VALE DO PARAÍBA ATRAI UNIVERSIDADE DO AR


Vale atrai Universidade do Ar

Carlinhos Almeida (PT) cumprimenta executivos dos EUA. Foto: Antônio Basílio/PMSJC
Carlinhos Almeida (PT) cumprimenta executivos dos EUA. Foto: Antônio Basílio/PMSJC

Delegação da Universidade Aeronáutica Embry-Riddle, dos Estados Unidos, visitou uma fábrica desativada da Avibras, em São José dos Campos, para estudar a viabilidade de implantar uma Universidade do Ar na cidade.

Lançada pelo engenheiro Ozires Silva no ano passado, a ideia é oferecer cursos na área de aeronáutica e aeroespacial num campus universitário a ser instalado em São José e mantido pela instituição.

A comitiva foi recebida na última quarta-feira na unidade Avibras 2, em Jacareí, por representantes da empresa e da Prefeitura de São José, como o vice-prefeito Itamar Coppio (PMDB) e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Sebastião Cavali.

“Queremos nos instalar no Brasil, pois temos certeza de que podemos contribuir com o desenvolvimento da indústria aeronáutica no país”, disse John Watret, vice-presidente da Erau (Embry-Riddle Aeronautical University).

Visita. Em seguida, os executivos americanos foram conhecer as instalações conhecidas como Avibras 1, ao lado do Aeroporto de São José, que estão desativadas. Eles foram acompanhados pelo prefeito Carlinhos Almeida (PT).

Segundo o gerente de desenvolvimento de negócios da Avibras, Marcos Agmar, a planta tem 95 mil metros quadrados de área total, que incluem dois prédios de 10 mil m² cada e um restaurante de 300 lugares.

“É perto da Embraer, do DCTA e do ITA, e tem um acesso direto à pista do aeroporto”, disse o executivo.
Considerada um dos principais centros de formação aeroespacial do mundo, com 26 mil alunos em 150 localidades do planeta, a Embry-Riddle tem dois campi residenciais, na Flórida e no Arizona, ambos ao lado de aeroportos.
fonte/foto/OVale

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas