PESQUISA AVALIA SERVIÇOS DE 15 PRINCIPAIS AEROPORTOS BRASILEIROS



Uma pesquisa da Secretaria Nacional de Aviação Civil avaliou a qualidade dos serviços nos 15 principais aeroportos brasileiros. Foram ouvidas mais de 15 mil pessoas.

O maior aeroporto do país é também onde os passageiros tem a pior impressão. Em uma escala que vai de um a cinco, Guarulhos, na Grande São Paulo, ficou em último lugar: 3,09. A reclamação foi geral: do atendimento, da falta de conforto, da falta de cadeiras.

Cristian Reis andou bastante até achar uma tomada para carregar o celular, mas teve que esperar em pé. “Já fiquei feliz porque encontrei aqui para poder esperar o voo e ficar em comunicação e contato com a família e os amigos”, disse.

Quem passa pelo terminal disse que se sente inseguro e que falta limpeza. A pesquisa foi feita pela Secretaria Nacional de Aviação Civil no segundo trimestre, bem no começo da Copa do Mundo. Em todo país, os passageiros avaliaram a estrutura, o estacionamento, os serviços, o tempo de espera para fazer o check-in, receber as malas.

O Aeroporto de Curitiba teve a melhor média geral, quando se leva em consideração todos os itens.

Na maioria dos aeroportos pesquisados, o custo para estacionar o carro, para fazer compras e, principalmente, para fazer lanche é o que mais deixa os passageiros insatisfeitos. E a alimentação foi o item com a pior avaliação.

“Os aeroportos hoje estão atraindo um nível de população com uma renda mais baixa. Então, é incompatível os custos de alimentação para pessoas que estão acessando a esse novo tempo de aeroportos”, avalia o professor de engenharia de transportes Márcio Aguiar.

Para a Secretaria Nacional de Aviação Civil, a pesquisa ajuda a melhorar as políticas que devem ser implementadas nos aeroportos brasileiros.

“A experiência que tem sido bem sucedida é a quebra do monopólio e abrir para a concorrência. Até então, nos aeroportos havia o monopólio geral, inclusive monopólio de alimentação.”, diz Moreira Franco, ministro da Secretária Nacional de Aviação Civil.

Ainda segundo a pesquisa, o atendimento no check-in foi um dos itens mais bem avaliados.
“Tem que melhorar muita coisa. A gente ainda falta um pouco de estrutura, mas em relação do que estava na Copa a gente já deu uma evoluída”, analisa a nutricionista Paula Taranto.

A concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos declarou que tem investido em segurança, em tecnologia e na ampliação dos pontos comerciais desde que assumiu a administração, em fevereiro do ano passado. E que, desde então, a oferta de vagas no estacionamento mais que dobrou.

fonte/FOTO/G1

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas