurança impostas pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) são o motivo para o atraso no serviço. 

O problema começou em outubro de 2009, quando a empresa Beta foi considerada inidônea e o serviço aéreo exclusivo de cargas foi suspenso no AC, em MT e em RO.
No Acre, os atrasos na entrega estariam ocorrendo também por terra, por problemas de gestão interna da ECT, conforme afirmou a deputada federal Perpétua Almeida (PC do B-AC), que disse ter se reunido com a diretoria nacional da empresa para tratar da questão. Os Correios, por meio de sua assessoria, negaram o problema. 

Em dezembro, foi a vez de RR e AM, atendidos pela TAF (Táxi Aéreo Fortaleza), ficarem sem o transporte de cargas após o acidente de duas aeronaves e o recolhimento de outra para manutenção. A reportagem não conseguiu falar com a TAF. 

Segundo o diretor regional dos Correios no Amazonas, Ageu de Siqueira Cavalcanti, Manaus recebe em média 400 mil objetos/dia e os atrasos do Sedex podem chegar a três dias úteis. "A previsão que nos deram para regularização é de 60 dias. É provável que sejamos forçados a rescindir o contrato e fazer nova licitação", disse.
De acordo com um empresário do setor ouvido pela reportagem, o valor de referência exigido pela ECT (Empresa de Correios e Telégrafos) nas licitações muitas vezes não compensa o custo operacional.
"A empresa não consegue rentabilizar a linha e quebra. O custo é muito alto. Só a manutenção, que precisa ser feita a cada dois anos, custa US$ 600 mil", disse Daniel Winocur, diretor-geral da Total, responsável pela rota de SC, que também está com atraso. 

O problema nesse Estado começou no início de janeiro. O motivo foi o término do prazo para a Total instalar os abafadores de ruídos exigidos por norma internacional.
A empresa está sublocando uma aeronave para suprir a falta e já encomendou outra do exterior para normalizar o serviço após o Carnaval.
"Estamos pagando penalidades altíssimas, que chegam a 100% do valor do contrato", disse Winocur. 

fonte/FolhaOnLine

HELICÓPTERO DO GOVERNADOR JOSÉ SERRA ENFRENTA TEMPESTADE


O helicóptero que levava o governador José Serra (PSDB) para a entrega de casas em Avaré, no sudoeste paulista, enfrentou uma tempestade e foi obrigado a retornar para São Paulo, hoje à tarde. A aeronave se aproximava da serra de Botucatu, já próxima de Avaré, quando topou com nuvens carregadas e pegou forte turbulência.

Assessores de Serra chegaram a manifestar preocupação com o risco de acidente, mas o deputado Antonio Carlos Pannunzio (PSDB-SP) com quem o governador conversou pelo celular, disse que ele estava tranquilo.

"O governador disse que seria obrigado a retornar, pois havia uma tempestade à sua frente." De acordo com Pannunzio, o helicóptero fez um pouso em Sorocaba para esperar a melhora do tempo, depois seguiu para São Paulo.

O prefeito de Avaré, Rogélio Barcheti (PSDB), que anunciou o cancelamento da visita a cerca de mil pessoas presentes no evento, disse que o helicóptero do governador não conseguiu passar pela coluna de nuvens. "Ele teve de cancelar, mas virá na próxima semana."

Serra entregaria em Avaré o primeiro condomínio do programa Vila Dignidade, com 22 casas destinadas a moradores idosos de baixa renda. O projeto, com custo de R$ 2 milhões, foi tratado por assessores do governador como o novo "genérico", numa referência à criação do medicamento popular quando Serra era ministro da Saúde.

"É um projeto para o País", disse Pannunzio. O governador entregaria também um conjunto de 190 casas construídas pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU).


fonte/Agência Estado

INSPETOR QUE APURA QUEDA DE HELICÓPTERO É O MESMO DE DESASTRES DA TAM E GOL




O tenente-coronel Domingos Afonso Almeida de Deus investigará mais um acidente aéreo - Foto: Kleber Tomaz/G1
O responsável pelas investigações sobre as causas do acidente com o helicóptero da TV Record, que matou o piloto da aeronave e deixou o cinegrafista da emissora gravemente ferido na Zona Oeste de São Paulo, é o mesmo que já trabalhou nos maiores acidentes da história recente do Brasil. O tenente-coronel Domingos Afonso Almeida de Deus conversou com o G1 no início da tarde desta quinta-feira (11) durante a retirada das peças e destroços do aparelho que caiu no campo do Jockey Club. O piloto Rafael Delgado Sobrinho, de 45 anos, morreu na queda. O cinegrafista Alexandre Moura, de 36 anos, está internado em estado grave.

Inspetor do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), em São Paulo, Domingos acumula experiência adquirida ao investigar as maiores tragédias da aviação nacional: acidentes com os voos 447 da Air France (228 pessoas morreram em 1º de junho de 2009 no trajeto entre o Rio de Janeiro e Paris), JJ 3054 do Airbus A320 da TAM (199 mortos em 17 de julho de 2007 perto de Congonhas), 1907 da Gol (154 morreram em setembro de 2006 em colisão com outra aeronave) e com o Fokker 100 da TAM (99 mortos na capital paulista em 1996).

“Nosso objetivo não é achar um culpado, mas saber o que aconteceu para ocorrer o acidente com o helicóptero da Record. Depois disso, vamos emitir recomendações oficiais para os pilotos que trabalham com o mesmo modelo [Esquilo] da aeronave que se acidentou”, afirmou o tenente-coronel Domingos de Deus.


Helicóptero caiu em área do Jockey Club de São Paulo - Foto: Juliana Cardilli/G1
Nesta quinta, o oficial da Força Aérea Brasileira (FAB) esteve no local da queda com representantes da Record e dos fabricantes do motor e do avião. Indagado sobre quais são as principais hipóteses para o acidente, Domingos respondeu que a investigação vai focar em saber se houve falha humana, mecânica ou as duas coisas. “Eu pedi o exame toxicológico e psicológico do piloto. Vamos recolher as peças dos helicópteros, principalmente o motor e o rotor que fica na cauda. Essas partes são suspeitas de problemas porque as imagens da televisão mostraram que saiu fumaça delas”, afirmou o inspetor.

Domingos também pretende ouvir o cinegrafista da Record. “Torço para que ele se recupere dos ferimentos e saia do coma. O depoimento dele será importante para a investigação”, disse o inspetor. Segundo ele, a conclusão do caso deve sair dentro de um ano.

O trabalho de separação dos destroços deve durar até o início da noite desta quinta. Ainda não foi definido o local para onde irão as peças.


Polícia Civil

A Polícia Civil também investiga o acidente com o helicóptero da Record, mas no âmbito criminal. O caso está com os policiais da 3ª Delegacia Seccional, na Zona Oeste. Um inquérito foi aberto para apurar as causas da tragédia e eventuais responsabilidades pela morte do piloto, segundo informou nesta quinta o delegado assistente Paulo Alberto Mendes Pereira.

“A primeira parte da investigação consistirá em saber o que provocou a queda da aeronave. Vamos tentar conversar com o Seripa para que os peritos da nossa Polícia Técnico Científica possam trabalhar em conjunto o pessoal da Aeronáutica. Se o inquérito concluir que houve falha de alguém, vamos passar a investigar também a responsabilidade pela morte do piloto. Até agora não falamos em homicídio culposo”, afirmou o delegado Paulo Pereira.

O delegado informou que pretende ouvir na próxima semana o depoimento do piloto do helicóptero da TV Globo, Dato de Oliveira, que viu a queda da aeronave da TV Record. Oliveira conversou via rádio minutos antes com o comandante do helicóptero da outra emissora. Oliveira e Sobrinho sobrevoavam a mesma região, na Avenida Morumbi, captando imagens de um assalto a banco. Segundo Oliveira, o colega reclamou de uma pane no rotor de cauda e disse que tentaria pousar no Jockey.

Também serão chamados para depor uma médica que socorreu as vítimas do acidente, dois policiais militares e os funcionários do Jockey.

Assim como a Aeronáutica, a Polícia Civil também vai requisitar as imagens da queda do helicóptero da Record gravadas pela Globo

A TV Record emitiu nota em que lamenta o acidente e informa que está prestando toda assistência às famílias das vítimas. A emissora disse ainda que está colaborando com as autoridades da Aeronáutica para a investigação das causas da queda da aeronave.


fonte/foto/G1

AVIÂO DESMONTADO É APREENDIDO A CAMINHO DA FRONTEIRA


 













A Polícia Rodoviária Federal apreendeu nesta quinta-feira um avião de pequeno porte desmontado que estava sendo transportado para Mirassol D’Oeste, região da fronteira com a Bolívia. A apreensão ocorreu no Trevo do Lagarto, durante vistoria no caminhão baú que fazia o transporte do avião. Todo o material vinha da cidade de Rio Verde, em Goiás.

Segundo o delegado que lavrou ocorrência, na nota emitida pela Sefaz o caminhão iria realizar o transporte de sucatas de avião. Pelas características da carga apreendida, trata-se apenas de um avião que poderia ser montado e usado normalmente.

A Polícia Civil agora irá investigar se o transporte do avião para a região de fronteira tem relação com o tráfico de drogas.

fonte/foto/O Documento

AVIÃO COM 52 PAX A BORDO FAZ POSUO DE EMERGÊNCIA NA INDONÉSIA


Foto: Fachmi Rachman/AFP

Investigador observa aeronave da empresa do voo doméstico Trigana Air em terreno de Balikpapan, na Indonésia (Foto: Fachmi Rachman/AFP)


Foto: AFP

Autoridades afirmaram que o avião que carregava 47 passageiros e cinco tripulantes fez um pouso de emergência após decolar de Berau em um voo para Samarinda. Todos os passageiros sobreviveram e alguns tiveram ferimentos leves .

fonte/G1/foto/AFP

HELICÓPTERO MILITAR CAI NO PAQUISTÃO E DEIXA DOIS MORTOS

Dois soldados paquistaneses morreram em um acidente de helicóptero na quarta-feira (10) na região tribal norte-ocidental fronteiriça com o Afeganistão, disseram os militares.

Os militares estavam a bordo de um helicóptero Bell AH-1F Cobra, da Força Aérea do Paquistão que caiu por causa de "falha técnica" no vale de Tirah, na região tribal de Khyber.

"Especialistas da aviação estão investigando o acidente de helicóptero, aparentemente causado por uma falha técnica", disse um porta-voz militar.

Um helicóptero MI-17 de transporte militar caiu na fronteira de Khyber e Orazkzai, outros distritos tribais, em julho passado, matando pelo menos 26 pessoas.

Embora o exército tenha apontado uma falha técnica no acidente, militantes talibãs reivindicaram terem derrubado a aeronave. A imprensa divulgou o número de mortes como 41 nesse acidente.

Soldados paquistaneses estão atualmente envolvidos em várias operações contra os talibãs em todo o cinturão tribal.

Os militares dos EUA intensificaram os voos de 'drones' em busca de combatentes da al-Qaeda envolvidos em atentado suicida em 30 de dezembro numa base na província afegã de Khost, que matou sete agentes da inteligência.


Os militantes do Talebã intensificaram os ataques contra o governo, alvos militares e civis em resposta às ofensivas

fonte/ earthtimes.org / ASN/NoticiasSobreAviação

CESSNA ENTREGA O MUSTANG DE NÚMERO 300


A Cessna Aircraft Company anunciou que, menos de três anos depois do lançamento do jato Mustang, acaba de montar o 300º exemplar da aeronave, modelo básico da família Citation. O avião se encontra na fábrica da Cessna, em Independence, no estado americano do Kansas, e será agora entregue a um cliente na Austrália.

“Trata-se, de fato, de um avião com uma grande receptividade no mercado, pois, mesmo tendo sido lançado em 2007, já atinge um volume de vendas dessa monta. E é sempre muito bom ressaltar que, desses 300 Mustangs, mais de 50 estão no Brasil – o maior mercado mundial depois dos EUA”, afirma Leonardo Fiuza, diretor comercial da TAM Aviação Executiva, representante da Cessna no Brasil desde 1982.

Com um preço básico de US$ 3 milhões nos EUA, o Mustang é um jato equipado com duas turbinas Pratt & Whitney e aviônicos Garmin. Tem capacidade para um piloto e cinco passageiros e possui uma autonomia de 2.130km, podendo voar a uma velocidade cruzeiro de 630km/h, a 41 mil pés de altitude.


fonte/Aviação Brasil/foto/divulgação

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...