JUIZ DECRETA PRISÃO DE NENÊ CONSTANTINO


Decisão do ministro Felix Fischer manteve juri para o próximo dia 17; Constantino responde por tentativa de homicídio

O empresário Nenê Constantino, dono da Gol Linhas Aéreas, acusado de tentativa de homicídio, não conseguiu suspender o julgamento marcado para o próximo dia 17 no Distrito Federal. Ele foi denunciado porque teria mandado matar o ex-genro.

Ao apreciar o caso, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Felix Fischer não verificou flagrante ilegalidade capaz de justificar a concessão da liminar. Outras questões apontadas pela defesa do empresário serão analisadas pela Quinta Turma.

Constantino teria tentado matar o ex-genro após disputa familiar em empresa
Agência Brasil
Constantino teria tentado matar o ex-genro após disputa familiar em empresa
Leia mais: Empresário Nenê Constantino é preso no Distrito Federal

A tentativa de homicídio, supostamente motivada por conflitos sobre negócios da família, ocorreu em junho de 2008, nas proximidades de um ponto de embarque e desembarque de passageiros que fica no Setor de Garagem e Carga de Veículos, em Brasília. Segundo a denúncia, o crime só não aconteceu porque os tiros disparados atingiram apenas o veículo conduzido pela vítima.

Leia também: Justiça decreta prisão domiciliar para Nenê Constantino

Os advogados de Constantino questionaram, entre outros pontos, que as conclusões extraídas da quebra de sigilo telefônico, apontaram divergência entre os dados enviados pelas operadoras de telefonia e o relatório da autoridade policial.
 
fonte/UltimoSegundo

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas