DUELO AÉREO ENTRE SUKHOI SU-30M RUSSOS E F-15 ISRAELITAS

VEDay70_021_AndreGarcez-1024x683_s

Seis caças multi-missão russos Sukhoi SU-30 SM colocaram em fuga quatro caças israelitas McDonnel Douglas F-15 ao largo das costas da Síria, revelou o website noticioso LiveLeak. Há meses, que os aparelhos israelitas sobrevoam o espaço aéreo sírio e, particularmente, a base aeronaval de Lattaquié, cabeça de proa das forças russas na Síria. Os aparelhos israelitas seguem geralmente um plano de voo complexo, fazendo a aproximação a Lattaquié a partir do mar. Na noite de 1 para 2 de Outubro de 2015, seis Sukhoi SU-30 SM russos descolaram da base aérea síria de Hmimim em direcção a Chipre antes de interceptar em posição de ataque os quatro caças israelitas F-15.

Surpreendidos por uma situação tão inesperada e provavelmente não preparada de combate aéreo com um dos melhores caças polivalentes russos, os pilotos israelitas bateram rapidamente em retirada para sul, sobrevoando a grande velocidade o Líbano. O exército libanês anunciou oficialmente às 23h13 (hora local) que quatro “aparelhos inimigos” tinham entrado no espaço aéreo do Líbano. Este “incidente” entre aviões de combate russos e israelitas deixou estupefacto o comando da força aérea israelita, ao estimar que um eventual combate aéreo entre os F-15 israelitas e os SU-30 russos teria acabado com a destruição dos quatro aparelhos israelitas.

Israel protestou junto de Moscovo mas os russos exigiram explicações sobre a presença de aviões de combate israelitas em pleno espaço aéreo sírio. Este incidente indica que a protecção do espaço aéreo sírio está, a partir de agora, sob a protecção da força aérea russa, o que provoca um ranger de dentes em Washington. O incidente foi silenciado pelas grandes agências noticiosas mas as ligações políticas e mediáticas de Israel nos Estados Unidos, na Europa e no mundo árabe vão redobrar os esforços para diabolizar o apoio russo ao Governo sírio.

fonte/foto/NewsAvia

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas