terça-feira, 21 de dezembro de 2010

REUNIÃO NÃO TEM ACORDO E AMEAÇA DE GREVE EM AEROPORTOS É MANTIDA

 

Uma reunião de mais de três horas entre representantes de sindicatos de trabalhadores dos aeroportos e das empresas de aviação terminou sem acordo nesta terça-feira. Com isso, a ameaça de paralisação dos funcionários na próxima quinta-feira está mantida.

"As empresas aéreas receberam nossa pauta em setembro e só vieram avaliar agora. Por isso, já convocamos o trabalhador aeroviário a, no dia 23, parar com suas atividades e contribuir com seu destino", disse Marcelo Schmidt, do Sindicato Nacional dos Aeroviários.

Segundo ele, a greve deverá ocorrer ao longo de todo o dia 23, mas é possível que seja realizada em intervalos determinados, atrasando os voos, mas não os interrompendo. "Os passageiros precisam ter paciência, porque os trabalhadores estão no limite e isso compromete a segurança. Os passageiros chegarão ao seu destino, mas não chegarão no seu horário."

A tentativa de negociação foi realizada pelo Ministério Público do Trabalho, com a participação de representantes do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea), Sindicato Nacional dos Aeroviários (funcionários que atuam em terra) e do Sindicato Nacional dos Aeronautas (pessoal que atua em voos).

"As categorias devem continuar negociando. Há prazo suficiente para negociação até o dia 23. Mas percebi que ainda há um distanciamento muito grande entre as propostas das empresas e as dos trabalhadores", avaliou o procurador-geral do trabalho, Otavio Brito.

As empresas passaram sua oferta de reajuste de 6,08% para 6,5%. Propuseram ainda antecipar a data-base de reajuste para maio de 2011. "Fizemos isso porque não se pode deixar a sociedade refém em uma situação dessas. Não há o menor cabimento fazer uma greve no dia 23 de dezembro, por tudo o que representa o Natal", disse Odilon Junqueira, do Snea.

Questionado sobre um plano B para o caso de greve, o representante do Snea descartou a possibilidade de paralisação. "Nós confiamos no elevado espírito profissional dos trabalhadores".

Os aeroviários querem aumento de 13% mais alta de 30% no piso salarial. Os aeronautas cobram aumento de 15%. E consideram a nova proposta dos empregadores fora de cogitação. "Foi uma provocação", disse Schmidt.

fonte/Terra

ACIDENTE ENVOLVENDO HELICÓPTERO DEIXA UM MORTO E UM FERIDO EM ARACAJU

Foto:Rede Primavera coronel Dionísio (Foto:Rede Primavera )

Na manhã desta terça-feira (21), um acidente envolvendo um helicóptero da empresa aérea Fly One, modelo JET RANGER, deixou uma pessoa morta e outra ferida nas proximidades do Aeroclube de Aracaju. Informações do Corpo de Bombeiros, o helicóptero perdeu o controle e fez um pouso forçado.


Vítimas
O coronel Dionísio Bonfim, 65 anos, chegou a ser internado na área vermelha do Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE) mas não resistiu aos ferimentos graves. Já o co-piloto Ives Montecosta, 31, passa bem e está internado na área verde da unidade.

fonte/AtalaiaAgora

Enhanced by Zemanta

ATENÇÃO - PERIGO EM CONGONHAS, SÃO PAULO -



 Nota do Blog - FICA POR ISSO MESMO, INFRAERO ???

fonte/foto/ContatoRadar

CAOS NOS AEROPORTOS EUROPEUS - GAÚCHOS RELATAM A ROTINA DE TRANSTORNOS EM LONDRES

Na Grã-Bretanha, Heathrow reabriu após um final de semana de pesadelo, mas ainda operava, na tarde de segunda-feira, com um número limitado de pousos e decolagens

Nas ruas de boa parte das cidades da Europa, a neve se acumula, em meio a temperaturas negativas. Nos aeroportos, pessoas cada vez mais nervosas dormem sobre malas que se transformam em camas improvisadas e fazem a higiene pessoal em banheiros sem estrutura. Milhares de passageiros passaram a noite de domingo para segunda-feira presos em aeroportos em diversos países, enquanto mais voos eram cancelados, tornando a situação crítica.


Em Londres desde domingo e sem perspectiva de conseguir voltar para Porto Alegre, o advogado gaúcho Marcelo Xavier classificou o drama no aeroporto de Heathrow de "maluquice" (veja entrevista abaixo). Outro gaúcho na mesma situação, o diretor-geral do Kzuka, Fernando Tornaim, disse que Heathrow é um amontoado de pessoas ansiosas para chegar a suas casas a tempo de passar o Natal com suas famílias.

— Devo ficar até pelo menos quarta-feira aqui — lamentou.

Após um fim de semana de contratempos provocados pela neve intensa em alguns dos principais centros europeus, como Londres, Paris, Frankfurt, Amsterdã e Bruxelas, os aeroportos correm contra o tempo para colocar os voos em dia.

Na Grã-Bretanha, Heathrow reabriu após um final de semana de pesadelo, mas ainda operava, ontem à tarde, com um número limitado de pousos e decolagens. As autoridades alertavam para "mais cancelamentos e atrasos nos próximos dias", enquanto as companhias aéreas reposicionavam aeronaves e mobilizavam funcionários. O prefeito de Londres, Boris Johnson, lamentou a situação em Heathrow:

— Se o país estivesse em guerra, conseguiríamos resolver isso.

"É uma cena bizarra", afirma advogado gaúcho

O advogado gaúcho Marcelo Xavier, 30 anos, retido desde domingo em Londres, contou a Zero Hora como está a situação no aeroporto de Heathrow. Confira a entrevista:

Zero Hora — Qual é a situação neste momento?
Marcelo Xavier
— O aeroporto está uma maluquice, não dá nem para reconhecê-lo. Só dá pessoas dormindo no chão, irritadas, com sono e fome. Há crianças, senhoras dormindo no chão. Os brasileiros ficam próximos, definindo as coisas juntos.

ZH — Há muitos brasileiros aí?
Xavier — Sim. São três voos da TAM já atrasados. Está ficando crítica a situação. Acumulam-se mais pessoas.

ZH — Formou-se já um tipo de comunidade dos brasileiros?
Xavier — Tem uma comunidade de brasileiros. Eu e mais quatro pessoas conseguimos sair para um hotel, pagando valor absurdo. Não há vaga. O hotel cobrou mais de R$ 1 mil a diária.

ZH — São quantos brasileiros, mais ou menos?
Xavier — Centenas de brasileiros, que formam grupos de umas 20 pessoas. Elas formam QGs. As pessoas procuram ficar juntas.

Na Alemanha, caos de Primeiro Mundo
Por Tulio Milman

Pela janela do avião, era possível avistar o balê das luzes piscando na pista. Teria acontecido um acidente? Quando os pneus do 747 da Lufthansa tocaram o asfalto molhado do aeroporto de Frankfurt, respiramos todos aliviados. Ao nosso lado, cerca de 30 patrolas aguardavam para retirar a neve da pista. Os sinais luminosos eram de alívio, não de preocupação.

O aeroporto de Frankfurt é o terceiro maior da Europa. Durante esta semana, milhares de viajantes ficaram retidos, enquanto o frio e a neve se acumulavam aqui, em Paris e em Londres. No desembarque, a cena fazia lembrar um hospital militar. Centenas de macas, robustas e limpas, estavam enfileiradas pelo saguão. Muitas delas ocupadas por passageiros exaustos pela espera de suas conexões. Um pouco mais adiante, dois balcões limpos e organizados. Em um deles, água e salgadinhos empacotados. No outro, uma coleção de papinhas para crianças, organizada como se estivesse na prateleira de um supermercado. Não havia ninguém cuidando. Quem precisa, vai lá e pega. No Primeiro Mundo, até o caos é mais organizado.

fonte/ZeroHora
Enhanced by Zemanta

AEROPORTO AUGUSTO SEVERO TEM CINCO PROPOSTAS PARA AMPLIAÇÃO


A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) realizou ontem a primeira reunião pública da comissão de licitação designada para processar e julgar a concorrência internacional para contratação de empresa que irá reformar e ampliar o Aeroporto Augusto Severo, no Rio Grande do Norte. Na reunião, realizada em Recife, cinco, das seis construtoras  que haviam retirado o edital, apresentaram documentos de habilitação e propostas de preço para disputar a execução do serviço, um projeto orçado em R$19,7 milhões. “Os documentos agora serão analisados e o nome da vencedora deverá ser publicado ainda este ano. Mas isso não quer dizer que será o fim da licitação”, disse o superintendente regional da Infraero no Nordeste, Fernando Nicácio, à TRIBUNA DO NORTE.

 
O superintendente explica que após a análise das propostas e o anúncio da empresa vencedora, deve ser aberto prazo para que as demais concorrentes apresentem eventuais recursos e para que a Infraero responda a esses recursos, confirmando o nome da vencedora ou classificando uma outra. “Estamos trabalhando para viabilizar a contratação da empresa com a maior brevidade possível. Acredito que no primeiro bimestre de 2011 estaremos com contrato assinado e que até o final do ano as obras estejam concluídas”, diz.

Ao todo, cinco construtoras que haviam retirado o edital da licitação compareceram à reunião da comissão de licitação, em Recife. A construtora potiguar Ecocil é uma das que estão disputando a licitação das obras. De acordo com a ata da reunião, também estão na concorrência as construtoras Compec Engenharia, da Paraíba, Cima Engenharia, do Paraná, Cinzel Engenharia, de Pernambuco e GMEC Projetos e Obras, da Bahia. Por ausência dos documentos de habilitação, exigidos pela Infraero, a sexta concorrente, a empresa Damiani Soluções de Engenharia, saiu do páreo.

Projeto

O Aeroporto Augusto Severo tem hoje capacidade para receber 2,1 milhões de passageiros por ano. A partir da obra, a expectativa é que passe a movimentar 2,8 milhões, uma capacidade que seria suficiente para atender a demanda do estado até a conclusão do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, esperada para o segundo semestre de 2013.

 A reforma do empreendimento prevê, por exemplo, a otimização do saguão do aeroporto. Isso quer dizer que a área comercial, hoje instalada na parte central dessa área será redistribuída, recuada para a lateral. O recuo deverá possibilitar a abertura de mais espaço para a movimentação de passageiros. Além disso, será criada mais uma sala de desembarque doméstico e ampliada a sala de desembarque internacional, que, com a expansão, terá a capacidade aumentada de 1.500 passageiros por hora 2.500 passageiros por hora. O projeto prevê ainda a ampliação da sala de embarque doméstico e a substituição de todo o sistema de ar condicionados.

fonte/TribunaDoNorte
Enhanced by Zemanta

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...