sexta-feira, 15 de março de 2013

GOL VAI RECORRER DE MULTA DE R$ 1 MILHÃO POR DEMISSÕES

WebJet Linhas Aéreas
 (Photo credit: Wikipedia)


A companhia aérea Gol anunciou, nesta quinta-feira (15), que vai recorrer de sentença da 23ª Vara do Trabalho do Rio que determina que a empresa a reintegre 850 funcionários demitidos e pague R$ 1 milhão ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Caso não cumpra a decisão, a empresa terá que pagar, por dia, R$ 1 mil por cada um dos demitidos, também para o fundo. O prazo para recorrer, segundo o Ministério Público do Trabalho do Rio (MPT-RJ), é até a próxima terça-feira (19).
(Correção: na quinta-feira,14, reportagem publicada no G1 errou ao informar que a Gol tinha até terça, dia 19, para recorrer de multas que chegam a R$ 59 milhões. Na verdade, o prazo do dia 19 é para recorrer de uma multa de R$ 1 milhão. )

O MPT considera que a multa diária deveria começar a ser paga desde janeiro, conforme liminar que também cobrava a readmissão dos funcionários. Segundo a promotoria, os funcionários perderam horas de voo por terem sido reintegrados numa empresa em processo de falência, ao invés de serem admitidos na Gol, que acabara de comprar a Webjet.

O MPT moveu a ação, mas ainda não recebeu a sentença. Por considerar "irrisório" o último valor estipulado no tribunal, também deve levar a ação adiante. Caberá ao juiz decidir se as multas, que são pagas ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT)  e não aos demitidos, já devem começar a ser pagas ou se só devem ser cobradas quando alcançada a última instância, no Tribunal Superior do Trabalho (TST).

"Muita água vai rolar debaixo dessa ponte", previu o procurador-geral do trabalho Luís Camargo, em entrevista coletiva nesta quinta.
O principal ponto de crítica do MPT-RJ é pelo fato da empresa não ter cumprido a convenção da classe dos aeronautas, que impõe a demissão em massa como último recurso depois das demissões voluntárias, de aposentados e de funcionários com menos tempo na empresa.

Dispensa coletiva A Gol, entretando informou que, em 27 de dezembro de 2012, a Webjet reintegrou os profissionais e restabeleceu todas as obrigações legais como quitação de salários, recolhimento de impostos e concessão de benefícios. E que, ao longo de dois meses foram realizadas oito reuniões com os sindicatos envolvidos.
A empresa informou ainda que "não tendo havido êxito nas negociações a Webjet desligou, em 1º de março, 748 profissionais que haviam sido reintegrados, sendo que os demais já haviam solicitado desligamento por vontade própria".
Na ação civil pública, o MPT-RJ evidenciou que a empresa não realizou negociação, antes das demissões, com o sindicato da categoria, conforme determina o Tribunal Superior do Trabalho (TST). Além disso, segundo nota da Procuradoria, descumpriu termo firmado com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) na compra da Webjet.
No encerramento das atividades da Webjet, em novembro de 2012, havia 1.400 funcionários na empresa. A Gol havia assumido o compromisso de manter os empregos dos funcionários da Webjet.
Na sentença, a juíza do Trabalho Simone Poubel Lima afirmou que para ser considerada lícita, a dispensa coletiva deve atender a requisitos mínimos, como a apresentação de causas e motivações, econômicas, tecnológicas ou estruturais, que sejam capazes de colocar em risco a existência da empresa.
Ainda de acordo com a decisão, feita essa constatação, deverá haver negociação prévia de como essa dispensa será realizada. A juíza ressaltou ainda que tentativa de negociação após a dispensa dos empregados não torna lícita a dispensa em massa.

FONTE/G1
Enhanced by Zemanta

"SUCATÕES" DA FAB SERÃO TROCADOS POR B767 MODIFICADOS POR EMPRESA ISRAELENSE

A Força Aérea Brasileira (FAB) informou nesta sexta-feira que escolheu a empresa Israel Aerospace Industries (IAI) para o processo de conversão de dois aviões comerciais Boeing 767-300ER para aeronaves de transporte militar e reabastecimento em pleno voo. Segundo um comunicado do Comando da Aeronáutica, as aeronaves que serão adaptadas pela empresa israelense vão substituir dois aviões KC-137, conhecidos como "sucatões", que estão em operação desde 1986 e que atualmente operam no 2° Esquadrão do 2º Grupo de Transporte com base no Rio de Janeiro.

A nota explica que as duas aeronaves Boeing 767-300ER serão transformadas pela IAI em "plataformas capazes de oferecer o reabastecimento em pleno voo" e realizar "transportes estratégicos de carga e tropas", assim como "tarefas de evacuação médica". O processo de seleção para o projeto, conhecido como KC-X2, começou há cinco anos e tinha como objetivo "conhecer as melhores soluções existentes no mercado, considerando certos requisitos técnicos, operacionais, logísticos, industriais e de compensação comercial e tecnológica" exigidos pelo Brasil, segundo a nota.

fonte/EFE/Terra
Enhanced by Zemanta

FORÇA AÉREA DOS EUA MANTÉM CONTRATO COM A EMBRAER

O Departamento de Defesa dos EUA decidiu ignorar os protestos da Beechcraft e manter o contrato de US$ 427,5 milhões com a Embraer e sua parceira Sierra Nevada para o fornecimento de 20 aviões A-29 Supertucano à Força Aérea do Afeganistão. Citando a necessidade de avançar com esse projeto, depois de muitos adiamentos, o Pentágono anunciou "circunstâncias incomuns" para dar andamento ao projeto.

Na semana passada, a Beechcraft havia contestado o resultado da licitação junto ao Escritório de Prestação de Contas do Governo dos EUA (GAO), o que levou o Pentágono a suspender temporariamente o contrato, que havia sido reafirmado duas semanas atrás. A Beechcraft já havia contestado o resultado da concorrência em dezembro de 2011, provocando uma reavaliação que só foi concluída nos primeiros dias de março. As informações são da Dow Jones.

fonte/AgEstado
Enhanced by Zemanta

ACIDENTE COM EXTRA 300 DA HALCONES MATA PILOTO E MECÂNICO


TURKISH AIRLINES COMPRA 117 AERONAVES DA AIRBUS

O  A320 Neo, da Airbus, é um dos modelos adquiridos pela Turkish
O A320 Neo, da Airbus, é um dos modelos adquiridos pela Turkish
A Turkish Airlines anunciou a incorporação de 117 aeronaves em sua frota. A decisão do conselho consultivo da empresa, anunciada hoje, incluiu a compra de 25 Airbus 321, quatro A320 Neo, 53 A321 e opção para adquirir mais 35 A321 Neo. De acordo com a empresa, as aeronaves deverão ser entregues a partir de 2015.

Os modelos escolhidos pela companhia apresentam maior eficiência no consumo de combustível e são feitos de material com maior resistência à corrosão. Com as novas encomendas, a frota da Turkish vai chegar a 375 aeronaves, incluindo os cargueiros.

BALANÇO
Em 2012, a aérea transportou 39 milhões de passageiros, um crescimento de 20% em relação ao ano retrasado. Com esta performance, a empresa passa a ocupar o terceiro lugar no ranking de clientes transportados entre membros da Association of European Airlines (AEA). Ainda no ano passado, os índices de ASK e RPK, assentos disponíveis por quilômetro e receita por passageiro por quilômetro, cresceram 18% e 26%, respectivamente. O faturamento da Turkish cresceu 26%, chegando a 14,9 bilhões de liras turcas. 
fonte/PanRotas
Enhanced by Zemanta

MOREIRA FRANCO (RJ) É O NOVO SECRETÁRIO DA AVIAÇÃO


O novo ministro da Aviação Civil, Moreira Franco (em foto da Agência Brasil)
O novo ministro da Aviação Civil, Moreira Franco (em foto da Agência Brasil)
 
Ex-governador do Rio de Janeiro, Wellington Moreira Franco será o novo secretário de Aviação Civil, posto com cargo de ministro. A mexida (ele era secretário de Assuntos Estratégicos) faz parte da anunciada reforma ministerial da presidenta Dilma Rousseff, e a pasta ficour eservada ao PMDB de Moreira Franco e do vice-presidente Michel Temer. Franco substitui Wagner Bittencourt, que lançou a SAC, mas que não tinha ligações partidárias. A SAC é a coordanadora de toda a política para o setor, tendo órgãos como a Anac e a Infraero sob sua gestão.

Aguardam-se novas trocas (Agricultura e Trabalho também já foram anunciadas) e o Turismo pode ser uma das pastas afetadas. O PSD de Gilberto Kassab é um dos partidos que aguardam cargos no governo. 
 
fonte/PanRotas
Enhanced by Zemanta

NEM WRIGHT, NEM DUMONT, TERIA SIDO UM ALEMÃO O PRIMEIRO HOMEM A VOAR

Enquanto o resto do mundo aceita que os Irmãos Wright tenham feito o primeiro voo de avião do mundo, o Brasil acredita que Alberto Santos Dumont foi o pioneiro. Porém, evidências sugerem que antes de Orville e Wilbur Wright testarem o Flyer 1 em 1903, e de Santos Dumont voar com o 14-Bis em 1906, um inventor alemão realizou o primeiro voo controlado da história.

Mais de 80 artigos de jornais da época e diários técnicos reltam vários testes de voo bem sucedidos realizados por Gustave Whitehead entre 1901 e 1903. Infelizmente para Whitehead, sua obsessão organização financeira e autopromoção estava anos-luz atrás dos Wright, que concentraram seus esforços em ganhar reconhecimento ao longo dos anos – e deu certo.

Para Wilbur Wright, manter as conquistas de sua família no campo da aviação sob os holofotes do mundo era o melhor a ser feito. Ele falou mal do trabalho de Whitehead ao longo de toda sua vida, e chegou a chamar os voos que foram feitos antes dos dele de “lenda” em 1945. Documentos recém-descobertos sugerem que o Museu do Ar e do Espaço do Instituto Smithsoniano, em um esforço para manter o Wright Flyer 1 em seu acervo, concordou em não contrariar a história de que os Irmãos Wright teriam sido os primeiros.

Em 17 de dezembro de 1903, os Wright conseguiram tirar o Wright Flyer 1 do chão em alguns voos de 10-20 segundos, voando menos de 60 metros em linha reta, a cerca de três metros do chão. Um fotógrafo estava presente para gravar o momento.

Por outro lado, o Bridgeport Herald relatou que em 14 de agosto de 1901, Gustave Whitehead pilotou seu Flyer nº 21 por mais de 800 metros, a cerca de 12 metros do solo de Connecticut. Uma máquina notável, a aeronave de Whitehead tinha asas que se dobravam ao redor dos lados da fuselagem para que pudesse ser guiado como um carro. O jornal afirma que ele podia chegar a 48 km/h na estrada – um feito e tanto nos padrões automotivos da época.

primeiro aviao (2)

A controvérsia tem sido assunto de debate dos historiadores nos últimos 110 anos. Detratores de WHitehead dizem que o artigo de 1901 do Bridgeport Herald é um mito, mas os feitos aeronáuticas de Whitehead também foram documentadas em um artigo da Scientific American datado de setembro de 1903. De uma série de depoimentos coletados por mais de três décadas depois que os Wright clamaram para si o primeiro voo, muitos corroboraram a posição de Whitehead como o pioneiro, embora alguns ainda negassem que ele tenha voado antes.

Alheio a tudo isso, o Brasil clama para si a invenção do primeiro avião funcional a Santos Dumont (que também começou a testar dirigíveis em 1898), com o voo do 14-Bis em 1906. No entanto, não somos o único país a contestar os Irmãos Wright: os franceses afirmam que o inventor Clément Ader, além de cunhar o termo avion, realizou o primeiro voo com um veículo motorizado mais pesado que o ar em 1890. No entanto, seus experimentos teriam sido mantidos como segredos militares e só foram revelados anos depois.

O que tudo isso significa? Bem, provavelmente a história não vai mudar, e talvez alguém acabe recebendo crédito atrasado por ter sido o primeiro a voar com um veículo mais pesado que o ar movido a motor. Mas isso só reforça a tese de que o crédito à invenção do avião como conhecemos hoje não é de apenas um inventor, e sim ao esforço coletivo de vários inventores independentes.

fonte/Jalopnik
Enhanced by Zemanta

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...