Pular para o conteúdo principal

MIG INDIANOS CONTINUAM NO CÉU







MiG-29, caça, avião, aviação, Força Aérea

RIA Novosti

Na Rússia começou a modernização de caças MiG-29 para a Força Aérea indiana. As seis primeiras máquinas serão atualizadas na usina Sokol, em Nizhni Novgorod. Depois disso, outros 63 MiG-29 serão submetidos a uma modernização, já por empresas indianas.

Os MiG-29 adquiridos no final dos anos 80 – início dos anos 90 operarão na Força Aérea da Índia pelo menos até o final da próxima década.
Herança soviética
As negociações sobre o fornecimento dos mais modernos na altura caças MiG-29 para a Força Aérea da Índia tiveram lugar em meados dos anos 80. Em 1986-1995, a Índia recebeu um total de 80 caças. A liderança militar indiana dava uma grande importância a este negócio. Eles tinham que equilibrar a aquisição pelo Paquistão de aviões F-16A aos Estados Unidos.
No entanto, no final dos anos 90, o MiG-29 foi ofuscado pelo ambicioso programa de fornecimento de Su-30. Estas máquinas multiuso pesadas hoje tornaram-se a base do poder de ataque da Força Aérea indiana. Os MiG, no entanto, continuaram a servir. Entretanto, o contrato para o fornecimento de MiG-29KUB, segundo se acredita, deu um impulso ao programa de modernização dos MiG-29 para a Força Aérea indiana. Por esta altura, quatro das máquinas fornecidas haviam se perdido em acidentes de aviação. Várias outras foram retiradas de serviço por desgaste. Foi decidido atualizar as restantes.
A modernização dos caças MiG-29 indianos até a versão MiG-29UPG está sendo realizada nos termos de um contrato que foi assinado em 2009. O montante do contrato é de 900 milhões de dólares. Do lado russo, o programa envolve a corporação MiG. Graças à modernização, a Força Aérea indiana espera prolongar o prazo de serviço dos aviões de combate até 40 anos. Os MiG devem receber novos equipamentos de bordo radioeletrônicos e sistemas de radar Zhuk-M.
Foi relatado anteriormente que, segundo o acordo com a Índia, na Rússia devem ser atualizados os primeiros dez aviões. Uma das outras condições do programa é que deve ser garantida a compatibilidade dos novos equipamentos de bordo dos aviões com os caças MiG-29K/KUB baseados em porta-aviões, que a Índia recebe no âmbito do acordo de modernização do porta-aviões Vikramaditya. O primeiro voo do MiG-29UPG atualizado teve lugar em fevereiro de 2011.

A nova face do MiG
O objetivo principal da criação da modificação MiG-29UPG é trazer esses aviões para o nível correspondente às características dos MiG-29K e MiG-29KUB que estão atualmente sendo fornecidos à Marinha indiana. As modificações básicas de MiG-29 são projetadas exclusivamente para ganhar superioridade aérea, enquanto as modernizadas serão capazes de atacar navios e alvos terrestres – tanto fixos, como em movimento – a qualquer hora do dia e em quaisquer condições meteorológicas.
O avião ganha a capacidade de usar armas guiadas ar-terra. Além disso, aumenta a capacidade de combustível e instalam-se equipamentos para reabastecimento no ar. Isso permite aumentar o alcance do MiG-29 até aos 1.000-1.500 quilômetros.
O novo equipamento permitirá usar os MiG-29 em conjunto com as máquinas da empresa Sukhoi, já existentes na Índia, aumentando assim a eficácia da Força Aérea em geral.
Algumas fontes têm questionado a necessidade do programa MiG-29UPG. Eles apontam para os planos de fornecimento de 126 caças Rafale à Força Aérea indiana. No entanto, as previsíveis dificuldades em desenvolver a montagem sob licença do Rafale, bem como na sua aplicação, fazem com que a Índia preste muita atenção à manutenção das capacidades de combate das máquinas recebidas nos anos 80 e 90, incluindo os MiG-29 e os Mirage-2000.

fonte/VozDaRussia
Enhanced by Zemanta

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA