Pular para o conteúdo principal

JATO KC-390 PODERÁ VOAR JÁ EM 2016


A implementação de uma metodologia inovadora reduziu pela metade o tempo de certificação do jato de transporte militar KC-390, o maior avião desenvolvido pela Embraer. Já adotada mundialmente por agências reguladoras de aviação como a Easa (European Aviation Safety Agency), a nova metodologia vai permitir que o KC-390 entre em operação no segundo semestre de 2016, dois anos e meio antes do prazo previsto anteriormente.
 
"A nova metodologia, que delega parte das atividades de engenharia de certificação para a Embraer, já é uma tendência mundial, mas no Brasil representa uma mudança de paradigma nos processos de certificação que eram seguidos até então para aeronaves militares", disse o diretor do Instituto de Fomento à Indústria (IFI), órgão responsável pela certificação do KC-390, coronel Marcelo Franchitto.

O diretor ressalta que a transferência de atividades tipicamente realizadas pelas autoridades de certificação só pode ser feita para empresas com alto nível de maturidade tecnológica e gerencial, como é o caso da Embraer. "Dessa forma conseguimos manter a qualidade e a confiabilidade do processo elevadas", afirmou.

Segundo o diretor, a nova estratégia de certificação foi adotada para evitar que qualquer tipo de gargalo no desenvolvimento do KC-390 acarretasse atraso no projeto e prejudicasse a janela de oportunidade comercial do novo avião no mercado mundial. A aeronave vai disputar um mercado de 728 unidades para 77 países, nos próximos 20 anos. A empresa espera abocanhar entre 15% e 20% desse mercado.

O avião já recebeu uma encomenda de 28 unidades da Força Aérea Brasileira (FAB) e ainda conta com um total de 32 cartas de intenção de compra feitas pela Argentina, Portugal, República Tcheca, Chile e Colômbia. Equador, Peru e Emirados Árabes também estão discutindo a possibilidade de compra do avião com a Embraer.

O K-390, que tem seu primeiro voo previsto para o próximo mês, só tem autorização para operar após a emissão do certificado de tipo (do projeto), feita pelo IFI. O certificado é uma garantia da segurança de operação da aeronave e do cumprimento dos requisitos de projeto.

Para garantir o cumprimento dos prazos previstos no cronograma de trabalho da certificação do KC-390, o IFI está pedindo autorização para a contratação de 34 servidores temporários. A Divisão de Certificação de Produtos Aeroespaciais do IFI, de acordo com Franchitto, conta hoje com 90 engenheiros civis e militares. O pedido de contratação está sendo analisado pelo Ministério do Planejamento, que já enviou uma comitiva ao IFI para conhecer de perto o trabalho de certificação e as necessidades do Instituto.

"A nossa expectativa é que até janeiro já tenhamos a aprovação dessas contratações, que serão feitas com base na Lei 8745/03", disse o coronel. O diretor explica que o KC-390 tem dois processos de certificação em andamento, sendo um no IFI, que cuida da versão militar do avião e outro na Anac, responsável pela certificação civil da aeronave.

O plano de certificação do KC-390 (com 600 páginas), apresentado pela Embraer em maio, encontra-se em fase de avaliação no IFI. Para assumir algumas atividades do processo de certificação, como a confecção de relatórios, pareceres técnicos, simulações e ensaios, a Embraer submeteu à aprovação do IFI um manual de credenciamento. O documento habilitou a empresa como Organização de Projeto Credenciado (OPC).

Segundo o assessor técnico do IFI, tenente coronel José Renato de Araújo Costa, 624 requisitos do KC-390 deverão ser certificados pelo Instituto. A previsão é que num período de dois anos o processo de certificação da aeronave utilize um total de 47.202 homem/hora.

O projeto do KC-390 envolve hoje a participação de 1500 funcionários, sendo mil engenheiros. A Embraer informou que as atividades da produção seriada da aeronave já foram iniciadas. A primeira entrega está prevista para o fim de 2016 e a FAB deverá receber um avião por trimestre.

O diretor do IFI estima que o desenvolvimento do KC-390 tenha um consumo da ordem de 16 milhões de homem/hora num prazo de oito anos. O certificado de tipo para a plataforma básica do KC-390, também conhecida como Green, e que será emitido pela Anac, está previsto para sair no primeiro semestre de 2016.

fonte/ValorEconomico

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA