Pular para o conteúdo principal

JUSTIÇA DO TRABALHO VAI LIBERAR R$ 70 MILHÕES PARA EX-TRABALHADORES DA VASP



Leiloada, avião da Vasp continua no Aeroporto de São Luís (Foto: Biné Morais / O Estado) 
Avião da Vasp no Aeroporto de São Luís (Foto: Biné Morais / O Estado)
 
A Justiça do Trabalho vai distribuir R$ 70 milhões para cerca de 1.900 ex-funcionários da companhia aérea Vasp, falida desde 2008 e considerada a maior devedora trabalhista do país. O pagamento será liberado nesta segunda-feira (19), durante a 6ª Semana Nacional de Execução Trabalhista, promovida pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT).

De acordo com o Tribunal Superior do Trabalho (TST), os trabalhadores foram dispensados sem receber as verbas rescisórias e ainda contavam com anos de atraso no recolhimento do FGTS. Para pagar os trabalhadores, em 2016, o empresário Wagner Canhedo, ex-controlador da Vasp, e seus filhos tiveram imóveis e outros bens penhorados pela Justiça do Trabalho.

Segundo o TST, foram apurados R$ 320 milhões em bens. "Cabe aos TRTs [tribunais regionais] intimar os trabalhadores para retirar os alvarás de pagamento."

Falência
A Vasp entrou em processo de recuperação judicial em 2005 e, em setembro de 2008, teve a sua falência decretada. Na época, estimativas apontavam que a dívida da companhia oscilava entre R$ 3,5 bilhões e R$ 5 bilhões.

Em 2012, o ex-presidente da Vasp, Wagner Canhedo, foi condenado pela Justiça Federal de São Paulo a oito anos, oito meses e 17 dias de prisão por crime de apropriação indébita de contribuição previdenciária, mas obteve o direito de recorrer em liberdade.

Em 2013, Canhedo também foi condenado pela Justiça de Santa Catarina por fraude fiscal, mas foi solto após pagamento da dívida com o estado.

fonte/foto/G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA