KC-390 E JATO GRIPEN SÃO ATRAÇÕES NA LAAD 2015

Vestimenta militar em exposição na última edição da LAAD. Foto: Divulgação
Vestimenta militar em exposição na última edição da LAAD. Foto: Divulgação
O jato militar de transporte KC-390, em desenvolvimento pela Embraer, e o caça supersônico Gripen, da sueca Saab, serão dois dos principais destaques da LAAD 2015, maior feira de defesa e segurança da América Latina que começa hoje, no Rio de Janeiro.
Após despertar interesse de forças militares de vários países, o cargueiro KC-390, que fez seu primeiro voo em 3 de fevereiro último, será destaque nos três estandes que a Embraer terá na feira (veja quadro nesta página).
A empresa, que tem sede em São José, tem um contrato para fornecer 28 unidades do jato para a FAB (Força Aérea Brasileira) e já despertou interesse da Argentina, que pretende comprar seis.
Também a Embraer montará, em parceria com a Saab, os caças Gripen NG de última geração, que serão comprados pelo Brasil para modernizar a frota nacional.

Réplica. O avião sueco terá uma réplica exposta na LAAD, além de um cockpit com simulador de voo, que poderá ser utilizado durante a feira pelos frequentadores.
É a primeira vez que uma réplica do Gripen é exposta no Brasil, segundo a Saab.
Pilotos brasileiros já foram à Suécia para pilotar a aeronave, cuja versão mais nova, que será montada junto com a Embraer, ainda está em desenvolvimento.
A expectativa da Embraer e da Saab é de atrair compradores internacionais e de gerar negócios durante a exposição, que prosseguirá até a próxima sexta-feira.

Feira. A LAAD é realizada a cada dois anos e chega neste ano à sua 10ª edição, atraindo público de mais de 40 mil pessoas e 700 expositores nacionais e internacionais.
“A LAAD Defence & Security reafirma o evento como o principal ambiente para a disseminação do conhecimento, tecnologia e inovação no campo da Defesa e Segurança na América Latina”, afirmou, por meio de nota oficial, Sergio Jardim, diretor-geral da Clarion Events Brasil, empresa organizadora da feira.
Além de empresas, a exposição receberá delegações de 70 países, incluindo militares de alta patente, como comandantes, generais e superiores das três forças armadas --Marinha, Exército e Aeronáutica.

Empresas. Grandes empresas do setor de defesa e segurança que têm sede na região apresentarão projetos na feira.
Entre as companhias, participarão da feira empresas como Avibras, Mectron, Thales Alenia Space e Boeing, que têm unidades ou centros de pesquisa na região. Todas mostrarão projetos inovadores para defesa e segurança.

LAAD
A LAAD chega à 10ª edição como a maior e mais importante feira dos setores de Defesa e Segurança da América Latina

Expositores
Em 2015, reunirá mais de 700 expositores nacionais e internacionais e 40 mil pessoas

Local
Riocentro, no Rio de Janeiro

Quando
De hoje até sexta-feira

Embraer
Terá três estandes nos pavilhões 2 (Y-34), 3 (Q-60) e 4 (G-56) para mostrar soluções integradas para atender as Forças Armadas, como centro de comando, radares e sistemas de comunicação

Avibras
Ocupará o pavilhão 4 (estande G-50) para expor projetos como o Astros 2020, de lançamento de mísseis

SAAB
Mostrará o caça Gripen, escolhido para equipar a Força Aérea Brasileira. A empresa estará nos estande principal (Q20) e na arena externa (L125)

Mectron
A empresa estará no pavilhão 2 (X-60) com portfólio de produtos e serviços, como armamentos inteligentes


Especialista destaca benefícios tecnológicos
São José dos Campos
Considerada a mais importante feira nas áreas de defesa e segurança da América Latina, a LAAD é uma “oportunidade única” para empresas contatarem futuros clientes e abrirem novos negócios.
A opinião é compartilhada pelo professor Expedito Bastos, especialista em assuntos militares da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG).
Empresas como Embraer e Saab, em razão dos projetos das aeronaves KC-390 e Gripen NG, terão uma “grande visibilidade na feira” e poderão prospectar negócios.
Para Bastos, o KC-390 representa um “salto tecnológico para a Embraer” e isso é relevante para um evento como a feira. “A empresa ganha capacitação tecnológica em um segmento importante onde planeja disputar um nicho de mercado”, afirmou.
O mercado militar desse porte é uma “fronteira importante para a empresa, que vai disputar com grandes companhias mundiais”. Ele citou o Gripen NG com perspectiva de mercado na América Latina.

fonte/foto/OVale

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas