quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

HELICÓPTERO EXPLODE E UMA PESSOA MORRE EM ITUPEVA

Outras cinco pessoas ficaram feridas no acidente.Empresário ficou preso nas ferragens e morreu carbonizado.
Imagens do circuito interno da fazendaUm empresário morreu e cinco pessoas ficaram feridas na explosão de um helicóptero ocorrida na tarde desta segunda-feira (5) em Itupeva, a 73 km de São Paulo. O piloto e o copiloto da aeronave foram levados para um hospital do município com ferimentos graves.O helicóptero saiu de Paraty, no Rio, às 15h30 desta segunda. O acidente aconteceu por volta de 17h, quando o piloto se preparava para pousar em uma fazenda de Itupeva. A cerca de 20 metros do solo, o helicóptero explodiu e pegou fogo. Além do piloto e do copiloto, estavam na aeronave um casal, a filha adolescente e uma amiga.Segundo a polícia, o empresário ficou preso nas ferragens e morreu carbonizado. A mulher e as duas adolescentes tiveram ferimentos leves. O empresário que morreu no acidente era dono de uma fábrica de barcos e lanchas.A aeronave era o Agusta A-109C, prefixo PT-YFP.
Fonte: G1

DOIS MORTOS EM QUEDA DE AVIÃO NO CANADÁ

Um pequeno avião com quatro pessoas a bordo caiu na última terça-feira (6), na província de Quebec.O avião estava indo para Saint John, na província de Nova Brunswick quando reportados como desaparecidos em torno de 5:30 (hora local), logo após deixar o aeroporto, em Quebec.As equipes de resgate informaram que uma pessoa da aeronave comunicou-se por rádio e eles descobriram a localização do avião, a cerca de 65 milhas a sudeste da cidade de Quebec.Na queda morreram o piloto Jesse Barrie, 27, e o passageiro Jeff McClymont, 26, segundo informações da polícia.Os dois sobreviventes: Stephanie Shipley, 20, e Danny Weiher, 21, foram internados em estado grave, mas estável. no Hospital Menino Jesus, na cidade de QuebecA aeronave era um monomotor Piper Cherokee 140, prefixo C-FRZH, fabricado em 1968. Segundo o site da Transport Canada o avião é propriedade do pai da vítima, William Barrie.Os investigadores do Transportation Safety Board investigam a causa do acidente.
Fontes: CBCNews / The Star Phoenix (Canadá)

MONOMOTOR FAZ POUSO FORÇADO NO INTERIOR DO CEARÁ

Um monomotor fez um pouso forçado no fim da tarde da última terça-feira (6), na localidade de Sítio Alegre, no município de Morrinhos, no Litoral Oeste do Ceará.A aeronave ia para o município de Sobral, na região Norte. De acordo com testemunhas, o piloto informou que decidiu pousar depois que o GPS, aparelho utilizado para auxiliar na localização do destino, desligou.Como não sabia concluir a rota, ele decidiu fazer o pouso forçado. Só o piloto estava no monomotor que foi deixado no local do pouso. O piloto seguiu viagem para Sobral em outro transporte.
Fonte: Verdes Mares

AZUL VENDE BILHETES 36% MAIS BARATOS QUE ÔNIBUS

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras informou na quarta-feira (07) que colocou a venda 10 mil bilhetes com preços até 36% mais baratos do que as passagens de ônibus, para diversos destinos a partir de Vitória, Curitiba e Campinas.As passagens serão vendidas em até seis vezes sem juros. Com a operação será possível sair de Curitiba com destino a Campinas por R$ 51, para trecho ida e volta. Ao passo que a passagem de ônibus custa R$ 55.Além deste, a promoção também inclui outros destinos como Curitiba/Salvador por R$ 239; Curitiba/Vitória por R$ 129 e Curitiba/Porto Alegre que sai no valor de R$ 79.Já nos voos de Vitória para Campinas, as passagens estão com o mesmo preço cobrado pelas empresas de ônibus, R$ 119. De Vitória a Salvador o valor é de R$ 159; Vitória/Porto Alegre a passagem sai por R$ 209, enquanto que de Vitória para Curitiba sai por R$ 129.A Azul informou ainda que a promoção é válida para embarque até 27 de fevereiro, porém as compras devem ser feitas até 31 de janeiro. O objetivo da empresa com a promoção é elevar o número de pessoas viajando de avião pelo país.Em comunicado, Pedro Janot, presidente da Azul Linhas Aéreas Brasileiras, afirmou que a expectativa de vendas é grande porque o tempo e o preço representam excelente custo- benefício.
Fonte: InvestNews

AMPIAÇÃO DA PISTA DO AERPORTO DE PIRACICABA

A Prefeitura de Piracicaba deve formalizar o pedido de ampliação de 300 metros da pista do Aeroporto Estadual Comendador Pedro Morganti (foto) e outras melhorias no local ao DAESP (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo), após o término das obras de manutenção do aeroporto, que serão concluídas em fevereiro. A iniciativa tem apoio do Aeroclube da cidade.De acordo com o Secretário de Turismo de Piracicaba, Omir José Lourenço, as conversas informais sobre a segunda etapa de obras já foram feitas na administração do DAESP.Para Marcelo Kraide, diretor social do Aeroclube de Piracicaba, a ampliação da pista é necessária para dar mais segurança aos pousos e decolagens das aeronaves de pequeno e médio porte.Atualmente a pista tem 1.200 metros. Com a ampliação, passaria a ter 1.500 metros. "Esses 300 metros permitirão, numa emergência, arremeter o pouso e numa aterrissagem - com algum problema na aeronave - haveria condições do avião percorrer mais a pista, inclusive nas decolagens", disse.O aumento da pista é somente uma das medidas que serão pleiteadas. "O objetivo é também fazer uma reforma de ampliação do pátio de estacionamento das aeronaves e mudanças no local de atendimento, para receber as pessoas no embarque e desembarque", afirma Kraide.Atualmente, a estrutura para recepcionar os viajantes não é das melhores. "Frequentam o local empresários e pessoas importantes que vem a Piracicaba e região. O aeroporto não oferece conforto adequado", disse. "A gente ouve comentários de que Piracicaba não tem um aeroporto, mas um campo de aviação por causa da falta de equipamentos adequados, como banheiros", completa o diretor.O secretário de Turismo afirma que seria muito importante para a cidade modernizar toda a estrutura do aeroporto. "Essa seria a segunda etapa de obras. A primeira já está sendo concluída e obtivemos também uma grande conquista, que foi a permissão para voos noturnos", conta.Segundo Lourenço, devem estar sendo elaborados estudos para a ampliação da pista pelo DAESP, porém informa que não há nada oficial anunciado pelo departamento.O diretor da administração regional de Sorocaba do DAESP, Edivar Thadeu de Oliveira, concorda que a ampliação da pista trará mais segurança para o aeroporto."Hoje, com 1.200 metros, há restrição de uso por alguns tipos de aeronaves e com a ampliação isso não ocorrerá mais e também dá mais espaço para os pousos e as decolagens", afirma.Oliveira disse que não tem conhecimento se há avaliação sobre essa proposta no DAESP. "Não sei se há estudo técnico de viabilidade no departamento para a ampliação da pista. Já ouvi falar da vontade de realização dessa obra no aeroporto de Piracicaba", disse.A estimativa, segundo Marcelo Kraide, é que a ampliação da pista e as outras melhorias custem cerca de R$ 8 milhões. Outra mudança, que não está nesse orçamento e que seria realizada pela Prefeitura, é a construção de um novo acesso ao aeroporto a partir da Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304), bem como da entrada pela avenida Comendador Pedro Morganti (Estrada do Monte Alegre).REFORMAAs obras que estão sendo feitas no Aeroporto Estadual Comendador Pedro Morganti de Piracicaba devem ser concluídas na primeira quinzena de fevereiro, segundo o diretor da administração regional de Sorocaba do DAESP, Edivar Thadeu de Oliveira.A Gazeta apurou que os serviços terminariam ainda neste mês, se não chovesse mais. A administradora do aeroporto, Edite Ferreira Murbach, informou que estão sendo executadas as obras da pista de acesso aos hangares, drenagem do terreno, terraplanagem e serviços complementares.O secretário Omir José Lourenço informou que essa obra foi orçada em R$ 1,6 milhão e houve uma complementação para o balizamento da pista, que garantirá a continuidade dos voos noturnos,1.200 metros é o tamanho atual da pista do Aeroporto de Piracicaba.
Fonte: Adriana Ferezim (Gazeta de Piracicaba)

INCIDENTE COM VOO DA GOL EM CUMBICA

Passageiros de um voo da Gol procedente de Salvador (BA) foram desembarcados na terça-feira (06) na pista após um incidente durante o pouso no Aeroporto de Cumbica (Guarulhos).De acordo com fontes, a aeronave teve travamento de freios depois de tocar o chão, o que teria também causado um super aquecimento.Os bombeiros e procedimentos de emergência foram acionados. A Infraero confirmou o incidente e acompanhou o desembarque dos passageiros.
Fonte: Leila Suwwan (O Globo - 06/01)

UTI AÉREA FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA EM GURUPI, TOCANTINS

A equipe de resgate da 4a. Companhia do Corpo de Bombeiros de Gurupi (sul do do Tocantins a 245 km de Palmas) e Samu montaram um esquema de socorro para atender as cinco pessoas que estavam na aeronave da Sete Táxi Aéreo, que fez um pouso de emergência na noite (19h30) da quarta-feira (08), sendo elas uma médica, um enfermeiro (que usava um macacão da Aerovida - Transporte Aeromédico) e a tripulação. Depois de um bem sucedido pouso todos saíram ilesos.Segundo o comandante da aeronave, Humberto Santos Farias, no momento da aterrissagem para abastecimento em Gurupi, o avião apresentou problemas no trem de pouso e, para não pegar fogo, teve que sobrevoar 1h20min para queimar o combustível. "Na hora do pouso a rodinha bateu no chão e entrou para dentro da estrutura e daí nós usamos o procedimento de emergência que é queimar combustível no máximo para que na hora do pouso possamos ter toda segurança", disse o comandante.Aeroporto fechadoO comandante Humbero, 36 anos, disse que tem mais de 7 mil horas de vôo e, em 11 anos de profissão foi a primeira vez que aconteceu um incidente tão grave. "Agora é comunicar à nossa engenharia e a partir de agora o aeroporto está fechado para pouso e decolagem. Vamos chamar a Infraero para fazer todos os procedimentos", informou.
Fonte: Wesley Silas (Jornal O Girassol)

SUSTO NA DESCIDA

Susto na descida
Segunda (05), os passageiros do vôo 1899 da Gol, que ia de Fortaleza para Brasília, levaram um imenso susto. Ao se aproximar do aeroporto da capital, o piloto abortou a aterrissagem. O avião estava muito próximo da aeronave à sua frente.O silêncio durante o procedimento foi ensurdecedor - e o piloto até recebeu aplausos, quando finalmente conseguiu pousar, 20 minutos depois. Ele, inclusive, argumentou que a culpa não era da companhia. Desta vez, pelo menos.
Fonte: Coluna do Anselmo (O Globo Online)

PREFEITURA DO GUARUJÁ E INFRAERO VOLTAM A ESTUDAR IMPLANTAÇÃO DE AEROPORTO

Prefeitura do Guarujá e Infraero voltam a estudar implantação de aeroporto
Técnicos da Prefeitura de Guarujá e da Infraero devem iniciar, em fevereiro, um diagnóstico conjunto sobre a situação em que se encontra o projeto de implantação do Aeroporto Civil Metropolitano, na Base Aérea de Santos, em Vicente de Carvalho.
A medida foi acordada na última segunda-feira (05), em reunião entre a prefeita Maria Antonieta de Brito e o superintendente regional da empresa, Reinaldo João de Souza.Na ocasião ficou acertado que nas próximas semanas, ambos deverão assinar o termo de cooperação técnica. Segundo a Prefeitura, um cronograma de atividades já está sendo elaborado pela administração.
Fonte: A Tribuna On-line

AVIÃO MONOMOTOR FAZ POSUO FORÇADO NA BR-060, EM GOIÁS

Um monomotor modelo Neiva EMB-711C Corisco, prefixo PT-NEE, realizou pouso forçado por volta de 8h30 de ontem (10), no km 388 da BR-060, no perímetro urbano de Rio Verde.O avião passava por um teste de voo após retornar de manutenção no Paraná e apresentou uma pane no motor pouco depois de decolar do aeroporto municipal. Apenas o piloto estava na aeronave e não se feriu.O capitão Alexander Coelho Simão, do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), afirmou que o piloto da aeronave, Dorival Conde, teria notado a falha mecânica a cerca de 100 pés (30 metros) de altura. Ele percebeu que não conseguiria retornar à pista e fez uma manobra à direita, procurando um local pouco movimentado na BR-060 para o pouso de emergência.Ainda segundo o capitão, não houve tempo para baixar o trem de pouso, obrigando o avião a escorregar a parte inferior na rodovia. Nenhum veículo foi atingido e a aeronave teve poucos danos. Uma das asas tocou o asfalto e ficou avariada, assim como a hélice do avião.PrevençãoO combustível do monomotor foi drenado para evitar explosão. O trânsito ficou interditado por cerca de duas horas e os carros foram obrigados a fazer o desvio passando por um posto de gasolina até que o avião fosse retirado. Ele foi levado para um hangar no aeroporto, onde ficará até que seja realizada a perícia para estabelecer as causas do acidente.O capitão Alexander disse ainda que o piloto é experiente e a aeronave aparentemente está com todos os documentos em ordem. Ainda não há suspeitas do que possa ter gerado a pane. “Vou pedir amostra do combustível para averigar a procedência. Uma perícia detalhada será realizada para descobrir a causa da falha.” Não há prazo determinado para o fim das investigações.Segundo o administrador do aeroporto municipal de Rio Verde, Fernando Guimarães de Melo, o piloto do monomotor também seria proprietário da oficina que realizou a manutenção da aeronave. Ele estava fazendo o teste de voo para entregá-la para um proprietário particular, que seria da cidade de Alto Araguaia, no Mato Grosso. A reportagem do Diário da Manhã tentou, várias vezes, contato telefônico com o piloto Dorival, para saber mais detalhes do acidente, mas não obteve sucesso.AcidentesNo ano passado, foram registradas cinco quedas de aviões de pequeno porte em todo o Estado. Ao todo, três pessoas morreram nos acidentes. O caso mais grave aconteceu em setembro. Uma aeronave bimotor modelo Beech Aircraft-60 caiu na zona rural de Leopoldo de Bulhões, a 56 km de Goiânia. O piloto Éden Kléber Arruda, 56, e o co-piloto Marco Vinício Peixoto Santiago, 24, não sobreviveram.A terceira vítima era de Itumbiara. O piloto José Reinaldo Amádio, 53, morreu após queda de monomotor construído por ele. Acidente aconteceu na frente de familiares e amigos que compareceram ao aeroporto para presenciar o voo. Na Capital um, monomotor C-210 caiu no Aeroporto Santa Genoveva. Os tripulantes tiveram ferimentos leves.
Fonte: Diário da Manhã

AVIÃO DO EXÉRCITO PERUANO CAI E DEIXA OITO FERIDOS

Aeronave de pequeno porte teve falhas mecânicas logo após decolar e caiu na selva da região de Loreto.Um pequeno avião do Exército peruano caiu neste sábado, 10, na selva da região de Loreto (nordeste), poucos minutos depois de ter decolado, com um saldo de oito feridos, informou a imprensa local.O chefe de Comunicações da Direção Geral de Saúde em Loreto, Fred Pérez, disse à agência estatal "Andina" que o ferido de maior gravidade é uma bióloga de um programa governamental de assistência, Wendy Calderón Saavedra, de 24 anos, que fraturou o braço e a mão esquerda.O piloto da aeronave, o major do Exército Mario Luque, e o resto dos ocupantes tiveram ferimentos leves.O pequeno avião partiu da localidade de Intuto rumo à cidade de Iquitos, capital regional e departamental, com oito ocupantes. Aparentemente, o acidente aconteceu por falhas mecânicas às 13h15 (16h15 de Brasília).A empresa petrolífera argentina Pluspetrol, que tem operações perto da área do acidente, ofereceu um de seus helicópteros para retirar os feridos e levá-los para Iquitos.
Fonte: EFE via Estadão.com.br

PEQUENOS AGRICULTORES JÁ USAM AVIAÇÃO AGRÍCOLA

O relógio ainda não marca 6 horas da manhã e o pequeno avião rompe o silêncio do fim da madrugada pilarense rumo a mais um dia de trabalho. Na rota estão diversas plantações de milho, que precisam ser pulverizadas.Na última década, tem sido considerável o aumentado da utilização da aviação agrícola em pequenas e médias propriedades, antes restritas a grandes áreas.Segundo Marcelo Aparecido de Lima, da APC Serviço Especializado Ltda, a região de Pilar do Sul, no sudoeste do estado de São Paulo, "descobriu" a aviação agrícola há cerca de 3 anos. Hoje, o serviço é usado, principalmente, nas plantações de milho e feijão. "A partir de abril (de 2009) existirá uma grande demanda nas plantações de cana-de-açúcar," anuncia o comandante.Entre as vantagens do uso da aviação agrícola para a pulverização de plantações, estão a rapidez, otimização de custos, conservação da cultura e do solo (os tratores compactam o solo e danificam as plantações) e a variedade de culturas a serem atendidas (milho, feijão, cana-de-açúcar, soja, trigo, eucalipto etc).Como desvantagens, estão as restrições topográficas e climáticas, além da fiação elétrica, que exigem atenção redobrada dos pilotos. Alguns fatores devem ser observados para que a aplicação tenha êxito, como a temperatura máxima a 30ºC; umidade relativa do ar a 55%, no mínimo; velocidade máxima do vento a dez quilômetros por hora. Já a pista deve ter uma largura entre 15 e 20 metros e uma área de rolamento ideal com 900 metros.O custo do trabalho prestado pelos aeroagrícolas gira em torno de R$ 25,00 a R$ 35,00 por hectare, levando em consideração a distância do município, a distância entre a pista de pouso e a área a ser pulverizada e o tamanho da plantação. Fica a cargo do produtor rural o fornecimento de água e dos defensivos para realizar a pulverização.
Fonte: Capital News com informações do Campo

DOIS OCUPANTES DE HIDRAVIÃO ESCAPAM DE ACIDENTE NA AUSTRÁLIA

Duas pessoas foram retiradas dos destroços de um acidente aéreo, após seu hidroavião cair a 2 km da pista de Dugandan, perto de Boonah, na Austrália.O Hidroavião monomotor Lake Buccaneer caiu a nordeste da pista às 11h do dia 29 de dezembro último.O passageiro da aeronave foi encaminhado ao Hospital Princess Alexandra, em Brisbane, em estado grave, mas estável, com traumatismo craniano e um braço quebrado. O piloto foi transportado para o Hospital Ipswich com traumatismo craniano.Os bombeiros trabalharam no local para conter um vazamento de combustível.Greg Neale, um instrutor chefe do aeroporto, disse que teria sido uma aterrissagem forçada próximo a pista."Como piloto, a minha opinião é que teria sido um malfuncionamento da aeronave que obrigou o piloto a aterrissam de emergência ali mesmo, porque ele não conseguiria chegar ao aeroporto", disse o Sr. Neale.O hidroavião de quatro lugares fica alojado no aeroporto por um proprietário privado, disse o Sr. Neale.
Fonte: news.com.au

HELICÓPTERO FAZ POUSO FORÇADO EM DUNAS NA ARGENTINA

Um helicóptero de uso particular, que tinha partido minutos antes de Pinamar, aterrissou de emergência neste domingo (04), por volta das 17.30 (hora local) nas areias de praias isoladas de Villa Gesell, cerca de 8 km ao norte da cidade que é um município da província de Buenos Aires, na Argentina.A aeronave, de cor azul, perdeu a estabilidade a cerca de 400 metros do mar, sobre as dunas.Segundo informações prestadas pelos Bombeiros Voluntários de Villa Gesell - que chegaram ao local em um veículo especialmente concebido para a entrada nesses lugares - a aeronave acidentada é um helicóptero R44 Raven II, prefixo LV-BCW.O piloto Aldo Rochini e os dois turistas que transportava escaparam ilesos.
Fontes: La Nueva Provincia / Si Gesell (Argentina)

ALONSO ESCAPA ILESO DE INCIDENTE COM AVIÃO NO QUÊNIA

As férias de Fernando Alonso na África em companhia do chefe da Renault, Flavio Briatore, tiveram um final conturbado. Na tarde de domingo, o avião por meio do qual o piloto espanhol deixaria a cidade de Malindi, no Quênia, se chocou com um prédio dentro do aeroporto pouco antes da decolagem.
De acordo com a assessoria de imprensa da Renault, o bicampeão mundial, sua mulher, sua cunhada e o marido dela saíram ilesos do incidente, tal como os tripulantes do voo."O avião em que ele estava tocou uma construção e ficou com uma asa comprometida. Mas Fernando e sua família estão bem", informou um porta-voz da escuderia francesa, confirmando que o retorno do espanhol foi adiado em um dia. "Eles voltarão para a Europa hoje [segunda-feira]. Aparentemente, não foi tão sério quanto as pessoas estão tentando fazer parecer".O representante de Alonso, Luis García Abad, confirmou o incidente, mas negou que o piloto estivesse dentro do avião no momento do choque."Ao que parece, o avião sofreu um golpe enquanto estava sendo manobrado. E Fernando sequer estava dentro da aeronave", comentou Abad. "Não demos a menor importância, e por isso estamos surpresos com esse rebuliço. Não se pode chamar de acidente".Fernando Alonso estava em Malindi desde o último dia 29 e passou o Réveillon ao lado da esposa e de amigos em um resort de propriedade de Briatore.Enquanto aproveita seus últimos dias de descanso, Alonso se prepara para a primeira bateria de testes do ano, agendada para a terceira semana de janeiro. No próximo dia 19, primeiro dia de ensaios no circuito português do Algarve, a Renault apresentará seu carro para 2009.Após o final da última temporada, em que Alonso obteve duas surpreendentes vitórias (Cingapura e Japão) e a Renault ficou em quarto lugar no Mundial de Construtores, a escuderia alimenta boas esperanças para este ano, sobretudo devido às mudanças aerodinâmicas que devem colocar as equipes em pé de igualdade no início de 2009.
Fonte: UOL Esportes (com agências internacionais)

AERONAVE FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO MS

Uma aeronave Seneca III fez um pouso de emergência no aeroporto de Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul, ontem (4) à noite.O motivo foi uma pane no motor. A aeronave de uma empresa de Táxi Aéreo, saiu de Goiânia (GO) com destino a São José do Rio Preto (SP), e teve problemas quando sobrevoava Três Lagoas.Três pessoas, incluindo o piloto, estavam na aeronave e ninguém se feriu. A PRF (Polícia Rodoviária Federal), o Corpo de Bombeiros e a Polícia Federal, foram avisados do problema pelo controle aéreo da região e acompanharam o pouso.
Fonte: Correio do Estado

ANAC DIVULGA NOVOS TELEFONES DA SSO

A Agência Nacional Aviação Civil (Anac) informa os novos telefones da Superintendência de Segurança Operacional (SSO), que a partir de hoje, dia 5, passará a atuar na nova sede da Anac-RJ, localizada na Avenida Presidente Vargas, 850, no Centro.Os novos telefones da SSO (Superintendente) são (21) 3501-5443 ou 3501-5444; da Gerência Geral de Operações de Transporte Aéreo (GGTA) agora é (21) 3501-5445 ; da Gerência de Certificação de Operações de Transporte Aéreo (GCTA) passa a ser (21) 3501-5513 ; da Gerência de Padrões e Normas Operacionais (GPNO) mudou para (21) 3501- 5493 e o novo telefone da Gerência de Avaliação de Aeronave e Simuladores de Vôo (GAAS) é (21) 3501-5459 .As demais superintendências e gerências da Anac-RJ ainda não se mudaram para o novo prédio e continuam com os antigos telefones.
Fonte: Brasilturis

SOL COMEÇA A OPERAR NO FINAL DE JANEIRO

Após ter conseguido autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para começar a operar hoje, dia 5, a Sol Linhas Aéreas, a mais nova empresa de transporte aéreo regional do País, se deparou com a falta de estrutura do Aeroporto de Cascavel (PR), onde está investindo cerca de R$ 1 milhão em reformas. Com as obras, as operações terão início apenas no final de janeiro.Segundo o presidente da empresa, Marcos Solano Vale, o investimento faz parte do projeto de implantação da nova empresa. “Já estamos com as obras a todo o vapor no aeroporto. É um investimento para melhorar a qualidade do atendimento não só da nossa empresa, mas para todos os passageiros que por lá passarem”, explica.As primeiras linhas que a Sol Linhas Aéreas irá operar serão Curitiba / Cascavel / Foz do Iguaçu e Foz do Iguaçu / Cascavel / Curitiba, entre as 7 e 22 horas. "Este é apenas o primeiro passo, pois já pensamos em novas linhas ainda para 2009. Estamos iniciando, então vamos fazer apenas algumas linhas, mas ainda este ano queremos pôr à disposição dos usuários mais opções de vôos”, revela Vale.A Sol vai operar inicialmente com um aeronave turboélice L410 com capacidade para 19 pessoas, fabricada pela empresa Let Aircraft Industries da República Tcheca. Ao longo de 2009 outras três aeronaves serão incorporadas à frota.A nova empresa aérea regional ainda terá que obter o Certificado de Homologação de Empresas de Transporte Aéreo (Cheta), que exige a verificação de toda a parte operacional, condição das aeronaves e treinamento das equipes. Também terá que obter a concessão para explorar comercialmente o serviço de venda de passagens, transporte de passageiros e cargas.De acordo com informações do mercado, o investimento total para a implantação da nova empresa deve chegar a R$ 100 milhões.
Fonte: Roberto Maia (Brasilturis)

ENCONTRO GERAL DE AVIAÇÃO EGAV VOA BAURU SERÁ EM ABRIL

Já começaram em Bauru (SP) os preparativos para a segunda edição do evento aeronáutico, EGAV/Voa Bauru, que atraiu as atenções de todo o País em 2008 e que será realizado de 30 de abril a 3 de maio.Depois de estrear com grande sucesso, em abril de 2008, os organizadores prometem aperfeiçoar ainda mais o empreendimento na segunda versão, ampliando a sua infraestrutura e diversificando a sua programação que deve englobar também as festividades de 70 anos de aniversário do Aeroclube de Bauru, sede oficial do evento aeronáutico.A idéia é consolidar o evento como uma das mais importantes iniciativas do segmento aéreo da América Latina, tornando o acontecimento um marco turístico anual na cidade de Bauru que, desde a década de 60 é considerada “a capital nacional do voo a vela”.Realizações independentes em anos anteriores, o EGAV (Encontro Geral de Aviação) – iniciativa com participação oficial da Anac, focada na reciclagem dos conhecimentos em segurança aérea através de palestras, discussões e apresentações técnicas – e o Voa Bauru – evento do Grupo Cidade de Comunicação e do Aeroclube de Bauru – voltado para a promoção da cultura, lazer e entretenimento – ganharam dimensão nacional em sua primeira realização conjunta no ano de 2008.Este ano, com a ampliação do evento, das áreas de exposição, quiosques, camarotes e arquibancadas, além de uma programação ainda mais ampla, atraente e focada em aviação, a organização já contabiliza o apoio oficial do prefeito municipal de Bauru, Rodrigo Agostinho, e de diversas forças vivas da aviação brasileira, como o fundador da Embraer, Ozires Silva, e o primeiro astronauta brasileiro, o bauruense Marcos Pontes, que assinaram ofício solicitando à Anac a sua participação, em Bauru.
Informações: tels:(14) 3227-6864
Fontete: Brasilturis

OS AEROCRATAS ESTÃO DERROTANDO A ANAC

O ano começa com uma boa briga: ou o ministro Nelson Jobim, da Defesa, e a presidente da Agência Nacional de Aviação Civil, Solange Vieira, botam o bloco na rua e partem para um debate público com a TAM e a Gol, ou serão condôminos de um novo apagão aéreo.A briga está nos bastidores do governo, revestida num desagradável clima de feijoada. A “Operação Feliz 2009”, anunciada por Jobim em novembro, terminou num redondo fracasso. No Natal, a Gol martirizou seus fregueses atrasando mais da metade de seus vôos.Se a política de ressarcimento prometida por Jobim em dezembro de 2007 não tivesse sido arquivada, o doutor Constantino Júnior estaria obrigado a compensar os passageiros pelo transtorno que lhes impôs. Coisa simples: o cidadão que penasse um atraso de três a quatro horas num vôo de Brasília para o Rio, receberia R$ 198 em dinheiro ou milhas. Infelizmente esse projeto dorme o sono dos espertos na Casa Civil da Presidência da República.Noutra frente, o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias conseguiu na Justiça o congelamento de uma resolução da Anac que permitia a redução de tarifas nos voos internacionais. Pelo plano, as companhias poderiam oferecer descontos que iriam de 20% neste mês a até 80% em julho, chegando-se em 2010 a uma completa liberação das tarifas. Um bilhete de ida e volta para a Europa, que hoje tem um piso tabelado em US$ 869, poderia cair para US$ 434 em abril, ou mesmo US$ 174 em julho.A TAM, principal interessada em bloquear os descontos, argumenta que eles permitiriam uma concorrência predatória. Faz sentido, mas era exatamente esse o argumento da Varig em 1995, quando o comandante Rolim Amaro, fundador da TAM, lançou sua política de descontos e a bonificação de um voo grátis para cada dez percursos na ponte aérea Rio-São Paulo. Rolim sofreu nas mãos dos aerotecas que protegiam a Varig com sua teia de relações incestuosas com o poder público. Hoje a TAM é a maior companhia aérea do país, mas tomou horror à concorrência.A Gol, que entrou no mercado oferecendo serviço simples e tarifas camaradas, transformou-se numa empresa de serviço deplorável e tarifas elevadas. Infelizmente, seu dono, o empresário Nenê Constantino, saiu do noticiário que acompanha as empresas modernas, transferido para a cobertura de antigos homicídios.Se Jobim e Solange Vieira não levarem a briga para a vitrine da opinião pública, os interesses dos aerocratas prevalecerão. O resultado será o de sempre: oligopólio, mau serviço, tarifas altas e, ao final, a chegada das empresas ao cemitério onde repousam a Varig, a Transbrasil e a Vasp.
Fonte: Agência O Globo

PREFEITURA PROURA DONO DE CASA NO LOCAL DO ACIDENTE DO A320 DA TAM

Mais de um ano e quatro meses após anunciar o início das desapropriações dos imóveis da quadra em que ocorreu o acidente aéreo com o A320 da TAM, em que 199 pessoas morreram, a Prefeitura de São Paulo ainda procura o proprietário de uma casa que faz parte do terreno projetado para a construção de uma praça ou um memorial das vítimas.Nenhum dos quatro imóveis que seriam desapropriados teve o processo concluído em 2008 e, como foram frustradas todas tentativas de contato do município com o dono do sobrado da Rua Baronesa de Bela Vista, abre-se a possibilidade do início de desapropriação judicial em 2009, ainda mais demorada. Segundo o subprefeito de Santo Amaro, Geraldo Mantovani, que acompanha o processo como responsável administrativo da região, havia de R$ 700 mil a R$ 800 mil reservados no Orçamento de 2008 para essas desapropriações. As informações são do Jornal da Tarde.
Fonte: Agência Estado

MILITARES IGNORAM AVIÕES QUE DECOLAM DE TERRAS IANOMÂNIS

Os recentes alertas feitos por autoridades militares da Amazônia sobre o risco que as áreas indígenas representam para a segurança do País, especialmente na fronteira amazônica, não encontram respaldo nos fatos. O discurso militar é ideológico e foge da questão principal: a permanente invasão das terras indígenas pelo garimpo ilegal. Essa é a opinião do missionário católico Carlo Zacquini, italiano de origem, que viveu durante 45 anos entre os índios ianomâmis e hoje coordena a Pastoral Indigenista da Diocese de Roraima."Os militares falam do risco das ONGs internacionais, mas ignoram os aviões que pousam e decolam - todos os dias - de pistas clandestinas rasgadas no meio das terras dos ianomâmis em Roraima", diz o religioso. Ligado à congregação Missionários da Consolata, Zacquini é admirado entre os índios e respeitado entre estudiosos da questão indígena no País e no exterior. Brigou nos anos 80 pela criação da Terra Indígena Ianomâmi - homologada em 1992 pelo presidente Fernando Collor de Mello, com uma área de 96.650 km2 - e, mais recentemente, envolveu-se com a disputa pela Raposa Serra do Sol, que está sendo julgada no STF.Pressionado pelos militares, o governo pretende estabelecer normas mais rígidas para a entrada de representantes de ONGs, missões religiosas e científicas nas terras indígenas. Como o senhor vê isso?Ouço muitas injúrias contra ONGs que atuam na região e que são realmente boas. Não sei o motivo de tanto alarde, pois a PF sabe quem entra e quem sai, a Funai conhece as pessoas que atuam ali e a Funasa também tem referências. A terra dos ianomâmis foi homologada há 16 anos e até hoje existem fazendeiros que se recusam a deixar a área.
Fonte: Roldão Arruda (O Estado de S.Paulo)

EMBARER ENTREGOU O PRIMEIRO JATO PHENOM 100

A Embraer efetuou a primeira entrega do jato Phenom 100, no dia 24 de dezembro, em São José dos Campos, Estado de São Paulo. A aeronave, que pousou na data de hoje nos EUA, após completar vôo de traslado, foi certificada recentemente pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), no Brasil, e pela Federal Aviation Administration (FAA) nos Estados Unidos.“Que dia emocionante! Foi para isto que trabalhamos desde maio de 2005, quando lançamos o Phenom 100”, disse Luís Carlos Affonso, Vice-Presidente Executivo da Embraer para o Mercado de Aviação Executiva. “É uma honra entregar o primeiro Phenom 100 para Jim e Betsy Frost, que estão conosco desde o primeiro dia, não somente como clientes, mas também como colaboradores de inestimável valor, integrando o conselho consultivo do programa.”James e Elizabeth Frost, os primeiros clientes de Phenom 100, residem em Houston, Texas, nos Estados Unidos, onde Elizabeth administra o negócio da família, nas áreas de imóveis e mineração, e James dirige projetos de novos negócios. James é piloto desde os 16 anos e Elizabeth, que começou a pilotar nas montanhas do Estado do Colorado, é uma Instrutora de Vôo Certificada com milhares de horas de vôo registradas nos últimos 15 anos.“O Phenom 100 é rápido, fácil e divertido de se pilotar. Voá-lo por ocasião do treinamento no Texas e no Brasil proporcionou-me grande satisfação em muitos anos”, afirmou Elizabeth Frost.

Fonte: agoravale.com.br

FORÇA AÉREA PORTUGUESA RETIROU HOMEM DOENTE NO ATLÂNTICO

Um homem de 80 anos foi retirado esta sexta-feira de madrugada de um paquete (barco), ao largo da costa portuguesa, devido a problemas de saúde, disse o porta-voz da Força Aérea.O alerta foi dado ao início da madrugada, tendo a Força Aérea enviado um helicóptero EH-101, da Base Aérea do Montijo, em auxílio do idoso, que se encontrava a bordo do paquete inglês «Balmoral».O idoso apresentava sinais de um acidente vascular cerebral, tendo o alerta sido transmitido às autoridades nacionais ainda ao largo do Cabo Espichel, explicou o tenente-coronel António Seabra.A aeronave alcançou o navio de cruzeiro por volta das 02:15 da manhã, a cerca de 280 quilómetros da costa, a Sudoeste do Porto, tendo içado para bordo o cidadão inglês, que foi transportado para o Hospital de Pedro Hispano.Durante o mês de Dezembro a Força Aérea efectuou várias operações de salvamento ao largo da costa portuguesa.No arquipélago da Madeira a Força Aérea também efectuou pelo menos quatro operações de socorro, no mês passado, com transporte de doentes em estado considerado grave, de acordo com as informações prestadas pelo tenente-coronel.
Fonte: IOL Notícias (Portugal)

NOVE MUÇULMANOS SÃO RETIRADOS DE UM VOO DOMÉSTICONOS EUA

Nove muçulmanos, incluindo três crianças, foram retirados de um voo doméstico nos Estados Unidos depois que outros dois passageiros os ouviram fazendo o que pensaram ser declarações suspeitas sobre segurança, segundo o jornal Washington Post.O grupo, entre os quais oito são cidadãos norte-americanos, estava em Washington, onde tomaria um voo da AirTran para Orlando para participar de um evento religioso. Todos acabaram recebendo permissão da Polícia Federal dos EUA (FBI) para viajar, de acordo com o Washington Post.A empresa aérea e o FBI caracterizaram o incidente como um desentendimento, mas, segundo relatos, a AirTran se recusou a reconduzir os passageiros ao voo e eles compraram bilhetes em outra companhia.Kashif Irfan, um dos muçulmanos, afirmou que seu irmão mais novo, Atif, e a esposa "estavam falando sobre segurança" quando foram ouvidos. "Meu irmão e a esposa estavam discutindo algum aspecto da segurança do aeroporto", disse Irfan ao Washington Post. "A única coisa que meu irmão disse foi 'uau, os aviões estão logo ao lado da minha janela'", acrescentou.Irfan, que estava viajando com a esposa, uma cunhada, um amigo e os três filhos - de sete, quatro e dois anos - afirmou que a ação foi tomada contra eles por causa de sua aparência. Todos são muçulmanos tradicionais - os homens usavam barba e as mulheres vestiam véus.Um porta-voz da empresa aérea, Tad Hutcheson, defendeu a atitude da AirTran. "Outras pessoas também os ouviram falando e entenderam mal. A situação fugiu do controle e todos tomaram precauções", declarou.O piloto adiou o voo e autoridades oficiais ordenaram que todos os 104 passageiros descessem do avião para revistá-los novamente antes de o voo partir para Orlando com duas horas de atraso e sem os nove muçulmanos.Ellen Howe, porta-voz da Administração de Segurança de Transportes dos EUA, afirmou que o piloto agiu adequadamente. As informações são da Dow Jones.
Fonte: AE

AEROPORTO DE ANGRA DOS REIS RECEBERÁ R$ 5 MILHÕES PARA AMPLIAÇÃO

A Feema já liberou a licença ambiental solicitada pela Secretaria de Transportes do Rio de Janeiro para obras de ampliação no aeroporto de Angra dos Reis. A pista atual com 950 metros de extensão será ampliada para 1.300 metros permitindo assim operações com aviões de até 50 lugares.O investimento previsto para as obras é de R$ 9 milhões e a estimativa do governo estadual é que as reformas estejam concluídas até julho.

Fonte: Mercado e Eventos -

ATRASOS LEVAM INDENIZAÇÃO DE R$ 5.000,00

Não importa o que originou o atraso: falha mecânica, fechamento do aeroporto por nevoeiro ou chuvas ou problemas com conexão. O passageiro vítima do atraso tem direito a indenização fixada em 150 OTNs nos vôos nacionais, valor superior a R$ 5 mil. É preciso, no entanto, ir a Justiça, que tem sido sensível ao consumidor e condenado as companhias a cumprir a legislação, efetuando o pagamento.Para vôos internacionais, há um imbroglio jurídico sobre o tipo de indenização, porque há diferenças entre os Tratados Internacionais, o Código Brasileiro de Aeronáutica e o Código de Defesa do Consumidor.Há decisões que instituem a indenização em 332 DES (Depósitos Especiais de Saque), que equivalem a aproximadamente R$ 1 mil. Outras mantêm 150 OTNs, mas há sentenças livres, que adotam os R$ 5 mil. Além disso, o cliente pode pleitear o gasto com hospedagem, alimentação e transporte.

Fonte: O Dia (RJ)

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...