terça-feira, 29 de novembro de 2016

ACIDENTE COM TIME DA CHAPECOENSE NA COLÔMBIA

Uma aeronave Avro RJ-85, da empresa LAMIA, registro CP-2933 realizando o voo LMI-2933, de Santa Cruz (Bolívia) a Medellín (Colômbia) com 72 passageiros e 9 tripulantes,  caiu a cerca de 15nm a sudeste de Medellín, na área de La Ceja (Colômbia), às 21: 56L (02: 56Z de 29 de novembro) durante aproximação para pouso.

Autoridades do Aeroporto de Medellín informaram que uma busca foi iniciada no local do acidente no município de La Ceja nas encostas do Cerro Gordo (coordenadas aproximadas N5.9805 W75.4183).

Foram confirmados 6 sobreviventes (3 jogadores, uma comissária de bordo, um mecânico e um jornalista) e 76 mortes declarando que um dos 6 sobreviventes inicialmente morreu no hospital.

fonte/AvHerald

Associação Chapecoense de Futebol é um clube de futebol brasileiro, sediado na cidade de Chapecó, Santa Catarina. Foi fundado em 10 de maio de 1973, com o objetivo de restaurar o futebol na cidade de Chapecó

domingo, 27 de novembro de 2016

GREVE NA LUFTHANSA PROJE PREJUÍZO DIÁRIO DE 10 MILHOES DE EUROS



Os pilotos da Lufthansa vão manter-se em greve até ao sábado, dia 26 de novembro. A decisão foi tomada pelo sindicato ‘Vereinigung Cockpit’, que mantém um braço de ferro com a companhia aérea alemã à qual os pilotos reclamam um aumento médio salarial de 3,66% pelos últimos cinco anos, período de tempo em que os seus salários não foram alterados.

O sindicato começou por marcar uma greve aos voos de e para a Alemanha para a passada quarta-feira, dia 23 de novembro, e que depois prolongou para quinta e sexta-feiras, dias 24 e 25, e voltou a estender a paralisação para sábado, desta vez direcionada apenas aos voos de longo curso.

A Lufthansa afirma que a greve provocou o cancelamento de 2.618 voos, de todas as suas operações de e para a Alemanha entre a passada quarta-feira e esta sexta-feira, dia em que a previsão é de 830 cancelamentos. A companhia aérea estima que mais de 315 mil pessoas tenham sido afectadas pelos cancelamentos de voos. Segundo o jornal ‘Bild’, a greve está a custar à Lufthansa cerca de 10 milhões de euros por dia.

Esta é a 14.ª greve dos pilotos da Lufthansa desde a primavera de 2014. O diferendo entre a administração da empresa e o sindicato deve-se a um impasse nas negociações salariais.

“Nós pagamos aos pilotos significativamente mais do que a concorrência. Somos responsáveis por mais de 120.000 empregados e queremos que a Lufthansa tenha um futuro”, defendeu na quinta-feira, Harry Hohmeister, um dos administradores da empresa, considerando “impossível” aceitar as reivindicações salariais do sindicato ‘Vereinigung Cockpit’.

A administração da Lufthansa revelou que um copiloto em início de carreira ganha 6.550 euros brutos por mês, enquanto um comandante em fim de carreira tem um vencimento superior a 22.000 euros.

fonte/NewsAvia

terça-feira, 22 de novembro de 2016

AMANHÃ GREVE NA LUFTHANSA


A companhia aérea alemã Lufthansa vai cancelar 876 dos três mil voos que tinha programado para quarta-feira devido a uma greve dos pilotos que deverá afetar 100 mil passageiros.

A Lufthansa informou hoje que vai operar 2124 voos dos três mil que estavam programados e precisou que serão afetadas rotas de curto e longo curso.

O protesto dos pilotos da Lufthansa não afetará as filiais Eurowings, Swiss, Austrian Airlines, Air Dolomiti e Brussels Airlines.

Dos 876 voos afetados, 51 são ligações internacionais, calculando-se que sejam prejudicados cerca de 100 mil passageiros.

A Lufthansa disse na segunda-feira que a greve, convocada pelo sindicato Vereinigung Cockpit, é o caminho errado para a negociação do acordo coletivo e afirmou não compreender a recusa do sindicato em solucionar o diferendo através de um mediador neutro.

Esta será a 14.ª greve dos pilotos da Lufthansa desde abril de 2014.

Hoje, o pessoal de cabine da Eurowings, uma companhia de baixo custo do grupo, está a fazer uma greve de 15 horas (das 5 às 20 horas locais, menos uma hora em Portugal continental) nos aeroportos de Hamburgo e Düsseldorf.

A paralisação obrigou ao cancelamento de pelo menos 66 voos, sobretudo ligações aéreas nacionais, mas também algumas ligações a Praga e Viena.

A greve do pessoal de cabine da Eurowings foi convocada pelo sindicato do setor dos serviços Verdi, que pede um aumento salarial para 460 funcionários e suplementos segundo a função.

fonte/JN



sábado, 19 de novembro de 2016

FLIGHT SIMULATOR - REALISTIC TRAINING 2016


HELICÓPTERO CAI NO RIO


Helicóptero caiu na região da Cidade de Deus (Foto: Reprodução/ Centro de Operações Rio)
Helicóptero caiu na região da Cidade de Deus (Foto: Reprodução/ Centro de Operações Rio)













Um helicóptero do Grupamento Aeromóvel da Polícia Militar caiu perto da Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio, no começo da noite deste sábado (19). A imagem do helicóptero caído foi flagrada por uma câmera do Centro de Operações Rio da Avenida das Américas. A informação foi confirmada pelo coordenador de comunicação social da Polícia Militar, Major Ivan Blaz.
De acordo com o oficial, tudo indica que o helicóptero fez um pouso forçado e, a princípio, não há vítimas fatais. Desde cedo, o Comando de Operações Especiais da PM estava no local dando apoio à Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da região. A área foi palco de intensos tiroteios. Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Cidade de Deus, trocaram tiros com criminosos.
A Lamsa, concessionária que administra a Linha Amarela, pede que os motoristas evitem a região.
fonte/foto/

sábado, 12 de novembro de 2016

MONOMOTOR FAZ POUSO FORÇADO EM FLORIANÓPOLIS

Aeronave fez pouso forçado na Grande Florianópolis (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

Aeronave fez pouso forçado na Grande Florianópolis (Foto: Polícia Militar/Divulgação)


Um avião monomotor Cessna 182 Skylane fez um pouso forçado no bairro Sul do Rio, em Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis, por volta das 11h desta sexta-feira (11). De acordo com o  Aeroclube Santa Catarina, o piloto teve apenas ferimentos leves. A aeronave pertence a uma escola de paraquedismo.
A suspeita inicial é de que a aeronave tenha tido uma pane e obrigado o condutor a pousar, conforme o aeroclube. Minutos antes, dois paraquedistas haviam saltado do avião e aterrissado no aeroclube de São José, na mesma região.
O piloto, além de estar com a documentação regularizada, é considerado um profissional experiente com mais de 300 horas de voo. Ele recebeu atendimento da equipe do helicóptero Águia da Polícia Militar que o encaminhou ao Hospital Celso Ramos, em Florianópolis, conforme o aeroclube.



Piloto foi encaminhado ao hospital em Florianópolis (Foto: Polícia Militar/Divulgação)Piloto foi encaminhado ao hospital em Florianópolis (Foto: Polícia Militar/Divulgação)fonte/foto/G1Dados da aeronave via RAB
MATRÍCULA: PTIBL
 
 
Proprietário:
DAVI CARLOS DUCKSTEIN
CPF/CGC:

Operador:
DAVI CARLOS DUCKSTEIN
CPF/CGC:

 
Fabricante:
CESSNA AIRCRAFT
Modelo:
182P
Número de Série:
18261042
Tipo ICAO :
C182
Tipo de Habilitação para Pilotos:
MNTE
Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 1 MOTOR CONVENCIONAL
Peso Máximo de Decolagem:
1338 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
003
Categoria de Registro:
PRIVADA SERVICO AEREO PRIVADOS
Número dos Certificados (CM - CA):
6464
Situação no RAB:
Data da Compra/Transferência:
300407
Data de Validade do CA:
26/11/18
Data de Validade da IAM:
281017
Situação de Aeronavegabilidade:
Normal
Motivo(s):
Consulta realizada em: 12/11/2016 17:35:28

EMBRAER PROPÕE LAY-OFF PARA 2000 FUNCIONÁRIOS EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

Embraer

Foto: Claudio Vieira / OVALE
Caíque Toledo
Editor de Internet
A Embraer iniciou nesta quarta-feira a negociação de um lay-off para os trabalhadores da fábrica de São José dos Campos. A ideia é suspender provisoriamente os contratos por um período de dois a cinco meses, para no máximo 2.000 funcionários.
Segundo a empresa, o acordo está sendo negociado com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos -- há uma reunião sobre o tema agendada para o próximo 23. O acordo prevê que os funcionários do processo sejam distribuídos em grupos, ao longo de dois anos: de janeiro de 2017 até dezembro de 2018.
Os participantes do programa passariam o período em lay-off realizando cursos de qualificação. Segundo a Embraer, o lay-off é uma alternativa que 'possibilita à empresa diminuir temporariamente os custos, contribuindo para que ultrapasse o período de baixa demanda e ociosidade passageira, para continuar a produzir normalmente em um cenário mais favorável’.
“Ao mesmo tempo, o lay-off permite ao empregado preservar o vínculo empregatício, retornando às condições normais de trabalho ao final do período”, disse a empresa, em nota.
Proposta. O Sindicato dos Metalúrgicos apresentou uma contra-proposta ao lay-off planejado pela empresa: redução na jornada de trabalho, sem redução de salário, para que a Embraer possa fazer os ajustes necessários na produção.
"Na nossa opinião, a empresa não vive um problema financeiro. Essa contenção é para pagar a multa de corrupção, e eles querem que o trabalhador pague isso", disse o vice-presidente da entidade, Herbert Claros, em entrevist. "A Embraer transferiu parte da produção para os Estados Unidos e Portugal. Uma hora a conta ia chegar", completou.
Reunião por reajuste pode iniciar greve
Paralelamente ao anúncio da intenção de criar um processo de lay-off, a Embraer e o Sindicato dos Metalúrgicos ainda negociam a proposta de reajuste salarial aos funcionários da fábrica.
Na última terça-feira, os trabalhadores rejeitaram uma proposta de abono fixo apresentada pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), que cuida das negociações salariais em nome da empresa joseense.
De acordo com o Sindicato, a Embraer teria até hoje, sexta-feira, para oferecer uma nova proposta, ou os funcionários entrariam em greve.  Agora, foi agendada uma nova reunião para a próxima quarta-feira, onde o tema será novamente debatido. Segundo o Sindicato, caso as partes não cheguem a um acordo, os trabalhadores iniciarão a paralisação já na quinta-feira.
"Isso já está votado. Se eles não melhorarem a proposta, se eles manterem a postura, a greve começa na quinta-feira mesmo", disse o vice-presidente da entidade, Herbert Claros.
A proposta oferecida pela Embraer era de congelamento de salário e um abono que varia de R$ 7 mil a R$ 9 mil. O abono oferecido na última proposta era de R$ 4 mil. Os funcionários pedem 11% de reajuste e estabilidade no emprego.
fonte/foto/OVale

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

NOVA AERONAVE PARA INSTRUÇÃO,

sonaca-aircraft-ext-newsavia
O ‘buzz’ começou na edição de 2015 da ‘Aero Expo’ na Alemanha onde se comentava iria aparecer um competidor sério, europeu, no segmento de aviação geral, que construiria um aparelho ideal para as escolas e academias de todo o mundo. 

Na altura a norte-americana Piper apresentava a sua versão diesel, um monomotor económico, montado numa receita antiga, pesada, embora muito fiável.

Vários projectos foram lançados ao longo dos últimos anos mas durante o difícil processo de certificação, tanto a FAA como a EASA não permitiram que a maior parte das aeronaves, sequer, saíssem dos hangares. Outras permaneceram como aviões experimentais.

Enquanto isso escolas e academias de todo o mundo viam a sua frota a envelhecer, ou optavam por modelos novos, mais econômicos, com estruturas em fibra, que deixam sempre a desejar em termos de robustez e custos de manutenção. Que levante a mão o piloto que não tenha dado uma valente trancada durante os seus voos de instrução!

Os modelos das aeronaves mais usados nas escolas e academias, os Piper e os Cessna, têm contra si motores pesados e desatualizados, embora extremamente fiáveis e dispendiosos para os padrões de hoje. Além do mais, quer a Continental, quer a Lycoming nada têm planeado para breve.

Tudo isto foi tido em conta por uma experiente empresa belga, cuja maioria de capital é detida pelo próprio governo.

Engenheiros do Grupo Sonaca, um respeitado construtor com 85 anos de história, fabricante de componentes estruturais para a Airbus, Bombardier, Embraer e Dassault, meteram mãos à obra e convenceram a sua administração de que haveria mercado para um avião fiável, robusto e bem construído.
Fizeram uma exaustiva auscultação ao mercado e partiram para a mesa de desenho. Concluíram que para ser mais rápidos na colocação do avião no mercado teriam de encontrar um desenho maduro, num projeto que eles próprios pudessem desenvolver com o seu know-how

Encontraram na África do Sul, na ‘The Airplane Factory’, o parceiro ideal. A empresa detinha o desenho em fase avançada de um monomotor de dois lugares de asa baixa, e a sua maior ambição era voar o projeto que já estava praticamente armado.

Formou-se então a empresa Sonaca Aircraft, cujos acionistas são o Grupo Sonaca e a ‘The Airplane Factory’, e de imediato a equipa teve acesso a um financiamento inicial de três milhões de euros para construir os primeiros modelos e avançar com a certificação EASA, que deverá verificar-se em 2017.

Muitos cálculos tri dimensionais e alterações de desenho foram feitas até que o primeiro protótipo estivesse pronto a voar. Mas não foi só no ar que o projeto mostrou a sua agilidade, ainda antes da sua demonstração e apresentação na ‘Aero Expo’ deste ano caíam as primeiras encomendas provenientes  de escolas na Bélgica, Reino Unido, Alemanha e França, num valor estimado de 3,9 milhões de euros.

750 kg MTOW e estrutra reforçada totalmente em alumínio são apenas algumas das novidades do SONACA 200
A aeronave tem 750 kg MTOW e uma estrutra reforçada totalmente em alumínio.
 Estas são algumas das novidades do SONACA 200.

Este sucesso comercial, não aterra ao acaso, acontece porque a equipa da Sonaca Aircraft liderada por Pierre Vanwetter fez questão de ouvir os clientes finais na fase de desenho e testes (que ainda decorrem). As escolas, os seus instrutores, mecânicos e, até mesmo, pessoal administrativo foram ouvidos. Nos primeiros voos a satisfação foi total, e assim chegaram as primeiras encomendas.

Pierre Vanwetter - Head of Marketing & Sales
Pierre van Wetter – Diretor de Marketing e de Vendas da Sonaca Aircraft.

Já imaginou uma aeronave moderna, segura, com custos de operação muito baixos, robusta, fiável e divertida de voar?
Nós também estamos ansiosos por conhecer esta nova maravilha da aviação geral, que, se cumprir com o prometido vai obrigar à concorrência uma atualização dos seus modelos.

fonte/foto/NewsAvia

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...