quinta-feira, 30 de julho de 2009

EASA ORDENA INSPEÇÃO EMERGENCIAL EM ATRS 42 E 72


A EASA divulgou ontem, nova AD emergencial, exigindo que os operadores de aviões ATR42 e ATR72, inspecionem ou substituam, em um prazo máximo de 10 dias, as janelas laterais frontais dos cockpits, caso tenham acumulado mais de 2.000 cíclos de voo.

A ordem foi emitida após a janela de um ATR72-212,´´ter estourado´´, enquanto equipes de manutenção faziam um teste de pressão, no solo.

Uma investigação do incidente, revelou ´´algumas anomalias´´ em ambos os lados da janela, que considerou-se serem precursoras do fenômeno.

Os operadores devem efetuar a inspeção, tendo como base o boletim de serviços emitido pelo fabricante da janela, no caso, a PPG Aerospace.

´´ A perda desta janela em voo, poderia ter consequências catastróficas para o avião e /ou causar ferimentos às pessoas no solo´´, cita a AD divulgada pela EASA, complementando: ´´ A perda desta janela com o avião no solo, havendo uma pressão diferencial de cabine positiva, também poderia causar ferimentos às pessoas dentro ou próximas do avião.´´

Fonte: FG/foto/divulgação

BOEING DA AMERICAN AIRLINES SOFRE DANOS DURANTE MANUTENÇÃO

A American Airlines, está examinando os danos sofridos por uma de suas aeronaves, após o avião sofrer uma queda ( dianteira,tendo o nariz atingido o solo), durante manutenção em 15 de julho.

Tim Wagner, porta-voz da empresa, declarou ontém, que o Boeing 767-300ER, encontrava-se na base de manutenção Alliance, em Fort Worth para check intensivo.

" A manutenção havia terminado e durante alguns de nossos testes funcionais, que antecede a volta do avião ao serviço, o trem de pouso frontal retraiu e o avião sofreu queda da dianteira."

Wagner desmentiu os comentários da Allied Pilots Association, que afirmam em sua newsletter semanal que rumores indicariam que o avião pode ter sofrido danos irreversíveis.

" Ainda estamos avaliando os danos,portanto, ainda não temos idéia de quando o avião voltará a voar." Wagner declarou. Ele ainda frisou que ninguém saiu ferido no incidente.

A American Airlines fará uma investigação interna do incidente para deerminar suas causas, para qe novas ocorrências do tipo sejam evitadas. Já a APA informou que o avião avariado e o mais novo 767-300ER da frota de 58 da American,recebido pela empresa em 2003. A matrícula do avião é N350AN.

O Boeing 767-300ER, é um avião wide-body que na configuração da American, transporta 225 passageiros. A American foi a empresa inaugural deste modelo ao receber o primeiro em fevereiro de 1988.

A American e a Boeing nunca divugaram o preço pago pelo modelo. Contudo, o preço de lista deste avião, varia entre 144 e 162 milhões de dólares. A American reconhece ter obtido descontos.

O atual valor de mercado do avião, dpende de vários fatores, incluindo-se idade, ciclos de voo e condição geral.

O avião acidentado era utlizado em rotas internacionais, tendo como hub o aeroporto de Dallas/Fort Worth. Deste hub a aeronave fazia voos para Madrid, Frankfurt e Paris e também voos para São Paulo e Santiago.

Wagner destacou que o incidente não prejudicará as operações, porque com o cancelamento de muitas rotas e frequências, existem aviões reserva que podem ser utilizados.









Fonte: DallasNwes

APÓS DEIXAR A LISTA NEGRA DA UE, A GARUDA PLANEJA NOVO RUMO

A transportadora que no início do mês, teve seu nome removido da lista de empresas banidas pela UE, está em processo de fechar a compra de 64 aviões, nos próximos dois anos, incluindo-se ai, 10 Boeing 777-300ERs em 2011.

Sexta passada, a empresa revelou um novo tema de pintura dos aviões chamado "Nature's Wing" , em um A-330 e um 737-800; tudo para coincidir com a inaguração da nova sede nas proximidades do aeroporto Soekamo-Hatta, em Jacarta. O presidente indonésio, Susilo Bambang Yudhoyono, esteve presente ao evento.

Emirsyah Satar, CEO da Garuda, disse à imprensa que a companhia fez um enorme progresso nos últimos quatro anos. A empresa almeja obter uma classificação 5 estrelas no índice Skytrax em 2014.

Mas não somente isto. A empresa planeja duplicar sua frota para 116 aviões nos próximos cinco anos, com as partidas internacionais tendo um incremento de 300%, atingindo 1222 por semana em 2014. A empresa vai receber 50 737-800s, e A-330s mais 10 777-300ERs. Até o final de 2009 serão 18 novas rotas.

Os aviões com a nova pintura, exibidos sexta-feira, apresentam um novo interior que inclui TVs LCD individuais em todos os assentos. Os passageiros terão à disposição, 25 filmes, 10 programas de TV, 35 albuns musicais e 25 vídeo games interativos.

A classe executiva no A330-200 é dotada de assentos reclinantes com giro de 180º que podem ser convertidos em camas.

fonte: GIT

BOMBARDIER CRJ100O DA LINHA DE PRODUÇÃO, FAZ PRIMEIRO VOO


O primeiro CRJ1000 NextGen de produção, da Bombardier realizou o primeiro voo. O avião 19001 " fez um primeiro voo excelente", disse Ben Boehm, novo diretor de aviões comerciais da Bombardier.

O voo foi conduzido em condições visuais e foram executadas algumas aproximações via GPS, na região de Montreal e os circuitos executados foram muito bons, segundo Boehm.

O CRJ1000, pintado nas cores NextGen, logo irá para Wichita e lá estará junto ao protótipo para ser preparado para uma avaliação crítica pelo comitê de operações de voo. O CRJ1000 deverá receber certificação no último trimestre do ano e entrará em serviço no início de 2010.

A Bombardier já conta com 64 pedidos firmes para o jato regional de 100 assentos, embora um pedido de 15 aviões feitos pela MyAir, corra riscos , uma vez que a empresa italiana de tarifas baixas suspendeu as operações de voo.

Questionado sobre a situação do pedido da MyAir, um porta-voz da Bombardier disse preferir não tecer especulações sobre o problema. Espera-se o informe da situação atual do programa CRJ1000, no fim de setembro.

Fonte: NYT/foto: Divulgação

HARRISSON FORD GANHA O "FREEDOM OF FLIGHT AWARDS"


Oshkosh, Wisconsin - Ao mencionar o nome de Harrison Ford, a maioria das pessoas lembram logo de seus filmes e personagens, tais como: Han Solo, em Star Wars, ou Indiana Jones, no filme in "Raiders of the Lost Ark" e suas três sequências.

Mas para centenas de jovens que tiveram a chance de fazer um voo grátis com ele, graças ao programa Young Eagles, da EAA, ele é apenas mAis um piloto tentando garantir um futuro para a aviação geral.

Contudo, para o Presidente da EAA, Tom Poberezny, Ford fez muito mais. Por isso que Poberezny concedeu a Ford, o maior prêmio dado pela organização, na terça à noite, no Theater in the Woods: O prêmio "Freedom of Flight awards."

" O prêmio Freedom of Flight awards é o mais importante prêmio concedido anualmente pela EAA e é concedido aos indivíduos que fazem diferença na aviação," declarou Poberezny. " O programa Young Eagles é o mais importante dos programas que temos para a construção do futuro da aviação. Tornou-se parte da cultura da EAA, inspirando o desenvolvimento de programas direcionados aos futuros pilotos e das academias de voo." " Estou muito surpreso e muito grato pelo reconhecimento.", declarou Ford.


Ford é diretor do programa Young Eagles desde 2004, sucedendo ao General Chuck Yeager e ao ator Cliff Robertson.

" Este é um trabalho do qual sinto orgulho , contudo, sou apenas parte de uma grande e dedicada equipe de voluntários e pilotos que é a essencia deste programa," declarou Ford. E disse mais: " "O foco e o gerenciamento do programa vêm da diretoria e se alguém merece reconhecimento são os pilotos e a liderença da EAA. . Orgulho-me de ser parte de um esforço para trazer jovens novos pilotos ao mundo da aviação; o que é essencial para a sobrevivência da aviação geral."

Ford tem feito muito mais que apenas promover a aviação geral e o programa, desde quando ele torno-se diretor do Young Eagles. Desde de sua primeira participação no programa em 2001, ele deu a chance de voar com ele em seu deHavilland Beaver ou em seu Bell 407,`a quase 300 jovens.

Ford iniciou seus treinamentos de voo, quando ainda era um estudante, na década de 60; mas as aulas foram suspensas até os anos 90. Ele obteve sua licença de pilotagem em 1996 e filiou-se à EAA, distrito 1049, que fica próximo ao seu rancho em Jackson Hole, Wyoming. Desde quando obteve a licença de piloto privado, ele foi obtendo novas licenças, incluindo a de poder pilotar em voo solo, aviões anfíbios, helicópteros e voos IFR. Ele também possui um Aviat Husky , um Beeche A-36 Bonanza e um Cessna Grand Caravan.

Ford já participou de 40 filmes, incluindo, "O fugitivo"," Air Force One" e "Jogos Patrióticos". Em 1998 ele apareceu na comédia romântica Six Days Seven Nights," no qual ele aparece pilotando de verdade. Este filme foi exibido no Fly In Theater, o cinema do evento, na quarta, à noite.

Não deixando de mencionar que Ford, recebeu indicações para o Oscar e para o Globo de Ouro, por seu papel no filme de suspense, "Witness," ( A Testemunha) e outras indicações ao Globo de Ouro por seu papel em "Sabrina, " , "The Fugitive," e "The Mosquito Coast." Em 2002, a organização do Globo de Ouro, concedeu a ele, o Cecil B. DeMille Award , pelo conjunto de sua obra.

O programa Young Eagles, foi criado em 1992 e já proporcionou 1.5 milhões de voos grátis de demonstração, desde sua criação.

fonte: EEA/Photo by Chris Miller

FAB NÃO DIVULGA CUSTO DAS VIAGENS DE BANDIDOS PARA O RIO DE JANEIRO E DE VOLTA PARA O PARANÁ

Um problema de comunicação a respeito da transferência de três presos de alta periculosidade do Paraná para o Rio provocou um mal-estar entre autoridades federais e estaduais, além de desperdício do dinheiro do contribuinte. Beneficiados por decisão da Justiça Federal do Paraná de 30 de junho, os traficantes Isaías da Costa Rodrigues (o Isaías do Borel), Marco Antônio Pereira Firmino da Silva (o My Thor) e Ricardo Chaves de Castro Lima (Fu da Mineira), que cumpriam pena no presídio federal de Catanduvas, chegaram a desembarcar na noite de terça-feira no Aeroporto Santos Dumont, de onde seriam levados para Bangu I. No entanto, não puderam ser transferidos, por causa de uma outra decisão, dessa vez do juiz Rafael Estrela Nóbrega, da Vara de Execuções Penais (VEP) do Estado.

Avião que trouxe presos do Paraná ficou parado no Aeroporto Santos Dumont

Como o pernoite no estado não foi autorizado, a Força Aérea Brasileira (FAB) ofereceu outra aeronave e tripulação para o retorno ao Paraná. O governador Sérgio Cabral participou da negociação para a devolução dos presos. Mas o mau tempo só permitiu o pouso em Foz do Iguaçu às 3h de quarta-feira. Os presos foram então escoltados, por via terrestre, até Catanduvas, chegando às 8h. A FAB não divulgou o custo da operação.

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Cesar Asfor Rocha, concedeu liminar mantendo 12 traficantes do Rio presos em Caranduvas. O texto diz que os detentos devem permanecer até a decisão final do STJ sobre o assunto. Não há previsão de quando isso acontecerá.

Ao comentar ontem o caso, o juiz Sérgio Moro lamentou o episódio e afirmou que um documento com a decisão de devolver para o Rio os traficantes foi enviado, pelos Correios, em 3 de julho, com entrega registrada no dia 13. Já o presidente do Tribunal de Justiça (TJ), desembargador Luiz Zveiter, afirmou que a VEP só foi informada da transferência no dia 27 e estava preparando um recurso de conflito de competência para o STJ, quando foi surpreendido com a notícia do desembarque.

Estado não conseguiu impedir volta de traficante

Enquanto as autoridades do Rio, do Paraná e do governo federal não se entendem sobre o destino dos traficantes cariocas que atualmente cumprem pena no Sul do país, um dos bandidos que havia sido transferido para Catanduvas em 5 de janeiro de 2007 já está de volta ao Rio desde 22 de dezembro passado. Trata-se de Charles Silva Batista, o Charles do Lixão. Segundo o juiz Sérgio Moro, da Vara de Execuções Penais (VEP) da Justiça Federal do Paraná, Charles foi transferido por determinação do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

A decisão, de 18 de novembro do ano passado, foi tomada devido à demora do envio, pela VEP do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) à VEP da Justiça Federal do Paraná, do processo de execução penal de Charles do Lixão. A defesa do preso alegou constrangimento ilegal, já que o atraso no envio do processo impedia que a VEP do Paraná apreciasse pedidos de progressão de regime do bandido.

O traficante está na Penitenciária Vicente Piragibe, no Complexo de Gericinó e já solicitou à VEP o direito à Visita periódica ao Lar. Caso consiga o benefício, sairá do regime fechado para o semi-aberto.

Fontes: O Globo e Extra - Foto: Reprodução/TV Globo

NOVO BARCO RETOMA BUSCA POR CAIXA-PRETA DO VOO AF447, AIRBUS QUER FINANCIAR OPERAÇÃO

O barco oceanográfico Pourquoi pas? (Porque não, em francês) retomou nesta quinta-feira as operações de busca pelas caixas-pretas do Airbus A330 da Air France, que caiu em 31 de maio passado quando fazia trajeto Rio a Paris com 228 pessoas a bordo. A companhia aérea Airbus anunciou nesta quarta-feira que está disposta a manter as buscas e planeja gastar até 20 milhões de euros (cerca de R$ 53,2 milhões).

O barco, do Instituo Francês de Investigação e Exploração do Mar (Infremer), já chegou à zona do acidente e inicia já hoje a segunda etapa de busca das caixas-pretas, informou o Escritório de Investigação e Análise (BEA), em comunicado.

O Airbus que fazia o voo AF 447 caiu no meio do oceano Atlântico, em uma área a 1.020 km de distância de Natal (RN). O BEA, encarregado das buscas, indicou que as caixas-pretas do Airbus poderiam estar em uma profundidade de 3.000 m.

Os investigadores não conseguiram encontrar o objeto, que registra conversas na cabine e dados do voo e que poderia ajudar a esclarecer as causas do acidente, no prazo ideal --as caixas eram dotadas de sinalizadores capazes de enviar alertas durante um prazo de 30 dias. Desde o acidente, já se foram 60 dias.

"O trabalho de observação do fundo marinho começou na zona considerada como mais provável. com a ajuda de um sonar e dos submarinos Victor 6000 e Nautile", diz o comunicado do BEA.

a prioridade agora é identificar o lugar onde estão os destroços do avião, para depois realizar a busca pelas caixas-pretas.

As equipes de buscas enviadas anteriormente ao local recolheram cerca de 5% em destroços da aeronave, incluindo partes da fuselagem e o estabilizador traseiro do avião, além de 50 corpos. A perícia identificou 49 deles. A primeira fase das buscas foi encerrada em 10 de julho passado.

Financiamento

Segundo o jornal "La Tribune", a Airbus planeja gastar até 20 milhões de euros (cerca de R$ 53,2 milhões) para buscar as caixas-pretas.

O "La Tribune" estimou que o dinheiro deve permitir que as buscas sejam estendidas até 22 de agosto. Com isso, o BEA poderia manter três barcos e um submarino patrulhando o local do acidente. Em 26 de junho, as autoridades brasileiras anunciaram o fim das buscas por corpos e destroços do avião na costa do Brasil.

"Queremos saber o que exatamente aconteceu", disse ao jornal o presidente da Airbus, Thomas Enders. "Estamos apoiando uma busca estendida, por meio de uma grande doação." O acidente foi o pior da história da empresa.

Causa

No início do mês, os especialistas do BEA descartaram a hipótese de desintegração em voo do Airbus A330, mas não foram capazes de determinar as causas do acidente.

Sabe-se que o avião teve uma pane elétrica e despressurização da cabine, porque foram enviados alertas do tipo durante o voo. Uma falha nos sensores externos que medem a velocidade da aeronave, o pitot, foi apontada como possível causa do acidente.

Na ocasião, o presidente da EADS (Empresa Europeia de Aeronáutica e Defesa, que controla a Airbus), Louis Gallois, afirmou que "neste tipo de acidente, não existe uma [só] causa". "É a convergência de diferentes causas, criando um acidente. É essencial para que todos saibam o que aconteceu."

fonte: EFE/Folha OnLine

VÍDEO - POUSO DO AIRBUS 380 EM O



O avião, de matrícula MSN004, completou seu voo à Oshkosh, às 15:15 CDT (20:15 GMT ) e após um voo de exibição de 7 minutos, perante a multidão que conferiu as qualidades de manobras, à baixa velocidade que este avião consegue fazer, ele veio para o pouso.

O pouso na pista 36, cujo comprimento é de 2.338 m ( 8.000 pés), foi algo desafiador, já que existe apenas uma taxiway capaz de acomodar o A380 e ela so tem 1676 m de comprimento (5.500 pés). No momento do pouso foram registrados ventos cruzados de 14 nós e rajadas a 23 nós. Mas o MSN004, equipado com as turbinas GP7200 da Engine Alliance, fez um ótimo pouso duro na pista 36.

Após o pouso, o avião foi levado até a área onde ficará em exibição, puxado por um robusto trator, emprestado pelo aeroporto JFK.

Tom Enders, CEO da Airbus, estava presente para dar as boas vindas ao superjumbo. O avião permancerá em exibição estática até quinta-feira e a área ocupada por ele tem uma largura 300 cm maior que a evergadura das asas do A380 que é de 79.8 metros.

fonte: BGA

PORTA-AVIÕES A-12 SÃO PAULO DEIXARÁ O CAIS EM AGOSTO


Depois de quatro anos fora de operação no Arsenal de Marinha, no Rio de Janeiro, o porta-aviões São Paulo (A-12) finalmente deixará o cais. Está previsto para agosto o início das primeiras provas de mar do navio-aeródromo brasileiro desde que foi para o estaleiro por causa de um acidente a bordo. Em maio de 2005, o rompimento de uma rede de vapor provocou um incêndio que matou três tripulantes. O reparo não levaria mais de seis meses, mas a Marinha decidiu antecipar uma manutenção preventiva que duraria dois anos. Novas avarias estenderam os trabalhos e apenas agora ele volta ao centro da Esquadra.

Com 266 metros de comprimento, 160 dos quais ocupados pela pista de pouso e decolagem dos caças Skyhawk, o São Paulo é a maior embarcação da Armada e o único porta-aviões da América do Sul.

Em outubro de 2007 a maior parte dos reparos foi concluída e o navio chegou a reiniciar as operações, mas logo o eixo propulsor direito apresentou problemas e precisou ser substituído. Segundo a Marinha, apenas essa operação consumiu mais de um ano. Os militares então aproveitaram para modernizar a planta propulsora dos caças e revisar equipamentos como as duas catapultas que impulsionam os aparelhos na decolagem. As redes de vapor que as alimentam foram recompostas e duas caldeiras tiveram todos seus 1,5 mil tubos trocados. Cerca de R$ 80 milhões foram gastos na manutenção. A catapulta lateral ainda está passando por uma revisão geral, mas os oficiais e os mais de mil tripulantes já estão mobilizados em um rigoroso programa de adestramento, com inspeções, treinamentos específicos e um programa de prevenção de acidentes.

Maior embarcação brasileira, o porta-aviões voltará a navegar em operações de treinamento no litoral de Santos (SP) e Vitória (ES). Até o fim do mês, o navio sairá do Arsenal da Marinha, no Rio. Ele estava em reforma há quatro anos, desde que um acidente matou quatro militares.



Depois de quatro anos fora de operação no Arsenal de Marinha, no Rio, o porta-aviões São Paulo (A-12) finalmente deixará o cais. Está previsto para agosto o início das primeiras provas de mar do navio-aeródromo brasileiro desde que foi para o estaleiro por causa de um acidente a bordo. Em maio de 2005, o rompimento de uma rede de vapor provocou um incêndio que matou três tripulantes. O reparo não levaria mais de seis meses, mas a Marinha decidiu então antecipar uma manutenção preventiva, que duraria dois anos. Novas avarias estenderam os trabalhos e só agora ele volta ao centro da Esquadra.

Com 266 metros de comprimento, 160 dos quais ocupados pela pista de pouso e decolagem dos caças Skyhawk, o São Paulo é a maior embarcação da Armada e o único porta-aviões da América do Sul. Em outubro de 2007, a maior parte dos reparos foi concluída e o navio chegou a reiniciar as operações, mas logo o eixo propulsor direito apresentou problemas e precisou ser substituído. Segundo a Marinha, só esta operação consumiu mais de um ano.

Os militares então aproveitaram para modernizar a planta propulsora dos caças e revisar equipamentos, como as duas catapultas que impulsionam os aparelhos na decolagem. As redes de vapor que as alimentam foram recompostas e duas caldeiras tiveram todos os seus 1.500 tubos trocados. Cerca de R$ 80 milhões foram gastos na manutenção. A catapulta lateral ainda está passando por uma revisão geral, mas os oficiais e os mais de mil tripulantes já estão mobilizados num rigoroso programa de adestramento, com inspeções, treinamentos específicos e um programa de prevenção de acidentes.

Depois de quatro anos de instruções em terra, os pilotos voltam às manobras na pista do São Paulo. O navio vai ao mar em agosto ainda no programa de testes, que deve durar cerca de três meses, navegando entre o litoral paulista e o capixaba. Segundo a Marinha, só depois dessa etapa o São Paulo estará de volta às missões de treinamento com os demais navios da Esquadra.

Nesses últimos anos, ele fez falta. No ano passado, durante a Operação Unitas, não pôde ir ao cenário do exercício militar de Brasil, Argentina e Estados Unidos na costa brasileira, deixando o protagonismo para o porta-aviões americano "USS George Washington". Em maio, o presidente Lula pensou em lançar mão do São Paulo para o início das operações de extração de petróleo da camada pré-sal no campo de Tupi, mas teve de acompanhar por um telão do Rio.

Prestes a completar 50 anos, o São Paulo volta à ativa em meio ao esforço de reequipamento da Marinha no contexto da Estratégia Nacional de Defesa. A Força fez este ano aquisições importantes, com o novo navio ocenaográfico Almirante Maximiano. Custou quase R$ 80 milhões e vai atuar na Antártica.

fonte: Jornal do Comércio

AVIÃO QUE LEVAVA GOVERNADOR DE RONDÔNIA SOFRE PANE E FAZ POUSONÃO PROGRAMADO

Um avião que transportava o governador de Rondônia, Ivo Cassol (PP), sofreu uma pane durante o voo que realizava nesta quarta-feira e foi obrigado a fazer um pouso não programado. Ninguém ficou ferido.

Segundo a assessoria de imprensa de Cassol, a aeronave saiu de Porto Velho (RO) rumo a Brasília (DF) por volta das 5h e apresentou uma pane que provocou uma despressurização e obrigou a aeronave a pousar em Sinop (MT), por volta das 7h30.

De Sinop, o governador teve de utilizar outro avião para seguir viagem até Brasília, onde chegou com uma hora e meia de atraso - deveria ter chegado às 9h e só pousou às 10h30.

A assessoria de Cassol informou que o governador passa bem e que o aparelho que apresentou pane é locado. O governador de Rondônia teve de voltar ao seu Estado num voo de carreira.

Fonte: Folha Online

AVIÃO JOGA MACONHA EM BOA VISTA DO BURICÁ - RIO GRANDE DO SUL


Uma aeronave lançou mais de cem quilos de maconha em uma comunidade do interior de Boa Vista do Buricá, no noroeste do Rio Grande do Sul, na tarde de hoje. A droga, armazenada em 126 tijolos em cerca de cinco volumes, caiu na localidade de Linha Vista Alta, por volta das 14h30min.

Policiais civis que estavam cumprindo um mandado de busca e apreensão nas proximidades chegaram a ver a cena. Policiais militares foram chamados por agricultores que também viram o que havia ocorrido. Um cão farejador foi utilizado para auxiliar na localização dos pacotes.

O delegado João Vittório Barbato acredita que a droga tenha vindo do Paraguai e que seria comercializada na região Noroeste.

Fonte: Silvana de Castro (Zero Hora) - Foto: Brigada Militar/RS

AVIÃO ARREMETE TRÊS VEZES, NÃO CONSEGUE POUSAR EM VITÓRIA E VOLTA PARA O RIO DE JANEIRO


Noite de susto para os passageiros do voo 1712, da Gol, proveniente do Rio de Janeiro com destino a Vitória. A aeronave arremeteu três vezes e não conseguiu pousar na capital capixaba, nesta terça-feira. O motivo, segundo o comandante do voo, foi a variação súbita do vento na cidade.

A aeronave decolou do aeroporto do Galeão, no Rio, às 18h50, e tinha a previsão de pousar no aeroporto de Goiabeiras, em Vitória, às 19h50. Dentro do avião, havia cerca de 100 passageiros, entre eles muitas crianças.

Segundo a assessoria da Infraero, o piloto da aeronave decidiu regressar ao Galeão por segurança, já que ocorriam muitas variações do vento na hora em que tentava pousar.

Em solo carioca, a companhia deu duas opções aos passageiros: remarcar a passagem para quinta-feira, sem a cobrança de multa; ou seguir viagem depois que a aeronave fosse reabastecida. Muitos passageiros, assustados, preferiram desembarcar no Rio.

Fonte: Anny Giacomin (Gazeta Online)

quarta-feira, 29 de julho de 2009

CBF DÁ SHOW DE DESPERDÍCIO COM JATINHO


A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) mostra, a cada dia que passa, que o importante não é o tamanho do custo, mas o seu status. Em 2001, vendeu a sua sede própria, no Centro do Rio, para pagar um aluguel de R$ 150 mil em um andar de edifício na Barra da Tijuca, bairro nobre da Zona Oeste do Rio. Mas para se deslocar, Ricardo Teixeira, presidente da entidade, não quer saber de aluguel. Em janeiro, adquiriu um jatinho em nome da Confederação, ao custo de US$ 10 milhões (R$ 23,1 milhões no câmbio da época).

O luxuoso jatinho da CBF é um dos mais modernos modelos da empresa americana Cessna. O Citation CJ4 (similar ao da foto acima) foi liberado por autoridades e a CBF se apressou em adquirir um exemplar. Em janeiro, a aeronave foi registrada no Brasil pelas autoridades. O objetivo é transportar os membros da Fifa para as cidades que sediarão os jogos da Copa de 2014, embora as visitas sejam raríssimas. Joseph Blatter, quando vier ao Brasil no final deste ano, será um dos passageiros.

Mas Ricardo Teixeira também é usuário frequente do jato. Em junho, ele foi para Recife com ele. O que causou espanto até aos governantes da capital pernambucana.

E não são apenas os R$ 23,1 milhões do custo da aeronave, que seriam capazes de bancar as Séries C e D do Brasileirão e a Copa do Brasil Feminina por dois anos. O custo de manutenção do avião também entra na história. A única operadora autorizada no país é a TAM Jatos Executivos.

Vale lembrar que a CBF ainda tem de custear a tripulação a cada vez que o avião levantar voo, além dos custos com combustível, aluguel de hangares, licença em aeroportos, entre outros. Mas o jatinho pode ser sublocado, o que diminui os custos. O LANCE! procurou a assessoria da entidade, que não quis se manifestar sobre o assunto.

Fonte: Lancepress - Foto: Divulgação

ROLLOUT DO PROTÓTIPO CF-1 DO F-35C PARA US NAVY

A Lockheed Martin, apresentou a primeira versão naval do caça F-35 Joint Strike Fighter, em uma cerimônia de roll-out, em sua unidade de montagem final, em Fort Worth, Texas.

O Almirante Gary Roughhead (foto abaixo), chefe de operações navais, declarou ser uma honra e um privilégio, a apresentação do caça. A marinha americana pretende operar 260 F-35C na versão para porta-aviões, mas o programa como um todo, envolve 2.443 aviões. Roughead afirmou que o F-35 tem a capacidade de enfrentar vitoriosamente qualquer outro avião inimigo.


O primeiro protótipo do modelo para porta-aviões, a sair da linha de produção - CF-1, é a continuação natural do programa do F-35 que ja demonstrou a versão convencional para a USAF, ocorrida em 2006 e a versão de pouso e decolagem verticais, o F-35B, em junho do ano passado.

A versão naval usa o mesmo sistema de propulsão usado pela versão da USAF, mas apresenta outras modificações, incluindo uma asa maior com pontas dobraveis, estrutura e trem de pouso reforçado, além de revestimento anticorrosão em toda a estrutura.

O F-35C será o primeiro caça tático a entrar em serviço na marinha americana em muitas décadas, sendo dotado por apenas uma turbina. Também será o primeiro caça baseado em porta-aviões, com capacidade stealth.

Preve-se a entrada em serviço em 2015, embora, no Pentáfgono alguns prevejam um atraso de 2 anos.

O protótipo CF-1 iniciará testes de voo no fim de dezembro, e será o quarto a efetur tais testes, após testes com uma versão que não será de produção, a AA-1 e as versões STOVL, BF-1 e BF-2.
fonte: blog do Vinna

EMBRAER NA PESQUISA DE BIOQUEROSENE

Após a desistência da norte-americana Boeing de continuar participando das pesquisas para o desenvolvimento do bioquerosene, a Tecbio — empresa cearense pioneira na montagem de plantas industriais de produção de biodiesel — agora tem como sócia no projeto a brasileira Embraer e uma multinacional da área de petróleo, cujo nome ainda é mantido em sigilo por exigência de contrato.

“Esta tecnologia não se faz em um ano. A Boeing e a Nasa (Agência Espacial Americana) saíram do projeto mas temos outros parceiros”, afirma José Neiva, sócio do engenheiro Expedito Parente na Tecbio.

O Diário do Nordeste informou, com exclusividade, na edição de 27/08/2006, o interesse da Boeing em relação ao bioquerosene. À época, um técnico da companhia, o norte-americano Danny Hatfield, esteve em Fortaleza, visitando as instalações da Tecbio no Pici.

Os testes começaram no ano seguinte, mas o desenvolvimento de um produto final pode levar anos de estudo. De acordo com Neiva, o bioquerosene substituiria o tradicional querosene de aviação (QAv), sendo menos poluente — assim como o biodiesel em relação ao diesel mineral. “O novo combustível renovável é obtido a partir de oleaginosas palmáceas, como o coco babaçu, que produz óleos laurídicos, mais leves”, diz ele, rechaçando a possibilidade de se obter o bioquerosene de plantas como a mamona, a soja, o girassol ou o pinhão manso.

O primeiro teste com o combustível ecológico foi feito em 1984, quando um avião militar Bandeirante voou de São José dos Campos (SP) a Brasília, com bioquerosene. O programa sofreu um processo de interrupção, porque na época não havia preocupação com as questões ambientais e nem com a falta do petróleo.

Hoje, o cenário mundial é diferente. O bioquerosene foi testado por gigantes multinacionais, entre as quais a Boeing, a Rolls Royce, a Shell Aviation — maior distribuidora mundial de querosene de aviação, além da Parker, a General Eletric, a Embraer e a Nasa.

Segundo José Neiva, a Financeira de Estudos e Projetos (Finep), do Ministério de Ciência e Tecnologia (MC&T), está investindo R$ 7 milhões na instalação, em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza, de um laboratório de referência internacional para novas pesquisas da equipe de Expedito Parente. “Quanto aos nossos projetos com biodiesel, estamos tentando reconstrui-los porque houve um arrefecimento do mercado”, disse.

Fonte: Diário do Nordeste - Foto: AFP

ALFÂNDEGA DE AEROPORTO DO CEARÁ FLAGRA CARGA IRREGULAR EM AvIÃO DA TAF

Avião cargueiro da TAF Linhas Aéreas ainda não autorizado a transportar foi pego com 17 volumes de mercadorias diversas. Entre elas, um quadriciclo e um cortador de grama elétrico. O crime assumido pelo engenheiro do voo tem como penalidade a perda dos produtos.


Aviação da TAF flagrado em Fortaleza pela Receita Federal

A Alfândega da Receita Federal no Aeroporto Internacional Pinto Martins flagrou um crime de descaminho - a entrada no País de mercadoria permitida mas sem os devidos recolhimentos tributários - em um avião cargueiro adquirido pela TAF Linhas Aéreas. A aeronave, que ainda não estava autorizada a transportar, trazia 17 volumes de mercadorias diversas. Entre elas: um quadriciclo, três carrinhos de bebê, um cortador de grama elétrico, cremes, perfumes e relógios.

Segundo o inspetor substituto da Alfândega, Iran de Souza Pinheiro, foi lavrado um auto de infração de perdimento porque a penalidade nesses casos é a perda total dos produtos. Ele destaca que, além de não ter os impostos recolhidos, eles entraram em meio de transporte indevido já que o avião ainda se encontra em processo de admissão temporária pois foi adquirido numa operação de leasing - contrato denominado na legislação brasileira como "arrendamento mercantil". Antes disso, não poderia operar. Adiantou que o engenheiro que acompanhava o voo informou que a mercadoria foi trazida por ele não tendo nada a ver com a empresa.

O diretor da TAF, Ariston Pessoa Filho, negou que o avião tenha sido apreendido. Informou que a aeronave adquirida nos Estados Unidos chegou em Fortaleza na última sexta-feira à tarde e passa pelo processo normal de desembaraço. Adianta que em toda importação a aeronave é vistoriada, bem como a documentação e os contratos até ser nacionalizada. Explica que depois disso a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) também fará vistoria e só então o avião fica autorizado a operar.


Desde março deste ano a TAF não opera mais com o transporte de passageiros, segundo Ariston Filho, por uma decisão estratégica da empresa. Ele explica que só uma aeronave, em parceria com a Air Caraibes, faz o voo regular de Belém (PA) a Guiana Francesa. Antes esse voo partia de Fortaleza. Hoje a TAF conta com cinco aviões 727-200 e um 737 com 155 lugares. Os cargueiros, com capacidade para transportar 25 toneladas, tem voos diários de carga que incluem os trechos Fortaleza/Salvador/São Paulo/Belo-Horizonte e Belo-Horizonte/Salvador/Fortaleza. Também opera Brasília-São Paulo. A ideia da companhia com a aquisição de mais um avião é fortalecer o mercado de cargas.

Fonte: O Povo Online - Foto: Mauri Melo

VÍDEO - TUBO DE PITOT

INCIDENTE ENVOLVE AVIÃO AIRBUS A320 EQUIPADO COM AO NOVOS TUBO DE PITOT

Um novo incidente ligado às sondas Pitot de um avião Airbus A320 da Air France ocorreu em julho, informaram na quarta-feira um sindicato de pilotos e a empresa.


O Sindicato Nacional de Pilotos de Linha (SNPL) pensa em exigir que a empresa mude de fornecedor das sondas que medem a velocidade.

O incidente ocorreu em 13 de julho num voo entre Roma e o aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, disse à Reuters Erick Derivry, porta-voz do SNPL, confirmando informação divulgada pelo site Figaro.fr.

As sondas Pitot fabricadas pela empresa Thalès, usadas para medir a velocidade do avião, são uma das causas aventadas para explicar o acidente do voo AF 447, que fazia a rota entre Rio de Janeiro e Paris que causou a morte de 228 pessoas em 31 de maio.

Trata-se do primeiro incidente do qual se tem conhecimento envolvendo a nova geração de sondas BA, que após o acidente substituiu as sondas AA em toda a frota da empresa, segundo informou a Air France.

"O incidente está ligado às novas sondas. Durou alguns segundos, sem ter qualquer consequência para os passageiros. Uma análise está sendo feita em conjunto com os construtores e o BEA (órgão francês responsável pela investigação de acidentes aéreos)", disse um porta-voz.

Os pilotos do voo Roma-Paris anotaram em seu relatório "uma perda brutal de indicações de velocidade, e depois o desaparecimento dos dados anemométricos."

"Pedimos à Air France que investigue para confirmar se estamos diante do mesmo tipo de incidente, que produziu os mesmos efeitos que outros incidentes conhecidos desde meados de 2008", disse Derivry.

"Seria uma informação nova e importante. Desde já, exigiríamos a substituição das sondas Thalès por sondas Goodrich, em nome do princípio da precaução", ele acrescentou.

A empresa americana Goodrich fornece 70 por cento das empresas aéreas do mundo, e suas sondas nunca apresentaram o menor problema.

"Ouvimos falar na possibilidade de que, além da sonda, talvez seja preciso também trocar o calculador que transforma a pressão em medida de velocidade", acrescentou o porta-voz do SNPL.

Em junho, sob pressão do sindicato minoritário Alter, a Air France teve que trocar todas as sondas Pitot de suas aeronaves A330 e A340, depois de já ter efetuado a troca nos aviões A320.

Desde 2008 foram constatados vários casos de congelamento de sondas AA em alta altitude, em aviões de diferentes empresas. O SNPL informou que o vôo Roma-Paris ainda se encontrava em alta altitude no momento do incidente.

Fonte: Reuters/Brasil Online via O Globo

PROCURADORIA QUER QUE TAM TROQUE SENSORES DE VELOCIDADE DE AVIÕES AIRBUS

A Procuradoria Regional da República da 3ª Região quer que a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) obrigue a TAM e outras companhias aéreas que operem com modelos Airbus a substituir os sensores de velocidade das aeronaves.

Uma falha no sensor, chamado tubo “pitot”, é apontada como uma das prováveis causas do acidente com o Airbus A330 da Air France, que caiu no oceano no 1º de junho, quando fazia a rota Rio de Janeiro-Paris. Todos os 228 ocupantes do avião morreram.

Na manifestação (veja a íntegra aqui) entregue à presidente da Anac, Solange Vieira, o procurador Sérgio Monteiro Medeiros pede que a agência informe se já houve fiscalização para comprovar a troca do equipamento e lembra que a própria Air France, depois de uma mobilização de seus pilotos, anunciou “a substituição das peças como medida para prevenir novos desastres”.

Procurada pela reportagem de Última Instância, a Anac disse, por meio de sua assessoria, que ainda não foi notificada sobre a recomendação. Mas informou, no entanto, que a TAM já havia substituído os sensores antes do acidente do voo 447 e que essa é a única companhia que opera com modelos Airbus no país. A assessoria da TAM confirmou que já executou a troca em toda a frota em operação.

A reportagem buscou esclarecer a informação, mas a Procuradoria, devido ao horário, não tinha quem explicasse o motivo da recomendação.

Sérgio Medeiros quer que a agência reguladora estabeleça prazos para que a companhia realize a operação de troca, além de dar "conhecimento à opinião pública, em homenagem aos princípios da publicidade e da eficiência", informando tudo o que for feito e os resultados obtidos.

"Não se trata de medida açodada, é claro, pois o transporte aéreo, ainda que reputado o mais seguro do mundo (…) vem sofrendo graves turbulências em sua reconhecida credibilidade”, prossegue Medeiros, acrescentando que “todo investimento em segurança é mais do que justificado, exigível", observa o procurador.

Fonte: Última Instância

MONOMOTOR CAI EM LAGO ÀS MARGENS DA PISTA DO AEROPORTO


O acidente foi por volta das 16 horas, quando o piloto tentava manobrar após o pouso. O avião, um Aero Boero AB-115, prefixo PP-GOI, acabou saindo da pista e derrapando na grama.

O piloto, cuja identidade não foi divulgada pelo aeroclube, conseguiu saltar antes do avião cair na água. Um guindaste com capacidade para 45 toneladas foi utilizado para tirar o monomotor do lago.

Mais de 15 homens participaram da operação, que terminou somente às 17h50. Dez minutos depois o aeroporto voltou a operar. O avião pertence à União e é utilizado para instrução na escola de voo do aeroclube.

Fonte: Sancler Ebert (Jornal Gazeta do Sul) - Fotos: Lula Helfer (Ag. Assmann)

terça-feira, 28 de julho de 2009

VÍDEO - POUSO EM ICELAND FJORD

TAM CANCELA CONEXÃO REFICE-PARIS POR FALTA DE INCENTIVO

Recife não faz mais parte da rota da Tam que liga o Brasil a Paris, na França. O diretor comercial da companhia, Klaus Kühnast, explicou que a operação passa a ser direta a partir de 10 de agosto, com partida do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. A decisão foi tomada devido à retirada do desconto para voo de cabotagem, antes um desconto de 19% na operação (um incentivo à cabotagem).

Outro ponto de desacordo da empresa com o governo é com relação ao preço de combustível nacional, praticado a um preço considerado alto. “Não temos incentivos para voar. Colocamos avião de teimosia, essa é que a verdade”, criticou ele, reconhecendo também que o número de passageiros provenientes de Recife não é significativo o bastante para manter a operação, daí a nacessidade do fluxo São Paulo-Recife.

A Tam já estuda, no entanto, fazer uma triangulação Salvador-Recife-Paris, que pode acontecer ainda no segundo semestre. Outro plano da companhia adiado para 2010 foi o voo direto para a África do Sul. A operação deve começar apenas para a Copa de 2010.

Fonte: Portal Panrotas

AZUL AMPLIA FROTA COM 12A. AERONAVE DA EMBRAER

A Azul Linhas Aéreas recebeu na semana passada a décima segunda aeronave da frota – um jato modelo 195 da Embraer, que entrou imediatamente em operação. Com isso, a empresa passa a contar com seis aviões modelo 190, com capacidade para 106 pessoas, e outros seis do modelo 195, com capacidade para 118. Até o fim do ano, serão 14 aviões.

Em seis meses de operações, a nova companhia aérea transportou 650 mil clientes e espera fechar o ano de 2009 com 2 milhões com passageiros transportados.

Fonte: Portal Panrotas

SATA AIR AÇORES JÁ VOA NOS NOVOS BOMBARDIER DASH Q200





A SATA Air Açores realizou ontem o primeiro voo comercial a bordo de um dos dois novos aviões Bombardier Dash Q200, que integrou a frota da companhia no início do mês de Junho. A aeronave, de matricula CS-TRC, saiu de Ponta Delgada com cinco passageiros, pelas 11h00, tendo como destino a Horta, anunciou a companhia.

“Tal como os voos de treino indiciavam, o Bombardier Dash Q200 apresenta-se como a aeronave adequada para esta operação. Os voos decorreram em óptimas condições e os passageiros demonstraram o seu agrado, tal como seria de esperar por se tratar de uma aeronave pressurizada”, afirmou o Comandante Emanuel Vasconcelos, responsável pela primeira viagem do novo aparelho.

Depois de passar pela Horta, onde recolheu seis passageiros, o aparelho passou ainda pelo Corvo, onde desembarcaram os 11 passageiros que transportava e embarcaram outros 11, seguindo rumo às Flores para deixar duas pessoas e ao Faial para desembarcar outros seis passageiros. O avião aterrou ao final da tarde em Ponta Delgada, com três passageiros a bordo.

Com a entrada em funcionamento dos novos aparelhos, “o Dornier 228 CS-TGO deixa de fazer parte da frota da SATA Air Açores, tendo realizado o seu último voo na passada 6ª feira, dia 24 de Julho”, informou ainda a companhia regional em nota de imprensa.
Os novos Bombardier Dash Q200 têm capacidade para transportar até 37 passageiros, o que, de acordo com a companhia, “representa um importante reforço de capacidade de tráfego para as rotas operadas”.

Fonte: Turisver (Portugal) foto/divulgação

AVIÃO TANQUE SE ACIDENTA AO TENTAR CAPTAR ÁGUA EM LAGO NO CANADÁ


Um avião tanque engajado no combate aos incêndios florestais em West Kelowna, na Colúmbia Britânica, no Canadá, caiu em Okanagan Lake no sábado (25). O piloto conseguiu escapar ileso.

Rick Pedersen, um porta-voz da empresa aérea Conair, disse que o avião chocou-se contra a água e capotou ao tentar carregar seus tanques com a água do lago por volta do meio dia. Pedersen não soube informar o que causou o acidente.

O Air Tractor AT-802AF Fire Boss, prefixo C-FDHY [89], mergulhou em cerca de 110 metros de água, levando os funcionários da Canadian Transportation Safety Board a iniciar um inquérito.

O avião tanque Fire Boss lança cargas de água à taxa de 40 litros por segundo a mais de 60 milhas por hora, de acordo com o site da Conair.

O porta-voz disse que o piloto trabalha para a empresa há 10 anos.

Pedersen disse ainda que a empresa foi contratada pelo governo da Colúmbia Britânica como parte de um esforço de combate a incêndios no Okanagan. Foram colocados nessa operação seis dessas aeronaves. Todos os seis aviões tanques são baseados em Alberta.

O fogo já abrange cerca de 45 quilómetros quadrados na região. A Colúmbia Britânica é a terceira maior província do Canadá.




Fontes: CTVBC / The Canadian Press / ASN - Foto: CTV

DESPRESSURIZAÇÃO DA CABINE OBRIGA AVIÃO DA QUANTAS A RETORNAR AO AEROPORTO DA NOVA ZELÂNDIA



Um avião da Qantas a caminho de Brisbane, na Austrália, foi forçado a voltar para Auckland, na Nova Zelândia no sábado (25).

A falha mecânica ocorreu logo após a decolagem de Auckland, na Nova Zelândia. O avião tinha subido para mais de 7.600 metros (25 mil pés), quando começou a perder pressão na cabine.

A aeronave, o Boeing 737-476, prefixo ZK-JTS, retornou para Auckland, onde aterrissou em segurança. Os 91 passageiros foram transferidos para outros voos.

Fontes: nzherald.co.nz / ASN - Foto: Peter Lewis (Airport-Data.com)

APÓS FORTE TURBULÊNCIA, AVIÃO POUSA COM SEGURANÇA NOS EUA

O ERJ-175 envolvido no incidente, fotografado em maio de 2009

Um avião Embraer ERJ-175, da Republic Airlines voando em nome da US Airways sofreu forte turbulância ao se aproximar para a aterrissagem em Washington, EUA, no sábado (25).

O avião prefixo N110HQ realizava o voo RW-3198/US-3198 de West Palm Beach, na Flórida para a capital do país, Washington DC.

Apesar da grave turbulência, a tripulação continuou o procedimento de aproximação e realizou uma aterrissagem segura no Aeroporto Ronald Reagan.

A FAA informou desconhecer lesões nos passageiros a bordo.

Fonte: avherald.com - Foto: Fokker Aircraft (JetPhotos)

domingo, 26 de julho de 2009

VÍDEO - POUSO EM TEGUCIGALPA - HONDURAS

VÍDEO BANDA NEOZELANDESA AIR TIME

BASE AÉREA DE FORTALEZA HOMENAGEIA O PILOTO MAIS VOADO DA FAB












No dia 20 de julho, A Base Aérea de Fortaleza (BAFZ) realizou, em solenidade militar, uma justa homenagem ao piloto mais voado da Força Aérea Brasileira (FAB), o Tenente-Brigadeiro-do-Ar Reformado Rodophiano de Azevedo Barbalho, com mais de 16 mil horas de voo.

O Tenente-Brigadeiro é natural do Rio Grande do Norte, tendo integrado a primeira turma de aspirantes-a-oficial-aviador da antiga Escola de Aeronáutica localizada no Campo dos Afonsos, Rio de Janeiro.

Ao passar para a reserva remunerada, o então Ministro da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Délio Jardim de Mattos, o definiu como um homem simples, forte, sólido, de valor e sofrido como o Nordeste brasileiro. Como aviador, deu exemplos ao ostentar uma marca jamais voada por um militar da ativa.

Fonte: BAFZ

ESQUADÃO POTI COMPLETA 36 ANOS




O Brig Ar Josuá, Cmte II COMAR, preside a formatur





Tropa formada pelos militares do 2º/8º GAV



Nascido como Segundo Esquadrão Misto de Reconhecimento e Ataque - 2º EMRA em 15 de julho de 1973, o atual Segundo Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (2º/8º GAV), Esquadrão Poti, comemorou este mês seus 36 anos de criação.


No último dia 17 de julho, foram realizados diversos eventos em alusão ao Aniversário do Esquadrão Poti. Uma missa em ação de graças e uma solenidade militar, com a presença do Major-Brigadeiro-do-Ar Louis Jackson Josuá Costa, Comandante do Segundo Comando Aéreo Regional (II COMAR), marcou a data. Integrantes do Esquadrão Poti entoaram mais uma vez sua canção, contando com o nobre auxílio e vibração dos “ex-potis” presentes. Na ocasião foram entregues aos militares do esquadrão os prêmios de graduado e praça padrão, destaque operacional, piloto mais eficiente e horas de voo.

Fonte: FAB/2º/8º GAV

USS WASP COM "OSPREYS"

uss-wasp-lhd-1-1

O USS Wasp (LHD-1), no Mediterrâneo, durante o recolhimento dos MV-22 Osprey do esquadrão VMM-266, no retorno do Iraque.

O esquadrão, que opera a aeronave tilt-rotor, no seu deslocamento no Iraque, voou aproximadamente 3.040h, levando cerca de 190 toneladas de carga e transportando 15.800 passageiros.

uss-wasp-lhd-1-2

uss-wasp-lhd-1-3

uss-wasp-lhd-1-4

fonte USA NAVY

QUEDA NO LUCRTO DA SASSAULT - DEMISSÕES PLANEJADAS

dassault-falcon

A Dassault Aviation declarou, em 23 de julho, que seu lucro operacional no primeiro semestre teve queda de 44%, totalizando €114 milhões, o que gerou uma margem operacional de 8,2%.

A empresa acrescentou ainda que os novos pedidos mostram resultados negativos de €1,13 bi devido a cancelamentos, segundo informações divulgadas pela mídia especializada em negócios.

A Dassault vai começar a dispensar funcionários de suas fábricas francesas em setembro, enquanto luta para superar uma queda de demanda de jatos comerciais. Apesar de não divulgar números exatos relativos a pedidos, nem as cifras que compõem suas atividades relativas a produtos de defesa e à Falcon business jet, a empresa admite que os cancelamentos dos produtos Falcon foram responsáveis pela cifra negativa.


fonte:
Reuters foto/divulgação

FOTOS DA NOVA VERSÃO DO J-10

Fotos da nova versão do J-10

j10bjuly20

Comparar a nova entrada de ar do J-10B com a da versão anterior, na última foto.

j10bjuly202

Comparar a nova entrada de ar do J-10B com a da versão anterior abaixo.

j10bjuly21

j10-1

COMPRAR AERONAVE DA EMBRAER NO BRASIL CUSTA CINCO VEZES MAIS

e-jets

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu nesta terça-feira do presidente da Trip Linhas Aéreas, José Mário Caprioli, um plano de três pontos para alavancar a aviação regional, setor que continua contratando mão de obra e registrando altas taxas de crescimento, apesar da crise.

O plano consiste em equalizar o sistema de financiamento da aviação que, segundo Caprioli, hoje privilegia as grandes companhias; dar isonomia de tratamento quanto à infraestrutura dos aeroportos regionais, alguns em situação precária; e adoção de uma política de incentivos fiscais para o setor.

Segundo Caprioli, é cinco vezes mais caro comprar um avião da Embraer para ser usado no país em comparação com os modelos para exportação. Maior empresa de transporte aéreo regional da América Latina, a Trip tem 26 aviões, quatro deles da Embraer.

Segundo o vice-presidente de aviação executiva da Embraer, Luís Carlos Affonso, os clientes brasileiros da companhia não só podem comprar em reais como agora podem também contratar recursos do BNDES para financiar jatos executivos. Ele explicou que o programa Finame poderá financiar até 90% do bem, em um prazo de cinco a dez anos, com taxa em torno de 9% ao ano.

fonte: G Mercantil/ foto/divulgação

BOEING 747 BOMBEIRO - O MAIOR AVIÃO ANTI-INCÊNDIO DO MUNDO


Uma empresa dos Estados Unidos apresentou no aeroporto de Ciudad Real, na Espanha, o maior avião anti-incêndios do mundo. O modelo tem capacidade para 76 mil litros de água, 15 vezes maior que o habitual. Chamado 'Supertanker', ele é capaz de atacar desde pequenos focos até frentes de cinco quilômetros de fogo. Reportagem da EFE.


O versátil Boeing 747 já está completando 40 anos de operação, e ainda está em produção. É uma aeronave utilizada principalmente para o transporte de passageiros e carga, mas alguns possuem missões bastante diferentes.
O modelo militar E-4B é um exemplo, não se trata de uma simples aeronave executiva, mas sim um verdadeiro posto de comando aerotransportado. Um deles transporta o Presidente dos Estados Unidos, levando nesse caso o callsign "Air Force One".

Mas talvez a mais bizarra missão de um Boeing 747 seja a de bombeiro aéreo. Os verões do Oeste e do Meio Oeste americanos são quentes e secos, clima propício para gigantescos e perigosos incêndios florestais, que chegam, às vezes, a destruir cidades inteiras na Califórnia. A National Interagency Fire Center estima-se que mais de 60 milhões de acres de florestas americanas foram consumidas pelo fogo desde 1990, uma área equivalente ao Estado do Oregon, o 10º mais extenso dos Estados Unidos.

Diversos tipos de avião são empregados para despejar água ou retardantes químicos de fogo sobre os incêndios. A maioria são aeronaves de carga ou militares adaptadas, já que são poucos os fabricantes de aeronaves específicas.

A empresa americana Evergreen International Aviation, entretanto, resolveu modificar um Boeing 747-200F para a missão. A aeronave foi adaptada para carregar 94.850 litros de água, que é despejada por um sistema de escotilhas e bombas de alta vazão. Os tanques são distribuídos estrategicamente ao longo da aeronaves, e seu esvaziamento é controlado para evitar um potenciamente desastroso deslocamento do centro de gravidade do avião durante o lançamento..

Mais de 50 engenheiros e cientistas empregaram cerca de 20 mil horas e US$ 40 milhões no desenvolvimento do 747 Supertanker, como é chamado pela Evergreen. A empresa criou uma subsidiária especialmente para operar tal aeronave, a Supertanker, Inc. Fora da temporada de incêndios, a aeronave pode operar voos cargueiros normais.
O primeiro Boeing 747-200 Supertanker foi fabricado em 1974 para a World Airways, e passou pelas frotas das empresas Koren, Braniff, American, Flying Tigers, Southern Airways, Viasa, Lufthansa e, finalmente, Evergreen. Leva a matrícula N470EV e está baseado em Marana, Arizona.

O segundo Supertanker, um modelo Boeing 747-100, foi fabricado em 1970, e voou pela Delta, Boeing, China Airlines, Garuda, Pan Am, GPA e Evergreen. Tem a matrícula N479EV e também está baseado em Marana.

A Evergren afirma que os Supertankers estão operacionais, embora nenhum contrato tenha sido firmado ainda com o U.S. Forest Service, o órgão do governo americano encarregado do combate aos incêndios florestais, e nenhum outro órgão semelhante.

O maior concorrente do Supertanker é o "Tanker 910", um McDonnel-Douglas DC-10 operado pela empresa 10 Tanker Air Carrier, que, ao contrário do Supertanker, já obteve um contrato, com o Governo da Califórnia, para combater incêndios catastróficos. O Tanker 910 leva a matrícula N450AX e foi fabricado em 1975. Entretanto, o Supertanker tem mais que o dobro da capacidade do Tanker 910.
fonte: UOL

BASES AMERICANAS NA COLOBIA - VENEZUELA DUPLICARÁ BATALHÕES DE TANQUES

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, reiterou hoje a intenção de prosseguir com os planos de fortalecer o poder militar do país, através do aumento das atuais unidades de combate e da formação de outras novas.

"O importante é seguir fortalecendo o poder militar da República, fortalecer a doutrina militar bolivariana, seguir fortalecendo as unidades e criando novas", disse Chávez em um ato oficial transmitido por rádio e TV.

Ontem à noite, em seu programa "Alô Presidente Teórico", Chávez anunciou a intenção de duplicar os batalhões de tanques e assinalou que esses planos foram comunicados oficialmente ao Governo da Rússia, principal fornecedor de armas da Venezuela.

A Venezuela comprou da Rússia nos últimos anos 100 mil fuzis AK-103, 24 caças-bombardeiros Sukhoi-30, e 50 helicópteros MIM-17, MI-26 e MIM-35.

O líder venezuelano liderou nesta sexta-feira um desfile militar na cidade litorânea de Cumaná, a cerca de 400 quilômetros de Caracas.

A exibição militar, da qual participaram dois mil soldados das Forças Armadas, navios, aviões de combate, helicópteros e veículos militares, teve duração de quase duas horas e meia, incluindo os discursos dos altos comandantes e do próprio líder.

Chávez reiterou nos últimos dias que os Estados Unidos e seus aliados em Colômbia e Israel configuram "todo um quadro de agressão contra a Venezuela", o que, como alertou, poderia derivar em uma "guerra".


Chávez diz que buscará duplicar potencial militar da Venezuela


O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse na quinta-feira que planeja ao menos duplicar o potencial militar de seu país sem se importar com a opinião de seus vizinhos, no momento em que o país sul-americano revisa suas relações com a Colômbia.

O presidente de esquerda alegou que é necessário melhorar todos os componentes de sua força armada para poder fazer frente às ameaças "imperiais" que são contra a sua revolução socialista.

- Estamos avançando todos os contatos, vários novos batalhões de tanques para ter força blindada, pelo menos o dobro do que temos hoje - disse em um ato com militares.

Chávez acrescentou que já havia anunciado a decisão ao governo da Rússia, de onde a Venezuela tem feito importantes compras de armamento e equipamento militar.


O governo anunciou que revisará seus vínculos com seu vizinho e importante parceiro comercial após o anúncio feito pela Colômbia de que permitirá ampliação das operações americanas em bases militares do país.

fonte: EFE/Reuters/G1

TRAVESSIA DO CANAL DA MANCHA DE AVIÃO COMEMORA CENTENÁRIO

Reprodução do jornal New York Times

Foi há exatamente 100 anos, em 25 de julho de 1909, que o francês Bleriot se tornou o primeiro homem a pilotar um avião sobre o Canal da Mancha. A histórica travessia entre Calais e Dover (43 km) fez-se em apenas 37 minutos, mas foi um projeto que demorou 10 anos de execução e custou ao pioneiro uma fortuna inteira. Foi o primeiro voo internacional e provou as potencialidades militares e de transporte de passageiros do avião.

O voo de 1909 foi recriado hoje a bordo de um monomotor idêntico, desta vez pilotado por Edmond Salis. “Não gosto de dizer que é uma conquista. É uma comemoração, uma vez que teve lugar há cem anos e agora já não é uma façanha. Este avião já atravessou o Canal da Mancha cinco vezes Por isso estamos mesmo com espírito de comemoração. Ainda é uma aventura: é um motor antigo”, concluiu.

O aparelho, batizado Bleriot XI, vendeu mais de 800 exemplares que entraram em ação na primeira guerra mundial a serviço das forças aéreas de vários países. O centenário da travessia vai ser comemorado com diversas atividades ao longo deste fim-de-semana.

Veja a infografia multimédia sobre o centenário do feito de Blériot

Cem anos depois a história repete-se

O francês Louis Bleriot foi o primeiro homem a completar a travessia sobre o Canal da Mancha num aeroplano – na altura não existia a expressão avião. Um século depois, Edmond Salis, utilizando um monomotor idêntico, repete o feito no monomotor Bleriot. Este sábado, em Calais, 300 pessoas, entre franceses, britânicos e belgas, quase todos pilotos, assistiram à reconstrução histórica.

No certificado que lhe foi entregue depois do voo, estava escrito que Bleriot comandou “um navio” à falta de palavra melhor para identificar um avião.

Veja a reconstituição da travessia histórica:



Nas fotos abaixo, uma visão do Blériot XI e uma foto de corpo inteiro de Louis Blériot no museu Arts et Métiers em Paris:

Fontes: Euronews / Rádio Renascença (Portugal) - Imagens: AFP / EPA / NY Times / AP Photo / Remy de la Mauviniere

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...