Pular para o conteúdo principal

SUPERJET 100 ENTRA NOS CÉUS DA AMÉRICA LATINA




Sukhoi Superjet 100, Mexico

RIA Novosti

O projeto russo Superjet 100 está compensando uma série de perdas de prestígio causadas por acidentes aéreos com esta aeronave. O aperfeiçoamento de alguns blocos e agregados veio aumentar a sua competitividade em mercados externos. A companhia aérea mexicana Interjet pretende comprar 20 engenhos desta série até ao fim de 2014.

De acordo com o presidente da companhia, José Alvarez, os investimentos para a aquisição irão superar 1 bilhão de dólares. O contrato será implementado mediante créditos bancários concedidos pela Itália, França e a Rússia. Os primeiros lotes serão fornecidos já em maio de 2013. O último avião será entregue ao México em dezembro de 2014.
O aumento do parque de aviões da Interjet vem abrindo excelentes perspetivas perante a companhia aérea mexicana. A aquisição de novos Superjet tornará possível a criação de 80 rotas tanto internas como externas. Planeja-se, por exemplo, abrir novas rotas com destino aos EUA e à Colômbia.
Trata-se de um projeto muito interessante para ambas as partes, afirma em entrevista à Voz da Rússia Oleg Panteleev, diretor do Serviço Analítico da agência Aviaport.

“A companhia mexicana, em vias de crescimento, precisa de uma aeronave desse tipo. O novo avião convém-lhe pelas características apresentadas pela empresa fabricante. Há que referir ainda dois aspetos essenciais: os prazos de entrega, que devem ser respeitados na íntegra, e a segurança do avião, de acordo com as especificações indicadas pela empresa produtora”.

Deste modo, o Superjet 100 irá substituir as aeronaves A320 por motivos econômicos: os aviões russos consomem menos 15% do combustível que os concorrentes. Embora o México não desista de produtos do consórcio Airbus, os engenhos russos preencherão uma lacuna existente no mercado mexicano, por serem mais adaptados para o uso em zonas montanhosas com elevadas temperaturas e em rotas aéreas superiores a 1000 km de extensão. A direção da Interjet espera contar com a elevada intensidade de voos que os aviões russos poderão suportar.

Da cooperação com o México dependerá ainda o futuro destino do avião russo no mercado internacional. Como se sabe, uma série de acidentes levou à correção dos planos de alguns potenciais consumidores. Mas os especialistas estão convencidos de que o novo engenho será capaz de superar este período difícil, podendo atrair a atenção de muitos clientes, frisou o diretor-geral da Aliança de Tecnologias Aéreas, Viktor Pryadka.

“O avião será útil para outras companhias, se forem realizados oportunamente os aperfeiçoamentos necessários. Devido aos motores econômicos e aos componentes importados, o Superjet será capaz de fazer concorrência nos mercados do México e de alguns outros países”.
Se atual projeto for um sucesso, os novos contratos serão concluídos já em breve. Apesar de o mercado estar saturado, o avião russo não tem muitos concorrentes e continua no foco das atenções de países do sudeste asiático. Mas nessa zona, muita coisa dependerá da política de marketing da empresa Sukhoi. Os especialistas farão tudo para que o projeto seja bem-sucedido.

fonte/VozDaRussia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA