segunda-feira, 12 de agosto de 2013

SENADO RETOMA DEBATE SOBRE COMPRA DE CAÇAS


Mirage da Força Aérea Brasileira. Foto: Divulgação  Foto: Divulgação

O Senado Federal promove na terça-feira novo debate sobre o F-X2, programa de compra de 36 caças de última geração para a FAB (Força Aérea Brasileira).

A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional convocou o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro-do-ar, Juniti Saito, para o debate.

O assunto volta ao cenário político no momento em que a Aeronáutica decidiu desativar em dezembro os 12 Mirage 2000 do 1.º Grupo de Defesa Aérea, sem que o governo tenha decidido o processo F-X2.

Durante visita a São José dos Campos anteontem, o brigadeiro Saito confirmou a desativação da frota dos Mirage. As aeronaves já atingiram o ápice da vida e agora caminham para que os especialistas chamam de fadiga, o que não permitirá mais que os aviões saiam do solo.

“Vamos conversar com os senadores. Temos um programa sério de reposição de caças. O nosso estudo já foi feito e está com a presidente Dilma Rousseff (PT), a quem cabe a decisão final”, afirmou o brigadeiro.

Ele se diz esperançoso e acredita que poderá haver novidades em breve. “Quem sabe até o final deste ano”, disse.

Saito, no entanto, evitou dar detalhes a respeito e prefere aguardar pela decisão do Palácio do Planalto.

Disputa. A etapa final da disputa pela compra dos caças e transferência de tecnologia envolve a norte-americana Boeing, com o modelo F-18 Super Hornet, a francesa Dassault, com o Rafale, e a sueca Gripen, com o Gripen NG.

O contrato, que envolve também o fornecimento de equipamentos, peças e serviços pode atingir até US$ 6,5 bilhões.

Para Expedito Bastos, especialista em assuntos militares da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG) o atraso na definição do F-X2 já virou uma novela, “É impressionante. O programa se arrasta desde o governo FHC (Fernando Henrique Cardoso). É lamentável.”
Na avaliação do especialista, a Aeronáutica corre o risco de “ficar sucateada”.
Segundo Expedito, pela demora na definição, não está descartada a possibilidade de o governo criar o F-X3.

Cooperação. As três concorrentes do programa já firmaram parcerias com o cluster aeroespacial de São José dos Campos.

Periodicamente uma ou outra empresa promove encontros com possíveis futuros parceiros para o programa.

O que é considerado certo é que, independente do modelo de caça militar que seja selecionado, a Embraer estará presente no programa como empresa parceira.

Programa se arrasta desde 1996
São José dos Campos
O programa F-X2 surgiu em 1996, no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).
À época, pela primeira vez, a presidência da República recebeu um estudo da FAB (Força Aérea Brasileira) que mostrava a necessidade de renovação da frota de caças.
Nascia o programa F-X, que acabou não avançando.
Em 2008, a Aeronáutica lançou a versão do programa F-X2, ainda em tramitação.
Em setembro de 2009, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), durante visita do presidente francês ao Brasil, Nicolas Sarkozy, anunciou que a França seria a fornecedora dos caças, com o modelo Rafale, da Dassault.
No entanto, o anúncio do presidente provocou mal estar e intenso lobby e, meses depois, não se concretizou.
Desde então, o governo empurra o programa, sem tomar uma definição sobre o reaparelhamento da FAB.

Novela
O programa de renovação da frota de caças da FAB teve início em 1996, na gestão do presidente Fernando Henrique Cardoso

Necessidade
Aeronáutica argumenta que é preciso modernizar a frota de caças em razão do envelhecimento dos jatos em atividade

Mirage
No final deste ano, a FAB vai aposentar a frota de 12 Mirage 2000

Decisão
A Aeronáutica já definiu sua opção (não revelada publicamente) e o relatório está no Palácio do Planalto, para decisão presidencial.

fonte/OVale

Nenhum comentário:

EM HOMENAGEM AOS 48 ANOS DA EMBRAER, PILOTOS FAZEM VOO COM TRAÇADO EM FORMA DO LOGOTIPO DA EMPRESA NOS EUA

No aniversário de 48 anos da Embraer, pilotos que faziam um voo teste nos Estados Unidos fizeram uma homenagem traçando no céu a logom...