Pular para o conteúdo principal

COM FIM DA ADESÃO AO PDV, EMBRAER PREPARA CORTES


Embraer
A Embraer encerrou ontem a adesão ao primeiro PDV (Plano de Demissões Voluntárias) da companhia desde que a empresa foi privatizada, em 1994. Os trabalhadores tiveram 23 dias para se cadastrar no programa, que foi aberto em 23 de agosto. Não haverá prorrogação do prazo. A Embraer não informou quantos aderiram.

A fabricante vai analisar os pedidos e definir aqueles que serão efetivados. A análise vai até 23 de setembro. As demissões começarão na primeira semana de outubro. A Embraer vai pagar indenização de 40% do salário nominal por ano trabalhado na empresa para cada empregado desligado pelo PDV, além das verbas rescisórias.

Será garantido o pagamento mínimo de dois salários nominais. O funcionário demitido terá um salário inteiro de indenização para cada dois anos e meio de trabalho. O valor vai ser isento de impostos. A medida pretende economizar US$ 200 milhões (cerca de R$ 650 milhões) por ano e inclui seis meses de assistência médica e odontológica e orientação para recolocação ou aposentadoria.

Por meio da assessoria de imprensa, a Embraer informou que todas as inscrições serão avaliadas pela empresa, que considerará “o atendimento aos critérios de elegibilidade e a análise, feita pela área, quanto ao possível impacto do desligamento”.

Ou seja, empregados que tenham “função de conhecimento crítico” ou que estejam em postos ou projetos estratégicos poderão ter o pedido rejeitado, caso tenham aderido ao PDV. “Os inscritos serão informados sobre a aceitação da adesão até 23 de setembro”, acrescentou a fabricante.

Protesto. Contrário ao PDV, o Sindicato dos Metalúrgicos enviou representantes na última terça-feira a Brasília para entregar carta ao Ministério do Trabalho e à Casa Civil.
O documento critica as demissões na Embraer. Segundo o vice-presidente Herbert Claros, a empresa “recebe auxílio do governo e agora tem que garantir o emprego, como contrapartida”.

fonte/foto/OVale

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA