"ACHEI AQUELA CORRIDA LOGA DEMAIS",RECORDA PASSAGEIRA APÓS PILOTO ABORTAR DECOLAGEM DO SALGADO FILHO

Avião da TAP teve problema de perda de força em um dos motores e clientes passaram a noite em hotel da Capital


"Achei aquela corrida longa demais", recorda passageira após piloto abortar decolagem no Salgado Filho Dani Barcellos/Especial
Avião permaneceu no pátio do aeroporto após suspensão do voo Foto: Dani Barcellos / Especial
A equipe de engenharia que analisou o voo abortado momentos antes da decolagem no aeroporto Salgado Filho, na noite de quinta-feira, verificou que houve perda de força em um dos motores do Airbus A330 da TAP. A aeronave já havia iniciado a manobra de saída da pista quando o piloto constatou o problema e cancelou o início da viagem.

Conforme a TAP, os passageiros que não tinham lugar para passar a noite foram alocados em um hotel da Capital. A estimativa da companhia é de que o voo 00048 saia por volta das 17h desta sexta-feira.

Mais calma após o susto da noite, a advogada Jussara de Almeida Roehe falou com Zero Hora na manhã desta sexta. Ela estava na aeronave no momento da abortagem. Moradora de Novo Hamburgo, terá de refazer a conexão para Milão, na Itália, após a chegada em Lisboa.

— Achei aquela corrida longa demais. De repente deu aquela freada, teve um impacto em quem estava sentado e nos assustamos, ficamos nervosos. Depois surgiu um cheiro de coisa queimada. Aí o piloto informou que a aeronave estava com problemas — recorda Jussara, que passará as festas de final de ano com a filha, que mora na Itália.

Em um primeiro momento, Jussara relata que os passageiros permaneceram apenas com a informação de que uma equipe de engenheiros iria averiguar o problema técnico. Em seguida, eles foram avisados que não havia possibilidade de uma nova decolagem na quinta-feira.

— Melhor um problema em terra do que no ar — diz a advogada.

fonte/foto/ZeroHora

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas