Pular para o conteúdo principal

JATOS DA EMBRAER GANHAM SEGUNDA GERAÇÃO

Nove anos após ter entrado em operação, os jatos da Embraer para a aviação comercial entre 70 e 120 assentos vão ganhar uma segunda geração de aeronaves, que deve garantir a permanência da família no portfólio da empresa pelo menos por mais 20 anos.

O lançamento oficial do projeto ocorrerá ainda este ano, mas sem data prevista.

Existe expectativa de que a companhia anuncie o lançamento durante a Paris Air Show, em Le Bourget, a maior e mais importante feira mundial de aviação, que será realizada em junho.

A previsão é que a nova geração de jatos comerciais da companhia entre em operação a partir de 2018.

Modernização.
Sucesso de vendas, os EJets 170/190 vão passar por modernização tecnológica, chamada de remotorização.
A Embraer já selecionou as empresas que vão modernizar a família para a segunda geração de aviões.
Os novos jatos serão equipados com motores Pratt & Whitney e sistemas aviôni-cos da Honeywell.
Os atuais voam com motores GE. A UTC Aerospace Systems fornecerá o sistema de geração e distribuição elétrica, rodas e freios de carbono, e a Unidade de Potência Auxiliar (APU) da Pratt & Whitney.
Segundo a Embraer, os motores de última geração resultarão em melhorias de dois dígitos no consumo de combustível, manutenção e ruídos externos.

Vendas.
Desde o lançamento dos EJets, em 2004, a Embraer já comercializou 1.136 aeronaves da família, segundo informações da empresa.
Já foram entregues 925 jatos e a companhia possui uma carteira firme de encomendas de 211 unidades.
O Embraer 190 é o modelo mais vendido, com um total de 556 encomendas firmes e 264 opções. Foram feitas 459 entregas e a carteira tem 97 pedidos firmes, segundo o balanço financeiro do primeiro trimestre da empresa, divulgado no dia 29 de abril.


Acima, os aviões 170 e 190, sucessos de vendas da Embraer



Empresa volta a fechar bons negócios Após amargar um período de três anos de baixas vendas por causa da crise econômica mundial, a Embraer voltou a fechar bons negócios este ano na aviação comercial.
O reaquecimento do mercado aeronáutico proporcionou à empresa retomar as vendas para os Estados Unidos, principal destino da suas aeronaves para a aviação comercial.
O modelo Emb raer 175 é o destaque. As aéreas norte-americanas estão renovando a sua frota de jatos de 50 assentos para modelos de 70 a 80.
No começo do ano, a empresa anunciou a venda de 47 jatos desse modelo para a Republic Airways com opção para a compra de mais 47 unidades, negócio que pode atingir US$ 4 bilhões.
Para a America Airlines, foram vendidos 30 jatos 175 com opção para mais 40.

Lucro da empresa tem queda de 67%
A Embraer registrou recuo de 67% no lucro líquido apurado no primeiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado. A empresa registrou lucro de R$ 61,7 milhões ante R$ 187,6 milhões no período comparado. A companhia faturou no primeiro trimestre R$ 2,156 bilhões. As entregas também foram menores em relação a 2012
.

AVIAÇÃO COMERCIAL

Participação: O segmento da aviação comercial ainda é o carro-chefe do faturamento da Embraer
Percentual:  No ano passado, a aviação comercial foi responsável por 61% do total do faturamento da companhia
Trimestre: No primeiro trimestre deste ano, o segmento respondeu por 59% da receita
Jato 170: A Embraer registra 193 pedidos firmes do modelo e 27 opções de compra. Foram entregues 187 aeronaves. Restam 9 pedidos firmes
Jato 175: A empresa registra 245 pedidos firmes e 313 opções. Foram entregues 165 aeronaves. Restam 80 para entrega
Jato 190: Estrela da família, a companhia registra 556 pedidos firmes e 264 opções de compra. As entregas somam 459. Restam na carteira 97 entregas firmes
Jato 195: A empresa registra 142 pedidos firmes e 20 opções. Foram entregues 117. Restam 25 pedidos


fonte/OVale/foto/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…