SUSTO - DE CORTAR A RESPIRAÇÃO


É impressionante como este voo que o vídeo documenta não resultou num acidente grave envolvendo duas aeronaves.

Steve Thorne é um piloto privado canadiano, que voa por prazer, mas que tem uma grande preocupação na segurança dos seus voos. Acredita que a experiência é o melhor caminho para adquirir mecanismos de segurança, e por isso coloca on-line vídeos didáticos, desde a sua aprendizagem como piloto estudante.

Aprender com pequenos erros para evitar os grandes é o seu lema.

A suas partilhas de vídeo, bem editados e com muitas explicações, tornaram-se virais. Agora este canadense é seguido por milhares de pilotos e estudantes de aviação, que privilegiam os seus conteúdos, grafismos e explicações.

Steve, mais conhecido como Flight Chops, recebe de vez em quando alguns vídeos de amigos que pedem para editar e partilhar com toda a comunidade.

Neste vídeo, Zoe, uma amiga de Steve , que filma toda a sua instrução com uma Go Pro fixa à cabeça, efectuava um voo com o seu instrutor, depois de um solo, onde procuravam limar alguns erros comuns que Zoe tinha, nomeadamente nas aproximações lentas e curtas.

Para demonstrar o erro persistente em que Zoe incorria, o instrutor deixou-a voar novamente uma aproximação curta e lenta, ao aeroporto da Ilha de Toronto (Código ICAO – CYTZ).

Contudo estavam a voar logo atrás de uma aeronave turbo-prop de média dimensão o que originou na final uma esteira de turbulência forte.

Quando o Cessna 172 de Zoe começa a ficar fora de controlo, o instrutor assume os comandos aplicando potência máxima. O Cessna estava então numa atitude problemática, que o levava inclusive a uma eminente colisão com a aeronave em espera no táxi. O instrutor adaptou uma posição neutra aos comandos, uma ação que mostrou ser a mais correta deixando o avião recuperar sozinho do stall. (alarme de Stall ou Estol, ao minuto 1,29 do vídeo).

Quem não se livrou do susto foi a Zoe, o seu instrutor e os pilotos do avião em espera que nada poderiam fazer caso este Cessna não recuperasse. O caso está a ser investigado pela autoridade canadiana de aviação.

No restante vídeo podemos ver mais duas proezas desta aluna. Uma quase colisão no ar, quando efectuava um solo, e uma aproximação a um aeroporto com bastante tráfego, onde a indicação do ATC foi de subida para fugir ao tráfego. Opção que quase a colocava fora do voo VFR. Zoe ao aperceber-se da situação indicou que ia descer, contrariando o pedido. De imediato o controlo adaptou-se à situação. O mais importante é a segurança dos pilotos e passageiros.

Esteira de Turbulência, é um fenômeno muito usual que pode levar a acidentes graves. Trata-se uma perturbação deixada por outra aeronave na zona de aproximação ou decolagem onde se registra uma circulação de massa de ar em forma de vortex, resultantes do fluxo e arrasto deixados pelas asas das aeronaves. Esta turbulência de esteira depende sobretudo do peso, envergadura e configuração as aeronaves.

fonte/foto/NewsAvia

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas