PILOTOS DE AVIÃO DE CAMPANHA DE JANETE RIVA ESTÃO DESAPARECIOS EM MATO GROSSO

A Polícia Civil de Mato Grosso suspeita que traficantes internacionais de drogas sejam responsáveis pelo desaparecimento, no último sábado (20), do avião usado na campanha eleitoral por Janete Riva (PSD), candidata ao governo do Estado.

Desde o desaparecimento a polícia não tem informações sobre a localização da aeronave e de seus pilotos. A principal hipótese é que o avião tenha sido roubado do aeroporto de Pontes e Lacerda (a 359 km de Cuiabá) para ser utilizado no tráfico internacional de drogas.

O delegado José Gadioli, que apura o caso, está em contato com a polícia da Bolívia porque o país vizinho é o destino mais provável da aeronave. De acordo com a polícia, o avião tinha combustível suficiente para chegar até Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, onde há outro ponto de abastecimento.
O delegado afirmou à Folha que pedirá auxílio da FAB (Força Aérea Brasileira) nas buscas. Uma equipe especializada em ações na fronteira também atua na região.

A FAB informou que no caso da aeronave não houve registro do plano de voo, e que a movimentação da aeronave ocorreu sem qualquer comunicação prévia.

Evandro Rodrigues de Abreu, piloto, e Rodrigo Frais Agnelli, copiloto, deveriam ter partido do aeroporto de Pontes e Lacerda para o município vizinho de Vila Bela da Santíssima Trindade.

A candidata e o marido, o deputado estadual José Riva (PSD), e o candidato a senador Rui Prado (PSD) também deveriam embarcar, mas o avião não estava no local quando chegaram.

Um segundo avião, que levava parte da equipe da campanha, decolou minutos antes normalmente.

ROUBO DE AVIÕES
De acordo com a polícia, roubos de aviões são comuns na região –já a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) informou que os casos registrados são raros.

O avião com prefixo PR-ATY, modelo C90GT, está registrado na Anac como propriedade de Berf Participações. Segundo a assessoria de Janete Riva, o avião foi adquirido em modalidade de leasing e o seguro está em nome de Floresta Viva, empresa da família Riva.

A polícia afirma que não há testemunhas do roubo. A assessoria da candidata informa que "duas caminhonetes deram suporte aos bandidos que sequestraram a aeronave".

A CAMPANHA
Janete tornou-se candidata no lugar do marido José Riva, que teve a candidatura barrada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) há dez dias.

Riva é apontado como o "maior ficha suja do país" porque responde a mais de cem processos, incluindo um sobre suposto esquema de desvio de recursos da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Janete foi secretária estadual da Cultura e concorreu a vice-governadora em 2002.

fonte/FolhaSP/UOL

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas