Pular para o conteúdo principal

TRURQUIA SUSPENDE VOOS DE AIRBUS A400M APÓS ACIDENTE MORTAL NA ESPANHA

Quatro funcionários da Airbus morreram e outros dois ficaram feridos na queda do avião que estava a ser testado e tinha como destino um cliente na Turquia. 

Um funcionário da indústria de defesa da Turquia, contactado pela agência de notícias France Presse, confirmou que o avião seguiria em julho para a Turquia, sendo a terceira aeronave deste tipo encomedada pelo país, que assinou um acordo para comprar 10 aviões A400M, devendo a entrega ocorrer até 2018. 

A Turquia junta-se assim ao Reino Unido e à Alemanha, que também decidiram suspender as operações das suas aeronaves deste modelo, o primeiro "por uma questão de precaução" e a segunda "até nova ordem em contrário", na sequência do acidente. 

Já o exército francês vai continuar a usar a sua frota de Airbus A400M, dizendo "não ter elementos nesta fase" que justifiquem a suspensão. 

Um dos feridos, um homem, de 49 anos, foi transportado para um hospital de Sevilha com traumatismo torácico, enquanto o outro, cuja idade não é referenciada, apresentava traumatismo craniano, queimaduras na face e fratura das pernas. 

A aeronave caiu nas proximidades do Aeroporto de San Pablo, em Sevilha, pelas 13:00 locais (12:00 em Lisboa), após a descolagem. 

No avião seguiam seis pessoas, um piloto, um copiloto, um mecânico e três engenheiros, cujas identidades ainda são desconhecidos. 

A aeronave militar A400M é o maior propulsor do mundo e a sua produção industrial começou em 2011. 

O projeto desta aeronave militar nasceu em 2003, após o acordo de sete países (Alemanha, França, Espanha, Reino Unido, Turquia, Bélgica e Luxemburgo), que concordaram em comprar 180 unidades. 

O programa tinha previsto um investimento inicial de 20 mil milhões de euros, mas foi aumentado em 11 mil milhões pela quantidade de tecnologia que requer este modelo. 

fonte/RTP

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA