Pular para o conteúdo principal

GE E BOEING ALERTAM SOBRE PROBLEMA NO 777 QUE FAZ MOTOR DESLIGAR EM PLENO VOO


A GE (General Electric) e Boeing alertaram companhias aéreas sobre um potencial problema com motores do jato de longa distância 777 que já fez com que os motores das aeronaves se desligassem no meio de dois voo em fevereiro e maio deste ano.

O problema afeta cerca 118 caixas de transmissão feitas entre setembro e março. Produzido pela companhia italiana Avio, o componente está em cerca de 26 jatos 777-300ER em serviço e outros 44 em produção, segundo a GE. 

A caixa de transmissão é responsável por transferir a potência do motor para ativar bombas de combustível e outros funções importantes. 


Red Arrows - 14.nov.2007/Associated Press
Nove aviões da Força Real de Dubai sobrevoam a cidade junto a um Boeing 777 da Emirates Airlines
Nove aviões da Força Real de Dubai sobrevoam a cidade junto a um Boeing 777 da Emirates Airlines em 2007

"Há agora mais de 1.150 dos motores GE90-115B em operação e essa caixa de transmissão tem sido um componente confiável por mais de 15 anos", disse a GE. "A causa do problema parece ser uma anomalia no material que causou uma separação das transmissões, embora a causa exata permaneça desconhecida", disse a companhia. 

GE e Boeing disseram às empresas aéreas para inspecionarem ou substituírem esses componentes, produzidos durante o período de seis meses. 

A GE vai enviar as partes substitutivas para as companhias aéreas. 

fonte/Reuters/UOL
Enhanced by Zemanta

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…