Pular para o conteúdo principal

BRASIL CONCLUI NEGOCIAÇÃO PARA COMPRA DE 36 CAÇAS PARA FAB

Caça Gripen NG, que venceu concorrência internacional para reequipar a FAB. Foto: Arquivo Caça Gripen NG, que venceu concorrência internacional para reequipar a FAB. Foto: Arquivo
Governo federal firma acordo de financiamento e finaliza aquisição de aeronaves Gripen, da Suécia

Depois de 14 anos, o Brasil concluiu a negociação da compra de 36 caças para a FAB (Força Aérea Brasileira). Ontem, foi assinado em Londres o contrato de financiamento para aquisição das aeronaves Gripen NG, da Suécia. No mês de julho deste ano, foi acertado entre os governos a taxa de juros anuais de 2,19% – inicialmente, o índice defendido pelos suecos era de 2,54%. 
 
De acordo com o Ministério da Defesa, a diferença representa uma economia de R$ 600 milhões, quantia modesta diante do valor total da compra (aproximadamente US$ 4,5 bilhões).

 
No início deste mês, o Senado aprovou o contrato de crédito entre o Ministério da Defesa e a SEK (agência de promoção de exportações do país escandinavo) para financiar o projeto FX-2, de aquisição dos caças. A conclusão dessa etapa ocorreu na embaixada brasileira em Londres – as regras do financiamento seguem a legislação do Reino Unido.

 
Para o ministro da Defesa, Jaques Wagne, o projeto vai “garantir a soberania nacional do espaço aéreo brasileiro”.

 
A previsão é que o primeiro caça seja entregue em 2019, e o último, em 2024. Do total de 36 unidades, 15 serão produzidas no Brasil. A expectativa é que, com a transferência de tecnologia, o país passe a ser fornecedor de aeronaves de combate.

Sem risco. A compra dos caças, apesar da crise econômica, não esteve sob risco. A possibilidade era aventada por executivos suecos, mas prevaleceu a pressão do governo e o argumento de que os valores envolvidos com a diferença nas taxas era baixa.

 
Se houvesse revés, contudo, para o Planalto o desgaste internacional seria enorme.
Pilotos brasileiros treinam com o Gripen na Suécia, e a Saab já está trabalhando com Embraer e outras empresas para capacitar a indústria nacional a fornecer peças e, no futuro, montar o caça no Brasil. 

 
O último lote de aeronaves deverá sair, em 2024, da fábrica da Embraer. Havia a expectativa do aluguel temporário de modelos anteriores do Gripen, para adaptação dos pilotos brasileiros e para melhorar a defesa do espaço do Brasil central, hoje nas mãos de antigos caças F-5 modernizados. Mas a crise econômica praticamente enterrou essa possibilidade, levando o foco para a compra dos aviões em si. 

 
O programa F-X é estratégico para a região, pois a transferência tecnológica se dará principalmente com a cadeia produtiva aeronáutica, liderada pela Embraer, com sede em São José dos Campos.


fonte/foto/OVale

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA