domingo, 24 de janeiro de 2010

AVIÃO PEGA FOGO AO POUSAR EM EMERGÊNCIA NO IRÃ APÓS EMEERGÊNCIA MÉDICA


ILS approach Runway 31R - Gráfico: AIS Iran - Clique sobre a imagem para ampliá-la

Um avião de passageiros pegou fogo neste domingo (24) ao pousar num aeroporto de Mashhad, no Irã. O acidente com a aeronave de fabricação russa Tupolev 154M, prefixo RA-85787, da empresa Kolavia voando em nome da Taban Air, deixou ao menos 46 pessoas feridas.

O Tupolev realizava o voo HH-6437 entre Isfahan e Mashhad, cidades do Ira, com 157 passageiros e 13 tripulantes a bordo.

O voo teve origem em Abadan (Irã), no sábado (23) à noite e foi desviado para Isfahan, devido à má visibilidade em Mashad. Já alguns meios de comunicação do Irã relatam que o avião pode ter desviado para Isfahan devido a um problemas técnicos. O avião partiu de Isfahan para Mashad às 05:35 (hora local).

Ao se aproximar de Mashad, a tripulação foi orientada a adiar a decolagem devido à visibilidade estar abaixo dos níveis mínimos. Logo depois, um passageiros ficou gravemente doente. A tripulação declarou emergência e decidiu tentar a aproximação por ILS para pista 31R de Mashad, apesar da baixa visibilidade.

Após a aterrissagem às 07:20 (hora local - 03:50Z) o avião escapou para fora da pista. O trem de pouso entrou em colapso, uma asa impactou contra o solo e o avião explodiu em chamas.

A aeronave foi evacuada e 42 pessoas sofreram ferimentos sendo levadas para hospitais locais. O avião sofreu danos substanciais, incluindo a separação de ambas as asas (podadas na altura dos pontos de montagem dos suportes da engrenagem do trem de pouso principal) e do estabilizador vertical.

Autoridades iranianas confirmaram que não houve mortes. A causa do acidente está sob investigação. A pista 13L/31R permanece fechada após o acidente.

A Autoridade da Aviação Civil do Irã suspendeu o Certificado de Operador Aéreo (COA) da Air Taban, medida com efeito imediato.

A pista 31R possui 3.811 metros (12.500 pés) de comprimento e é equipada com um ILS Categoria I.

Fonte/ G1 / Aviation Herald/AP / foto/Mehdi Ghorbani/AP/Google

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...