quinta-feira, 14 de maio de 2015

ACIDENTE COM FOGUETE DA AVIBRAS DEIXA TRÊS FERIDOS


Entrada da Avibras Aeroespacial. Foto: Claudio Vieira Entrada da Avibras Aeroespacial. Foto: Claudio Vieira
Um dos trabalhadores permanecia internado em estado grave até ontem; empresa informou que vai

Três funcionários da unidade de Jacareí da Avibras Indústria Aeroespacial ficaram feridos em um acidente na empresa, na noite da última quarta-feira.
Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São José, os trabalhadores faziam a revitalização de um foguete SS-30 que estava vencido, exigindo a retirada do combustível sólido. O equipamento faz parte do lançador de foguetes Astros 2.
Durante a operação, o motor do equipamento entrou em ignição involuntária e pegou fogo, chegando a derrubar parte de uma parede.
O foguete é utilizado para artilharia de médio e longo alcance e atinge 30 quilômetros de alcance e velocidade de 2.400 km/h.
É o menor dos três foguetes de artilharia disponíveis para o sistema Astros 2, um dos produtos de defesa fabricados pela Avibras, na região. Um dos mais conhecidos é o lançador Astros 2020.

Vítimas.
Um dos trabalhadores sofreu queimaduras e intoxicação por fumaça, e segue internado em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Policlin, em São José dos Campos.
A unidade não informou ontem a condição de saúde do paciente.
Os outros dois empregados também sofreram queimaduras, mas de menor gravidade, e foram atendidos no mesmo hospital e liberados na manhã de ontem.

Segurança. Segundo o sindicato, a área do acidente deveria contar com quatro operadores, mas tinha apenas dois e outros dois ajudantes no momento do ocorrido. O setor teria sido isolado para investigação.
“Vamos cobrar uma investigação rigorosa do acidente e assistência às famílias”, disse o sindicalista Sérgio Henrique Machado, que trabalha na Avibras e denunciou problemas de segurança na empresa.
“A Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) já havia notificado a Avibras sobre a existência de pressão por produção na área”, completou o diretor do sindicato.

Outro lado. Em nota, a empresa confirmou o acidente e disse que investigará as causas da ignição involuntária do foguete, que provocou os ferimentos nos trabalhadores.
A empresa negou que a área do acidente, usada para retrabalho de materiais, sofra com falta de segurança.
“Trata-se de uma área controlada, de acesso restrito e onde trabalham poucas pessoas, que recebem treinamento adequado”, informou a Avibras Aeroespacial. “A área em questão não envolve material explosivo, mas que pode incendiar-se”, completou.


Manutenção
Três metalúrgicos faziam a revitalização de um foguete SS-30 em unidade de retrabalho de materiais da Avibras, na noite de ontem, em Jacareí

Fogo
O equipamento sofreu uma ignição involuntária e acabou pegando fogo, ferindo os trabalhadores

Vítimas
Os metalúrgicos tiveram queimaduras de diferentes graus, exigindo internação em um hospital de São José

Condição
Um deles continua internado em estado grave. Os outros dois foram medicados e liberados na manhã de ontem

Empresa
A Avibras disse que investigará o acidente

Nenhum comentário:

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...