sexta-feira, 17 de outubro de 2014

ANAC INVESTIGA VÍDEO DE AERONAVE SEM PILOTO


 
 
No banco de trás de um avião particular, um PILOTO diz: "Tô aqui, voando de patrão', um amigo meu lá na frente. E aí, piloto, beleza?".

Só que não há ninguém na cabine de comando; a imagem mostra os assentos do piloto e do copiloto vazios, com o avião em pleno voo --o que sugere que o piloto tenha deixado o cockpit para ir se sentar no banco de trás.

O que parece ser uma brincadeira irresponsável virou coisa séria. Na última segunda-feira (13), a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) identificou o piloto e suspendeu, de maneira preventiva, a habilitação e as licenças dele enquanto apura o caso.

De acordo com a Anac, um ofício foi encaminhado para que o piloto esclareça o que houve. Ele disse que se trata de uma "montagem".

Trata-se de um profissional de Jataí, em Goiás, que trabalha para um empresário local. A aeronave em questão é um bimotor Beechcraft Baron B58, de cinco lugares.

A agência soube do episódio depois que um vídeo, gravado pelo próprio piloto, viralizou entre profissionais de aviação. Em uma única comunidade no Facebook, foi visto mais de 30 mil vezes.

RISCO

Segundo o advogado Georges Ferreira, especialista em direito aeronáutico, o piloto infringe o Código Brasileiro de Aeronáutica ao conduzir aeronave em operação indevida. Também pode responder criminalmente por colocar em risco a navegação aérea e o sistema de aviação civil, em pena que pode ir de dois a seis anos de detenção.

O vídeo sugere que o avião voava em piloto automático, o que é possível ocorrer. Mas obrigatoriamente um piloto deve ficar sentado na cabine de comando para monitorar o comportamento do avião.

O risco da ausência de um profissional na cabine está, por exemplo, no fato de uma eventual pane súbita em algum equipamento desconectar o piloto automático, o que poderia levar o avião a perder altitude --e, do assento de trás, o piloto provavelmente não recuperaria o controle.

OUTRO LADO

A Folha falou com José Neto, o piloto do avião e autor do vídeo. Ele disse que realmente estava na aeronave no momento da gravação e que o avião estava em voo.

Mas afirmou ter havido montagem para prejudicá-lo.

Isso porque, de acordo com ele, naquele voo havia um copiloto, embora o vídeo reproduzido na internet não mostre ninguém mais no avião.

O vídeo original, afirma Neto, foi perdido porque estava em outro celular. Ele diz não saber quem pode ter alterado o filme e o divulgado.

A reportagem submeteu as imagens e o vídeo ao perito Ricardo Molina, ex-professor da Unicamp. Segundo ele, "pode-se afirmar, acima de qualquer dúvida razoável, que não é uma montagem".

Para tal, ele relaciona características do vídeo, como a ausência de recortes entre a figura e o fundo e a sincronia perfeita entre as trilhas de áudio e vídeo. Disse ainda que o som muda conforme o celular aponta para determinado lugar, o que é compatível com uma gravação real.

Depois de falar com Molina, a Folha voltou a procurar José Neto, que sustentou novamente tratar-se de uma montagem.
Após vídeo virar hit na internet, Anac investiga caso de aeronave sem piloto

Agência suspendeu habilitação e licença; ele afirmou que se trata de montagem.
 
fonte/UOLFolha

Nenhum comentário:

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...