Pular para o conteúdo principal

REALIZADO VOO DO PRIMEIRO AVIÃO CHINÊS DE MÉDIO CURSO


O Comac C919, primeiro avião comercial de passageiros para o transporte de médio curso (concorrente direto do Airbus A320 e do Boeing 737 no segmento dos aviões até 170 assentos) fez nesta quinta-feira, dia 5 de maio, o seu voo inaugural, que decorreu com sucesso, segundo fontes da construtora e os despachos das agências noticiosas internacionais.
A nova aeronave, da qual a COMAC (Commercial Aircraft Corporation) diz já ter 570 encomendas, a maioria para companhias estatais chinesas, descolou pelas 14h00 locais (07h00 UTC), no Aeroporto de Xangai, onde se situa a fábrica e linha de montagem da construtora que já tem no mercado um avião regional, o ARJ21, jato bimotor, já ao serviço nas rotas domésticas chinesas, desde o ano passado, oito anos depois de ter feito o seu voo inaugural.
O plano de fabrico e de negócios do Comac C919 inicialmente era para voar em 2014 e que as primeiras encomendas fossem entregues em 2016, mas foi sucessivamente adiando devido a problemas com os fabricantes.
O desenvolvimento de um avião comercial para realizar voos em médias distâncias (autonomia até 4.075 quilómetros) e, eventualmente, intercontinentais, desde que com menos peso à descolagem, insere-se nos objetivos de Pequim de transformar o país numa potência tecnológica, com capacidades nos setores de alto valor agregado, de acordo com o plano “Made in China 2025”.
O novo avião comercial chinês integra muita tecnologia e partes de concepção e fabrico ocidentais, nomeadamente os motores que são CFM International Leap 1-C [uma joint venture entre a norte-americana General Electric e a francesa Safran Aircraft Engines], os pneus Michelin, os trens de aterragem Liebherr Aerospace e os aviónicos e sistemas de comunicações da Rockwell Collins. Entre os poucos possíveis compradores não chineses que manifestaram interesse no C919, destaca-se a companhia de leasing de aeronaves GE Capital Aviation Services e a companhia aérea tailandesa City Airways.
Bao Pengli, vice-diretor do departamento de gestão de projetos da Comac, afirmou na quinta-feira que a empresa fabricará dois aviões por ano, até 2019, até estar certa de que pode realizar um voo seguro e só depois iniciará produção em série.
fonte/foto/NewsAvia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA