sábado, 13 de abril de 2013

AVIÃO SOLAR É UM TRUNFO AMBIENTAL AINDA SEM APLICAÇÃO PRÁTICA







Solar Impulse, energia, Voo, avião, Ecologia, economia

EPA

O avião monolugar Solar Impulse, que funciona exclusivamente a energia solar, irá partir, em princípios de maio, para um novo voo experimental. Em dois meses ele deverá atravessar os EUA de costa a costa, de oeste para leste, da região de São Francisco para o estado da Virgínia.

Estão previstas várias escalas, inclusivamente em Nova York. As capacidades do avião serão assim testadas antes da realização de um projeto ambicioso – um voo à volta do mundo em 2015.

Já foi comprovado que o avião solar é capaz de realizar voos intercontinentais. No ano passado, o Solar Impulse percorreu uma distância pouco ambiciosa entre Espanha e Marrocos. Já há 3 anos, ele estabeleceu um recorde de 26 horas de voo ininterrupto. O perito da revista Aviatransportnoe Obozrenie (Revista dos Transportes Aéreos) Alexei Komarov descreve da seguinte forma esse avião:
"O avião consiste numa estrutura leve cuja superfície está completamente coberta com placas solares. Ele possui motores elétricos e baterias que acumulam energia a partir dos painéis solares durante o dia, devolvendo-a durante a noite. O avião é lento, tem uma velocidade até cem quilômetros por hora, por isso os seus voos de grandes distâncias demoram muito tempo".

O Solar Impulse pesa o mesmo que um automóvel normal, apesar de ter uma envergadura de asas como um Airbus A-380 de 500 toneladas. As suas grandes dimensões e a pequena capacidade de carga são o seu "pagamento" pela utilização da energia solar gratuita. Ele nem tem espaço para um copiloto. Será que esse tipo de veículos, aparentemente inúteis, faz algum sentido? Eis a opinião de Alexei Komarov:
"Os desenvolvedores desse avião sempre sublinharam que não é seu objetivo demonstrar e obter algum efeito prático imediato com esse aparelho. Eles querem sobretudo dar entender ao mundo que se está a descobrir uma nova área que, por agora, é tecnologicamente imperfeita e impossível de aproveitar em aviões de série e na aeronáutica em geral. No entanto, já há algumas perspetivas".

À medida que estes aparelhos, praticamente silenciosos, se vão aperfeiçoando, eles poderão atrair as atenções dos militares, é a previsão do editor da revista Air Fleet Vladimir Karnozov.

"Por enquanto não se vê nenhuma utilidade para a aviação tripulada nesses aparelhos. Também não se percebe muito bem a sua utilidade num futuro próximo. Essa tecnologia, no entanto, se se continuar a desenvolver, poderá ser muito interessante para a aviação não-tripulada. Existe uma necessidade de drones capazes de se manterem no ar por muito tempo em patrulhamento de áreas. Em geral, a temática da utilização da energia elétrica nos automóveis, submarinos, etc. tem um grande interesse por ser uma tecnologia do futuro".

Por enquanto é difícil dizer onde se poderá utilizar veículos movidos a energia solar. Os atuais automóveis solares ainda têm muito pouca potência e transportam com dificuldade apenas o condutor. Porém, a experiência do Solar Impulse irá de qualquer forma acrescentar dados à base científica. Se os seus criadores o utilizam para recordes e para a sua autopromoção, isso só por sim não tem nada de mau, diz Vladimir Karnozov.

O projeto é promovido por dois suíços: o empresário André Borschberg e o balonista Bertrand Piccard, o primeiro a realizar um voo de circum-navegação em balão. Não é por acaso que surge a ideia de repetir esse voo, desta vez com o conceito de um avião "solar". Ainda não foi esclarecido se será o próprio Piccard a pilotar o avião dentro de dois anos. Só se sabe que para esse voo serão selecionados pilotos capazes de não dormir durante cinco dias. Para aguentar esse períodos eles serão ensinados a realizar auto-hipnose e meditação.

fonte/VozDaRussia

Nenhum comentário:

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...