quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

AVIÃO DA TAM RETORNA PARA GUARULHOS APÓS GRANIZO EM ROTA




Um Airbus A319 da TAM, realizando o voo JJ3793 no dia 24 de fevereiro retornou ao Aeroporto de Guarulhos após sofrer avarias no cone do nariz e no windshield.

A aeronave decolou às 16:07 de Guarulhos para Joinville e ao cruzar uma área de mal tempo foi atingida por forte chuva de granizo, com danos no Airbus a tripulação resolveu voltar para o aeroporto de Guarulhos onde pousou com segurança às 17:07.

fonte/foto/ASN/Facebook/VoandoBaixoBrasil 

AVIÃO ATOLA COM PASSAGEIROS EM JORDÃO, ACRE

Avião atolou em pista de pouso de Jordão (AC) (Foto: Rosenir Arcenio/Arquivo Pessoal)Avião atolou em pista de pouso de Jordão (AC) (Foto: Rosenir Arcenio/Arquivo Pessoal)
 
Uma aeronave de pequeno porte, que fazia o transporte de passageiros para o município acreano de JORDÃO, distante cerca de 600 km da capital Rio Branco, atolou no momento em que pousava na pista de pouso do aeródromo da cidade e precisou ser empurrado . O caso ocorreu nesta terça-feira (24) e ninguém ficou ferido.
 
De acordo com o professor Rosenir Arcenio, de 35 anos, que estava no local no momento do incidente, o avião havia partido de Rio Branco para o Jordão.  "No momento do pouso ocorreu esse problema. A situação foi resolvida com a ajuda de populares e de funcionários da Prefeitura de Jordão que estavam presentes", explica.

Arcenio diz ainda que levou cerca de 1h30 para que conseguissem desatolar a aeronave, que depois voou para Tarauacá, voltou para Jordão e depois seguiu para Rio Branco.

Avião atolou em pista de pouso de Jordão (AC) (Foto: Rosenir Arcenio/Arquivo Pessoal)Avião atolou em pista de pouso de Jordão (AC) (Foto: Rosenir Arcenio/Arquivo Pessoal)

Ao G1, o Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre) informou que já está em execução um trabalho de recuperação das pistas dos aeródromos dos municípios acreanos isolados, uma lista que além do Jordão inclui Marechal Thaumaturgo, Porto Walter e Santa Rosa do Purus.

Segundo o Deracre a pista de Jordão está sendo realizada em parceria com a Prefeitura que disponibiliza a mão de obra, enquanto o governo envia os insumos. No entanto, por causa do período de chuvas na região, o trabalho estaria sofrendo atrasos.

Essa não é a primeira vez que uma aeronave atola na pista de Jordão. Em 2013, um outro avião precisou ser empurrado depois de atolar no local.

fonte/foto/G1/RosenirArcenio

AERONAVE DE TREINAMENTO FAZ POUSO FORÇADO NA PISTA DO JOCKEY CLUB


Aeronave de treinamento faz pouso forçado na pista do Jockey Club Carol Strussmann/Jockey Club
Foto: Carol Strussmann / Jockey Club
 
Um avião do Aeroclube de Eldorado do Sul fez um pouso forçado na tarde desta quarta-feira no Jockey Clube de Porto Alegre. De acordo com responsáveis do Aeroclube, a aeronave iria de Torres a Eldorado quando houve uma pane mecânica. Instrutor e aluno estavam próximos da pista do hipódromo e decidiram pousar. Ninguém se feriu.

Ainda segundo o Aeroclube, todos os procedimentos padrões para pouso foram seguidos, e a manobra foi "realizada com tranquilidade". O caso é tratado como incidente. A perícia está analisando a aeronave, que deve ser retirada da pista ainda nesta tarde. 

fonte/foto/ZeroHora

Dados da aeronave via RAB


MATRÍCULA: PTJJM
 
 
Proprietário:
AEROCLUBE DE ELDORADO DO SUL
CPF/CGC:

Operador:
AEROCLUBE DE ELDORADO DO SUL
CPF/CGC:

 
Fabricante:
PIPER AIRCRAFT
Modelo:
PA-28-140
Número de Série:
28-7325655
Tipo ICAO :
P28A
Tipo de Habilitação para Pilotos:
MNTE
Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 1 MOTOR CONVENCIONAL
Peso Máximo de Decolagem:
975 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
001


Categoria de Registro:
PRIVADA INSTRUCAO
Número dos Certificados (CM - CA):
7107
Situação no RAB:

Data da Compra/Transferência:
151092


Data de Validade do CA:
09/04/16
Data de Validade da IAM:
150415
Situação de Aeronavegabilidade:
Normal
Motivo(s):

Consulta realizada em: 25/02/2015 17:56:14

CARLINHOS BUSCA APOIO PARA DINAMIZAR AEROPORTO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS


Saguão do Aeroporto de São José após obra de ampliação. Foto: Claudio Vieira Saguão do Aeroporto de São José após obra de ampliação. Foto: Claudio Vieira


Discutir a situação do aeroporto de São José, ocioso desde a saída da Azul do terminal em dezembro último, esteve na lista de prioridades do prefeito Carlinhos Almeida (PT) em Brasília.
Ele reassume o comando da cidade hoje, após se reunir com ministros e participar da cerimônia de posse da presidente da Caixa, Miriam Belchior.

O encontro anteontem com o ministro da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha, foi uma nova tentativa de atrair companhias aéreas para o aeroporto, que hoje só recebe voos particulares.
Embora tenha sido modernizado e ampliado, com investimentos na ordem de R$ 16,6 milhões, o aeroporto perdeu a única companhia que operava no local.

A Azul encerrou seus voos na cidade em 20 de dezembro último.

Hoje, o ministro Padilha se reúne com prefeitos de Santa Catarina para discutir a situação de seis aeroportos do estado.

Iniciativa. Empresários da região elogiaram a iniciativa do governo Carlinhos, mas destacaram que este deve ser apenas o início de uma batalha para atrair novas companhias aéreas para o terminal de São José.

“Que seja um start para um elenco de ações necessárias. Outras medidas são importantes. Mas esses encontros são interessantes, porque o governo federal comanda a Anac [Agência Nacional de Aviação Civil] e pode fazer algo para ajudar”, afirmou Felipe Cury, presidente da ACI (Associação Comercial e Industrial) de São José dos Campos.

O diretor da regional do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) em São José, Almir Fernandes, aponta para a necessidade de incentivo às empresas.
“As companhias precisam ter incentivos para operarem em aeroportos menores. No início, os voos irão operar com menos passageiros”, disse Almir.

“Mas, a partir do momento em que são oferecidas vantagens aos usuários, com melhores ofertas de horários e preços, ele deixará de ir a Guarulhos ou a Campinas. Demanda, nossa região tem”, completou.

Números. Comparando os dados de 2013 e 2014, o número de pousos e decolagens em São José caiu de 16.133 para 14.990. Já a queda de passageiros foi ainda maior: enquanto passaram 160.229 pessoas no terminal em 2013, a frequência despencou para 85.648 no ano passado. Inclusive, foi esse um dos argumentos para a saída da Azul do local.
“Não dá para ter oferta de voo para o Rio de Janeiro só às 6h. O empresário precisa se deslocar para Brasília, por exemplo”, disse Felipe Cury.

Investimento
O terminal foi modernizado após obra que teve investimentos de R$ 16,6 milhões

Potencial
Mesmo fazendo parte do programa de incentivo à aviação regional do governo federal, o terminal ainda não mostrou seu potencial: 2015 começou sem operação de companhias aéreas no local

Pousos e decolagens
Comparando 2013 e 2014, o número de pousos e decolagens caiu de 16.133 para 14.990

Passageiros
Já a queda de passageiros foi ainda maior: enquanto passaram 160.229 pessoas no terminal em 2013, a frequência despencou para 85.648 no ano passado. Esse foi um dos argumentos para a saída da Azul



Terminal registra aumento nas exportações

São José dos Campos

O aeroporto de São José dos Campos registrou a movimentação de 106 toneladas de carga em janeiro deste ano, segundo Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária).
No mesmo período do ano passado, foram 103 toneladas.
A diferença está no volume de importação e exportação.
Enquanto foram importadas 86 toneladas em janeiro de 2014, o primeiro mês deste ano registrou a importação de um total de 55 toneladas.
Em contrapartida, houve aumento no volume de exportação. De 17 toneladas em janeiro de 2014, subiu para 50,3 em janeiro deste ano.

Obras. O investimento de R$ 16,6 milhões contemplou a modernização e ampliação do terminal de 800 metros quadrados para cerca de 5.800 metros quadrados.
Com a saída da Azul, o que restou foi um terminal com potencialidade estratégica por sua localização privilegiada, entre as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

fonte/foto/Ovale

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...