sexta-feira, 30 de julho de 2010

AVIÁO PERDIDO FORÇA FECHAMENTO DEAEROPORTOS EM BUENOS AIRES



Os dois principais aeroportos internacionais da Argentina estão temporariamente fechados nesta sexta-feira devido a um avião perdido que sobrevoa a região, informaram os canais locais de televisão.

O avião de pequeno porte, com capacidade para seis pessoas, estava sendo guiado por funcionários aeroportuários por telefone via satélite para sua aterrissagem. Não estava claro quantas pessoas estão a bordo.

Os aeroportos internacionais de Ezeiza, localizado na região metropolitana de Buenos Aires, e o terminal Jorge Newbery, no centro da capital argentina, permaneciam fechados devido ao incidente.

fonte/Reuters/Terra
Enhanced by Zemanta

SINDICATO SE REÚNE COM A GOL PARA TRATAR DO PLR DE 2010, ESCALA DE VOO E OUTROS ASSUNTOS PARA A CLASSE









O SNA participou no dia 27 de julho de reunião com a empresa GOL. Um dos assuntos tratados foi o PLR de 2010. A empresa havia proposto iniciar as discussões sobre o PLR 2010 ainda no primeiro semestre deste ano.

Os sindicatos de aeronautas e aeroviários e a Fentac estiveram presentes em três reuniões e apresentaram diversas sugestões de ajustes na proposta apresentada. O texto final do acordo será encaminhado aos sindicatos até o dia 30 de julho. Depois de ser analisado, iremos publicar um boletim com todos os detalhamentos da proposta que, em seguida, será avaliado pelas assembleias específicas dos aeronautas e aeroviários da empresa.

Apesar dos esforços em fazer a discussão com antecedência, o Sindicato repudia a resistência da empresa em acatar a totalidades das sugestões apresentadas pelos trabalhadores, o que traria um conforto maior para atingirmos as metas.

Após a reunião sobre PLR, o SNA recuperou todos os itens que foram abordados na reunião emergencial realizada no último dia 12 de julho. Clique aqui para rever todos os itens.
http://aeronautas.org.br/informes/396-sna-se-reune-com-diretoria-da-vrg-gol

O atual diretor de gestão, Sr. Sommer, se mostrou empenhado na busca das soluções e antecipou aos presentes que alguns projetos estão sendo analisados e viabilizados para atender às reivindicações encaminhadas, mas ainda não existe prazo para implementação.
Com relação às escalas de voo, o Sindicato tomou conhecimento que, em agosto, serão confeccionadas manualmente, até que o programa adquirido da Luftansa seja adaptado e aprimorado pelos técnicos. Isso prova que, apesar de nove meses de estudos e testes, o programa falhou.
Ainda sobre o assunto, o SNA exigiu que a empresa tome providências imediatas com relação à continuidade de solicitações (pressões/coações) feitas pelos controladores/escaladores para que os aeronautas voem contrariando a regulamentação profissional e, em consequência, colocando em risco a segurança de voo, a saúde e a higiene do trabalhador.

Os representantes da empresa foram veementes em afirmar que, diferente do que está sendo divulgado, a empresa não está contratando comandantes e sim preparando definitivamente um quadro de carreira para todos os aeronautas. Foi afirmado também que, possivelmente em agosto de 2010, as escalas poderão ser copiadas através de impressoras que serão instaladas nos D.O.s.

As negociações não foram concluídas. Esperamos que a empresa se manifeste brevemente sobre os demais itens encaminhados, pois são 10 anos de espera, de colaboração e compreensão.

fonte/SindicatoNacionalDos Aeronautas

AEROPORTO DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE, RIO GRANDE DO NORTE = NOVA AVALIAÇÃO PODE RESOLVER DISPUTA JUDICIAL

O litígio judicial envolvendo o processo de desapropriação da área onde está sendo construído o aeroporto de São Gonçalo do Amarante já tem uma decisão judicial proferida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). O colegiado decidiu que, no caso envolvendo o ex-proprietário de 459 hectares de um total de 1.500 que estão sendo questionados judicialmente, o Tribunal de Justiça do estado designe a realização de uma nova avaliação do valor correspondente à área. A discussão agora é se a avaliação deve considerar o terreno como área rural ou como área de expansão urbana. Na prática, isso significa considerar o preço aferido na realização da desapropriação, em 1996, ou o seu atual valor de mercado.

A desapropriação da área é vital para a viabilidade da construção do aeroporto. O advogado Diógenes da Cunha Lima, representante do citado proprietário, afirma que o estado só detém atualmente a posse provisória da área desapropriada, podendo construir, mas não ceder o local a terceiros. O advogado observa que se o edital da concessão do aeroporto – previsto para setembro - for publicado antes do desfecho das desapropriações, novos embates judiciais poderão surgir.

O advogado explica que a área desapropriada para a construção do aeroporto era originalmente um loteamento com 292 lotes, medindo 2.000 hectares, dos quais 88 lotes, equivalentes a 1.500 hectares e pertencentes a seis proprietários, ainda estão com a desapropriação pendente. “O problema básico é que o perito designado pelo juízo acolheu uma avaliação feita pela Aeronáutica, com valores muito baixos. Eles consideraram um terreno loteável, de zona de expansão urbana, como uma terra nua, chegando a apenas 10% ou 30% o seu valor real”.

O Estado e seis ex-proprietários divergem sobre a avaliação do valor do terreno.“Ninguém tem o interesse em atrasar as obras do aeroporto, mas a Constituição assegura a prévia e justa indenização em dinheiro em caso de desapropriações. Não houve justiça na indenização”.

Em 2005, uma decisão do TJ reformou parcialmente a decisão de primeira instância sobre os valores devidos ao ex-proprietário da área, determinando à época o pagamento de R$ 3,48 milhões, também contestados.

Para Diógenes da Cunha Lima, a decisão do STJ significa a anulação das avaliações anteriores e a consideração do atual valor de mercado. Ele argumenta que na construção de outros aeroportos, os valores das desapropriações equivalem a 10% do valor da obra. “Aqui querem fazer por 1%”.

Diógenes revela a possibilidade de um acordo para encerrar a questão. “80% do valor  considerado correto por uma nova avaliação resolveria a questão para todos os seis proprietários”. R$ 20 milhões seria a cifra estimada.

Posse provisória seria suficiente para concessão

Para o ex-procurador geral de Justiça, Francisco Sales, a nova avaliação da área desapropriada deve levar em consideração os valores aferidos à época da avaliação. Ele defende também que a posse provisória é suficiente para garantir a concessão do aeroporto. Sales atuou como representante do estado durante parte da tramitação do processo.

“A propriedade era eminentemente rural, estando, inclusive, registrada no Incra. Essa questão foi superada pelo STJ, onde revertemos a decisão de que a área era de expansão urbana. Para o STJ o preço deve ser o de 1996”. A determinação para a realização de uma nova avaliação seria decorrente das disparidades apresentadas entre as avaliações anteriores.

Francisco Sales defende que a posse provisória é suficiente para garantir a desapropriação do aeroporto. “O estado detém a posse definitiva de 60% da área e já indenizou 90% dos antigos proprietários. Essa desapropriação só será revertida se o aeroporto não vier a ser construído. Só assim os antigos proprietários poderão requerer judicialmente a sua reversão”. Ele cita o exemplo da barragem Armando Ribeiro Gonçalves, onde cerca de 500 ex-proprietários ainda não receberam suas indenizações.

Outra garantia, segundo o procurador, é que os valores de indenização determinados pela justiça já foram depositados pelo estado e parcialmente recebidos pelos seis proprietários litigantes. “Ao contestar a indenização, os proprietários podem levantar até 80% do valor depositado. Se o preço da avaliação for mantido, não haverá embargos, pois o dinheiro já está garantido”.

Sales diz ainda que a Procuradoria Geral do Estado contesta os valores levantados pelo cliente de Diógenes da Cunha Lima. “Ele alegou que deveria receber a mais e a justiça aceitou isso, mas contestamos, porque ele  levantou os 80% duas vezes, o que é indevido”.
Enhanced by Zemanta

QUEDA DE HELICÓPTEO NO RIO DA PRATA DEIXA 1 DESAPARECIDO



 foto do Advogado Daniel Ferrere
foto do helicóptero de resgate da FAU, Bell UH-1H.

Um homem sobreviveu e outro está desaparecido, depois que o helicóptero na qual viajavam caiu nesta quinta-feira no Rio da Prata, a oeste de Montevidéu, informaram fontes policiais. O helicóptero caiu nas águas do Rio da Prata na altura do departamento uruguaio de San José, em torno das 10h30 locais desta quinta, por causas ainda não determinadas.

O aparelho saiu do Aeroporto Internacional de Carrasco, próximo a Montevidéu, e se dirigia para Buenos Aires com dois ocupantes. O piloto saiu nadando da aeronave e chegou à margem, de onde pôde alertar as autoridades sobre o acidente, enquanto o passageiro que levava é procurado por soldados da Força Aérea do país.

Segundo a imprensa uruguaia, o desaparecido poderia ser o conhecido advogado uruguaio Daniel Ferrere, mas as fontes consultadas pela Efe não puderam confirmar a informação.

fonte/TerraBrasil/foto?lA Republica

Enhanced by Zemanta

VOOS DA PANTANAL DE MARAINGÁ PARA SÃO PAULO SEGUIRÃO PARA GUARULHOS

Maringa in BrazilImage via Wikipedia

Os voos da Pantanal Linhas Aéreas que partem de Maringá com destino a São Paulo passarão a aterrissar no Aeroporto de Guarulhos a partir de 23 de agosto.

Serão quatro voos diários: um que parte de São Paulo/Guarulhos às 11h50 e chega a Maringá às 13h25, e outro que parte às 19h35 de SP e chega a Maringá às 21h20.

De Maringá, o voo é às 5 horas com chegada às 06h35 em São Paulo/Guarulhos, e também às 13h35, com chegada em São Paulo/Guarulhos às 15h15

A empresa ampliou sua malha e, dos atuais seis destinos atendidos, passará a atender 15 cidades brasileiras a partir do dia 23 de agosto. A nova malha terá 44 voos, sendo que 21 deles serão operados a partir do aeroporto de Congonhas, outros 21 de Guarulhos, ambos em São Paulo, e dois de Brasília.

Além de Maringá, as cidades de Bauru, Araçatuba, Marília, Presidente Prudente e São José do Rio Preto, no Estado de São Paulo, e Juiz de Fora, em Minas Gerais, também terão voos para o aeroporto de Guarulhos.

Outras oito cidades terão voos operados para Congonhas: Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Rio de Janeiro/Galeão (RJ), Belo Horizonte/Confins (MG), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Salvador (BA), e Bauru (SP).

Os passageiros que precisarem se deslocar entre os aeroportos de São Paulo poderão utilizar gratuitamente, tanto na ida quanto na volta, a linha de ônibus da TAM Linhas Aéreas que liga os aeroportos de Congonhas e de Guarulhos. Com funcionamento nos sete dias da semana, no sentido Congonhas-Guarulhos, os ônibus partem em intervalos de uma hora, a partir das 05h00 da manhã até 01h00 da madrugada. No sentido inverso, os veículos partem de Guarulhos em intervalos de meia hora, a partir das 06h30 até 01h30 da madrugada.





fonte/ODiario.com
Enhanced by Zemanta

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...