terça-feira, 18 de setembro de 2012

CICLONE EXTRATROPICAL DEVERÁ ATINGIR O RIO GRANDE DO SUL NA QUARTA-FEIRA

A meteorologia indica que um ciclone extratropical deve atingir, amanhã, o Uruguai e parte do Rio Grande do Sul. O fenômeno não chega a ser raro no Atlântico Sul, mas havia alguns meses ele se concentrava em locais mais próximos da Antártica. O que isso significa para os gaúchos?

 O blog MetaSul diz que as áreas mais afetadas pelo ciclone extratropical devem ser o sul e o leste do Rio Grande do Sul, além de boa parte do Uruguai. Em alguns pontos, como no litoral sul do estado, os ventos podem chegar a até 140 km/h. Na capital Porto Alegre rajadas de 70 a 90 km/h estão previstas. Outras cidades, como Pelotas e Rio Grande, ventos fortes também deverão incidir.


Área potencialmente a ser atingida pelo ciclone.

O Metsul avalia a situação como “um cenário extremamente perigoso, pelo potencial de danos e transtornos para a população”. Além da queda de placas de publicidade e árvores, os ventos poderão causar destelhamentos e afetar a rede de distribuição de energia elétrica. Como o ciclone extratropical deve passar por áreas populosas, é possível que muita gente fique sem luz — estimativas falam em algo entre 10 e 20% da população do estado. O clima deve ficar ainda mais complicado no Uruguai, onde o ciclone será mais sentido. Apesar da previsão assustadora, não espere nada perto dos furacões que assolam o sudeste dos Estados Unidos; aqui eventos daquela magnitude nunca aconteceram.

Há três dias chove muito no Rio Grande do Sul e a chegada do ciclone extratropical pode intensificar as chuvas. O Rio da Prata, na altura de Buenos Aires, já sofre com a mistura de ventos fortes e muita chuva — foram registradas rajadas de 90 km/h no aeroporto da capital argentina.

O ciclone atingirá o estado amanhã e perderá força já na quinta, mas seus efeitos continuarão sendo sentidos pelos dias seguintes, inclusive com a queda da temperatura para níveis invernais. 
Conversamos com Ana Paula Sanchez, do INPE. O instituto, dono do Tupã, um supercomputador utilizado para fazer a previsão meteorológica, confirmou as informações do Metsul. Segundo as informações que nos foram passada, é esperada chuva forte e localizada, com rajadas de vento e raios no Rio Grande do Sul. A nebulosidade associada (não o ciclone, é bom deixar claro) deve se expandir para Santa Catarina e sul do Paraná, provavelmente derrubando as temperaturas nesses estados também.

fonte/MetaSul/INPE/Gizmodo

Nenhum comentário:

EM HOMENAGEM AOS 48 ANOS DA EMBRAER, PILOTOS FAZEM VOO COM TRAÇADO EM FORMA DO LOGOTIPO DA EMPRESA NOS EUA

No aniversário de 48 anos da Embraer, pilotos que faziam um voo teste nos Estados Unidos fizeram uma homenagem traçando no céu a logom...