Pular para o conteúdo principal

DILMA RECEBERÁ FAMILIARES DE VÍTIMAS DE ACIDENTE COM AVIÃO DA GOL EM 2006

Na próxima quarta-feira, dia 14 de março, a Associação dos Familiares e Amigos do Voo 1907 será recebida no Palácio do Planalto para entregar à presidente Dilma Roussef um abaixo assinado com mais de190 mil assinaturas solicitando que prevaleça a justiça e os pilotos Joseph Lepore e Jan Paul Paladinotenham suas licenças efetivamente cassadas. Na oportunidade, os representantes da Associação solicitarão à presidente que, em sua visita aos Estados Unidos no início de abril, peça ao presidente Barack Obama que seu país respeite os acordos bilaterais e puna os pilotos.

“Só queremos que os EUA sejam coerentes e punam os pilotos que causaram a morte de 154 pessoas no Brasil. Existem precedentes nos EUA que comprovam que, por falhas bem menos graves, pilotos americanos tiveram seus brevês cassados pela agência americana”, disse Rosane Gutjahr, que perdeu o marido no acidente. Ela se refere ao conhecido caso “Northwest”, em que dois pilotos americanos tiveram suas licençasdefinitivamente revogadas por deixarem, por um curto período de tempo, de realizar contato com as torres de controle de tráfego aéreo, e passarem do ponto de pouso. “Mesmo sem ter causado nenhum acidente, esses pilotos foram punidos pela FAA (órgão americano equivalente à ANAC) e não podem mais conduzir aeronaves. Agora, como o acidente aconteceu no Brasil, como as vítimas não eram americanas, eles se sentem no direito de não tomar providências?” desabafou Rosane.

Os pilotos continuam exercendo suas funções nos Estados Unidos. Lepore ainda trabalha na ExcelAire – empresa que adquiriu o Legacy em 2006. Paladino é piloto da America Airlines. Os dois ainda conduzem jatos comerciais e particulares de passageiros como se nada tivesse acontecido ou como se nunca tivessem tido suas condutas profissionais desabonadas.
A justiça brasileira instaurou inquérito criminal contra os pilotos. Em paralelo, a ANAC(Agência Nacional de Aviação Civil) e o DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo) realizaram investigações técnicas e administrativas e chegaram à conclusão de que Lepore e Paladino foram mesmo responsáveis pela segunda maior tragédia da história da aviação brasileira.

O julgamento pela justiça brasileira aconteceu quase quatro anos depois do acidente. Ambos foram considerados culpados e condenados a quatro anos e quatro meses, com substituição da pena para realização de serviços comunitários em alguma instituição brasileira nos EUA. Discordando da substituição da pena, oMinistério Público Federal e a Assistência de Acusação recorreram da sentença e, provavelmente neste mês de março, o Processo Criminal chegue ao Tribunal Regional Federal, onde será julgado em segunda instância.


Associação de Familiares e Amigos das Vítimas do Voo 1907
A Associação foi fundada em 18 de novembro de 2006, pouco depois da tragédia, na cidade de Brasília, no Distrito Federal. O objetivo era reunir e organizar os familiares e amigos das vítimas do acidente aéreo do Voo 1907, da empresa Gol Linhas Aéreas Inteligentes S/A, para lutar pela defesa de todos os direitos e interesses dos que perderam seus entes queridos. Após quase seis anos de impunidade, a Associação busca a justiça em todas as esferas administrativas e judiciais (cível e criminal), para que os culpados pelo acidente sejam responsabilizados.

fonte/JornalDoBrasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…