sexta-feira, 31 de agosto de 2012

AVIÃO SAI DA PISTA NO PAQUISTÃO


Um ATR 42-500 da Pakistan International Airlines saiu  da pista ao pousar  no aeroporto de Lahore (LHE), no Paquistão. Não houve feridos.
 
 O voo doméstico PK653 partiu Islamabad-Benazir Bhutto International Airport (ISB) às 14:04 para para Lahore, após o pouso na pista 36R/18L o avião saiu da pista e o trem de pouso direito sofreu colapso.

 Um dos ocupantes informou que o avião bateu forte durante o pouso.

fonte/ASN/foto/Tribune

EDRA AERONAÚTICA VAI FECHAR O ANO COM 300 AERONAVES SUPER PETREL LS PRODUZIDAS



Até o fim do ano, a Edra Aeronáutica, em Ipeúna, no interior de São Paulo, quer alcançar 300 aeronaves produzidas ao longo de sua trajetória. O Super Petrel LS que vem ganhando cada vez mais o mercado internacional por causa dos baixos custos de aquisição, de operação e manutenção, tem a imensa vantagem de poder pousar em pistas terrestres e aquáticas. O modelo mais simples do Super Petrel LS varia a partir de R$ 175 mil.  

O Super Petrel LS está presente em mais de 20 países. Em agosto dois desembarcam na Austrália e outro será embarcado para a Coréia do Sul. Graças à versatilidade, é capaz de operar em pequenas distâncias com facilidade. Os tanques nas asas comportam 95 litros, o que garante um alcance de 850 km. A velocidade de cruzeiro é de 180 km/h. 

Usado tanto para negócios quanto para lazer, o Super Petrel LS oferece um espaçoso cockpit, capaz de abrigar confortavelmente duas pessoas, e mais 25 kg de bagagem. A aeronave é fabricada com materiais compostos de alta resistência e leveza. Paralelamente, ligas metálicas são usinadas em processos modernos. 

A Edra Aeronáutica é uma referência no mercado mundial. O projeto Petrel começou na França no fim dos anos 1980 e já está na sexta geração, com o lançamento do Super Petrel LS em 2009.  Mais informações em www.edraaeronautica.com.br 

fonte/Divulgação

POR QUE VOCÊ NÃO DEVE COLOCAR GASOLINA DE AVIAÇÃO NO SEU CARRO

Qualquer fã de carros já ouviu histórias sobre usar gasolina de aviação em carros para obter um desempenho mágico e instantâneo. Se você procurar na internet, verá que este é um assunto muito popular. O mesmo vale para combustível de jato ou urina de pégaso. Até onde isso é verdade? Será que esse tipo de combustível é mesmo um soro mágico?

O assunto veio à tona quando recebi um email de um gentil leitor chamado 4X (será um robô amigo?) sobre este carro apreendido em Dubai depois de ser capturado a mais de 345 km/h. O carro e o motorista foram pegos e quando a polícia inspecionou o carro descobriu que:
“[...] ele estava equipado com um sistema computadorizado, outro motor e um tanque de combustível de jato, além de cilindros extra e outras modificações… o motorista disse que usou “gasolina de avião” para aumentar a velocidade e admitiu que o combustível e as modificações foram fornecidas por uma oficina”.

Descrição confusa, não? Outro motor? Cilindros extra? Gasolina de avião? A foto também não ajuda – parece apenas um motor com coletor azul e turbo, mas os tais motores e cilindros extra não aparecem. Não parece que o autor do texto entende muito de carros e a referência ao “combustível de jato” confirma isso.



A ideia da “gasolina de avião” ser usada para melhorar o desempenho não confunde apenas o autor. E, como loucos por modificações automotivas, é claro que todos nós já sonhamos em abastecer um popular com gasolina de avião para dar pau em supercarros. Mas há vários mitos e muita confusão a respeito do combustível de jato, gasolina de aviação e outros combustíveis não-automotivos e o que eles são capazes de fazer. Então qual é a verdade sobre a gasolina de avião?

Vamos começar com o combustível de jato, que é um dos mais mencionados. Na sua cabeça, quando você pensa em colocar combustível de jato em um carro, a maioria das pessoas imediatamente imagina que haverá uma onda colossal de potência e dois riscos negros no lugar onde o carro estava. Como os motores a jato são enormes e potentes, as pessoas imaginam que a gasolina deve ser o líquido mágico da explosão.

A verdade, contudo, é muito mais mundana. O combustível de aviação tem mais a ver com óleo de aquecimento, do que com gasolina premium. O combustível de jato (há muitas variações, mas o mais comum é o Jet A) é um parente muito próximo do antigo diesel comum e querosene. Você pode até colocá-lo em seu carro ou picape a diesel, mas como ele não lubrifica muito bem, é preciso adicionar algum tipo de aditivo lubrificante.

A questão aqui é que você não pode colocar Jet A em um carro movido a gasolina, por que isso seria como abastecer o carro com diesel. Se isso acontecer ele não vai destruir o motor, mas você terá que drenar o tanque e limpar os componentes da linha de combustível, além de fazer seu carro andar muito, muito mais lento.

O princípio de funcionamento dos motores a jato é totalmente diferente dos motores de pistão, por isso as propriedades do combustível precisam ser bem diferentes. Além disso, o diesel é altamente resistente à combustão, o que faz dele uma escolha melhor para aeroportos, onde você não deve ter poças de líquidos altamente inflamáveis por todos os lados.



Parte do mito do uso de combustível de jato como super-gasolina para carros vem do combustível conhecido como “avgas”, ou gasolina de aviação. Avgas é para aeronaves com motores de pistão ou rotativos. A maioria destes combustíveis são praticamente os mesmos da época em que foram formulados, durante a Segunda Guerra, onde foram usados em motores de pistão sobrealimentados. Por isso eles tendem a ter índices de octanagem elevadíssimos, geralmente perto de 100.

O alto índice de octanagem é o poder de sedução do avgas – e algumas pessoas tentaram usá-lo como substituto da gasolina de corridas, mas isso não é uma boa ideia. A alta octanagem é importante para evitar a pré-detonação (batida de pino), mas o avgas é menos denso e exige regulagem especial de carburação ou bicos injetores, e é desenvolvido para utilizações diferentes que a gasolina especial de carros.

O avgas mais comum é o 100LL – onde “LL” significa “low lead”, ou “pouco chumbo”, em uma tradução livre, mas é importante notar que isso não significa “sem chumbo”. Há chumbo adicionado como antidetonante, e ele destrói componentes caríssimos dos motores modernos, como o catalisador.
Por isso, a ideia de usar gasolina de aviação no carro parece legal, mas é uma daquelas coisas que funciona melhor no papel – ou em uma história fajuta para contar aos policiais de Dubai. Pode parecer legal encher o tanque com isso, mas não espere que isso termine bem.

fonte/foto/Jalopnik

GOODWOOD REÚNE MUITO MAIS DO QUE CARRÕES, CONFIRA OS AVIÕES DO FREDDIE MARCH

O Festival de Velocidade de Goodwood é a grande celebração cultural do automóvel para os ingleses – e todos nós, claro. Só que as atrações não se limitam ao que está rodando na pista ou sendo exposto. Os céus costumam ser tão atraentes quanto, não apenas pelo verão britânico, mas pela participação de aeronaves de todos os tipos.

Durante o próprio festival, são comuns rasantes de aeronaves incríveis como o Airbus A380. Sem falar em shows de acrobacias, afora a participação oficial dos garotos da Força Aérea Real (RAF). Em 2012 eles estiveram lá com helicópteros de ataque do naipe do Apache AH1. Nada mal. Só que em setembro há um evento dedicado apenas a isso, o Freddie March Spirit of Aviation. O nome homenageia o avô do Lord dono da propriedade – que aristocrático -, também lembrado por ter sido um grande engenheiro aeronáutico (ah, tá explicado!).

Mais interessante é a reunião de máquinas que há muito tempo não transportam passageiros ou armas regularmente, mas que ficam tão bonitas no grande gramado (que serve de pista, à moda antiga) quanto os carros. Olha esse De Havilland DH-89 Dragon Rapide da foto de abertura.

O Goodwood Revival vai rolar entre os dias 14 e 16 de setembro. Uma série de aeronaves legendárias (algumas que já estiveram na base próxima a Goodwood em serviço ou já foram expostas), todas produzidas antes de 1966, sobrevoarão toda a propriedade, incluindo alguns Spitfire, Mustang, Hurricanes e Thunderbolts. Não chega a ser uma reedição da Batalha da Inglaterra, mas chega bem perto disso.

O próprio Mike Davis, chefe do evento, vai exibir o seu English Eletric Caberra (caramba, o cara tem um bombardeiro nuclear tático, preciso de um!), recém-restaurado e o único em condições de voo no mundo – confira um exemplar abaixo.



Como nas reuniões de carros clássicos, também há um concurso de elegência – desculpe, “concours d’elegance” – que entra em sua quinta edição com aeronaves como um Catalina, um Seafire (rara versão para porta-aviões do Supermarine), um Yak II (soviético das antigas), um Douglas Skyraider e também um Beech Staggerwing pilotado por Bill Chamey, que está dando a volta ao mundo com o pequeno.

Ano passado o homenageado foi o Supermarine Spitfire, que completou 75 anos e, mesmo nessa idade, deve ter calado a boca de todos os motores no solo com o som dos V12 Marlin da Rolls-Royce.

fonte/foto/Jalopnik

TERREMOTO DE MAGNITUDE 7.9 ATINGE A REGIÃO DAS FILIPINAS


Um terremoto de magnitude 7.9 atingiu a costa das Filipinas nesta sexta-feira (31). O tremor ocorreu às 20h47 no horário local (9h47 no horário de Brasília), segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos.

Foi emitido um alerta de tsunami para regiões da Indonésia, Filipinas, Taiwan, Japão, a ilha de Guam e outras áreas, segundo o Centro de Alertas de Tsunami do Pacífico, dos EUA.

De acordo com o órgão, o terremoto foi registrado a uma profundidade de 34 km. As cidades mais próximas são Guiuan, a 106 km, Surigao, a 175 km, Tacloban, a 187 km, e Manila, a capital filipina, a 749 km.

Ainda não há relatos sobre estragos ou vítimas.

FONTE/G1

AGÊNCIA JAPONESA ALERTA SOBRE POSSIBILIDADE DE GRANDE TSUNAMI NO PACÍFICO


WEPA40 RJTD 311305
TSUNAMI BULLETIN NUMBER 001
   ISSUED BY NWPTAC(JMA)
   ISSUED AT 1305Z 31 AUG 2012
HYPOCENTRAL PARAMETERS
ORIGIN TIME:1248Z 31 AUG 2012
PRELIMINARY EPICENTER:LAT10.9NORTH LON127.1EAST
 PHILIPPINE ISLANDS REGION
 THE PHILIPPINES
MAG:7.9
BY PTWC

EVALUATION
 THERE IS A POSSIBILITY OF A DESTRUCTIVE OCEAN-WIDE TSUNAMI

THIS BULLETIN IS FOR
EAST COASTS OF PHILIPPINES
NORTH COASTS OF IRIAN JAYA
NORTH COASTS OF PAPUA NEW GUINEA
MARIANA ISLANDS
PALAU
MICRONESIA
MARSHALL ISLANDS

ESTIMATED TSUNAMI ARRIVAL TIME AND ESTIMATED TSUNAMI WAVE AMPLITUDE
EAST COASTS OF PHILIPPINES
 LOCATION              COORDINATES  ARRIVAL TIME  AMPL
 LEGASPI               13.2N 123.8E 1322Z 31 AUG  1M 
 LAOANG                12.6N 125.0E 1313Z 31 AUG  0.5M 
 MADRID                09.2N 126.0E 1255Z 31 AUG  6M 
NORTH COASTS OF IRIAN JAYA
 LOCATION              COORDINATES  ARRIVAL TIME  AMPL
 WARSA                 00.6S 135.8E 1449Z 31 AUG  0.5M 
 JAYAPURA              02.4S 140.8E 1532Z 31 AUG  1M 
NORTH COASTS OF PAPUA NEW GUINEA
 LOCATION              COORDINATES  ARRIVAL TIME  AMPL
 VANIMO                02.6S 141.3E 1536Z 31 AUG  1M 
 WEWAK                 03.5S 143.7E 1605Z 31 AUG  0.5M 
 MANUS_IS.             02.0S 147.5E 1628Z 31 AUG  0.5M 
 KAVIENG               02.5S 150.7E 1659Z 31 AUG  0.5M 
MARIANA ISLANDS
 LOCATION              COORDINATES  ARRIVAL TIME  AMPL
 GUAM                  13.4N 144.7E 1516Z 31 AUG  2M 
 SAIPAN                15.3N 145.8E 1530Z 31 AUG  2M 
PALAU
 LOCATION              COORDINATES  ARRIVAL TIME  AMPL
 MALAKAL               07.3N 134.5E 1351Z 31 AUG  1M 
MICRONESIA
 LOCATION              COORDINATES  ARRIVAL TIME  AMPL
 YAP_IS.               09.5N 138.1E 1418Z 31 AUG  1M 
MARSHALL ISLANDS
 LOCATION              COORDINATES  ARRIVAL TIME  AMPL
 ENIWETOK              11.4N 162.3E 1752Z 31 AUG  0.5M 
                                
AMPL - AMPLITUDE IN METERS FROM MIDDLE TO CREST

HOWEVER AT SOME COASTS, PARTICULARLY THOSE NEAR THE EPICENTER, HIGHER
TSUNAMIS MAY ARRIVE THAN OUR ESTIMATION AT THE NEARBY
FORECAST POINTS
AUTHORITIES SHOULD BE AWARE OF THIS POSSIBILITY.

FURTHERMORE THE EVALUATION OF TSUNAMIGENIC POTENTIAL AND ESTIMATED
ARRIVAL TIME OF TSUNAMIS MAY BE DIFFERENT FROM THOSE OF PTWC
DUE TO DIFFERENCES IN THE ESTIMATED EARTHQUAKE PARAMETERS
AUTHORITIES SHOULD USE THE EARLIEST ARRIVAL TIMES FOR
GREATEST SAFETY.

THIS WILL BE THE FINAL BULLETIN UNLESS THERE ARE CHANGES ABOUT
THE POTENTIAL OF TSUNAMI GENERATION BY RE-EVALUATION OF THE
EARTHQUAKE OR THERE ARE REPORTS ON TSUNAMI OBSERVATIONS.

APÓS 15 ANOS, SAI LICENÇA PARA AMPLIAÇÃO DE VIRACOPOS, OBRAS COMEÇAM HOJE

A Companhia Ambiental de São Paulo (Cetesb) concedeu ontem autorização para o início das obras de ampliação do Aeroporto Internacional de Viracopos. Depois de 15 anos de promessas e projetos, as obras de modernização de toda a estrutura do terminal começam hoje. A ideia é entregar o novo complexo já para a Copa do Mundo de 2014.

"Essas obras vão transformar Viracopos no mais moderno aeroporto da América Latina. Com a licença concedida dentro do prazo que havíamos solicitado, vamos entregar o novo terminal até maio de 2014", garantiu Luiz Alberto Küster, diretor-presidente do Consórcio Aeroportos Brasil, vencedor do leilão de privatização em 6 de fevereiro.

As primeiras propostas de ampliação datam de 1997. De lá para cá, indefinições sobre os impactos ambientais e as disputas políticas entre prefeitura de Campinas, Estado e União dificultaram o projeto. Totalmente remodelado, o novo projeto só saiu do papel após a concessão do aeroporto para a iniciativa privada.

A obra é considerada estratégica para absorver a demanda do setor aéreo no Estado e fundamental para a atração da sede da abertura da Copa. "Fizemos um apelo ao Estado para que a licença saísse até agosto, porque temos um período sem chuvas até novembro. Com isso, vamos preparar tudo, lançar as sapatas e, quando começar o período de chuvas em novembro, o prédio já estará brotando", explicou Küster, destacando a importância de começar logo a terraplenagem.

Estrutura. O novo terminal terá 110 mil m² de área total, edifício-garagem com três pisos e capacidade para 4,5 mil veículos (o atual suporta 2,1 mil) e 28 posições para estacionamento de aeronaves com pontes de embarque e desembarque (fingers), o que não existe atualmente, além de sete posições remotas (com acesso aos aviões por ônibus).

A construção do novo terminal, da nova pista e do estacionamento fazem parte da primeira etapa das obras durante o período de 30 anos de concessão. Ao todo, cinco etapas deverão transformar Viracopos numa cidade aeroportuária, com centro de convenções, hotel e shopping.

De acordo com a concessionária, a primeira etapa receberá investimento de R$ 1,4 bilhão. Ao todo, serão investidos R$ 8,4 bilhões nas cinco fases.

fonte/Estadao

terça-feira, 28 de agosto de 2012

PEQUENAS BOMBAS NUCLEARES


Há uns 13 anos, os Estados Unidos e demais países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), entre os quais a Itália, bombardeavam a então Província sérvia de Kosovo. A justificativa era a defesa dos direitos humanos e deter as supostas violações que estavam sendo cometidas pelos “malditos” sérvios comandados por Slobodan Milosevic.

O tempo passou e como sempre acontece depois que um dos lados supera o outro, Kosovo praticamente saiu do noticiário, sobretudo quando se desmembrou da Sérvia tornando-se um país independente.

Agora, Kosovo volta ao noticiário, não totalmente porque a maioria dos meios de comunicação prefere ignorar o tema divulgado na Itália por um sargento que está desenganado, com poucos meses de vida.

Salvo Cannizo, do Regimento San Marco, da Marinha de guerra italiana, está com câncer no cérebro e responsabiliza os Estados Unidos e a Itália por  envenenamento provocado pela utilização de urânio empobrecido durante os bombardeios.

Cannizo e outros dois mil militares italianos que estiveram em Kosovo estão doentes, segundo informa o jornal italiano Il Fatto Quotidiano, uma das poucas publicações independentes naquele país e que não depende da publicidade oficial do governo.

A denúncia fez aumentar a polêmica em torno da revisão dos gastos do Estado italiano pretendida pelo governo Mario Monti. O governo queria reduzir quase pela metade os gastos destinados ao Fundo para as Vítimas do Urânio Empobrecido. Pressionado pela opinião pública mobilizada por um grupo de ecologistas, o governo acabou voltando atrás.

Salvo Cannizo, de 36 anos, assegura que ficou doente em Djakoviza, durante a guerra de Kosovo, quando a Itália mandou soldados sob a alegação de que cumpririam uma missão de paz, por decisão das Nações Unidas.

A vítima decidiu tornar público tudo o que está passando juntamente com outros dois mil italianos, agora praticamente abandonados pelo Estado, governado por um gerente do capital financeiro internacional, como é Mario Monti.

O Estado não reconhece o mal de que estão padecendo os dois mil italianos que serviam no Kosovo por volta de 1999.

O militar fez graves revelações, inclusive de que os Estados Unidos jogavam bombas com urânio empobrecido, cujo prazo de validade havia se esgotado, e tal procedimento ocorria porque precisavam de qualquer jeito se desfazer do material que ficaria no solo sem detonação, porque eram jogados sem o detonador. Foi a a forma encontrada para renovar o estoque com rapidez, não importando os malefícios que provocariam para quem passasse por perto ficando sujeito aos efeitos da radiação.

As bombas tinham prazo de validade e depois era necessário eliminá-las. Só que o custo era muito alto, sendo mais econômico utilizá-las da forma como foi feito no Kosovo. Cannizo garante que as autoridades italianas sabiam dos malefícios que ajudavam a renovar a indústria armamentista.

Dos nove integrantes do batalhão de Cannizo, cinco contraíram câncer, inclusive um seu irmão, que já morreu. A previsão dos médicos é que Cannizo não sobreviva mais de três meses. Ele prometeu não silenciar até morrer.

Especialistas dizem que as bombas de urânio empobrecido podem ser definidas como “pequenas bombas nucleares”. Depois de Kosovo, essas bombas mortíferas foram utilizadas na primeira guerra dos Estados Unidos contra o Iraque, em 1991, depois novamente no Iraque, no Afeganistão e mais recentemente na Líbia.  Só em Kosovo foram usadas entre 10 e 15 toneladas de urânio empobrecido.
Pode-se imaginar quantos seres humanos contraíram câncer devido o uso dessas bombas, sob total silêncio dos sucessivos governos estadunidenses que historicamente fazem o jogo da mortífera indústria armamentista.  

Assim caminha essa indústria, que nestes meses está conseguindo escoar a sua produção com o abastecimento que a CIA e outros organismos estadunidenses, junto com a Arábia Saudita, o Catar e um pouco da Líbia, estão proporcionando aos grupos que tentam derrubar o presidente Hafez Assad,  até mesmo com a colaboração de integrantes da Al Qaeda. Bassma Kodmani, responsável pelas relações exteriores do Conselho Nacional Sírio (CNS) confirmou a participação dos países árabes mencionados.

Aliás, uma dúvida paira no ar e já pairava o ano passado na Líbia com os acontecimentos que levaram ao assassinato linchamento de Muammar Khadafi, ou seja, a participação de serviços secretos ocidentais, como a CIA, em ações conjuntas com a Al Qaeda, grupo que já teve como líder nada mais nada menos do que Osama Bin Laden.

xoxoxoxoxoxox
Por aqui, o jornal O Globo, agora de cara nova, conseguiu se superar em termos de (des) informação. Furiosos com o fato de a Venezuela ter ingressado no Mercosul e desesperados com as pesquisas indicando nova vitória de Hugo Chávez na eleição presidencial de 7 de outubro próximo, em uma só edição o presidente venezuelano apareceu como “ditador”, chefe de um “governo vinculado ao narcotráfico” e de sobra “canceroso”, ou seja, que não conseguiu superar a doença embora tenha informado oficialmente que a venceu.

Com dosagem editorial tão anti, os editores de O Globo acabam fazendo com que o tiro deles saia pela culatra. Isto é, a dose (des) informativa é tão forte e manipuladora que até os leitores mais assíduos começam a ficar com a pulga atrás da orelha em termos de desconfiança do jornal.

Os críticos mais contundentes chegam a afirmar que a editoria internacional é pautada pelos interesses de Washington.

Seja o motivo que for, a verdade é que o mais prejudicado mesmo com tais aberrações é o próprio jornalismo. E os leitores, que muitas vezes compram o jornal para se informar,  mas acabam tendo acesso a produto  manipulado e na base do pensamento único.

fonte/foto/DiretoDaRedação

FUNCIONÁRIOS DE TRIPULAÇÃO DA LUFTHANSA ANUNCIAM GREVE


Funcionários protestam por melhores salários

O sindicato dos funcionários de tripulação da companhia aérea alemã Lufthansa (UFO) anunciou, nesta terça-feira, que iniciarão em breve uma greve para reinvidicar melhores salários.

O anúncio do sindicato foi feito após o fracasso da última rodada de negociações sobre aumento salarial.

O sindicato planeja paralisações parciais a curto prazo e prepara "uma greve por tempo ilimitado", declarou Dirk Vogelsang, dirigente do UFO.

De acordo com a Infraero, os voos da Lufthansa pousaram nos horários previstos no Brasil nesta terça-feira e não há previsão de cancelamentos ou adiamentos dos voos marcados. O Terra entrou em contato com a assessoria de imprensa da Lufthansa, mas não encontrou ninguém para comentar o assunto.
 
fonte/foto/AFP/Terra

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

SENADO VAI DEBATER PREÇOS DE PASSAGENS AÉREAS NO NORTE NORDESTE

O Senado realiza na próxima quinta-feira (30) audiência pública conjunta para debater as rotas aéreas e os elevados preços das passagens nas regiões Norte e Nordeste do país.

Foram convidados para o debate o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos; o ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Wagner Bittencourt de Oliveira; e o diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Marcelo Pacheco dos Guaranys.

Também foram convidados a participar do debate os presidentes das empresas aéreas TAM, Líbano Barroso; Gol, Paulo Sérgio Kakinoff; Trip, José Mário Caprioli; MAP, Marcos José Pacheco; e Passaredo, José Luiz Felício Filho.

O debate também deverá contar com a participação da coordenadora-executiva do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Lisa Gunn; e do presidente do Conselho Empresarial de Políticas Urbanas, José Aparecido Ribeiro.

A audiência pública é promovida pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) e pela Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI), a partir de requerimento dos senadores Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) e Jorge Viana (PT-AC), subscritos por outros parlamentares.

fonte/AgSenado/tribunaDoNorte


BREVE NOS CINEMAS - RAIN'S K - VERSÃO COREANA DE TOP GUN


sábado, 25 de agosto de 2012

BELL HELICÓPTEROS - 18 ANOS ELEITA COMO A MELHOR EMPRESA NA CATEGORIA SUPORTE AO PRODUTO

Los Angeles Police Department (LAPD) Bell 206 ...
 (Photo credit: Wikipedia)
São Paulo, 23 de agosto de 2012 – A Bell Helicopter, representada no Brasil pela Tam Aviação executiva, pela 18ª vez consecutiva, recebeu a honra máxima dos leitores da Professional Pilot na sua pesquisa independente de suporte ao cliente em 2012. Os leitores destacaram os seguintes segmentos: centros de serviços autorizados, peças à disposição dos clientes, custo de peças, cumprimento de garantia, AOG, manuais técnicos, representantes técnicos, programas de acompanhamento de manutenção e confiabilidade das aeronaves. 
 
“Este é apenas mais um reconhecimento da excelência em serviços que a Bell oferece aos seus clientes, com sua gama de mais de cem centros de serviços, em 34 países (incluindo o Brasil) e seis centros de distribuição de peças estrategicamente localizados. Assim, o cliente da Bell pode encontrar serviço de qualidade no país mais próximo de sua origem, garantindo o cumprimento da sua missão”, destaca o diretor comercial da TAM Aviação Executiva, Leonardo Fiuza.

Sobre a TAM Aviação Executiva
Líder nacional na comercialização de jatos executivos e vice-líder em serviços aéreos, a TAM Aviação Executiva foi constituída em 1960 com o nome de Táxi Aéreo Marília, e é a única companhia de asa fixa no Brasil que possui a certificação Wyvern. Além da comercialização de aeronaves executivas, como representante exclusiva no Brasil da Cessna (desde 1982) e da Bell Helicopter (desde 2004), a empresa oferece serviços integrados como manutenção de aeronaves, FBO, vendas de treinamento (representante da Flight Safety International desde 2003), gerenciamento e fretamento de aeronaves. 

fonte/Divulgação
Enhanced by Zemanta

MORRE NEIL ARMSTRONG, PRIMEIRO HOMEM NA LUA

O primeiro homem a pisar na Lua, Neil Armstrong, morreu aos 82 anos nos Estados Unidos neste sábado (25), informou a família do astronauta aos jornais dos Estados Unidos.
Em 7 de agosto, ele passou por uma cirurgia de emergência no coração, após médicos encontrarem quatro entupimentos em suas artérias,  e desde então estava se recuperando no hospital em Cincinatti, onde morava com a esposa.
No Twitter, a Nasa ofereceu "seus sentimentos pela morte de Neil Armstrong, ex-piloto de testes, astronauta e primeiro homem na Lua."

Conheça a biografia
Armstrong foi o comandante da Apollo 11, missão que chegou ao satélite da Terra em 20 de julho de 1969. Ao ser o primeiro ser humano a pisar em outro corpo celeste, Armstrong proferiu a frase: “Um pequeno passo para um homem, um grande salto para a humanidade.”

Nascido em 5 de agosto de 1930, Armstrong foi piloto da Marinha dos Estados Unidos entre 1949 e 1952 e lutou na Guerra da Coreia. Em 1955, se formou em engenharia aeronáutica pela Universidade de Purdue e se tornou piloto civil da agência que precedeu a Nasa, a Naca (Conselho Nacional de Aeronáutica).

Lá, entre outras aeronaves, pilotou o X-15 – avião experimental lançado por foguete onde ocorreram as primeiras tentativas americanas de chegar aos limites da atmosfera e à órbita do planeta. Em 2012, o X-15 ainda mantém o recorde de velocidade mais alta já atingida por um avião tripulado.

Em 1962, ele deixou a função de piloto de testes e passou a ser astronauta – com a Naca já transformada em Nasa. Sua primeira missão espacial foi como comandante da Gemini 8, em março de 1966, onde ele e o astronauta David Scott fizeram a primeira acoplagem de duas naves espaciais. Na ocasião, ele se tornou o primeiro civil americano a ir ao espaço.

Durante o voo, os dois quase morreram. Enquanto a nave estava sem contato com a Terra, a Gemini 8, acoplada na sonda Agena, começou a girar fora de controle. Inicialmente, Armstrong achou que o problema era com a Agena e tentou diversas opções para parar o giro – sem sucesso. Ao desacoplar as duas naves, o problema piorou. A instantes de perder a consciência pela velocidade com que a Gemini 8 girava, Armstrong usou os motores que serviam para a reentrada na Terra para controlar a espaçonave. A Gemini parou de girar e a dupla fez um pouso de emergência próximo ao Japão, sem completar outros passos da missão, como uma caminhada espacial que seria realizada por Scott.

Armstrong no módulo lunar Eagle, após pouso na Lua (Foto: Johnson Space Center Media Archive)Armstrong no módulo lunar Eagle, após pouso na Lua (Foto: Johnson Space Center Media Archive)
Após a missão, Armstrong acompanhou o presidente americano Lyndon Johnson e outros astronautas em uma viagem à América do Sul que incluiu o Brasil. Segundo sua biografia oficial, escrita por James R. Hansen, Armstrong foi especialmente bem recebido pelas autoridades brasileiras por conhecer e conversar bem sobre a história de Alberto Santos Dumont.

Apollo 11 e a ida à Lua

Com o fim do programa Gemini e o início do Apollo, Armstrong foi selecionado como comandante da Apollo 11. Segundo a Nasa, não houve uma escolha formal inicial de quem deveria ser o primeiro a pisar na Lua. Todos os astronautas envolvidos no Apollo, segundo eles, teriam chances iguais.

As missões eram organizadas para cumprir uma crescente lista de tarefas. Assim, a Apollo 7 era um voo de teste do módulo de comando – o que era chamado de “missão tipo C”. A seguinte, 8, testou a viagem até a Lua. A 9 testou o módulo lunar, uma missão tipo “D”. Se houvesse qualquer problema em uma dessas missões, ela deveria ser retomada até dar certo.

Por isso, embora Armstrong e sua tripulação, Buzz Aldrin e Michael Collins, estivessem com a primeira missão do tipo “G”, que tentaria um pouso – não estava garantido que eles de fato fossem ser os primeiros a fazer isso. Qualquer problema nas missões anteriores e a 11 poderia ter que assumir etapas preparatórias.
Um pequeno passo para um homem, um grande salto para a humanidade."
Neil Armstrong, em 20 de julho de 1969
Quando ficou razoavelmente claro que a Apollo 11 seria a primeira missão a tentar o pouso, a mídia americana passou a informar que Buzz Aldrin seria o primeiro homem na Lua. A lógica dos jornalistas seguia o fato de que no programa Gemini o piloto – não o comandante – era quem saia da nave. Além disso, os primeiros materiais de divulgação feitos pela Nasa mostravam o piloto saindo primeiro e o comandante depois.

Em uma coletiva de imprensa feita em abril de 1969, a Nasa informou que a decisão de fazer Armstrong sair primeiro foi técnica, já que a porta do módulo lunar estava do lado dele. Em entrevistas dadas mais tarde, Deke Slayton, chefe dos astronautas na época, disse que a decisão foi “protocolar”: ele achava que o comandante da missão deveria ser o primeiro na Lua. As opiniões de Armstrong e Aldrin, segundo ele, não foram consultadas.

Após a decolagem em 16 de julho, Armstrong e Aldrin começaram a descida até a Lua em 20 de julho no módulo lunar, apelidado de “Eagle”. Durante a descida, a menos de dois mil metros de altura, dois alarmes soaram indicando que o computador estava sobrecarregado. Seguindo a orientação do controle de missão, Armstrong os ignorou e manteve o pouso.

Ao olhar pela janela, viu que o computador os estava levando para uma área com muitas pedras. O americano então assumiu o controle manual da nave e pousou. Ao encostar na Lua, restavam apenas 25 segundos de combustível no Eagle.

As primeiras palavras de seres humanos na Lua foram, na verdade, Armstrong e Aldrin fazendo a checagem pós-pouso. Termos técnicos como “parada de motor”, “controle automático ligado”, “comando do motor de descida desligado”. Apenas ao final dessa lista, Armstrong falou com a Terra: “Houston, Base da Tranquilidade aqui. A Águia [“Eagle” em inglês] pousou”.

Durante todo o processo de pouso, o controle na Terra se manteve em silêncio, permitindo que a dupla se concentrasse. Com o contato de Armstrong, o astronauta Charlie Duke, em Houston, respondeu bem humorado: “vocês têm um monte de caras quase ficando azuis aqui, estamos respirando de novo.”

Armstrong e Aldrin ficaram 21 horas e 36 minutos na Lua – duas horas e 36 minutos caminhando por ela. O tempo fora da nave foi progressivamente aumentado a cada missão Apollo – na última, a 17, os astronautas ficaram mais de 22 horas fazendo caminhadas lunares.

Retorno à Terra e vida pessoal
Armstrong, em imagem de 2006, após receber prêmio  (Foto: NASA Kennedy Center Media Archive Collection)Armstrong, em imagem de 2006, após receber prêmio (Foto: NASA Kennedy Center Media Archive Collection)
Neil Armstrong foi recebido como herói após sua volta, com condecorações de diversos países. A mais recente foi uma medalha do Congresso americano, dada a ele e a outros pioneiros espaciais em novembro de 2011.

Eu sou e sempre serei um engenheiro nerd, com meias brancas e protetores de bolso."
Neil Armstrong, em 2007
Logo após o voo, ele assumiu uma posição de gerência na Nasa e participou da investigação do acidente da Apollo 13. Ele se aposentou da agência em 1971. Em 1970, obteve um mestrado em engenharia aeroespacial da Universidade do Sul da Califórnia. Depois, virou professor na Universidade de Cincinnati, onde morava, até 1979. Armstrong também fez parte da mesa diretora de algumas empresas americanas. Em 1986, a convite do presidente americano Ronald Reagan, participou da investigação do acidente do ônibus espacial Challenger.

Armstrong casou com Janet Shearon em 1956 , com quem teve três filhos: Eric, Karen e Mark. Karen morreu de câncer no cérebro em 1962, aos três anos, e jamais viu o pai ir ao espaço. Ele e Janet se divorciaram em 1994, após 38 anos de casamento. No mesmo ano, ele se casou com sua segunda esposa, Carol Knight.

Armstrong viveu uma vida de reclusão após a Apollo 11. Convidado frequentemente por partidos americanos, ele se recusou a concorrer a um cargo político. Armstrong também raramente era visto em público e quase nunca dava entrevistas, além de não costumar tirar fotos ou dar autógrafos, porque não gostava que eles eram vendidos por valores que ele considerava “absurdos”. Sua única biografia autorizada foi publicada em 2005. Ele também costuma processar empresas que usam sua imagem sem autorização e doar as indenizações recebidas à faculdade em que se formou. Em 2005, processou seu barbeiro por ter vendido fios de seu cabelo por US$ 3 mil. O barbeiro teve que doar o valor para a caridade.

Em 2007, 38 anos após a viagem à Lua, em uma rara aparição em público, Armstrong se definiu como "um engenheiro nerd". "Eu sou e sempre serei um engenheiro nerd, com meias brancas e protetores de bolso. E eu tenho um grande orgulho das realizações da minha profissão," disse.
Em 2009, ele fez uma viagem "secreta" ao Brasil, onde passou por São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

fonte/foto/G1
Enhanced by Zemanta

ATUALIZADO - FORÇA AÉREA VAI INVESTIGAR CAUSA DA QUEDA DE AVIÃO QUE MATOU O PECUARISTA ORESTES TIBERY


Orestes Prata Tibery, a esposa Ellen Martins Prata Tibery e o piloto Teodoro Janjan estavam num avião que caiu agora a pouco na Fazenda Serena no município de Água Clara, a 180 km de Campo Grande.

O avião estava indo da Fazenda Serena, de um amigo de Orestes Prata, para a fazenda São João de sua propriedade, quando aconteceu o acidente.
A Polícia Civil já foi acionada e acaba de ir para o local do acidente. Não há ainda informações precisas se há ou não sobreviventes. A Polícia Civil de Água Clara confirma que há mortes, mas ainda não tem informações precisas porque o local do acidente é de difícil acesso e fica a cerca de 70 km de Água Clara.
 A Infraero também foi acionada e acompanha a Polícia Civil de Água Clara. A informação da queda do avião foi confirmada pela família do pecuarista de Três Lagoas, que pertence à Associação Brasileira de Gir Leiteiro.


 A assessoria da FAB (Força Aérea Brasileira) informou que dois militares vêem de São Paulo para averiguarem a causa do acidente que vitimou os três ocupantes do avião na área rural de Água Clara. Os militares chegam a Campo Grande no final da tarde deste sábado (25).
 A apuração da causa que fez o avião monomotor PT-OKZ, modelo Cessna 2010-N cair só começará a ser analisada pelos militares neste domingo (26). O acidente aconteceu próximo a uma fazenda que fica a 75 km da área urbana do município.

fonte/foto/MidiaMax

TRÊS PESSOAS MORREM EM QUEDA DE AVIÃO EM CIDADE DO MATO GROSSO DO SUL

Três pessoas morreram na queda de um avião de pequeno porte por volta das 9 horas deste sábado (25) em uma área rural próxima a Água Clara, a 193 km de Campo Grande. Segundo informações da Polícia Civil, um casal e o piloto da aeronave não resistiram aos ferimentos e morreram no local.

Segundo a PC, o local onde o avião caiu fica a 75 km da área urbana de Água Clara. O proprietário de uma funerária da cidade informou ao G1 que já foi acionada pela Polícia Civil e aguarda a saída da perícia para resgatar os corpos.

fonte/G1

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

CHANCE DE ENCONTRAR SOBREVIVENTES DO MONOMOTOR É QUSE NULA, DIZ FAB

A FAB (Força Aérea Brasileira) informou no fim da tarde desta sexta-feira (24) que é quase nula a chance de encontrar sobreviventes do acidente com o monomotor PA-46 Piper Malibu (correto Matrix). 

O avião, de matrícula PT-FEM, desapareceu na noite de terça-feira (21) após decolar, às 19h35, do aeroporto de Jacarepaguá, zona oeste do Rio, com destino ao aeroporto Campo de Marte, zona norte de São Paulo. 

Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o plano de voo informado registra que duas pessoas estavam no avião: o piloto Fernando Rubinho Lopes e o passageiro Francisco Fernandes. Tanto a aeronave quanto o piloto estavam com a documentação válida. A Agência não informou a quem pertencia o avião. 

Ontem, a FAB encontrou a tampa de entrada de ar do motor, comprovando que o avião caiu no mar e afundou. Como já se passaram mais de 48 horas da queda e não havia bote salva-vidas na aeronave, as buscas aéreas foram suspensas. 

Mergulhadores do Corpo de Bombeiros trabalharam todo o dia a 1 km da costa, na direção da Praia dos Bandeirantes, que vai da Reserva Biológica da Barra da Tijuca até o Pontal de Sernambetiba, na zona oeste do Rio. 

Durante a madrugada, apenas o navio-patrulha da Marinha seguirá nas buscas. Os mergulhadores devem retomar o trabalho amanhã. 

fonte/FolhaSp
Enhanced by Zemanta

PILOTO DE CAÇA QUE QUEBROU VIDROS DO STF NÃO É PUNIDO, DIZ AERONÁUTICA

English: BAAN(Photo credit: Wikipedia)

O piloto do caça da Aeronáutica que fez o rasante sobre o Planalto em 1º de julho, provocando a quebra de vidros do prédio do Supremo Tribunal Federal (STF), não foi punido pelo ato e já retornou ao trabalho, segundo a FAB.

O fato ocorreu após a passagem de dois Mirage F-200 sobre a Praça dos Três Poderes durante comemorações para a troca da bandeira. Segundo o STF, a manobra do avião da FAB quebrou 65 vidraças de grande porte e mais dezenas de vidros pequenos. Outros prédios próximos também tiveram vidros estilhaçados. A Aeronáutica pagou a troca das vidraças.

O piloto foi submetido a um conselho operacional, formado por militares, para investigar o ocorrido. Esta apuração concluiu que ele agiu de forma imprudente, “deixando a velocidade aumentar para 1.100 km/h, o que gerou uma onda de choque que quebrou vidraças de órgãos públicos e residências”, informou em nota a Aeronáutica nesta sexta-feira (24).


Segundo a FAB, “ele recebeu orientações do comando da unidade aérea e retornou as atividades de voo de defesa aérea no dia 26 de julho”.

O piloto trabalha no 1º Grupo de Defesa Aérea (GDA), localizado em Anápolis (GO), e não foi autorizado a dar entrevista, diz o Centro de Comunicação da FAB. Ele tem mais de 10 anos na aviação de caça e é considerado como extremamente experiente.

Conhecido como "Esquadrão Jaguar", o 1º GDA tem a missão de defender o país e, principalmente, o Planalto.

No dia seguinte à demonstração em que houve a quebra dos vidros, a Aeronáutica divulgou que o piloto havia sido afastado das funções e passaria por avaliação operacional, podendo receber alguma punição.

Alta velocidade para demonstração
Para os militares, o Mirage "excedeu o limite de velocidade adequada" para uma demonstração de troca de bandeira.

Mesmo se estivesse voando em maior altitude, o estrago ocorreria.

A assessoria da Aeronáutica explicou na época que o recomendado é que a velocidade do caça não se aproxime da velocidade do som, que é de 340 m/s ao nível do mar (1.100 km/h equivalem a cerca de 305 m/s).

Um Mirage F-2000 pode atingir 2,2 vezes a velocidade do som, que é de mais de 330 metros por segundo.

O G1 apurou que o piloto responsável pelo rasante era o “líder”, pois comandava a primeira aeronave que passou sobre o Supremo.  Eram dois caças que faziam a apresentação: o líder e o ala (que vem sempre logo atrás). Os caças de ataque normalmente voam em dupla. Se tivesse sido o ala o responsável pela quebra dos vidros, haveria a suposição de que ele acelerou para não ficar muito atrás do companheiro, o que não ocorreu.

Pilotos afirmam que a aceleração de um caça, como o Mirage ou o F-5, ocorre de forma muito rápida, sendo possível aumentar cerca de 450 km/h em menos de cinco segundos.

Argumentam ainda que os caças são adquiridos para interceptar e abater aeronaves invasoras e realizar ataques, não para demonstrações ao público. Os pilotos também são treinados para estas missões. A formação de um piloto de caça para ser o líder demora mais de 5 anos, só neste tipo de aeronave.

fonte/G1

Enhanced by Zemanta

VÍDEO - ERJ-145 & METALLICA & MÉXICO....SENSACIONAL...


quinta-feira, 23 de agosto de 2012

AEROLÍNEAS ARGENTINAS RECEBE MAIS DOIS BOEING 737NG

A Aerolíneas Argentinas incorporou este mês mais dois novos Boeing 737-700 Next Generation à malha regional e doméstica. Esses são, respectivamente, o sétimo e o oitavo aviões de uma série de dez encomendados à Internacional Lease Finance Corporation (ILFC).

Dessa forma, a frota de novos Boeing 737 NG já conta com 20 aeronaves do modelo 700 e 800, que são incorporados desde 2009. Na versão 700, a configuração tem oito assentos na executiva e 120 na econômica; na versão 800, há oito poltronas na executiva e 162 na econômica. 
 
fonte/PanRotas
Enhanced by Zemanta

FAB ENCONTRA PARTE DE MONOMOTOR DESAPARECIDO NO RIO


A Força Aérea Brasileira encontrou no começo da tarde desta quinta-feira (23) a tampa de entrada de ar do monomotor PA-46 Piper Malibu, matrícula PT-FEM, que está desparecido desde a noite de terça-feira (21). O avião partiu do aeroporto de Jacarepaguá, zona oeste do Rio, às 19h35, com destino ao aeroporto Campo de Marte, zona norte de São Paulo e logo perdeu contato. 

O helicóptero militar já sobrevoou uma área de mais de 760 Km², ao sul de Jacarepaguá, entre a restinga de Marambaia e a Barra de Guaratiba. A peça estava a 3,7 km da costa. 

Por falta de visibilidade, as buscas aéreas foram novamente interrompidas ao anoitecer e devem ser retomadas pela manhã. 

Já o 1º Distrito Naval afirmou que, assim como na madrugada passada, as buscas prosseguirão com o navio-patrulha Gurupi.

fonte/FolhaSP
Enhanced by Zemanta

PORTÕES ABERTOS - DOMINGO 2 DE SETEMBRO - BAVEX TAUBATÉ - SP




VÍDEO - F-16 E A PONTE GRAND BELT NA DINAMARCA


Ponte do Grande Belt é uma ponte suspensa da rede rodoferroviária dinamarquesa que conecta as ilhas Zelândia e Fiónia atravessando o Grand Belt. A Ponte do Grande Belt, como também é conhecida, possui o terceiro maior vão livre do mundo com 1 600 metros. A manutenção é feita somente com os fundos retirados dos pedágios.

Fonte/Wikipedia

INFRAERO DEFINE PROJETO PARA AMPLIAR AEROPORTO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS


Aeroporto de S. José opera voos comerciais e é usado pela Embraer Foto: Warley Leite / O Vale
 
A Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) planeja lançar nas próximas semanas licitação para contratar a ampliação do aeroporto de São José dos Campos.

A informação foi divulgada ontem pelo prefeito Eduardo Cury (PSDB), após se reunir na terça-feira, em Brasília, com o presid[/TXT]ente da empresa, Gustavo Vale.

O prefeito relatou que o presidente da Infraero informou que já está autorizado o processo de ampliação do terminal, obra prevista para ficar pronta em oito meses.

O valor do investimento não foi divulgado, segundo o prefeito. “O presidente da Infraero disse que a obra é para agora”, afirmou Cury.

Novidade.
A ampliação será feita por meio da instalação de um MOP (Módulo Operacional de Passageiros) na área onde hoje está o estacionamento do terminal aeroportuário.

Segundo Cury, será um MOP maior do que o previsto anteriormente, anunciado no ano passado, que permitirá ao menos quadruplicar a capacidade de passageiros do terminal, que atualmente é de 90mil por ano.

“Segundo a Infraero, a licitação para a construção do MOP deve levar quatro meses e outros quatro para a implantação do novo terminal”, disse Cury.

Ele disse que será um MOP similar aos implantados em outros aeroportos administrados pela empresa, como o de Vitória (ES). 

Já o novo estacionamento será construído em outro espaço do terminal, em área do DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial), proprietária da gleba. O prefeito relatou que a Infraero e o DCTA já entraram em entendimento para a execução do plano.

“Com essa ampliação, aumentará também a capacidade do aeroporto de receber voos diários para pelo menos dez”, disse Cury.

“Esse projeto é emergencial e tem o objetivo de melhorar as instalações”, afirmou. A assessoria da Infraero confirmou a reunião do prefeito com a empresa e o plano de implantar um MOP no terminal.

Novo.
Já o projeto do novo aeroporto, previsto para ser construído às margens da rodovia dos Tamoios, ainda não tem previsão de sair do papel.

“Por enquanto, esse projeto ainda está em estudo. Ainda não está definido se o novo terminal será municipal ou concedido à iniciativa privada. Isso depende de estudos da Secretaria de Aviação Civil”, disse o prefeito, que pediu a municipalização do terminal. A proposta ainda está em análise pelo governo. 

Para o presidente da ACI (Associação Comercial e Industrial), Felipe Cury, para a cidade o interessante é que o aeroporto deslanche. “Quem sabe agora decola.”

Terminal está na ‘lista’ da Copa
São José dos Campos

O aeroporto de São José pode ser uma alternativa para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

A cidade foi selecionada pela Fifa (Federação Internacional de Futebol) como uma das cidades que pode abrigar um centro de treinamento para a Copa.

Além da localização do município, outros fatores que contribuíram para isso foram a rede hoteleira e o aeroporto, pela logística de deslocamento da cidade para outras localidades, como São Paulo.

O terminal foi inaugurado na década de 1950 para atender voos militares e passou a ser administrado pela Infraero em 18 de junho de 1996.

A empresa tem a concessão de administração do terminal até o próximo ano.

O aeroporto está em terras da Aeronáutica, do DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial).

A pista do terminal é compartilhada pelos militares com a aviação civil. A Embraer também utiliza a pista, para ensaios e testes de aeronaves.

fonte/foto/OVale /VarleyLeite

BUSCAS POR AVIÃO DESAPARECIDO NO RIO ENTRAM NO SEGUNDO DIA



As buscas pelo monomotor que desapareceu depois de decolar do Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, entram pelo segundo dia nesta quinta-feira (23). Durante toda a madrugada, o navio-patrulha Gurupi, da Marinha, procurou no litoral do Rio pelo avião que sumiu com dois tripulantes. A Aeronáutica, que interrompeu o trabalho durante a noite, deve retomar as buscas nesta manhã, como informou o Bom Dia Rio.

A previsão é de que o navio continue o trabalho pelos próximos dois dias, até completar 72 horas. O prazo é considerado mínimo, faz parte de um procedimento padrão da Marinha, e pode ser estendido. As buscas estão sendo feitas da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, à região da cidade de Paraty, no Sul Fluminense.

O monomotor, modelo PA-46, prefixo PT-FEM, pertencia à empresa exploradora Fernandes e Martins Catanduva Limitada e tinha duas pessoas a bordo. O avião saiu às 19h30 de terça-feira do Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, com destino ao Aeroporto Campo de Marte, em São Paulo.

O controle do tráfego aéreo de São Paulo não foi informado sobre o desaparecimento, o que para a Infraero pode ser um indício de que o avião não chegou a entrar no espaço aéreo paulista.
A Capitania dos Portos informou que quem estava na aeronave era o piloto e o proprietário do monomotor. Eles foram identificados como Fernando Rubinho Lopes e o empresário Francisco Fernandes.

Ainda segundo a Capitania dos Portos, que comanda as buscas, o trabalho em alto mar deve ser feito por três dias, porque não foi descartada a possibilidade de sobreviventes.

fonte/G1

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

MOTOCICLISTA É DECAPITADO AO SER ATINGIDO POR AVIÃO EM PAUINI, AMAZONAS


Um motociclista morreu, na tarde desta quarta-feira (22), ao ser atingido por um avião no município de Pauini, a 923km de Manaus. A vítima foi decapitada. De acordo com a representação do município na capital, o homem atravessava a pista de pouso da cidade no momento do acidente.

Segundo o Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), da Força Aérea Brasileira (FAB), a empresa responsável pela aeronave informou que o piloto passa bem, mas o avião foi danificado. Dois investigadores do Seripa serão encaminhados ao município para apurar as causas do acidente. O piloto do avião prestou depoimento à Polícia Civil.

Ainda segundo a representação do município, a pista de pouso estava interditada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) desde o último ano, quando foi registrado outro acidente no local. A Agência não confirmou a interdição e informou ao G1 que a construção de aeródromos e pistas de pouso são de responsabilidade do órgão, em conjunto com município e governo estadual.

O município não possui aeroporto. A pista de pouso de Pauini, onde ocorreu o acidente, é localizada no centro da cidade. De acordo com moradores, após registro de um acidente, o local foi cercado por arame farpado, mas devido à falta de manutenção a cerca foi rompida em diversos pontos.

fonte/G1/foto/LuizCarlosDaSilva
Enhanced by Zemanta

ÁFRICA DO SUL NÃO ADMITE PILOTOS-CADETES BRANCOS

Transportadora aérea estatal não admite pilotos-cadetes brancos 

A companhia aérea South African Airways (SAA) anunciou que não admitirá pilotos-cadetes de raça branca para os seus quadros de pessoal, pretendendo com a medida "ajustar a demografia humana da empresa à demografia do país".

O jornal Beeld, que hoje noticiou a nova política de admissões da transportadora aérea nacional, relatou o caso de um jovem candidato, detentor de uma licença de piloto comercial, que foi sumariamente rejeitado pela SAA por ser branco.

Na sequência da reportagem, o porta-voz da empresa confirmou ao jornal que, ao abrigo dos novos regulamentos internos, a SAA não admite mais pilotos para treino que sejam de raça branca, considerando a medida no âmbito da política oficial de ação afirmativa e que se destina a "inverter as desigualdades do passado".

"Apenas 15 por cento dos nossos pilotos são não brancos, e nesses incluem-se indianos e mestiços. Os restantes são brancos e 91 por cento do sexo masculino", explicou o porta-voz, Kabelo Ledwaba.

Ledwaba reiterou que a SAA apenas admitirá pilotos, ou pilotos-cadetes, de raça branca, em casos em que não consiga encontrar ou recrutar não-brancos para as tripulações das suas aeronaves.

Reagindo à notícia, a maior força da oposição parlamentar (a Aliança Democrática, AD), considerou "lamentável que a SAA tenha decidido excluir pessoas dos seus programas de treino de pilotos, com base na raça ou género".

"Nenhum sul-africano deveria ser excluído do mercado de trabalho com base na cor da sua pele ou na combinação de cromossomas que por acaso possui", disse a deputada da AD Natasha Michael.

Michael referiu que "a descriminação racial era o conceito do apartheid e não tem lugar na Africa do Sul democrática", afirmando que a Aliança Democrática é inequivocamente contrária à ideia de impor quotas raciais de forma generalizada porque tal atitude é uma forma de descriminação tão grave como o foi o regime do "apartheid".

Também o sindicato Solidariedade criticou severamente a companhia aérea estatal na sequência das notícias vindas hoje a lume. O seu secretário-geral, Dirk Henman, ameaçou lançar uma campanha destinada a desviar passageiros da SAA para outras companhias aéreas se a política de admissões não for de imediato abandonada a favor de outra mais justa e equilibrada.

fonte/Economico.pt

EDRA AERONÁUTICA É RESPONSÁVEL PELA FORMAÇÃO DE 75% DOS PILOTOS DE HELICÓPTEROS DA FORÇA PÚBLICA BRASILEIRA


Cerca de 75% dos pilotos de helicóptero que atuam hoje no Corpo Bombeiros, na Polícia Militar, Civil, Polícia Federal, Defesa Civil e outros órgãos públicos passou pela escola de formação Edra, em Ipeúna, no interior de São Paulo. São profissionais atuando hoje em operações especiais nos 27 Estados da federação.

“O poder público escolhe a Edra para formar os pilotos por causa do formato do curso oferecido, com imersão total e possibilidade de fazer cursos complementares, como o Utepas (para escapar de aeronave submersa) e o voo por instrumento (IFR)”, disse Rodrigo Scoda, diretor da Edra Aeronáutica.

A Edra é uma das mais tradicionais escolas de formação de pilotos do Brasil, já tendo formado mais de 2.300 pilotos. Mensalmente, mais de 60 pessoas passam pela Edra, que já se tornou conhecida no mercado por oferecer um modelo de curso com dedicação integral. A escola conta com alojamento para os pilotos durante os meses de treinamento. 

Na escola de formação de pilotos Edra, são usados helicópteros fabricados pela Schweizer, a mais antiga fábrica de aeronaves americana. A empresa começou em 1937, produzindo planadores. De 1983 em diante ingressou na área de helicópteros ao adquirir a licença para os modelos Hughes.  Atualmente, fabrica helicópteros para uso particular, patrulhamento policial, treinamento civil e militar. A Edra, além de ser cliente da Schweizer, representa a marca no Brasil. 

Atualmente, a escola conta com seis helicópteros, mas até o fim do ano serão oito. Todos usados nos diversos cursos de formação de pilotos oferecidos pela Edra: ground school, piloto privado, piloto comercial, instrutor de voo, IFR (certificado para voo por instrumento), entre outros. Mais informações www.edraaeronautica.com.br 

fonte/Divulgação

GOL ALEGA GREVE EM AEROPORTOS E SUSPENDE VOO PARA BUENOS AIRES

Um voo da Gol Linhas Aéreas de Porto Alegre para o Aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires, foi cancelado na manhã desta quarta-feira. Outros dois, os voos G3 7691 e G3 7690 entre Florianópolis e a Capital argentina, também foram suspensos. 

A arquiteta Paula Hagel, que fez o check-in do voo 7648 no Aeroporto Salgado Filho, marcado às 11h30min, não conseguiu embarcar. O motivo alegado pela companhia seria a manifestação de sindicalistas no aeroporto de Ezeiza em Buenos Aires, o que estaria prejudicando as operações. 

— A Gol informou apenas que estão suspensos todos os pousos e decolagens com este destino — disse Paula, por telefone.

Os passageiros estão sendo reaolocados em voos de outras companhias que pousam no Aeroparque, em Buenos Aires.

fonte/ZeroHora
Enhanced by Zemanta

AVIÃO DESAPARECIDO PERDEU CONTATO COM TORRE APÓS DECOLAGEM, DIZ FAB


A Força Aérea Brasileira (FAB) afirmou, na tarde desta quarta-feira (22), que o avião de pequeno porte, modelo PA-46R, desaparecido desde a noite desta terça (21), perdeu o contato com a torre de controle logo após a decolagem, no Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. Segundo o órgão, o registro da decolagem aconteceu às 19h35 e na aeronave estavam o piloto e o copiloto.

A Força Aérea afirmou ainda que um helicóptero da corporação e um navio da Marinha ajudam nas buscas, feita pelo Corpo de Bombeiros. A FAB  não descarta a chance do avião ter feito um pouso de emergência em algum lugar, no estado do Rio.

A Marinha continua efetuando as buscas, desde as 7h desta quarta, na costa do estado do Rio. A varredura abrange o litoral da cidade, desde a Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, até Paraty, na Costa Verde Fluminense.

Agentes da Capitania dos Portos de Paraty e das delegacias dos portos de Angra dos Reis e Itacuruçá dão apoio à Marinha nas buscas. A aeronave comercial seguia para o Campo de Marte, em São Paulo, mas não chegou ao local de origem.

Ainda não há informações sobre as circunstâncias da queda do avião, nem da identificação dos tripulantes.

Nota- segundo informações obtidas a aeronave é um PA-46R, Matrix, PT-FEM

fonte/G1
Enhanced by Zemanta

terça-feira, 21 de agosto de 2012

QUEDA DE MONOMOTOR MATA INSTRUTOR NOS CAMPOS GERAIS, PARANÁ

Um monomotor pilotado pelo instrutor do Aeroclube de Ponta Grossa Robson Pedroso, cuja idade não informada, caiu no final da tarde desta terça-feira (21) na zona rural de Palmeira, nos Campos Gerais. O instrutor morreu na hora. O aluno de aviação, Nicolas do Carmo, 18 anos, que o acompanhava, ficou gravemente ferido e está internado no Hospital Bom Jesus, em Ponta Grossa.

As causas do acidente ainda são desconhecidas. Uma equipe do Instituto de Criminalística de Ponta Grossa foi ao local nesta noite. Segundo a Polícia Militar de Palmeira, a área do acidente foi isolada e na quarta-feira (22) uma perícia do Cindacta será feita nos destroços da aeronave, que caiu de bico no meio da vegetação na colônia Benfica, que fica entre Ponta Grossa e Palmeira, às margens da rodovia PR-151. 

O aeroporto Sant’Ana em Ponta Grossa, de onde partiu a aeronave, fica próximo do local do acidente. O acidente ocorreu por volta das 17h15. O Corpo de Bombeiros de Palmeira resgatou o aluno do local e o encaminhou ao hospital de Palmeira, mas, como as condições de saúde da vítima eram graves, ele foi levado de ambulância até o trevo do distrito de Guaragi, em Ponta Grossa, e de lá foi colocado numa ambulância do Samu e transportado até o Hospital Bom Jesus. 

As informações obtidas no aeroporto são de que os dois ocupantes do monomotor participavam de curso de aviação do aeroclube. Pedroso seria instrutor do aeroclube há cerca de um ano. 

Esse foi o segundo acidente registrado neste ano. No final de maio, duas pessoas (instrutor e aluno) ficaram feridas durante um pouso forçado próximo ao aeroporto Sant’Ana.

fonte/foto/GazetaDoPovo
Enhanced by Zemanta

AVIÃO COLIDE COM UM VOLVO XC 60 E O "SUV" VENCE


Os passageiros desse Volvo XC60 não estavam esperando nada fora do normal enquanto saíam de um aeródromo próximo a Londres ontem à tarde. Mas o piloto de um pequeno monomotor AT3, de algum modo, atingiu o SUV ao aterrissar.

O piloto se machucou gravemente, e seu avião ficou quase completamente destruído, mas os passageiros do Volvo são exemplos vivos da fama dos Volvo de carros seguros: saíram do acidente sem um arranhão.

Por sorte, uma brigada de incêndio estava trabalhando em uma corrida de arrancada que acontecia por perto, então puderam correr para apagar o incêndio que se seguiu. O chefe da estação, Len Cleary, disse ao Daily Mail que os passageiros do Volvo conseguiram remover o piloto do avião antes que o cockpit fosse engolido pelas chamas.

Agora que eles passaram no teste do alce, sairam “ganhando” em um acidente com um avião ecapotaram sem matar seus ocupantes, dá para dizer que os SUVs da Volvo são mesmo muito bons.

fonte/foto/Gizmodo
Enhanced by Zemanta

AIRBUS CELEBRA COM ESTILO A NONA EDIÇÃO DA LABACE

A Airbus exibiu um ACJ318 na 9ª Latin American Business Aviation Conference & Exhibition (Labace), que é a segunda maior feira do mundo na área de aviação executiva. 

Na última quinta-feira, dia 16, a empresa celebrou a participação no evento com o grupo infantil Batucada.








“Crianças do grupo infantil Batucada posam na frente do ACJ318, na 9 ª Labace, em São Paulo”

fonte/Divulgação

LABACE 2012 BATE RECORDE DE PÚBLICO

A nona edição da Labace (Latin American Business Aviation Conference & Exhibition), que terminou na última sexta-feira (17/08) em São Paulo, bateu um recorde de público: 16722 visitantes. No ano passado, foram pouco mais de 15 mil pessoas. Com isso, a Labace se consagra como a  maior feira de aviação executiva na América Latina .

Além do fluxo intenso de pessoas, a movimentação de negócios também surpreendeu os 190 expositores. Várias negociações foram iniciadas ou até mesmo concretizadas na feira, incluindo a venda de aeronaves. Ao longo de três dias, 70 aeronaves estiveram expostas no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e o evento reuniu fabricantes, empresas nacionais e estrangeiras, operadores de táxi aéreo, oficinas de manutenção, interiores, equipamentos etc.

Na abertura, na quarta-feira, a Abag (Associação Brasileira de Aviação Geral), organizadora da Labace, lançou a campanha “Aviação Geral Patrimônio Nacional”.  A proposta foi mostrar a importância da aviação geral para o crescimento do Brasil, pois enquanto a aviação comercial conecta pouco mais de 130 dos mais de 5.500 municípios existentes no país, a aviação geral atinge cerca de 3.500 aeródromos.

“Estamos muito contentes com o resultado da Labace este ano e animados com o crescimento do setor”, disse Eduardo Marson, presidente da ABAG. A frota da aviação geral no Brasil cresceu 6,4% de 2010 para 2011, de acordo com a segunda edição do Anuário Brasileiro de Aviação Geral, lançada na Labace. A frota de jatos foi a que mais cresceu, mais de 15% em 12 meses.  A publicação mostra o crescimento da frota brasileira, divide as aeronaves por tipo, uso e ainda faz um estudo aprofundado da movimentação da aviação geral nos principais aeroportos brasileiros.

A próxima edição da Labace vai acontecer de 14 a 16 de agosto de 2013. Será a décima edição do evento. Mais informações em www.abag.org.br.


fonte/Divulgação

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...