Pular para o conteúdo principal

GREVE NA LUFTHANSA PROJE PREJUÍZO DIÁRIO DE 10 MILHOES DE EUROS



Os pilotos da Lufthansa vão manter-se em greve até ao sábado, dia 26 de novembro. A decisão foi tomada pelo sindicato ‘Vereinigung Cockpit’, que mantém um braço de ferro com a companhia aérea alemã à qual os pilotos reclamam um aumento médio salarial de 3,66% pelos últimos cinco anos, período de tempo em que os seus salários não foram alterados.

O sindicato começou por marcar uma greve aos voos de e para a Alemanha para a passada quarta-feira, dia 23 de novembro, e que depois prolongou para quinta e sexta-feiras, dias 24 e 25, e voltou a estender a paralisação para sábado, desta vez direcionada apenas aos voos de longo curso.

A Lufthansa afirma que a greve provocou o cancelamento de 2.618 voos, de todas as suas operações de e para a Alemanha entre a passada quarta-feira e esta sexta-feira, dia em que a previsão é de 830 cancelamentos. A companhia aérea estima que mais de 315 mil pessoas tenham sido afectadas pelos cancelamentos de voos. Segundo o jornal ‘Bild’, a greve está a custar à Lufthansa cerca de 10 milhões de euros por dia.

Esta é a 14.ª greve dos pilotos da Lufthansa desde a primavera de 2014. O diferendo entre a administração da empresa e o sindicato deve-se a um impasse nas negociações salariais.

“Nós pagamos aos pilotos significativamente mais do que a concorrência. Somos responsáveis por mais de 120.000 empregados e queremos que a Lufthansa tenha um futuro”, defendeu na quinta-feira, Harry Hohmeister, um dos administradores da empresa, considerando “impossível” aceitar as reivindicações salariais do sindicato ‘Vereinigung Cockpit’.

A administração da Lufthansa revelou que um copiloto em início de carreira ganha 6.550 euros brutos por mês, enquanto um comandante em fim de carreira tem um vencimento superior a 22.000 euros.

fonte/NewsAvia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA