AVIÂO DA ALASKA AIRLINES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA EM WASHINGTON

Um Boeing 737 da companhia norte-americana Alaska Airlines foi obrigado a fazer um pouso de emergência na segunda-feira (13), poucos minutos depois de levantar voo do Aeroporto de Sea-Tac, em Seattle, no Estado de Washington. 

A história é simples e resulta de uma distração de um funcionário do aeroporto que resolveu dormir uma soneca dentro do porão de carga do avião, enquanto este esteve estacionado numa das portas de embarque do aeroporto.
Segundo refere a imprensa norte-americana o funcionário despertou em pânico, quando se apercebeu que o avião já tinha as portas dos porões fechadas e estava já a voar em direção a Los Angeles, para onde se dirigia o voo 448 da Alaska Airlines.
Os pilotos no cockpit do aparelho ouviram alguém a bater por debaixo do habitáculo de comando da aeronave e logo se aperceberam de que alguém estaria lá dentro trancado. Resolveram então retornar a Seattle, por uma questão de segurança e sobrevivência de quem estaria junto da carga, e que poderia não resistir às baixas temperaturas a que seria sujeito durante a viagem. Além do mais, admitindo a hipótese de que ninguém estaria preso no porão de carga, era necessário esclarecer o que estava a provocar aquelas batidas insistentes por debaixo do cockpit…
Informado o aeroporto e solicitada a aterragem de emergência, o avião voltou sem quaisquer problemas ao local onde estivera estacionado, onde um funcionário de rampa da companhia de handling ‘Menzies’ abriu a porta do porão e libertou o colega que estava bem de saúde, mas apavorado com o incidente e todo o cenário que o aguardava no aeroporto. Embora estivesse bem, foi levado a um hospital para observação médica.
O funcionário disse mais tarde que simplesmente tinha adormecido, enquanto esperava por mais malas para carregar no porão da aeronave. O fato de ter almoçado há pouco tempo poderá ter potenciado a sonolência e caiu numa desagradável 'siesta'...
O Boeing 737-700 da Alaska Airlines esteve cerca de 14 minutos a voar entre a partida e o retorno ao Aeroporto de Sea-Tac. Depois de ter sido ‘descarregado’ o funcionário de placa do aeroporto, o avião da Alaska seguiu viagem com um atraso de duas horas.
A companhia aérea e o Aeroporto de Sea-Tac confirmaram o incidente e confirmaram que o funcionário está bem. A Alaska Airlines esclareceu que o dorminhoco trabalhador da empresa de handling não correria perigo de vida, pois o compartimento de carga é ventilado e tem temperatura controlada.
As autoridades aeroportuárias e de segurança aérea anunciaram a aberto de um inquérito para apurar a versão correta do que se terá passado e ocasionado a retenção do funcionário a bordo e consequente retorno do avião a Seattle.
fonte/NewsAvia

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas