Pular para o conteúdo principal

PROJETO SUL-AMERICANO DE AVIÃO ATRAI GRUPOS DO VALE DO PARAÍBA

Três empresas do polo aeronáutico de São José dos Campos --Akaer, Novaer Craft e Flight Tecnologies-- foram selecionadas para participar do projeto de desenvolvimento e produção de uma aeronave de defesa do Unasul (União Sul-Americana de Nações), que reúne Argentina, Brasil, Venezuela e Equador.

 A Avionics, de São Paulo, completa o grupo de empresas brasileiras no projeto.

De acordo com o Ministério da Defesa, a iniciativa do desenvolvimento do Avião Regional de Treinamento, que está na fase de prospecção de financiamento, tem o objetivo de fomentar a integração continental e fortalecer a indústria de Defesa na América do Sul.


A aeronave será utilizada pelos militares sul-americanos para treinamento primário básico: primeiro contato do piloto militar com a aviação.

Participação

 Em princípio, as empresas brasileiras participarão com o desenvolvimento e produção do trem de pouso do avião (Novaer), painel de equipamentos (Avionics e Flight Tecnologies) e asas equipadas (Akaer).

Por ser a empresa responsável por toda a asa equipada, a Akaer também gerenciará a produção de parte do bordo de fuga da asa, que será produzida por uma empresa venezuelana, informou o ministério.


“Este projeto é extremamente importante para Akaer e outras empresas brasileiras envolvidas, pois estabelece uma relação de negócios e parcerias com países da região e suporta o governo brasileiro em seus objetivos estratégicos”, disse, em nota, o presidente da Akaer, Cesar Silva.


O executivo avalia que o projeto deve gerar a criação de empregos na empresa, mas, no momento, não é possível estimar o número.


Para Nei Brasil, da Flight Tecnologies, o projeto é importante e uma oportunidade para a empresa mostrar a sua capacidade tecnológica.

Viabilização

 Para viabilizar o projeto, será criada no próximo semestre a sociedade anônima Unasur Aero.
A corporação permitirá que as empresas envolvidas no projeto possam ser contratadas e remuneradas .
“Os países envolvidos vão fazendo os pagamentos por etapa para a Unasur Aero, que posteriormente vai contratando as empresas com relação aos seus pacotes de trabalho”, explica o coronel Roquetti, representante do Brasil no comitê técnico do programa.


De acordo com ele, o Brasil deverá colaborar com cerca de 62% dos subsistemas. A fase de desenvolvimento do projeto terá um custo aproximado US$ 60 milhões. Com isso, pelo menos US$ 36 milhões serão destinados às empresas brasileiras.


As empresas argentinas deverão participar com 28%, e as equatorianas e venezuelanas com 5% cada.




fonte/foto/OVale/foto/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA