quinta-feira, 3 de março de 2011

NETJETS ENCOMENDA 120 AVIÕES À BOMBARDIER

A NetJets, operadora de jatos privados controlada pela Berkshire Hathaway, assumiu uma encomenda de 120 aviões à canadiana Bombardier, para reforço da sua frota, segundo acordo anunciado esta quarta-feira. 
 
O acordo prevê o pedido firme de 50 aparelhos, com opção por mais 70 aviões. As entregas dos primeiros 30 aparelhos estão contratadas para o último trimestre de 2012, com os restantes 20 lá para 2017.

Os aviões serão entregues com as especificações de cabine e de tecnologia exigidos pelos clientes da NetJets, empresa de aviação privada que tem o centro operacional da Europa localizado em Oeiras.

Aos preços de tabela (retalho), as cinquenta unidades do pedido confirmado somam 2,8 mil milhões de dólares. No total, os 120 aviões que a NetJets poderá adquirir ao construtor canadiano ascendem a 6,7 mil milhões de dólares. 

fonte/DiarioDigital
Enhanced by Zemanta

TUPACIGUARA VAI FABRICAR AVIÕES


Parceria do Governo de Minas, Prefeitura de Tupaciguara e UFU O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), anunciou parceria com a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) para a implantação de uma plataforma de produção de energias renováveis em Tupaciguara, no Triângulo Mineiro, tendo como foco a energia solar. Segundo o secretário Narcio Rodrigues, que esteve na cidade na segunda-feira (28), o Ministério da Educação deve liberar R$ 6 milhões para a construção da sede do Instituto de Energias Renováveis e Inovações Tecnológicas, por meio do programa Brasil Profissionalizado.

O instituto, de acordo com o secretário, é uma das várias plataformas de produção de energia que serão implantadas no Estado, obedecendo a uma estratégia de privilegiar as características de cada região. Um exemplo é o Triângulo Mineiro, vocacionado para a produção de etanol, açúcar e energia solar. Dessa forma, explicou o secretário, a região vai abrigar uma plataforma de bioenergia e energia solar. Durante a visita a Tupaciguara, o secretário Narcio Rodrigues e o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), professor Mario Neto Borges, anunciaram o encaminhamento de liberação de R$ 700 mil, de um total de R$ 2,2 milhões que cabem ao Governo do Estado.

O recurso, segundo Narcio, irá para o desenvolvimento do avião Tupã. Outros R$ 5 milhões serão disponibilizados pelo Governo Federal. O professor Mario Neto Borges disse que o desenvolvimento e a montagem em Tupaciguara do avião AX-2 Tupã obedece a uma estratégia de tornar Minas um polo aeronáutico no país, que já dispõe de uma fábrica de helicópteros em Itajubá. “Tupaciguara entra como produtora de aeronaves com asa fixa e Itajubá com asa móvel, que são os helicópteros. E o fato da universidade oferecer um curso de Engenharia Aeronáutica é um ativo de viabilização do projeto”, disse o professor. De acordo com o prefeito de Tupaciguara, Alexandre Berquo, serão gerados 4 mil empregos diretos e indiretos, quando tudo estiver funcionando plenamente.

O Tupã é um avião de seis lugares, com características inovadoras, que proporcionará a viabilidade da popularização do transporte aéreo nacional, por conjugar características expressivas em termos de redução de custos, aumento de segurança, redução de emissões ambientais e redução de ruído externo em aeroportos em números nunca antes vistos no mercado mundial. 

fonte/FarolComunitário/foto/DivulgaçãoProjetoTupã
Enhanced by Zemanta

MARCELO GUARANYS DEVE COMANDAR ANAC

A menos de 15 dias da despedida de Solange Vieira da Presidência da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o nome do atual assessor da Secretaria de Infraestrutura da Casa Civil, Marcelo Guaranys, ganha força como provável sucessor ao cargo. O mandato da atual titular se encerra no próximo dia 17 e ela já manifestou que deixará a agência reguladora com o objetivo de ter mais tempo para a vida pessoal. Desde o último dia 28, a Anac está sob o comando do diretor Cláudio Passos, nomeado por Solange para substituí-la durante as férias.

Assim como o mandato de Solange, o de Cláudio Passos termina este mês, mas é provável que ele seja reconduzido ao cargo de diretor para que Guaranys assuma o posto. A atual presidente da agência passou três anos e meio à frente da Anac e pretende voltar para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES), onde é funcionária de carreira. Ela chegou à agência no auge da crise aérea, com a missão de estabelecer padrões de pontualidade e qualidade ao setor. Solange deixa o cargo com a fama de ter combatido o aparelhamento político da agência reguladora bem como de ter aplicado uma visão mais moderna à aviação civil.

Concorrência

A despedida de Solange está marcada para 15 de março no Iate Clube de Brasília. Os colegas e amigos vão bancar a festa, que custará cerca de R$ 100 por pessoa. Procurada pelo Correio a Casa Civil informou que o atual assessor do órgão Marcelo Guaranys não se pronunciará sobre o assunto, já que ainda não há confirmação oficial de nomes. Por enquanto, a Anac também não fala sobre o futuro presidente. Os rumores, entretanto, são de que o principal concorrente de Guaranys é o diplomata Marcio Fortes, ex-ministro das Cidades.

Marcelo Guaranys tem 33 anos e é economista formado na Universidade de Brasília (UnB), com especializações em direito na Fundação Getulio Vargas (FGV) e na UnB. Durante a carreira, atuou como diretor da Anac — indicado pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, a exemplo de Solange Vieira antes de presidir o órgão. Trabalhou ainda na Secretaria de Acompanhamento Econômico (SAE) do Ministério da Fazenda, nos postos de assessor, coordenador-geral de transportes e logística além de coordenadorgeral de serviços de infraestrutura.

fonte/PortalCliping/CorreioBrasiliense
Enhanced by Zemanta

MILITARES INGLESES USAM SIMULADORES DE DE PARAQUEDAS



fonte/BBC

PILOTO DA GOL MORRE EM TENTATIVA DE ASSALTO NO RIO DE JANEIRO


RIO - A comissária de bordo Geuze Galera Flores, de 52 anos, mãe do jogador Roger Flores, do Cruzeiro, baleada durante uma tentativa de assalto na noite desta quarta, na Zona Sul do Rio, deve ser operada na tarde desta quinta-feira. Ela foi ferida no ombro e no braço e sofreu uma fratura no rádio (osso do antebraço). Geuze está internada no Hospital Copa D'Or, em Copacabana.
Enhanced by Zemanta

DEPUTADA CADEIRANTE FICA PRESA EM AVIÃO EM SÃO PAULO - (E AS TAXAS DE EMBARQUE E DESEMBARQUE PARA QUE SERVEM ???)

A deputada federal Mara Gabrilli (PSDB-SP) ficou presa por duas horas no interior de um avião na noite desta quarta-feira (2) no aeroporto internacional de Guarulhos (Grande SP) após se recusar a sair sem o equipamento adequado para desembarque de cadeirantes. A deputada é tetraplégica. 

Gabrilli estava no voo 3563 da TAM, que vinha de Brasília e chegou por volta das 21h de ontem. O avião parou em posição remota no interior do aeroporto, fora das aéreas de fingers (passarelas que ligam os portões de embarque às aeronaves). Neste caso, o desembarque de passageiros com mobilidade reduzida deve ser feito com ambulift (espécie de carrinho com elevador). 

Segundo a deputada, apenas em terra a TAM informou que os aparelhos da empresa e da Infraero estavam quebrados, e que ela seria carregada por um dos comissários para fora da aeronave. 

"Bati o pé e disso que eu não iria. Chovia forte no momento e estou com tosse. O risco é muito grande para uma pessoa como eu e o aeroporto deve ter os equipamentos necessários para estes casos." 

Ainda segundo Gabrilli, funcionários da TAM tentaram convencê-la alegando que haveria demora na solução do impasse, uma vez que os equipamentos estariam quebrados há um mês e meio. 

Solidários, os comissários da aeronave acionaram a torre de controle do aeroporto para usarem um dos fingers para o desembarque da deputada. Mas o procedimento não foi autorizado. 

Uma resolução da Anac (agência que regula a aviação civil no país) obriga as empresas aéreas ou operadores de aeronaves a assegurar o movimento de pessoas portadoras de deficiência entre os aviões e o terminal com dispositivos adequados para efetuar, com segurança, o embarque e desembarque. 

A deputada disse que chegou a acionar a Anac, mas a agência não demonstrou interesse pelo caso.
Apenas por volta das 23h, funcionários da TAM conseguiram um ambulift que estava fora de uso e fosse liberado pela Infraero apenas para a retirada da deputada. 

"Tomei chuva e a pessoa responsável pelo aparelho não me amarrou (colocou o cinto de segurança). Foi minha assistente que prendeu o cinto de segurança com o ambulift em funcionamento. Ninguém teve essa atitude. Os funcionários não tem o preparo necessário ainda." 

A reportagem entrou em contato com a Infraero e a TAM, mas até às 4h de hoje não obteve resposta. 

Congonhas
O arquiteto Fernando Porto de Vasconcellos, 71, sofreu um acidente durante o uso do ambulift no aeroporto de Congonhas (SP) no dia 11 de dezembro de 2010.
Cadeirante desde que sofreu um AVC (acidente vascular cerebral), Vasconcellos estava com uma funcionária da Gol quando uma freada brusca do carro fez a acompanhante cair sobre a cadeira de rodas. Ele foi arremessado ao chão e bateu a cabeça.
A Infraero, responsável pelo ambulift, diz que não há cintos para prender as cadeiras e que elas são travadas. Foi aberta uma sindicância para investigar acidente. 

fonte/FolhaSP
Enhanced by Zemanta

LUCROS DO SETOR AÉREO DEVEM CAIR PELA METADE EM 2011, DIZ IATA

International Air Transport AssociationImage via Wikipedia
Os ganhos líquidos das companhias aéreas em todo o mundo devem diminuir pela metade este ano, em meio ao cenário de aumento de custos, especialmente por preços de combustíveis, ofuscando a crescente demanda, afirmou nesta quarta-feira a Iata, associação mundial que representa o setor. O resultado deve levar a uma margem líquida de apenas 1,4% em 2011, ante 2,9% no ano passado.
O diretor geral da Iata, Giovanni Bisignani, disse durante coletiva de imprensa que aumento de taxas, como as arrecadadas no valor das passagens, representam outra ameaça para a indústria que vem lutando para se recuperar. O executivo chamou a atenção do governo para que revise as regulações para sustentar a lucratividade do setor. "Estamos constantemente andando na corda bamba com margens muito baixas, e não há um amortecedor", disse ele. "Esta indústria é muito, muito frágil", acrescentou
.A Iata estima que o lucro líquido do setor some US$ 8,6 bilhões este ano, abaixo dos US$ 9,1 bilhões previstos em dezembro. O lucro líquido para o fechado de 2010 é projetado em US$ 16 bilhões, revisado para acima dos US$ 15,1 bilhões estimados no final do ano anterior.O resultado deste ano deve ser apoiado em receitas de US$ 594 bilhões, contra US$ 552 bilhões no último ano, conforme previsões da Iata.
As receitas se contrapõem ao endividamento da indústria, que é de US$ 210 bilhões, acrescentou Bisignani.As projeções da entidade consideram preço médio do petróleo de US$ 96 por barril este ano, contra US$ 79,4 em 2010. Como resultado, os gastos do setor com combustíveis devem saltar para US$ 166 bilhões em 2011 - 29% dos custos totais -, comparados a US$ 139 bilhões, ou 26%, no ano passado. Bisignani disse que cada aumento de US$ 1 na cotação do petróleo resulta em acréscimo de US$ 1,6 bilhão em custos para companhias aéreas
.A Iata não quis comentar se os aumentos nos preços do petróleo levariam a maiores valores de passagens, afirmando que a questão depende de cada empresa.
fonte/Reuters/UOL
Enhanced by Zemanta

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...