QUEDA DE HELICÓPTERO EM ANGOLA

heli-d2-eys-tonymangueira-900px

Um helicóptero pertencente à empresa Heli Malongo caiu no mar na tarde desta segunda-feira, dia 26 de setembro, quando realizava um voo de transporte de trabalhadores entre a base de Malongo e a plataforma de Tômbwa-Landana, no mar de Cabinda, em Angola. Segundo noticia nesta terça-feira, dia 27, a imprensa angolana, todos os seis ocupantes morreram e já foram encontrados quatro corpos.

O jornal digital ‘Rede Angola’ refere que o piloto é um cidadão sul-africano, cujo corpo não foi ainda encontrado. O outro ocupante, um cidadão expatriado, também não foi encontrado. Os quatro corpos recolhidos pertencem a cidadãos angolanos que trabalhavam para uma empresa que presta serviço na plataforma.

Logo após a queda do aparelho, que desapareceu de forma abrupta dos radares de controlo aéreo, estiveram empenhadas nas operações de busca e resgate 19 embarcações e três helicópteros. As operações foram retomadas na manhã desta terça-feira, com vista à localização e recolha dos dois corpos ainda anão encontrados.

A ‘Rede Angola’ cita a Televisão Pública de Angola (TPA) refere que no local do acidente as condições atmosféricas eram desfavoráveis.

O helicóptero, um Bell 403, matrícula D2-EYS, pertencia à empresa angolana Heli Malongo, e estava ao serviço da Cabinda Gulf Oil Company, uma subsidiária da petrolífera norte-americana Chevron, concessionária de explorações petrolíferas na zona de Cabinda. Foi construído em 2007.
Entretanto a companhia para quem o helicóptero voava distribuiu um comunicado em que confirma o infeliz acontecimento e refere que continuam em curso as operações para resgate dos dois corpos, do piloto, e de um funcionário da companhia petrolífera.

fonte/NewsAvia/foto/ Tony Mangueira Fernandes

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas