BOEING DEVE ENTREGAR 1.180 AERONAVES NO BRASIL NOS PRÓXIMOS 20 ANOS



A presidente da Boeing Brasil, Donna Hrinak, que assumiu o cargo em novembro de 2014, concedeu uma entrevista coletiva durante o LAAD 2015, que acontece de 14 a 17 de abril no Riocentro, Rio de Janeiro. A principal representante no país da fabricante de aeronaves comerciais e de defesa, situada em Seattle, nos EUA, abordou os projetos e investimentos no Brasil, país que ajudou a Boeing a chegar a uma receita de US$ 90,8 bilhões em 2014.
A perspectiva de mercado da Boeing, calculada em 2014, prevê que as companhias aéreas da América Latina comprarão 2.950 aeronaves, avaliadas em US$ 300 bilhões de dólares, ao longo dos próximos 20 anos. Ao todo, 1.180 aeronaves, ou cerca de 40% delas, serão entregues ao mercado brasileiro. Em janeiro, a fabricante norte-americana já havia anunciado um lucro líquido de 19% e 723 aeronaves entregues no ano passado.
"Somos a maior empresa aeroespacial do mundo. Atualmente, posso dizer que 50,8% da nossa receita é internacional. E por que a América Latina é importante pra Boeing? Porque os países latino-americanos vão precisar de milhares de aviões nos próximos 20 anos. Ao todo, a América Latina precisará de quase três mil novas aeronaves, com 70% delas totalmente novas e 30% já usadas. Deste mercado, o Brasil possui 40% das futuras entregas de aeronaves comerciais", disse Donna Hrinak.
A presidente da Boeing Brasil ainda frisou a importância da abertura do primeiro escritório da fabricante na América Latina. "Já estamos a três anos no Brasil. Trata-se do nosso primeiro escritório da América latina. Olhamos para o Brasil como mais do que um simples mercado, um mercado que representa nossos clientes comerciais, nossos grandes centro de estudos, pesquisa, tecnologia e diversas parcerias", disse Donna.

fonte/SiteMercado&Eventos

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas